Alckmin e Serra dizem que PSDB tem o dever de apoiar Temer. Governador de SP afirma, porém, que tucanos não vão ocupar cargos

Alckmin e Serra dizem que PSDB tem o dever de apoiar Temer. Governador de SP afirma, porém, que tucanos não vão ocupar cargos

Notícias Poder Política

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou ontem que seu partido, o PSDB, tem o dever e a responsabilidade de apoiar o eventual governo de Michel Temer. — Temos o dever de apoiá-lo e sustentá-lo politicamente, mas sem cargo e sem pasta — afirmou Alckmin em entrevista a JORGE BASTOS MORENO. A posição de Alckmim foi reforçada pelo senador tucano José Serra: — Seria bizarro o PSDB ajudar a fazer o impeachment de Dilma e, depois, por cálculos oportunistas, lavar as mãos — disse o senador à repórter MARTHA BECK. Ontem, Temer recebeu em Brasília o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, que negou ter sido convidado para o comando da economia, mas discutiu os desafios urgentes que esperam o possível novo presidente. Caso substitua Dilma em maio, quando o Senado decidirá se ela será afastada por 180 dias até o julgamento do impeachment, Temer terá que evitar o calote do governo federal. No dia 23, o Tesouro deve anunciar a suspensão de pagamentos a fornecedores, informa JOSÉ CASADO. Para evitar o colapso, um governo Temer precisará que o Congresso autorize o aumento do déficit orçamentário, de R$ 30 bilhões para R$ 90 bilhões. Nos estados a situação também é crítica: mergulhados em dívidas, os governadores já não conseguem sustentar os gastos com pessoal. (O Globo)

SP: Deputado abriria mercados para fraude, diz lobista

SP: Deputado abriria mercados para fraude, diz lobista

Notícias Poder Política

O deputado estadual Luiz Carlos Gondim (Solidariedade- SP) é mencionado, em telefonemas de lobista ligado a uma cooperativa, como político que abriria mercados no caso da fraude na venda de merendas a prefeituras e ao governo Alckmin(PSDB). Gondim se disse indignado. “Não conheço ninguém que venda merenda.” A reportagem completa está na Folha de São Paulo.

Aécio Neves e Geraldo Alckmin venceriam pleito no RS

Notícias Poder Política

Aecio

O Instituto Paraná Pesquisas e o Correio do Povo iniciam nesta quinta-feira a apresentação de uma série de cinco consultas realizadas no Estado com o objetivo de avaliar a opinião pública sobre a administrações federal e estadual, a situação eleitoral nos municípios de Porto Alegre, Canoas e Santa Maria e, ainda, sobre demandas sociais no Rio Grande do Sul. A primeira pesquisa avaliou o cenário eleitoral para a Presidência da República, bem como o desempenho da presidente Dilma Rousseff no Estado.

A pesquisa teve como abrangência os eleitores do Estado do Rio Grande do Sul maiores de 16 anos. Foi utilizada uma amostra de 1.506 eleitores, em 78 municípios, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e posição geográfica. O levantamento foi realizado entre os dias 4 e 7 de dezembro. A amostra representativa no Estado tem um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais.

A pesquisa para a Presidência da República revela que se a eleição fosse hoje, o candidato do PSDB venceria o pleito no Estado nos dois cenários apresentados. No primeiro cenário, Aécio Neves (PSDB) teria 41,1% contra 14,7% de Marina Silva (Rede) e 12,7% de Lula (PT). No segundo cenário, com Geraldo Alckmin (PSDB), o tucano sairia na frente com 29,2% dos votos, contra 19,7% de Marina Silva (Rede) e 13,6% de Lula (PT).

Leia nesta sexta-feira a pesquisa de avaliação do governo do peemedebista José Ivo Sartori.





Fonte:Correio do Povo