Perdemos os sanduíches e a ótima Companhia no Menino Deus

Perdemos os sanduíches e a ótima Companhia no Menino Deus

Cidade Comportamento Comunicação Cultura Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Porto Alegre Segurança Turismo Vídeo

 

 

Márcio Pinheiro me avisa, abro o computador e dou de cara com a nota do Julio Ribeiro: “Depois de 28 anos na batalha, está fechando um dos endereços mais tradicionais da cidade: a Companhia dos Sanduíches, na esquina da av. Getulio Vargas com Saldanha Marinho, no Menino Deus. O alto preço dos aluguéis foi um dos motivos, associado à diminuição de público (em todos os restaurantes) em função da crise econômica do País. É uma pena, tinha uns dos melhores sanduíches quentes do RS.”. Concordo com o Julio sobre os sanduíches e acrescento um dos melhores atendimentos também e isso faz uma diferença e tanto. A comida era ótima, o chope bem tirado e a recepção da equipe do Claúdio fraterna. Junte-se a tudo isso sempre um bom show de música ao vivo. Por aquele “palquinho do Plauto Cruz” passaram grandes nomes da música gaúcha e brasileira, mas principalmente da “música da noite”. Na biografia de Renato Borghetti, escrita por Márcio Pinheiro, a lembrança de um bar da turma: “Daniel Sá havia entrado de maneira inusitada na vida de Borghetti um ano antes da gravação deste disco. Morando no bairro Menino Deus desde quando havia se casado com Cadica, Renato tornou-se habitué de um bar localizado quase defronte ao seu prédio. Começou como frequentador e logo transformou-se num cliente cheio de regalias. A maior delas era poder chegar mais cedo, pegar a chave com o zelador e abrir o bar. Servia o próprio chope e ficava conversando com os músicos que começavam a chegar para os shows da noite. Um desses músicos era Daniel Sá.”

Poderia citar “n” noites que passei ali e convivi com gente muito boa, mas de alguma forma minha lembrança recai sobre conversas e aprendizados que dividi com o Paulo Deniz, Glênio Reis e outros amigos da Rádio Gaúcha. Nos últimos anos serviu de ponto encontro antes de jogos do internacional com Geraldo Da Camino, apreciador dos “sandubas e chopinho”. Recentemente fizemos um evento da Guaíba na Cia de Sanduíches, a qualidade seguia impecável, mas a “conjuntura econômica” e falta de segurança nos levam mais um local da noite e  boemia da cidade. Tipo de notícia triste de tratar, mais um letreiro com uma bela história que se apaga. Espero que em breve se acenda em outro lugar e Porto Alegre possa voltar a saborear a Companhia em todas suas essências…

Viajando no tempo: A História da República Tcheca revivida no verão.

Viajando no tempo: A História da República Tcheca revivida no verão.

Cultura Notícias Poder Política Turismo

As ruas da cidade medieval se enchem de malabaristas e de valentes cavaleiros e suas belas donzelas. No ar, o cheiro da fumaça que vem do fogo com que um ferreiro forja uma espada para a próxima batalha. Andando um pouco mais, o aroma é de carne assada servida com uma espumosa cerveja. Parece que está sendo rodado um filme de época. Mas não é. São as festas locais que acontecem nesta época do ano na República Tcheca. 2016 é o ano em que se celebra os 700 anos de nascimento de Carlos IV, monarca ao qual se deve o crescimento sem precedentes das terras tchecas. A ele também se deve, em Praga, alguns dos mais importantes monumentos históricos como a Ponte Carlos e o Castelo de Praga. E a importância de Carlos IV também se estende a outras cidades da Boêmia e Morávia. Assim, muitas festas são dedicadas a ele.

Julho

unnamed
Na Casa da Vovó: Festas folclóricas em Holasovice. Foto: Frantisek Renza

Festa na Cidade de Holašovice: é como estar na casa da vovó
Mais de 200 artistas populares e artesãos estarão no final de julho em Holašovice na Boêmia do Sul para participar das Festas rústicas (22-24 de julho de 2016). A ampla praça desta Cidade barroca que está na lista da UNESCO ficará repleta de escultores, artesãos em madeira, ferreiros, cuteleiros, oleiros e outros artesãos. Crianças de todas as idades também podem tentar várias atividades, como amarrar os cordões ou contas para fazer impressões em bolsas e camisetas. Um pouco mais difícil será apanhar um peixe na lagoa com suas próprias mãos.

