Oca de Savóia apresenta novo momento da empresa com foco em responsabilidade social Fábio Xavier, CEO da Rede de franquias gaúcha projeta expansão e apresenta comunicação alinhada com propósito. Foto: Obliquo Imagens

Oca de Savóia apresenta novo momento da empresa com foco em responsabilidade social

Empresa 100% gaúcha, a Oca de Savóia é a maior rede de franquias de pizzarias slice (modelo pizza em fatias) do Brasil, com operações no Rio Grande do Sul e uma loja em Campinas (SP). A marca apresenta um novo momento do negócio, que está em plena expansão, e repensa a sua comunicação e integração dos steakholders através de um conceito focado em responsabilidade social.

Capitaneada por três sócios, dois executivos e um investidor, de 2013 até o momento, a Oca saiu de quatro operações para mais de 20 franquias com mais de 44 pontos de vendas distribuídos entre estádios, shoppings e lojas de rua. Ainda no mês de setembro, três lojas estão sendo inauguradas: uma em Ijuí e duas na capital gaúcha, nos bairros Centro e Cidade Baixa. “Nosso plano de expansão prevê dois cenários, o primeiro é crescer mais 35 lojas até o final de 2020 (com aquisição de outra rede concorrente) ou mais 20 lojas até o final do ano, que vem sem a aquisição. Existem oportunidades de franquias para regiões Sul e Sudeste do Brasil”, revela o CEO Fábio Xavier.

A Oca sempre acreditou no propósito de ajudar crianças em situação de vulnerabilidade. E para desenvolver ações que comuniquem a nova fase da rede, se aproximou da Smile Flame –que cria e produz projetos de impacto social para empresas. Entre as ideias apresentadas na convenção da marca, que ocorreu em maio desse ano, os franqueados da rede escolheram a Bike Hunters, ação que vai convocar um mutirão de ciclistas e clientes voluntários para realizar uma grande operação de entrega de pizzas em instituições, orfanatos e casas de acolhimento que cuidam de crianças. Para viabilizar o projeto, 50 centavos de cada pizza vendida estão sendo arrecadados desde o dia 1º de junho de 2019.

“Acreditamos no poder da iniciativa privada, que deve assumir sua responsabilidade frente as necessidades básicas que as crianças (que são nosso futuro) demandam num país tão desigual como o nosso. Queremos mudar a realidade das comunidades onde atuamos e inspirar mais empresas e o poder público a fazerem sua parte e mudar de vez a situação social do Brasil. Esperamos transformar muitas vidas com nosso propósito”, comenta Fábio.

Comportamento Gastronomia Negócios Notícias Trabalho