Porto Alegre: Polícia investiga agressão a jovem com bóton ‘#EleNão’ A jovem apresentou marcas feitas com canivete que lembram a suástica nazista

Porto Alegre: Polícia investiga agressão a jovem com bóton ‘#EleNão’

A polícia gaúcha começou a investigar em Porto Alegre o caso da jovem de 19 anos que registrou ocorrência por agressão física atribuída a três homens que teriam reagido ao fato de ela ter fixado na mochila um bóton com #EleNão. A hashtag foi criada para representar o movimento, inicialmente de mulheres, contra Jair Bolsonaro (PSL), candidato ao Planalto que está no segundo turno. A jovem, cujo nome não foi divulgado, apareceu com marcas feitas na sua pele, que lembram a suástica, maior símbolo do nazismo.

Leia mais em Jornal do Comércio

Comunicação Destaque Notícias