Presidente nacional da OAB classifica Cunha como o ‘pior presidente da história da Câmara’ Cláudio Lamachia comentou, em Porto Alegre, decisão do STF que afastou Eduardo Cunha. Foto: EugEnio Novaes/Diário do Poder

Presidente nacional da OAB classifica Cunha como o ‘pior presidente da história da Câmara’

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, endossou a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que afastou o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira. Lamachia avaliou que o parlamentar utilizou prerrogativa do cargo para atrapalhar as investigações contra ele no legislativo, e classificou o peemedebista como o pior presidente da história da Câmara.

“Eu acho que ele seguramente está entre os piores, se não é efetivamente o pior. Por por tudo que ele tem representado e por tudo que ele tem feito. Seguramente, a figura de Eduardo Cunha não expira política”, dispara.

Pedido de afastamento de Cunha feito pelo presidente da OAB, Claudio Lamachia
Pedido de afastamento de Cunha feito pelo presidente da OAB, Claudio Lamachia

Em entrevista coletiva na OAB gaúcha, em Porto Alegre, Claudio Lamachia frisou que a Ordem já havia pedido o afastamento de Cunha, em 16 de fevereiro. Sobre a demora do STF em julgar o deputado, o dirigente entende que o processo correu dentro do prazo, ainda que sem a celeridade devida. Lamachia evitou, porém, relacionar a permanência de Cunha ao andamento do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, que chega ao plenário do Senado, na próxima semana. “Não posso falar sobre uma avaliação hipotética”, disse.

Para Lamachia, o afastamento de Cunha recupera a altivez da Câmara. O presidente da OAB fala, porém, que a confirmação de Waldir Maranhão (PP-MA) para a presidência da Casa retrata que o “Brasil está na UTI”, uma vez que o progressista também é investigado por corrupção, em meio à operação Lava Jato.

O presidente da OAB nacional reforçou, também, que o panorama político atual reflete o comportamento da sociedade. Para isso, Lamachia adverte que os eleitores devem redobrar as atenções durante o pleito. A fim de ampliar a conscientização, ele salienta que a Ordem dos Advogados do Brasil vai lançar uma campanha nacional, em até 30 dias. (Lucas Rivas/Rádio Guaíba)

Direito Notícias Poder Política Porto Alegre

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *