Porto Alegre: Expoagas 2017 vai movimentar R$ 497 milhões em negócios. Feira acontece de 22 a 24 de agosto, no Centro de Eventos Fiergs

Porto Alegre: Expoagas 2017 vai movimentar R$ 497 milhões em negócios. Feira acontece de 22 a 24 de agosto, no Centro de Eventos Fiergs

Agenda Cidade Destaque Entrevistas Negócios Poder Política Porto Alegre Sartori Tecnologia Vídeo

 

 

 

Projetada para receber varejistas dos mais diferentes portes e de diversos segmentos da economia, a 36ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2017 irá congregar 44 mil pessoas ligadas ao varejo, ao setor atacadista, ao segmento produtivo e à indústria no Centro de Eventos Fiergs, em Porto Alegre, entre os dias 22 e 24 de agosto, para a maior feira do setor no Cone Sul. A exposição e o ciclo de palestras, oficinas práticas e visitas técnicas vão oportunizar networking, novas parcerias, qualificação e negócios para toda a cadeia do abastecimento, em um evento cada vez mais voltado para a concretização de negócios: realizadora da Expoagas 2017, a Associação Gaúcha de Supermercados projeta a movimentação de R$ 497 milhões em transações entre visitantes e os 347 expositores somente nos três dias de feira, volume 6% superior ao da edição passada. Tradicional termômetro de vendas para o setor supermercadista gaúcho, o encontro vai oportunizar aos expositores o lançamento de pelo menos 800 novos produtos, equipamentos e serviços que chegarão ao alcance dos consumidores cerca de 15 dias após o encerramento da feira.

Presidente da Agas, o supermercadista Antônio Cesa Longo aposta na qualificação e na diversificação do público visitante para alavancar o crescimento dos negócios desta edição. Segundo ele, a Associação desenvolveu um trabalho de prospecção de novas empresas varejistas para conhecerem a feira, ampliando cada vez mais o leque de setores impactados pela Expoagas – neste ano, as inscrições realizadas até 18 de agosto mais uma vez são gratuitas para supermercadistas e para representantes de padarias, farmácias, bares, restaurantes, lojas de conveniência, açougues, bazares, lojas de 1,99, petshops e hotéis. Os valores para visitantes de outros setores vão variar de R$ 30,00 a R$ 150,00 para os três dias de evento. “Queremos desmistificar a ideia de que a feira é para grandes empresas. O pequeno comerciante que visitar a Expoagas 2017 certamente sairá melhor e mais preparado para os desafios do mercado, seja pelo ciclo de palestras proporcionado no evento ou pelas parcerias comerciais que estarão à disposição na feira”, projeta Longo.

Longo
Antônio Cesa Longo, presidente da AGAS

Participação de gaúchos entre os expositores caiu – Realizada há 17 anos consecutivos no Centro de Eventos Fiergs, a Expoagas 2017 mais uma vez contará com pequenos espaços de 4m² e de 9m², com valores reduzidos, para que pequenos expositores participem. “A feira estava praticamente 100% comercializada há um ano, o que nos deu a tranquilidade de cuidarmos dos detalhes e da programação”, explica o presidente da Agas. Majoritária, a participação de empresas gaúchas entre os 347 expositores é de 72% neste ano, enquanto em 2016 era de 76%. “É um dado que nos preocupa, já que queremos alavancar o crescimento da indústria regional. O varejo só terá um crescimento consistente e sustentável se a indústria e os demais setores também crescerem no mesmo ritmo. Uma economia só é forte se sua indústria for pujante, e por isso fazemos questão de realizar a Expoagas no Centro de Eventos Fiergs, justamente a casa da indústria gaúcha”, sublinha o dirigente. Além de empresas gaúchas, os estandes serão formados por companhias paulistas, catarinenses, pernambucanas, paranaenses, goianas, cearenses e argentinas.

Entre as 347 empresas expositoras, 81,9% já participaram de outras edições da Expoagas. O presidente da Associação comemora, entretanto, uma renovação de 18,1% nos expositores, que estarão estreando no evento nesta edição. “É importante oportunizarmos a cada vez mais empresas este grande palco de negócios e de novas parcerias, já que teremos varejistas de 25 estados da Federação visitando a feira”, lembra Longo. Reflexos das mudanças do setor, dois novos segmentos ganham destaque e aparecem pela primeira vez entre os estandes: em 2017, estrearão na Expoagas expositores dos ramos de eficiência energética e de engenharia. “A feira é um grande espelho das necessidades do setor varejista, cada vez mais atento aos custos e à minimização de desperdícios, sem abrir mão de reformas e inaugurações”, observa Longo. Também ganham destaque entre os expositores as empresas com soluções em segurança, prestadoras de sérvios administrativos e indústrias que apostam em linhas de alimentos com apelo saudável, garantindo aos consumidores a preocupação com sua qualidade de vida e bem-estar.

Na área da tecnologia e equipamentos, softwares que garantem a segurança da gestão e robôs que podem auxiliar no atendimento das lojas estarão novamente em destaque. Empresas fornecedoras de alimentos, materiais de higiene e limpeza, beleza, bebidas e equipamentos seguem, entretanto, sendo majoritárias entre os estandes da Expoagas 2017.

Para fomentar a participação de varejistas do Interior do Estado, a Agas está subsidiando 50% dos custos de viagem para caravanas que contemplarem pelo menos três empresas varejistas. “São 90 núcleos regionais que alugam um ônibus e vêm à feira dos mais diferentes pontos do Estado”, explica o presidente da entidade.

Carro será sorteado entre os compradores – Para estimular que os negócios sejam concretizados durante os três dias da Expoagas 2017, a Agas sorteará seis notebooks e um automóvel HB20 zero quilômetro entre os visitantes que efetuarem pelo menos R$ 1 mil em compras junto aos expositores. “Muitas negociações são levantadas na feira e concluídas posteriormente. Os sorteios são incentivos para que o fechamento das transações ocorra já durante o evento”, justifica Longo.

Prêmio aos estandes mais destacados é uma das novidades – Em uma iniciativa inédita na história do evento, a Agas concretizou uma parceria com a Popai Brasil para premiar os expositores que mais criarem diferenciais para atrair os visitantes durante os três dias da Expoagas 2017. Serão agraciados os três melhores estandes nas categorias Melhor design de estande, Melhor ação promocional e Melhor exposição de produtos, subdivididos nas classificações Médio Porte (até 50 m²) e Grande Porte (mais de 50 m²). Para a avaliação dos destaques, cada participante terá seu estande visitado por uma comissão de jurados no primeiro dia da Expoagas. Este comitê julgador deverá atribuir, baseado nos critérios referidos e nas categorias escolhidas, notas de zero a dez. A somatória das notas dará a pontuação final do participante e determinará a sua classificação e premiação. No segundo dia da Expoagas, os estandes mais bem classificados serão marcados como finalistas e receberão a informação sobre a divulgação da premiação, que será entregue às 20h30 do dia 24 de agosto, após o sorteio do automóvel entre os compradores do evento.

 

Inscrições:

Até 18 de agosto em www.agas.com.br

Varejista – Gratuito

Fornecedor Sócio Agas – R$ 30,00

Fornecedor não sócio Agas/ Visitante – R$ 150,00

 

Após 18 de Agosto – Na secretaria do evento

Varejista sócio Agas – R$ 30,00

Varejista não sócio Agas – R$ 80,00

Fornecedor sócio Agas – R$ 50,00

Fornecedor não sócio Agas/ Visitante – R$ 150,00

Expoagas 2016 encerra com R$ 461 milhões em negócios.  Crescimento nas negociações é de 13% em relação à edição do ano passado

Expoagas 2016 encerra com R$ 461 milhões em negócios. Crescimento nas negociações é de 13% em relação à edição do ano passado

Destaque Expoagas Negócios

Em sua edição de 35 anos, a Expoagas 2016 chega ao final nesta quinta-feira (25), no Centro de Eventos Fiergs, em Porto Alegre, garantindo aos 347 expositores um volume recorde de negócios da ordem de R$ 461 milhões. Realizada desde terça-feira (23) pela Associação Gaúcha de Supermercados, a feira apresentou ao varejo mais de 800 lançamentos e novidades em produtos, equipamentos e serviços para todo o comércio. Em seus três dias, o evento recebeu 44,2 mil visitantes e destacou as apostas da indústria e as tendências do varejo para o segundo semestre, e promoveu uma série de palestras, oficinas práticas e seminários sobre áreas técnicas e táticas para o ramo de supermercados. Puxado sobretudo por expositores de alimentos e de produtos de higiene, o resultado positivo nas negociações representa um crescimento de 13% em relação à edição passada do evento, superando as estimativas iniciais dos organizadores.

 

O montante transacionado entre visitantes e expositores significa uma venda média de R$ 1,3 milhão por estande. “Em média, cada expositor investiu na feira cerca de 4% do que vendeu somente nos três dias. Além disso, muitos negócios são levantados na Expoagas e concretizados posteriormente”, lembra o presidente da Associação, Antônio Cesa Longo, destacando que os gaúchos mais uma vez foram maioria entre os estandes – 76% do total de empresas expositoras. “Defendemos que o varejo, a indústria e o setor produtivo cresçam juntos, já que crescimentos isolados de setores não são sustentáveis. O comércio precisa de uma indústria forte para que o consumidor tenha poder de compra, e por isso saudamos que a Expoagas 2016 tenha oportunizado esta vitrine de negócios à indústria gaúcha”, sublinhou Longo.

 

Durante a feira, a Agas encomendou um estudo ao Instituto Segmento Pesquisas, que ouviu 101 expositores para saber o índice de satisfação com o evento. Na pesquisa, foram ouvidas companhias de todos os portes, sendo 72% da indústria, 14% do serviço e 13% do setor de comércio. Segundo dados apurados nos dois primeiros dias da mostra, 70,9% das vendas concretizadas na Expoagas 2016 foram junto a varejistas gaúchos, 16,1% a compradores de outros estados brasileiros e 12,9% junto a companhias de outros países.

 

Neste ano o levantamento revelou uma mudança em relação ao principal objetivo de participação na feira: o motivo maior passou a ser estreitar o relacionamento com o supermercadista (91%), que superou pela primeira vez as opções de fazer novos clientes (87%) e o aumentar os negócios/vendas (85%). Expor seus produtos (84%), fixar sua marca no mercado (78%), divulgar lançamentos (70%) e manter-se atualizado com as tendências do setor (42%) são outros motivadores dos expositores da feira.

 

Para ampliar o leque de oportunidades a outros setores do comércio, a Agas mais uma vez garantiu gratuidade nas inscrições realizadas com antecedência não apenas a profissionais de supermercados, como também a membros de segmentos como padaria, açougue, restaurantes, hotéis, farmácias, petshops e lojas. Indagados pelo Instituto Segmento Pesquisas sobre a movimentação de negócios nos estandes, 64% dos expositores informaram que realizaram negócios com profissionais destes outros setores, que não supermercados. Os segmentos mais citados pelos fornecedores participantes da feira foram, pela ordem, restaurantes (45%), padarias (42%), hotéis (37%) e lojas de conveniência e bares, ambos com 31%.

 

Segundo a pesquisa, 86,5% dos 347 expositores da Expoagas 2016 pretendem voltar à feira em 2017. A Agas já iniciou a comercialização dos estandes para a próxima edição, oferecendo condições especiais para a renovação automática dos espaços. “Essa antecipação na comercialização permite que preparemos os detalhes da Expoagas 2017 com mais cuidado aos detalhes. Entretanto, sempre buscamos uma mudança de pelo menos 15% entre os expositores, para que oportunizemos a novas empresas os benefícios da Expoagas”, destaca Longo, lembrando que o Centro de Eventos Fiergs é ocupado na totalidade pela feira supermercadista. As empresas expositoras ouvidas pela Segmento apontaram que, em média, as vendas na Expoagas representam 16,4% do total do faturamento de agosto. 76% dos expositores ampliaram a carta de clientes nos dois primeiros dias da feira, e 100% atribuíram à Expoagas 2016 a classificação de muito importante ou importante para o desenvolvimento da dos negócios da sua companhia. Somente 2% dos entrevistados estimam que não atingirão ou superarão seus objetivos no evento.

 

Tendências – Tradicional termômetro de tendências e hábitos de consumo dos gaúchos, a Expoagas 2016 deu o tom dos produtos que deverão estar em destaque nas gôndolas do varejo nos próximos meses. Ao contrário de outras edições, quando fornecedoras de equipamentos lideraram o ranking dos expositores que mais venderam, neste ano empresas de alimentos e de produtos de higiene despontam na lista. “Atendendo aos anseios do consumidor, que está fazendo valer o seu dinheiro, o supermercadista está buscando acertar o básico, corrigir seu mix de produtos e dar giro aos itens na gôndola. Ainda assim, os expositores de máquinas e equipamentos também tiveram bom desempenho na feira, já que um em cada três supermercadistas está investindo em reformas ou ampliações em 2016. Em todo o Brasil, os supermercados abriram mais de 10 mil postos de trabalho nos últimos meses”, registra o presidente da Agas.

 

Para 89% dos expositores ouvidos pelo Instituto Segmento, a crise influenciou diretamente o hábito de consumo dos gaúchos. Apenas 24% das empresas entrevistadas afirmam que ainda não perceberam uma retomada nos seus negócios.

