Porto Alegre: Mônica Leal é eleita presidente da Câmara para 2019 Mônica foi eleita para presidir o Legislativo em 2019. Reginaldo Pujol e Mendes Ribeiro serão os vices. Foto: Ederson Nunes/CMPA

Porto Alegre: Mônica Leal é eleita presidente da Câmara para 2019

  • Eleição da Mesa Diretora para o ano de 2019. Na foto, vereadores eleitos (da esq.) Alvoni Medina (1° secretário), Reginaldo Pujol (1° vice-presidente), Mônica Leal (presidente), Mendes Ribeiro (2º vice-presidente), Paulo Brum (2° secretário) e Paulinho Motorista (3º secretário).
    Mesa Diretora: Medina, Pujol, Mônica, Mendes, Brum e Paulinho Motorista. Foto: Ederson Nunes/CMPA

    A Câmara Municipal de Porto Alegre realizou, na sessão ordinária desta segunda-feira (10/12), a eleição da Mesa Diretora para o ano de 2019 e dos integrantes de suas seis comissões permanentes.  Eleita por 28 votos a 7 – assim como todos os parlamentares que disputaram os cargos que compõem a Mesa –  a vereadora Mônica Leal (PP), que encabeçou a Chapa 1, é a presidente do Legislativo municipal para o próximo ano.

Na votação, foram eleitos para os cargos de 1º vice-presidente o vereador Reginaldo Pujol (DEM) e de 2º vice-presidente o vereador Mendes Ribeiro (MDB). Também foram escolhidos para os cargos de 1º secretário da Mesa o vereador Alvoni Medina (PRB); de 2º secretário, o vereador Paulo Brum (PTB); e de 3º secretário, o vereador Paulinho Motorista (PSB). O vereador Aldacir Oliboni (PT) concorreu ao cargo de presidente do Legislativo, pela Chapa 2, indicada e composta pelas bancadas de oposição (PT e PSol).

A posse da presidente eleita e dos integrante da Mesa Diretora e das Comissões Permanentes ocorrerá durante Sessão Especial, em 3 de janeiro, às 15 horas, no Plenário Otávio Rocha.

Comissões

Na oportunidade, também foram eleitos os presidentes de três das comissões permanentes: vereador Ricardo Gomes (PP) para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); vereador Airto Ferronato (PSB) para a Comissão de  Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (Cefor); e vereador André Carús (MDB) para a Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam). Os presidentes das outras comissões, que também tiveram suas nominatas preenchidas nesta tarde, serão decididos posteriormente.

As seis comissões permanentes do Legislativo, serão formadas pelos seguintes vereadores:

Comissão de  Constituição e Justiça (CCJ)

Ricardo Gomes (PP), Adeli Sell (PT), Clàudio Janta (SDD), Reginaldo Pujol (DEM), Márcio Bins Ely (PDT), Mendes Ribeiro (MDB) e Cássio Trogildo (PTB).

Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (Cefor)

Airto Ferronato (PSB), Felipe Camozzato (Novo), Idenir Cecchim (PMDB), João Carlos Nedel (PP) e Mauro Pinheiro (Rede).

Comissão de Urbanização, Transporte e Habitação (Cuthab)

Dr. Humberto Goulart (PTB), Paulinho Motorista (PSB), Professor Wambert (PROS), Roberto Robaina (PSOL), Fernanda Melchionna (PSOL) e Valter Nagelstein (MDB).

Comissão de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (Cece)

Professor Alex Fraga (PSOL), Alvoni Medina (PRB), Cassiá Carpes (PP), Sofia Cavedon (PT) e Mauro Zacher (PDT).

Comissão de Defesa  do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana ( Cedecondh)

Moisés Barboza (PSDB), Comandante Nádia (PMDB), João Bosco Vaz (PDT), Marcelo Sgarbossa (PT), Cláudio Conceição (DEM) e Elizandro Sabino (PTB).

Comissão de Saúde e Meio Ambiente (COSMAM)

André Carús (MDB), Aldacir Oliboni (PT), Paulo Brum (PTB), José Freitas (PRB), Dr. Thiago (DEM), e Rodrigo Maroni (Pode).

 

Em janeiro e fevereiro de 2019, com a alteração da composição das bancadas da Câmara Municipal, em função da saída de vereadores que assumem cargos na Câmara dos Deputados (Fernanda Melchionna) e Assembléia Legislativa do Estado (Dr. Thiago Duarte, Elizandro Sabino, Rodrigo Maroni e Sofia Cavedon), a composição das comissões deverá ser redefinida.

 

Já a formação da Comissão Representativa será definida em eleição na próxima sessão ordinária.

 

Mônica Leal

 

Mônica Leal é natural de Porto Alegre, filha de Carmen Ibañez e de Pedro Américo Leal, militar carioca que chegou ao Rio Grande do Sul em 1944. Devido à carreira do pai, ainda criança morou na Vila Militar de Rezende, Rio de Janeiro, e, em Porto Alegre, o bairro de sua infância e adolescência foi o Moinhos de Vento, tendo estudado no Colégio Bom Conselho.

Monica casou com o advogado Luiz Alexandre Markusons e têm três filhos: Juliana, Marcelo e Felipe. Hoje, é avó de quatro netos. Durante 15 anos, foi empresária do ramo da moda e teve a primeira pronta entrega de roupas femininas do Rio Grande do Sul. Em 1992, iniciou na vida política como “assessora da assessora”, como lembra. Durante 12 anos e antes da Lei Antinepotismo, foi funcionária do gabinete do vereador Pedro Américo Leal, passando por todos os cargos hierárquicos. Em 2004, Pedro Américo resolveu não mais concorrer a vereador e fez de Mônica sua herdeira política.

 

Formada em Jornalismo pela PUC/RS e pós-graduada em Ciência Política pela ULBRA, Mônica se candidatou e assumiu uma cadeira de suplente na Câmara Municipal. Em 2006, foi convocada pelo Partido Progressista para ser candidata a senadora, conquistando 854.700 votos. Com a eleição da governadora Yeda Crusius, aceitou o convite para a ser secretária da Cultura do Estado.

 

Em 2012, novamente concorreu a vereadora de Porto Alegre, ficando na suplência, mas assumiu uma cadeira devido à saída de vereadores de sua coligação para secretarias. Disposta a continuar trabalhando pela população porto-alegrense, nas eleições de 2016, tornou-se a candidata mais votada do seu partido e da coligação vencedora, com 7.254 votos. Exerce o mandato atual também como 1ª vice-presidente da Câmara, tendo inclusive assumindo a presidência por mais de uma vez em 2018. Em janeiro de 2019, assume a presidência da Casa, sendo a quarta mulher a presidir o Legislativo em seus 245 anos de história e a primeira do PP.

Destaque Poder Política Porto Alegre