ONG Parceiros Voluntários reúne escolas da capital no 16º Fórum Tribal Metropolitano com o tema #QualOMundoQueEuQuero? Tribeiros de Canoas cultivando horta da escola. Foto: ONG Parceiros Voluntários

ONG Parceiros Voluntários reúne escolas da capital no 16º Fórum Tribal Metropolitano com o tema #QualOMundoQueEuQuero?

Com o tema #QualOMundoQueEuQuero? A edição de 2019 encerra em Porto Alegre com o encontro que irá reunir cerca de 300 estudantes na sexta-feira (25), das 13h às 16h30min, no SESC (Av. Protásio Alves, 6220). Estão programadas 14 oficinas e apresentações culturais em torno dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS). Maior movimento de voluntariado infantojuvenil do Brasil, Tribos nas Trilhas da Cidadania é desenvolvida na rede escolar há 16 anos pela ONG Parceiros Voluntários.

 

De maio à outubro, 18 mil estudantes de quase 600 escolas gaúchas colocaram a mão na massa e se dedicaram a desenvolver 2,5 mil ações de voluntariado focadas nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS).  O projeto Tribos nas Trilhas da Cidadania, maior movimento de voluntariado infanto juvenil do Brasil, criado pela ONG Parceiros Voluntários, ganha força ano a ano e nesta 16ª edição elegeu como tema #QualOMundoQueEuQuero?

 

Apresentações teatrais Colégio Rainha do Brasil_créd banco de imagens Rainha do Brasil 3
Apresentações teatrais Colégio Rainha do Brasil Foto: Rainha do Brasil

Para o Fórum Tribal Metropolitano,  grande encontro destinado a concluir os trabalhos de 2019, o local escolhido para receber cerca de 300 alunos, foi o espaço verde do SESC (Av. Protásio Alves, 6220), no dia 25  de outubro (sexta-feira), das 13h às 16h30min. A tarde será recheada com 14 oficinas realizadas por escolas da capital e da região metropolitana e por uma rede de parceiros formada pela ONG EcoSurf, DMAE, PROERD, OAB, Escola Brahma Kumaris, Ouvidoria da Secretaria da Justiça Cidadania e Direitos Humanos do RS, Polícia Rodoviária Federal, Escoteiros do Brasil, Polícia Civil e o Pólo Educacional PEMSE.

 

A Escola Estadual Matias de Albuquerque será um dos destaques no evento. Os alunos do Ensino Fundamental participam com a oficina de bonecas Abayomis, símbolo de resistência, tradição e poder feminino da cultura afro-brasileira.  A palavra abayomi tem origem ioruba e significa “aquele que traz felicidade ou alegria” e remete ao período escravocrata, quando as mulheres negras faziam bonecas para seus filhos com pedaços de suas saias, único tecido encontrado em navios negreiros, para acalmar e trazer alegria às crianças. Os jovens tribeiros estarão confeccionando as peças com roupas e tecidos descartados para reverterem em recursos para a escola. Destaque em  Educação Ambiental e Financeira, a Matias de Albuquerque  também irá promover a Oficina Fantoches com resíduos descartados.

 

Nove alunos do Colégio Rainha do Brasil, dois deles surdos, estarão apresentando a peça Humanizar é Preciso, focada em críticas às políticas públicas, com pequenas esquetes que trabalham racismo, machismo, pobreza, politica do idoso, LGBTfobia e meritocracia. Na abertura do Fórum, um grupo de estudantes do Colégio Leonardo da Vinci Alfa estarão promovendo uma roda de conversa sobre o que são os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e o impacto no Planeta.

 

O Colégio São Judas Tadeu, que tem como principal ação de voluntariado visitas à Clínica Esperança de Amparo à Criança, instituição dedicada a atender crianças e adolescentes portadoras do vírus HIV entre outras vulnerabilidades, participa do Fórum com a Oficina: Como tornar sua escola sustentável.

Como funciona Tribos nas Trilhas da Cidadania?

Nas escolas gaúchas públicas e privadas do Rio Grande do Sul jovens de 5 a 20 anos do ensino Infantil, Fundamental e Médio se reúnem, de maio a outubro de cada ano, em “Tribos” no turno invertido da escola para desenvolverem ações de voluntariado organizado. Os estudantes escolhem uma ou mais trilha dentro dos temas propostos “Educação para a Paz”, “Meio Ambiente” e “Cultura”. Essas ações são realizadas com o acompanhamento dos educadores após um diagnóstico feito pelos alunos sobre questões que consideram prioritárias em suas escolas e comunidades. No final de cada edição, em outubro, o conjunto de escolas tribeiras de cada região do Estado se reúnem em Fóruns Tribais para trocarem experiências, apresentarem os seus projetos e celebrarem os resultados alcançados. Em 16 anos, Tribos  já mobilizou 155mil crianças e adolescentes.

A metodologia é o coração do Programa VALORES NA EDUCAÇÃO da ONG e tem a chancela da UNESCO, além de ser certificada pela Fundação Banco do Brasil e reconhecida pelo Prêmio Itaú/Unicef. Promove a postura de participação social, cidadã e empreendedora, conforme orientações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Plano Nacional de Educação e Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). 

DEPOIMENTOS

 

Colégio Leonardo da Vinci Alfa_cred banco de imagens Leonardo da Vinci Alfa
Colégio Leonardo da Vinci Alfa. Foto: Leonardo da Vinci Alfa

“Nossa escola está engajada desde 2013. É muito importante seguir dando oportunidade para os jovens serem protagonistas de ações voluntárias, onde vão percebendo o desafio de observar a realidade, planejar e agir de maneira positiva. Com Tribos os alunos descobrem que cada um pode fazer a diferença, manifestar suas ideias, atuar para uma sociedade melhor, ser agente de transformação”, diz  Regina Centeno, Diretora da Escola Estadual Gonçalves Dias.