Festival barroco em Olomouc
Durante quase um mês, o conto de fadas de Olomouc na Morávia Central terá cores fortes e uma atmosfera alegre. As festas barrocas (Junho 29 -22 julho, 2016) incluem óperas barrocas, passeios temáticos na cidade e oficinas de arte para crianças. Respira-se o Barroco por toda Olomouc, por exemplo, no convento dos Jesuítas ou no centro artístico da Universidade de Palacký, onde uma única réplica de um teatro barroco será instalada. O festival barroco é um dos principais atrativos da temporada turística em Olomouc. Na cidade, destaque para a Coluna da peste inscrita na lista da UNESCO, juntamente com Museu Arquidiocesano, o primeiro, na República Tcheca, a merecer a prestigiado selo de Patrimônio Europeu.

Agosto

Unindo-se a Carlos IV em Loket
A referência histórica da Cidade de Loket situada na Boêmia do Oeste é o Castelo medieval muito bem conservado, com torre espetacular, ameias, lacunas e uma câmara de tortura, ou seja, tudo o que um verdadeiro castelo deve ter. Este era o lugar onde Carlos IV foi mantido preso como uma criança por ordem de seu pai. Nesse Castelo ele retornava sempre para descansar de seus deveres reais e relaxar durante as suas viagens de caça. Foi numa de suas viagens de caça que ele fundou uma famosa cidade spa perto do castelo (15 km), chamada Karlovy Vary em sua homenagem (os banhos de Carlos).

Loket está preparando para este ano festivais locais (13-14 de agosto de 2016), que vão homenagear Carlos IV. No pátio do Castelo haverá torneios de esgrima, mercados de antiguidades e música medieval e para os turistas com sede e com fome também haverá a taberna. Além disso, o castelo apresenta uma exposição dedicada a Carlos. Loket organiza tudo em conjunto com a cidade alemã de Lauf e estará disponível até o final do ano.

unnamed
Telc, a cidade cercada de lagos. Foto: Ladislav Renner

De novo Carlos IV, desta vez em Telč
As festas históricas (19–20 de agosto de 2016) em Telč serão comandadas pelo “nobre Zachariáš de Hradec” e “Kateřina de Valdštejn”, os benfeitores que criaram esta pérola arquitetônica inspirada no Renascimento italiano, ali nas agrestes paisagens das Terras Altas.

Graças a eles, Telč conseguiu entrar na lista da herança cultural mundial e por esse motivo ambos regressam todos os anos para as festas e para desfrutar da atuação dos malabaristas, esgrimistas, falcoeiros e muitos mais. Este ano, no entanto, as festas serão dedicadas a outro personagem importante, Carlos IV que no século XIV pagou as dívidas da cidade de Telč e lhe concedeu direitos importantes para que pudesse continuar seu desenvolvimento. Não longe da cidade também há outros monumentos da Unesco que vale a pena visitar. Ao sul, a cidade de Třebíč tem uma basílica única e um bairro judeu , a noroeste fica Žďár nad Sázavou, local de peregrinação mística.

Celebração pela vitória sobre as tropas inimigas em Brno
Todos os anos, Brno, a metrópole da Morávia recorda o dia mais importante de sua história. Em 15 de agosto de 1645 terminou o cerco da cidade pelas tropas suecas. A atmosfera de batalha volta a Brno, claro que só simbolicamente. No Dia de Brno (12-14 agosto 2016) a cidade vai ver tropas históricas marchando pelas ruas e ao pé da montanha de Kraví serão representadas cenas de batalha com 250 participantes e salvas de artilharia. Com este evento a cidade presta homenagem a um pequeno grupo de bravos defensores que, apesar da supremacia sueca, conseguiu resistir e impediu Brno de ser conquistada. A guarnição do castelo Špilberk também estará aberta ao público.