RS: Acervo fomenta pesquisa em moda Projeto do empresário visa preservar o acervo da marca, além de fomentar a pesquisa na área da moda

RS: Acervo fomenta pesquisa em moda

Após viver tempos áureos da alta-costura e vincular seu nome à história e à cultura do Estado, o costureiro, chapeleiro, consultor de moda e empresário, Rui Spohr (pseudônimo de Flávio Henneman Spohr), fechou recentemente sua loja, no bairro Moinhos de Vento, para lançar o Instituto Rui Spohr, que, com aprovação na Lei Rouanet, visa preservar o acervo da marca, além de fomentar a pesquisa na área da moda. Sempre acompanhado de sua esposa e sócia, Dóris Spohr, Rui marcou sua carreira assinando o guarda-roupa particular de personalidades como a atriz e cantora Bibi Ferreira. Natural de Novo Hamburgo, escolheu Porto Alegre como reduto de sua arte. Iniciou sua carreira aos 22 anos, sendo o primeiro brasileiro a estudar moda profissionalmente em Paris, em 1952.

Leia mais em Jornal do Comércio

Comunicação Destaque Notícias