 

“Em pouco tempo percebemos o resgate de alunos que eram considerados “problema” e já tivemos pais procurando a escola para matricular seus filhos por conta de Tribos. Alguns ex alunos ainda fazem questão de vir a escola para participar do projeto”, comenta Cristine Lersch, educadora da Escola Estadual Prudente de Moraes.

 

“Comecei no início deste ano e já tive muitas experiências legais. Estou me aproximando de pessoas interessantes, aprendendo a fazer diferença na vida das pessoas com ações simples. Quem é tribeiro ajuda sem pedir nada em troca. É incrível ver o sorriso no rosto de outra pessoa, é motivador. Participar de Tribos nos faz conhecer universos novos e nos une em um mesmo objetivo: o de fazer o bem”, destaca Hellen Victoria Cunha do Nascimento, 15 anos, aluna da Escola Estadual Prudente de Moraes.

 

PROGRAMAÇÃO

 

                      

Abertura com Música

A aluna da escola São Judas Tadeu, Maria Fernanda Costa, fará uma apresentação com músicas populares e o Hino Riograndense. Aproximadamente 15 minutos

 

 

13h30min
Bate-papo sobre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS) Os alunos da escola Leonardo da Vinci Alfa irão promover um debate sobre o tema entre os participantes. 20 minutos 13h45min
   

 

Teatro: Peça Humanizar é Preciso

A escola Rainha do Brasil, por meio do teatro, fará uma crítica a deficiência das políticas públicas para a criança e o adolescente, idosos, saúde pública, LGBTFOBIA, alimentação para todos, segurança pública, educação pública de qualidade, entre outros. Apresentação de 35 minutos.

 

 

14h05min
Espaço coletivo Lanche da tarde

 

Lanche compartilhado realizado pelos alunos como um piquenique. Aproximadamente  25 minutos 14h45min
Escola Matias de Albuquerque

 

 

Oficina de confecção de bonecas Abayomi –

A escola traz o resgate da cultura afro brasileira, valorizando as raízes para a construção de uma sociedade reflexiva e sensível. Trabalha as questões ambientais com a reutilização de material da indústria têxtil, reduzindo os impactos ambientais.

 

45 minutos 15h10min
Escola Matias de Albuquerque Oficina de confecção de Fantoches com resíduos descartados. Através da separação e reutilização de resíduos serão construídos fantoches para brincadeiras infantis.

 

45minutos 15h10min
ONG Ecosurf

 

 

– Exposição de ossos de animais marinhos, e resíduos (micro-plástico, plástico, etc…) coletados nas ações de praia;

– Exposição de animais marinhos empalhados;

– Imagens mostrando o impacto do plástico na vida marinha e na vida das pessoas;

– Apresentação do Livro Infantil “100 Formas de Impactar o Mundo”

– Apresentação do projeto de aluna participante do Grupo Horizontes RB, sobre o plástico.

– Terá ponto de coleta de tampinhas

 

45 minutos 15h10min
PEMSE Palhaçaria – Mostrar como a palhaçaria pode ajudar no processo de autoconhecimento, saúde e bem estar.

 

45 minutos 15h10min
DMAE Oficina Cuidados com a Água 45 minutos 15h10min
  Escola São Judas Tadeu Oficina: Como tornar sua escola sustentável

 

Bate-papo  sobre a cultura sustentável em uma instituição educacional a partir do protagonismo juvenil. O reconhecer-se como co-autor da degradação e o empoderamento de suas responsabilidades e ações para a mudança de cenário permite que o desafio coletivo possa ser respondido mais rapidamente.

 

45 minutos 15h10min
PROERD

 

 

Oficina: BM na Prevenção às Violências

Será priorizado, por meio de jogos, palestras e desenhos, temas como a Comunicação Não Violenta, bullying, entre outros.

45 minutos 15h10min
Ouvidoria da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado do RS

 

Oficina “Tema de Casa”, uma oficina de muita diversão para pais, cuidadores e crianças de 2 a 10 anos, com o intuito de criar vínculo afetivo, reduzir a agressividade e propor uma transformação no comportamento de crianças que desconhecem o tratamento com carinho, doação de tempo e amor na família. 45 minutos 15h10min
BRAHMA KUMARIS

 

 

Oficina “Vivendo Valores na Educação” (VIVE), voltada a educadores para buscar  melhoria do clima na escola, redução da violência escolar, entre outros. 45 minutos 15h10min
OAB Oficina OAB vai à Escola 45 minutos 15h10min
POLICIA RODOVIÁRIA FEDERAL

 

Oficina Trânsito Seguro – Bate papo sobre a  importância das boas práticas no trânsito. 45 minutos 15h10min
ESCOTEIROS DOS BRASIL

 

Oficina “Conhecendo o Movimento Escoteiro”

Os Escoteiros do Brasil irão realizar diversas dinâmicas e jogos que reforçam os princípios e o método escoteiro

45 minutos 15h10min
POLICIA CIVIL Programa Mais Garantias, Programa Papo de Responsa.

Roda de conversa para auxiliar na prevenção à violência,  através de esclarecimentos e informações para diminuir conflitos, abrangendo comunidade escolar e comunidades em geral.

45 minutos 15h10min
Professora IDA BEATRIZ STEQUES Oficina “A Prática do Coletivo através dos Jogos Cooperativos. 45 minutos 15h10min
. Painel Construção coletiva dos alunos: Após as oficinas os alunos construirão um painel com o tema: # Qual o Mundo que eu Quero? 20 minutos 16h
  Finalização do Fórum Foto oficial com o painel criado pelos alunos 10 minutos 16h30min

 

Agenda Cidade Crianças Destaque