Por 32 votos a 13, passa na Assembleia projeto que cria 41 CCs no Ministério Público. Proposta ganhou resistência entre servidores efetivos do MP, já que concurso com 200 aprovados foi aberto, com parte deles aguardando chamamento

Por 32 votos a 13, passa na Assembleia projeto que cria 41 CCs no Ministério Público. Proposta ganhou resistência entre servidores efetivos do MP, já que concurso com 200 aprovados foi aberto, com parte deles aguardando chamamento

A Assembleia Legislativa aprovou, hoje à tarde, por 32 votos a 13, a criação de 41 cargos em comissão no Ministério Público Estadual. O PL 26/2016 foi protocolado pela Procuradoria-Geral de Justiça. A discussão havia se iniciado na semana passada, quando o quórum foi retirado. Por essa razão, a matéria passou a trancar a pauta. Com a aprovação, CCs serão criados e outros extintos no Ministério Público.

A proposta ganhou resistência entre servidores efetivos do MP, já que um concurso com 200 aprovados foi aberto, com parte deles aguardando chamamento. De acordo com o dirigente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público (Simpe), Beto Ledur, o impacto anual é estimado em R$ 5 milhões, somados todos os benefícios, com base em uma projeção de média salarial de R$ 6 mil. “É inadmissível que a base do governo Sartori permita esse tipo de criação de cargos para exercerem as mesmas funções dos nossos colegas quando se alardeia um cenário de crise”, declarou.

Os funcionários do MP contrários à proposta se articularam junto a deputados da oposição e viabilizaram emenda para limitar a 18 o número de cargos a serem criados, em vez de 41. A emenda, porém, foi rejeitada. Confira aqui como votou cada deputado.  (Lucas Rivas/Rádio Guaíba)

Direito Notícias Poder Política

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *