Porto Alegre: Largo dos Açorianos é devolvido à população revitalizado Espaço tem dois espelhos d"água e a ponte de pedra, agora restaurada. Prefeito pediu ajuda da população para zelar pelo cartão postal de Porto Alegre Foto: Joel Vargas/PMPA

Porto Alegre: Largo dos Açorianos é devolvido à população revitalizado

Um dos cartões postais de Porto Alegre foi devolvido à população nesta quinta-feira, 22. O Largo dos Açorianos foi reurbanizado e totalmente renovado. A estrutura contempla dois espelhos d’água em níveis distintos, interligados por uma queda d’água e dois monumentos históricos – a ponte de pedra e o Monumento aos Açorianos. A obra começou em 2016 e teve três fases: a recuperação dos monumentos, a revitalização da ponte de pedra e a etapa final entregue agora, que custou R$ 5,4 milhões. A área tem 18 mil metros quadrados.

Porto Alegre, RS 22/08/2019: A Prefeitura de Porto Alegre entregou à população as obras de reurbanização do Largo dos Açorianos, durante solenidade nesta quinta-feira (22). Os recursos são provenientes do Fundo Pró-Defesa do Meio Ambiente. O Fundo PróAmbiente tem a finalidade de prestar apoio financeiro a atividades, obras, projetos, serviços e equipamentos para o aparelhamento, aperfeiçoamento, e modernização da gestão ambiental no Município, conforme competência da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams). Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A inauguração contou com apresentação da Banda Municipal de Porto Alegre e apresentação da iluminação cênica instalada no local, com quatro postes, 16 lâmpadas e 28 spots de luz. O prefeito Nelson Marchezan Júnior pediu a colaboração da população para zelar pela área. “A gente espera que as pessoas se apropriem do espaço e ajudem a cuidar. Nossa praças e parques públicos precisam estar à altura das pessoas, respeitando o conceito de que cidade moderna é cidade feita para as pessoas, com estrutura e serviços adequados. E graças às reformas apoiadas pelo Legislativo, a partir de agora teremos condições de cuidar muito mais desses espaços e em todas as regiões da cidade”, frisa o prefeito.

Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A obra foi executada com recursos do Fundo Pró-Defesa do Meio Ambiente. O lugar conta agora com qualificação paisagística, iluminação cênica, paraciclos, passeio público de concreto, esplanadas, queda d’água, fontes de jatos de água, lixeiras, piso podotátil, arquibancadas, bancos em concreto, iluminação pública e resgate do patrimônio histórico, com a exposição dos pilares da ponte de pedra.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Germano Bremm, diz que o espaço está disponível para adoção. “Ele não é de uma pessoa ou de um governo. É de Porto Alegre. A partir de amanhã, vamos lançar o edital para adoção do Açorianos, e esperamos que a iniciativa privada nos ajude na manutenção, já que o poder público não consegue estar presente em todos os momentos”, ressalta.

A presidente da Casa dos Açores do Estado do Rio Grande do Sul, Carla Marques Gomes, lembra que Porto Alegre é a maior cidade do mundo povoada por açorianos. “Cabe a mim, em nome do governo dos Açores, agradecer por esta entrega tão importante. Ela simboliza a identidade do nosso povo”, salienta. O vereador Reginaldo Pujol se disse muito à vontade para falar do Largo, que costuma frequentar. “Temos que festejar este dia em que o nosso Largo dos Açorianos está sendo entregue renovado e adequado às necessidades de convivência para as pessoas que frequentam aqui”, concluiu.

Foto: Joel Vargas/PMPA
Foto: Joel Vargas/PMPA

A previsão inicial era que a revitalização fosse realizada em 270 dias, mas houve necessidade de obras não previstas no projeto, como interferências em redes subterrâneas do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) e da rede de alta tensão da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). Uma nova alteração no cronograma se deu pela análise de todos os contratos vigentes. Ao todo, foram emitidas nove notificações, inclusive para cumprimento do prazo previsto pela empresa executora da obra.

Adoção – Porto Alegre tem cerca de 600 praças e seis parques disponíveis para adoção por empresas ou pessoas físicas. Entre eles, 73 áreas já foram adotadas, o que gera uma economia de R$ 2,2 milhões aos cofres públicos por ano. Podem ser adotados, além das praças e parques, também logradouros, passarelas, canteiros, rotatórias, viadutos e pontes, passeios, fachadas de prédios públicos e monumentos. A lei que traz segurança jurídica e incentiva as adoções foi sancionada pelo prefeito Marchezan em 15 de agosto. Veja aqui como funciona a adoção.
Também participaram do evento os secretários municipais da Cultura, Luciano Alabarse; de Comunicação, Orestes de Andrade Júnior; de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário; a adjunta de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Viviane Diogo; o diretor-presidente da EPTC, Fábio Berwanger; o secretário Extraordinário de Mobilidade Urbana, Rodrigo Tortoriello; o comandante da Guarda Municipal, Marcelo do Nascimento Silva; o subcomandante, Cloverson Silveira Gonçalves; o diretor de Inovação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo Renato Ardenghi; o diretor de Turismo de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Balardin; representando o Ministério Público do RS, o promotor de Justiça Maurício Trevisan; os vereadores Moisés Barboza, Mauro Pinheiro, Cláudio Conceição, Valter Nalgestein, Lourdes Sprenger e Cassiá Carpes; a presidente da Comissão de Direito Ambiental da OAB/RS, Marília Longo; o presidente do Conselho Regional de Educação Física, Edgar Meurer; o presidente da Federação Israelita, Zalmir Schuartzman; e o presidente do Rotary Club, Alcides Pozzobom.

Comunicação Destaque Notícias