Porto Alegre: Começam a circular os táxis com novos luminosos acessíveis Modelo tem lâmpadas de LED mais fortes, com visibilidade inclusive durante o dia. Foto: Gustavo Roth/EPTC PMPA

Porto Alegre: Começam a circular os táxis com novos luminosos acessíveis

 

Já estão circulando pelas ruas da Capital os primeiros táxis com o novo luminoso externo na capota, que permite identificar à distância se o carro está livre ou ocupado. A novidade, autorizada por meio de resolução publicada em fevereiro no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa), em caráter experimental, facilita essa comunicação também para as pessoas daltônicas, que reconhecem as luzes verticais no luminoso para indicar a ocupação do serviço. Após um ano de experiência, será realizada uma análise técnica para definir a implantação definitiva, ou não, do luminoso.

Porto Alegre, RS 04/07/2019: Fotos dos primeiros luminosos de led (bigorrilhos) do táxi de Porto Alegre,que facilitam a visualização à distância e a inclusão, para para usuários do sistema e portadores de daltonismo, regulamentado pela nova Lei Geral dos Táxis, nº12.420/2018. Foto: Gustavo Roth/EPTC PMPA
Sinalização permite identificar à distância se o carro está livre ou ocupado. Foto: Gustavo Roth/EPTC PMPA

O novo modelo, que partiu de proposta sugerida pela categoria dos taxistas, tem lâmpadas de LED mais fortes e com melhor visibilidade, inclusive durante o dia. Somente a exposição da palavra Táxi, em verde, indica que o veículo está livre. Em caso contrário, ficam acesas também luzes verticais vermelhas, localizadas em ambos os lados do luminoso.

O taxista Reinaldo Mello da Silva, 69, permissionário do prefixo 1575, no ponto da rodoviária, tem muita expectativa em usar o novo luminoso. ”Eu sempre batalhei para que houvesse uma sinalização para informar os usuários. Esta iniciativa vai facilitar ainda mais para o passageiro, que consegue agora identificar à distância quando o táxi está ocupado ou não”, diz Reinaldo, há 50 anos na categoria.
De acordo com o gerente de Fiscalização de Transporte da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Luciano Souto, a medida faz parte de um trabalho permanente da prefeitura, em sintonia com a categoria dos taxistas, pela qualificação do sistema de transporte individual por táxi. “Este conjunto de avanços, como a obrigatoriedade do exame toxicológico, o novo padrão de vestimenta para homens e mulheres, o uso do cartão de crédito e o novo visual dos carros, valoriza a categoria e resulta em usuários mais satisfeitos, seguros e confiantes na prestação do serviço”, afirma Souto.
Cidade Destaque