Porto Alegre: Legislativo homenageia os 15 anos da Revista Voto Karim Miskulin destacou a trajetória da revista. Foto: Ederson Nunes/CMPA

Porto Alegre: Legislativo homenageia os 15 anos da Revista Voto

“Reconheço uma das iniciativas de maior sucesso da imprensa gaúcha”, enfatizou a vereadora Mônica Leal (PP) ao homenagear, na tarde desta quinta-feira (11/7), no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre, o aniversário de 15 anos da Revista Voto. Proposta pela própria parlamentar, o período contou com a entrega de um diploma às integrantes e idealizadoras do veículo que circula bimestralmente de forma impressa no Rio Grande do Sul, em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Brasília, em Nova York (em parceria com o jornal Financial Times) e em plataformas digitais.

Período de Comunicações em homenagem aos 15 anos da Revista Voto. Na foto, a presidente Mônica Leal e a equipe da Revista Voto
Mônica Leal (c) entregou diploma a equipe da Voto. Foto: Ederson Nunes/CMPA

Na oportunidade, Mônica lembrou que, além de ela ser vereadora, também é jornalista. Afirmou que, com isso, se sentia gratificada pela cerimônia em homenagem à trajetória da Revista Voto. “Criada há 15 anos, a Voto é focada na cobertura política do Rio Grande do Sul e do Brasil. Tratando igualmente de economia, cultura, negócios, empreendedorismo, biografias e pautas que tocam a sociedade.”

Conforme a vereadora, a revista se sobressai porque “faz a divulgação do exercício da ética e da democracia” por meio de pessoas que dominam a cena e são formadoras de opinião. Para finalizar, Mônica reforçou a presença feminina na administração, na produção e no comando do veículo homenageado. “Os homens que me perdoem, mas a Voto é mulher”, saudou ao elogiar o espaço político e a construção social da revista.

“É uma emoção poder estar aqui e ser homenageada”, agradeceu a diretora executiva do Grupo Voto, Karim Miskulin. A diretoria falou sobre o nascimento do veículo. Comentou que, no início, ela trabalhava no Legislativo Municipal e que foi a partir daí que “o coração da Voto nasceu nesta Casa”. Na tribuna, sublinhou o papel investigativo e crítico do jornalismo. Disse que “a postura mais cômoda da vida é sempre cruzarmos os braços”.

A diretora ainda mencionou que “notícia ruim pode vender mais, mas acreditamos que é a notícia boa que fomenta o bom exemplo e empurra o país”. Karim destacou ser essencial o jornalismo também mostrar o Brasil que deu certo e que, para tanto, “precisamos deixar de lado conceitos obsoletos”. “Enquanto investem na destruição de reputações, nós nos esforçamos na construção de pontes”, concluiu.

Comunicação Destaque