Zelotes: Justiça aceita denúncia contra presidente do Bradesco e mais nove

Zelotes: Justiça aceita denúncia contra presidente do Bradesco e mais nove

Destaque

A Justiça Federal em Brasília aceitou hoje  (28) denúncia contra o diretor-presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco(foto), e mais nove pessoas na Operação Zelotes. Com a decisão, todos viraram réus na investigação.

Os acusados foram denunciados pelo Ministério Público (MPF) pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. Eles são acusados de obter vantagens no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

A Zelotes investiga um suposto esquema de venda de sentenças no Carf para beneficiar empresas multadas pela Receita Federal e a negociação de medidas provisórias em favor de empresas do setor automobilístico.

Vinculado ao Ministério da Fazenda, o Carf é um órgão ao qual contribuintes recorrem contra multas.

Outro lado

Em nota à imprensa, o Bradesco negou as acusações do MPF.

“O Bradesco reitera sua convicção de que nenhuma ilegalidade foi praticada por seus representantes e, em respeito ao rito processual, apresentará oportunamente seus argumentos ao Poder Judiciário”, afirmou o banco. (Agência Brasil)

PF indicia presidente do Bradesco na Zelotes, diz MP; com informações da Exame e Valor Econômico

PF indicia presidente do Bradesco na Zelotes, diz MP; com informações da Exame e Valor Econômico

Negócios Notícias Poder Política

A Polícia Federal encaminhou nesta terça-feira ao Ministério Público Federal (MPF) relatório de inquérito relacionado à operação Zelotes em que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, informou o MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa.

O órgão não soube informar imediatamente por quais crimes a PF indiciou Trabuco e se havia outros funcionários do banco indiciados. O Bradesco não comentou a informação imediatamente. Caberá agora aos procuradores do Ministério Público analisarem o relatório da PF e decidirem se oferecem denúncia contra Trabuco à Justiça.

Já o jornal Valor Econômico informa que, o presidente do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, e outras nove pessoas foram indiciadas pela Polícia Federal, referente à Operação Zelotes. Os crimes acusados são tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com o Valor, corre em segredo de Justiça o inquérito sobre o Bradesco, que já foi concluído e enviado ao Ministério Público Federal (MPF). O órgão irá avaliar o material e poderá solicitar novas diligências.

Em seguida, o MPF poderá oferecer ou não a denúncia. Todos os indiciados poderão ser denunciados. No entanto, o Ministério poderá ainda incluir mais pessoas.

Ainda segundo o Valor Econômico, no início das investigações, foram identificados 74 processos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) com suspeita de pagamento de propina. Destes, 12 tinham “fortes indícios” de corrupção e envolvimento do Bradesco.

A Operação Zelotes foi deflagrada pela Polícia Federal em março de 2015 e investiga a compra de Medidas Provisórias e o suposto pagamento de propina a integrantes do Carf, ligado ao Ministério da Fazenda.

Mais informações em instantes.

Ícone da publicidade digital no Brasil, Cesar Paz volta à capital gaúcha

Ícone da publicidade digital no Brasil, Cesar Paz volta à capital gaúcha

Cidade Economia Negócios Notícias Publicidade

Após 16 anos à frente de uma das agências que revolucionaram o mercado de publicidade digital do Brasil, o CEO Cesar Paz deixa o comando executivo da AG2 Nurun para retornar a seu estado natal. Visionário e ícone do mercado digital, Paz fundou a AG2 no final dos anos 90, com base em Pelotas. Em 2010, a agência foi adquirida pelo Grupo Publicis, quando tornou-se AG2 Publicis Modem e, em 2014, transformou-se em AG2 Nurun. Agora, Paz assume um lugar no conselho da empresa, que hoje é ligada à rede Publicis Worldwide. Marcelo Lobianco, então-diretor de negócios de varejo e e-commerce do Facebook, é o novo CEO da AG2.

Ao longo de sua trajetória, Paz liderou o salto de uma startup gaúcha que se tornou um dos principais players entre as agências nativas digitais brasileiras e parte do network Nurun da Publicis World Wide. Ícone neste segmento, Paz foi fundador e primeiro presidente da ABRADi (Associação Brasileira das Agências Digitais), e listado como um dos 10 profissionais mais inovadores do Brasil pela revista ProXXIma.

Fanático pelo Grêmio e por Chico Buarque – Paz criou em 2008 o “Chicólatras”, que reúne os adoradores do compositor em todo o Brasil – ele retorna a Porto Alegre ainda este mês. Entre os planos para a nova fase de vida estão apoiar projetos ligados à tecnologia e inovação, além de voltar a estudar. “Já venho, há algum tempo, auxiliando informalmente algumas iniciativas de empreendedores nessa área. Agora, com mais tempo, talvez passe a ajudar de forma mais efetiva esses projetos”, destaca.

A AG2 Nurun é uma agência nativa digital da Publicis World Wide e parte do network global Nurun – referência mundial em inovação e comunicação digital -, a empresa é especialista em projetos integrados em vários canais, plataformas interativas e live marketing. Bradesco, Azul Linhas Aéreas, Toyota, Nestlé, Vale, Comitê Olímpico Brasileiro, Habib’s, Comitê Rio 2016, Grupo SEB, Senac, CVC, Oracle, Lexus, Natura, P&G e Turismo Nova Zelândia estão entre os seus principais clientes.