 

Perfil dos visitantes – Mais uma vez, os varejistas foram maioria entre os visitantes (81%):

 

Setor %
Supermercados 67,9%
Atacados 10,7%
Padarias 5,7%
Restaurantes 3,2%
Lojas de Conveniência 0,8%
Açougues 0,7%
Farmácias 0,4%
Bares 0,3%
Hotéis 0,3%
Outros 9,6%

 

 

Os 44,2 mil visitantes da Expoagas 2016 são oriundos de 6,4 mil empresas diferentes. A feira recebeu participantes de 26 estados brasileiros, além de varejistas da Argentina, Anguilla, Chile, Colômbia, Espanha, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Com relação ao gênero dos visitantes, a Expoagas recebeu 66,2% de homens e 33,7% de mulheres ligados ao setor.

 

Programação – A 35ª Convenção Gaúcha de Supermercados também foi marcada por uma extensa programação, que contemplou gestores e colaboradores dos mais diferentes setores do varejo e da indústria. As tradicionais palestras magnas, realizadas pela manhã, trouxeram ao debate os jornalistas Caio Blinder, Diogo Mainardi e Lucas Mendes, apresentadores do programa Manhattan Connection, da GloboNews; o colunista e economista Samy Dana; o educador físico e apresentador do Fantástico, Marcio Atalla; e o escritor e psicanalista Augusto Cury. A programação jovem do evento teve o consultor Max Gehringer abordando conceitos de carreira, sucesso e empreendedorismo em um debate com o diretor da Stemac Geradores, Valdo Marques, que contou sua experiência no quadro “Chefe Secreto”. Já no Agas Mulher, a escritora Cecília Troiano falou sobre a rotina e as dificuldades da mulher moderna em um encontro que congregou mais de 700 mulheres ligadas ao ramo supermercadista. O evento teve, ainda, visitas-técnicas, palestras e oficinas práticas sobre áreas operacionais e técnicas da rotina varejista, como açougue, padaria, hortifrúti, tendências, mudanças em legislações, gerenciamento do mix de produtos, conceitos de layout de loja e outros assuntos.

 

Às 20 horas desta quinta-feira, pouco antes de encerrar o evento, a Agas vai sortear um automóvel Hyundai HB20 zero quilômetro entre as empresas que tiverem efetuado pelo menos R$ 1 mil em compras na Feira.

 

A Expoagas 2017, que terá o tema “Conectando os Bons Negócios”, ocorrerá de 22 a 24 de agosto do ano que vem no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre. A estimativa da Agas é que pelo menos 80% dos estandes para a feira do próximo ano tenham seus contratos renovados até o final desta quinta-feira (27).

Lideranças mostram otimismo na abertura da Expoagas 2016

Lideranças mostram otimismo na abertura da Expoagas 2016

Destaque Negócios

Começou hoje (23) a 35ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2016. Organizada pela Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), o evento reúne 347 expositores e espera mais de 42 mil visitantes até o dia 25 de agosto, no Centro de Eventos Fiergs (Av. Assis Brasil, 8787), em Porto Alegre. A expectativa da AGAS é movimentar R$ 445 milhões em negócios durante seus três dias. A cerimônia de abertura contou com presenças como o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, o presidente da AGAS, Antônio Cesa Longo e outros líderes do setor.

“Estamos em um momento de retomada do crescimento das atividades econômicas do nosso país. Precisamos acreditar que somente nós faremos nossa atividade ser mais eficiente”, afirmou o presidente da AGAS. Longo defendeu diversas reformas políticas, mas foi enfático e propôs uma reflexão aos empresários: “sejamos cada um de nós os agentes principais das mudanças que buscamos”. Destacando o setor varejista de alimentos, no qual foram criados mais de 10 mil novos postos de trabalho no ano passado, o presidente comentou: “o varejo do futuro precisa ter atenção aos detalhes, focar-se na experiência de compras, oportunizar interatividade. Será acima de tudo o varejo do engajamento”.

Em seguida, o presidente do Grupo SuperPan, Arildo Bennech, foi chamado ao palco para receber o prêmio Supermercadista Honorário. O empresário foi homenageado por sua atuação pioneira na fabricação e distribuição de pães congelados no Rio Grande do Sul no fim dos anos 90. “Esta inovação proporcionou ao pequeno varejo uma arma importante de fidelização do seu cliente, que é ter o pão sempre quentinho” disse Bennech.

