Plano Safra estadual garante verba recorde a operações de crédito no setor primário Do montante total, R$ 2,1 bi provêm do Banrisul, R$ 550 mi do BRDE e R$ 350 mi do Badesul. Foto: Palácio Piratini

Plano Safra estadual garante verba recorde a operações de crédito no setor primário

O governo gaúcho anunciou, nesta quarta-feira, o Plano Safra 2016/2017 totalizando R$ 3 bilhões em operações de crédito para o novo ciclo agrícola gaúcho. O anúncio ocorreu durante a tarde em cerimonia realizada no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Os recursos estarão à disposição no sistema financeiro estadual a partir de 1º de julho. Desse montante, R$ 2,1 bi são provenientes do Banrisul, R$ 550 milhões do BRDE e R$ 350 milhões do Badesul. O aporte destinado pelo Palácio Piratini é recorde. Em 2015, o Plano Safra disponibilizou R$ 2,8 bi – 3,5% a menos.

Dos R$ 2,1 bilhões que podem ser aportados via Banrisul, R$ 1 bi é destinado para custeio, R$ 600 milhões para comercialização e R$ 500 milhões para investimento. Podem solicitar financiamento agricultores familiares (Pronaf), médios produtores (Pronamp) e agricultores empresariais, cooperativas, agroindústrias, beneficiadores, cerealistas e demais empresas do setor.

A maior parte das operações envolvendo os R$ 500 milhões disponibilizados pelo BRDE são relacionadas a projetos de irrigação e de armazenagem, por exemplo. Os recursos para compra de máquinas, equipamentos e implementos também podem ser financiados dentro dos R$ 350 milhões viabilizados pelo Badesul.

Responsável por 44% do PIB gaúcho, o setor primário foi mais uma vez destacado pelo governador José Ivo Sartori. “Se há um lugar em que o retorno econômico ou em termos de Produto Interno Bruto, considerando todas as cadeias produtivas, a do agro é aquela que dá resposta mais imediata e as vezes não apenas em um safra, mas em duas”, destacou.

Plano Safra nacional
O superintendente do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul, Edson Bündchen, adiantou que, até o fim do ano, o BB deve liberar R$ 10 bilhões para o agronegócio gaúcho através do Plano Safra nacional. Do total de recursos disponibilizados pelo governo federal, 62% são financiados pelo Banco do Brasil e o RS fica com 20% do montante total desembolsado pelo BB. (Lucas Rivas/Rádio Guaíba com informações do governo estadual)

Agronegócio Economia Negócios Notícias Plano Safra Sartori

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *