Porto Alegre: Empresários da Zona Sul decidem reformar instalações da Brigada Militar Instalações da 2ª Companhia da Brigada Militar serão reformada com recursos da iniciativa privada. Foto: BM

Porto Alegre: Empresários da Zona Sul decidem reformar instalações da Brigada Militar

Um grupo de empresários da zona sul de Porto Alegre decidiu arregaçar as mangas e ir além de simplesmente pagar impostos e esperar que o Estado resolva tudo. Liderados por Hassann Akmed, diretor da Prontosul e criador do Quintal Dona Irena, e Ivo Kiling e Pedro Ranieri, diretores da KS Arquitetos, comerciantes e prestadores de serviços do bairro Tristeza estão reunindo os recursos necessários para reformar o prédio onde funciona a 2ª Companhia da Brigada Militar, na esquina da av. Wenceslau Escobar com a rua Armando Barbedo. Por ser um prédio tombado pelo Patrimônio Histórico, as reformas serão apenas internas e de mobiliário, sem mexer na estrutura da construção.

O dinheiro está sendo obtido através de uma vaquinha online, onde todos participam de acordo com suas possibilidades. “Temos nossos negócios aqui, atraímos pessoas de vários lugares, portanto, precisamos de segurança para trabalhar e para que nossos clientes e colaboradores transitem com tranquilidade”, observa Akmed.

Serão construídos dormitórios para o novo contingente de policiais que está chegando, instalação de camas, armários e ar condicionado, troca do forro do teto, de lâmpadas e luminárias, cobertura do estacionamento, entre outras melhorias. “Nossa intenção é proporcionar uma unidade modelo, que sirva de exemplo a outras companhias em todo o Estado, numa firme parceria público-privada”, afirma Hassann. A 2ª Companhia da BM terá mais de 110 policiais trabalhando alternadamente quando chegarem os novos. Parte será do novo contingente de PMs que se formaram recentemente.

As obras começarão assim que os recursos financeiros estiverem arrecadados e sejam suficientes para dar andamento a tudo. “Não estamos trabalhando com um prazo determinado, mas, sim, contínuo, para que as obras não sofram nenhuma paralisação.”

A comunidade empresarial do bairro Tristeza reconhece o bom trabalho prestado pela Brigada Militar, resolvendo incômodos, como redução das pichações e do vandalismo. No entanto, sabe que esse trabalho é permanente e, para que isso ocorra, todos têm que se envolver. “Já estamos sentindo uma sensação de segurança que há bastante tempo não havia na Zona Sul devido ao trabalho intenso e permanente dos policiais que compõem a 2ª Companhia e queremos que continue assim. Por isso nossa intenção é proporcionar as melhores condições para que executem seu trabalho com conforto e eficácia”, afirma.

Destaque Segurança