Propostas para Previdência elevariam custos a R$ 310 bi Com capitalização proposta por Bolsonaro e Haddad, gastos seriam crescentes até chegar a esse valor em 2040

Propostas para Previdência elevariam custos a R$ 310 bi

Se as propostas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) de adotar um regime de capitalização para a Previdência vingarem, o custo anual para os cofres do INSS seria crescente ao longo dos anos e chegaria a R$ 310 bilhões em 2040. E, em 2050, atingiria R$ 500 bilhões, o que obrigaria o governo a aumentar o endividamento público para cobrir o rombo. No modelo proposto pelos candidatos, cada trabalhador teria uma conta para poupar apenas para sua aposentadoria. No regime atual, de repartição, os trabalhadores que estão na ativa financiam a aposentadoria dos idosos. O cálculo da área econômica do governo leva em conta que o novo modelo – em que as contribuições do trabalhador são colocadas em um fundo para serem sacadas no futuro, com correção – só seria adotado para os iniciantes no mercado de trabalho (nascidos a partir de 1999). O restante da força de trabalho continuaria no regime previdenciário atual.

Leia mais em O Estado de S. Paulo

Comunicação Destaque Notícias