Prefeitura da Capital libera Feira do Livro de pagar aluguel extra ao município; por Ananda Müller/Rádio Guaíba Feira do Livro de Porto Alegre chega à 64ª edição em 2018. Foto: Correio do Povo

Prefeitura da Capital libera Feira do Livro de pagar aluguel extra ao município; por Ananda Müller/Rádio Guaíba

O secretário de Cultura de Porto Alegre, Luciano Alabarse, garantiu, na tarde de hoje, que não vai haver cobrança extra por parte da Prefeitura para a realização da Feira do Livro, na Praça da Alfândega. No mês passado, a organização do evento, marcado para ocorrer entre 1º e 18 de novembro, recebeu um boleto da Prefeitura com valor aproximado de R$ 200 mil como cobrança para utilização da praça, tradicional ponto de realização da feira. O fato, no entanto, é minimizado e considerado “superado” pelo secretário.

“Não ocorrerá cobrança, as árvores não serão cortadas”, metaforizou Alabarse, em alusão a um manifesto publicado ontem por 18 ex-patronos da Feira. Nele, o grupo se mostra contrário à cobrança. No texto, o grupo de intelectuais fala de “um jovem rei” que ascende ao poder e manda “cortar as árvores todas, para transformar em lenha e assim aquecer o pessoal” durante o inverno. A comparação ainda prossegue, dizendo que “livros, como árvores, demoram para ser escritos e produzidos, e toda uma vida para serem lidos e relidos.” A reportagem completa está no site da Rádio Guaíba.

Agenda Cidade Cultura Destaque Feira do Livro Porto Alegre Turismo