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, participou da cerimônia da abertura da Expoagas, mostrando otimismo e admiração ao evento que reúne diversas famílias empreendedoras e empresários. “A Expoagas se reinventa a cada ano, este encontro serve para movimentar ideias, debates, convivência e construir novas soluções. Aqui tem gente que trabalha e produz”, falou Sartori. O governador destacou o trabalho que vem sendo realizado no estado para o controle de gastos e enxugamento da máquina pública. “Sabemos da nossa realidade e da importância de eventos como esse que estimulam a nossa economia”, enfatizou. O presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, e Fernando Yamada, presidente Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), fecharam os discursos da cerimônia de abertura exaltando a presença de empresários de várias regiões do país e a grande oportunidade que a Expoagas oferece para ideias inovadoras.

Realizada anualmente pela Associação Gaúcha de Supermercados, a Expoagas congrega representantes de pelo menos seis mil empresas ligadas à cadeia do abastecimento, oriundas dos 27 estados brasileiros e de outros nove países, em uma programação que incluirá palestras, seminários, oficinas práticas, visitas-técnicas e, principalmente, a feira de negócios, que no ano passado foi palco para o lançamento de 800 novos produtos, equipamentos e serviços voltados a empresas e consumidores de todo o Brasil.

Consolidada cada vez mais como um evento plurissetorial, a Expoagas 2016 reunirá não apenas supermercadistas nesta edição de 35 anos, como membros de setores como padarias, açougues, hotéis, bares, restaurantes, petshops, hospitais, lojas de conveniência, de bazar e de R$ 1,99, farmácias e outros segmentos do varejo. Para estimular que os negócios sejam concretizados durante os três dias da Expoagas 2016, a Agas sorteará seis notebooks e um automóvel HB20 zero quilômetro entre os visitantes que efetuarem pelo menos R$ 1 mil em compras junto aos expositores.

35ª Convenção Gaúcha de Supermercados também será marcada por uma extensa programação, que contemplará gestores e colaboradores dos mais diferentes setores do varejo e da indústria. O evento terá, ainda, visitas-técnicas, palestras e oficinas práticas sobre áreas operacionais e técnicas da rotina varejista, como açougue, padaria, hortifrúti, tendências, mudanças em legislações, gerenciamento do mix de produtos, conceitos de layout de loja e outros assuntos.

 

Antonio Cesa Longo fala sobre expectativas da ExpoAgas 2016

Antonio Cesa Longo fala sobre expectativas da ExpoAgas 2016

Destaque Entrevistas Negócios Vídeo

Conversei com o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados, Antonio Cesa Longo sobre a 35ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2016, que começou hoje (23) e reunirá 347 expositores e mais de 42 mil visitantes, até o dia 25 de agosto, no Centro de Eventos Fiergs, em Porto Alegre, com a expectativa de movimentar R$ 445 milhões em negócios durante seus três dias.

Realizado anualmente pela Associação Gaúcha de Supermercados, o encontro congregará representantes de pelo menos seis mil empresas ligadas à cadeia do abastecimento, oriundas dos 27 estados brasileiros e de outros nove países, em uma programação que incluirá palestras, seminários, oficinas práticas, visitas-técnicas e, principalmente, a feira de negócios, que no ano passado foi palco para o lançamento de 800 novos produtos, equipamentos e serviços voltados a empresas e consumidores de todo o Brasil. As pré-inscrições para o encontro encerraram-se nesta sexta-feira (19), com 19,2 mil participantes cadastrados. A partir de segunda-feira (22), véspera do início das atividades, as inscrições serão retomadas já na secretaria da Expoagas 2016, montada no Centro de Eventos Fiergs.

Consolidada cada vez mais como um evento plurissetorial, a Expoagas 2016 reunirá não apenas supermercadistas nesta edição de 35 anos, como membros de setores como padarias, açougues, hotéis, bares, restaurantes, petshops, hospitais, lojas de conveniência, de bazar e de R$ 1,99, farmácias e outros segmentos do varejo.

Supermercadistas projetam pequena elevação nas vendas para Natal e Ano Novo

Economia Negócios Notícias

Presidente Antônio Cesa Longo apresentou dados sobre a projeção para as festas de fim de ano (Foto: Eduardo Paganella / Rádio Guaíba)

A Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) divulgou nesta quinta-feira os dados sobre a projeção de vendas do setor para o Natal e as festas de Ano Novo. A expectativa é de 1,2% nas vendas, na comparação com o ano de 2014. De acordo com a Agas, o cenário de incerteza fará com que as pessoas comemorem as festas de fim de ano com familiares, para gastarem menos. Duas em cada três compras serão feitas à vista, devido ao temor em relação ao endividamento.

“O gaúcho quer comemorar com sua família e quer comemorar com pessoas mais próximas. As pessoas vão para as compras e fazem questão de presentear a todos”, disse.

A pesquisa feita pelo Instituto Methodus, também questionou o que não pode faltar no fim de ano dos gaúchos. Para o natal, 67% dos entrevistados falaram que é fundamental ter na ceia peru/chester/pernil. Já para o Ano-Novo, 35% afirmam que não pode faltar lentilha. O presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, disse que os resultados da pesquisa são positivos devido ao cenário da economia atual.

A Agas estima que de quatro presentes comprados, três sejam para crianças. Por conta disso, os supermercadistas devem investir na compra de brinquedos de menor valor, para atender à demanda. Longo também afirmou que o possível atraso no pagamento do 13º salário do funcionalismo público pode gerar queda nas vendas nos supermercados, já que o setor estima ficar com 20% do salário extra (cerca de R$ 2 bilhões).

O setor deve gerar cerca de 3,5 mil postos de trabalho temporário entre Natal, Ano Novo e veraneio, número menor do que em 2014. Conforme o presidente da Agas, a retração nas vagas deve-se ao enxugamento de custos para os varejistas.

Para 2016, o cenário de instabilidade econômica deve gerar uma pequena elevação nas vendas, com crescimento real de apenas 1,2%. (Eduardo Paganella / Rádio Guaíba)

Expoagas 2015: Abertura reúne lideranças e agrega reivindicações para o setor

Expoagas 2015: Abertura reúne lideranças e agrega reivindicações para o setor

Economia Expoagas Negócios Notícias

Aconteceu durante a manhã desta terça-feira (25) a solenidade de abertura da 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2015. O discurso de abertura foi protagonizado pelo presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo (foto acima). Também falaram na ocasião o presidente da Federação da Agricultura do Estado do RS (Farsul) e do Sebrae RS, Carlos Rivaci Sperotto; o vice-presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo Neto; e o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn. Representando o governador do RS e o prefeito de Porto Alegre estiveram presentes para acompanhar o momento, respectivamente, o secretário do Planejamento e Desenvolvimento Regional, Cristiano Tatsch, e o presidente da Câmara de Porto Alegre, Mauro Pinheiro. O evento, que será realizado até dia 27 de agosto, na FIERGS, em Porto Alegre, estima que o volume de negócios concretizados nos três dias do evento atinja os R$ 405 milhões, superando os R$ 369 milhões do ano passado.

Longo manteve uma linha de reivindicações em sua exposição e defendeu uma mudança política para fortalecimento do setor varejista no País: “Recentemente, o Brasil foi apontado, em pesquisa, como segundo país mais pessimista do mundo. Porém, isto não é pessimismo, isto é realismo devido à realidade em que vivemos”, afirmou. Sobre a crise que atinge a economia brasileira, Longo foi categórico ao explicar que é necessária uma mudança moral e ética, acima de tudo. “Há uma crise financeira sim, mas há uma crise ainda maior de valores no Brasil. E esta não é mundial, é exclusiva do nosso País”, taxou.

IMG_7386Sperotto, que foi homenageado com o título de Supermercadista Honorário Agas, ao levantar o troféu (foto)agradeceu o reconhecimento elevando-o ao setor varejista como um todo: “Esta homenagem vai com o meu nome, porém, ela é de todos os produtores rurais do Rio Grande do Sul”. Segundo Sperotto, 80% do que vai para as gôndolas dos mercados são oriundas do campo. “As dificuldades surgem, a crise está presente, porém não podemos parar de trabalhar. Nosso setor está equilibrado, mas temos de continuar buscando o desenvolvimento”, declarou.

Com um ponto de vista nacional sobre a situação atual, Sanzovo Neto destacou que os expositores e supermercadistas que participam da Expoagas têm a oportunidade, de não só driblar a crise, como de fortalecer os negócios também. “O setor do varejo é um dos últimos a cair na crise e um dos primeiros a sair dela”, disse. Já Bohn, enfatizou a questão política como providencial para o desenvolvimento da economia. “A inflação está em quase 10% ao ano, o cenário é difícil, acima da crise econômica, vivemos uma crise política que barra o crescimento. Porém, passamos por dificuldades muito piores, no passado, iremos superar mais esta”, concluiu.