Paulo Roberto Falcão é homenageado na abertura da Semana de Canoas

Paulo Roberto Falcão é homenageado na abertura da Semana de Canoas

Destaque Esporte
“Canoas foi a cidade onde aprendi a ler e a escrever, onde dei meus primeiros chutes na bola e, principalmente, foi aqui que aprendi a ser grato pelas oportunidades que a vida me deu”. São com essas lembranças de afeto por Canoas que o ex-jogador e treinador do Sport Club Internacional, Paulo Roberto Falcão, que morou no bairro Niterói dos cinco aos 19 anos e foi aluno da escola La Salle, recebeu a honraria máxima da cidade de Canoas, a Medalha Pinto Bandeira. A medalha foi criada pelo decreto 159 de 1981 e é destinada a personalidades que tiverem prestado relevantes serviços em favor do ser humano, do município de Canoas, do estado ou do país. A medalha é a honraria máxima da cidade de Canoas, é outorga de reconhecimento público e gratidão à pessoa que a recebe. Teve esta denominação em homenagem ao herói Francisco Pinto Bandeira que aqui chegou em 1733, dando início ao povoamento de Canoas.
Vinicius Thormann-33A cerimônia aconteceu nesta quinta-feira (21) na Praça da Emancipação e abriu oficialmente a programação da Semana de Canoas, alusiva ao aniversário de 79 anos da cidade. A Medalha Pinto Bandeira também foi concedida à professora, doutora, historiadora e coordenadora do projeto “Canoas – para lembrar quem somos”, Cleusa Maria Gomes Graebin; e ao construtor do conjunto comercial de Canoas e empreendedor, Johannes Engel (in memoriam), representado pelo filho Arno Engel.
Em suas palavras de agradecimento, Cleusa salientou que, ao receber a Medalha, a Prefeitura homenageia também a educação do município, as escolas, as universidades, a história, a memória e a cultura da cidade. “Canoas me adotou e aprendi a amar essa cidade e a trabalhar por ela durante 30 anos como professora e historiadora. Ser agraciada com a Medalha faz com que minha responsabilidade com a história, memória e cultura canoense seja ainda maior, e assumo isso como compromisso, é a maneira pela qual me dedico à cidade e aos seus moradores”, completa.
“É com muita felicidade e orgulho que, hoje, reconhecemos o talento e o trabalho dessas três pessoas homenageadas, que foram essenciais para o desenvolvimento de Canoas”, destaca o prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato. Já a vice-prefeita, Gisele, Uequed, ressalta que os agraciados deste ano simbolizam muito o que Canoas é e o que se almeja para a cidade no futuro. “Hoje, olhamos para nosso presente e para nosso passado, nos preparando para a cidade que queremos, uma Canoas mais justa, mais inclusiva e mais unida”, completou a vice-prefeita. Busato e Gisele ainda lembraram que foi a primeira vez que o Executivo abriu mão das escolhas dos agraciados, dividindo a responsabilidade com a Câmara de Vereadores e com a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Canoas.
Integraram o ato solene, além dos chefes do Executivo, o secretário especial de Integração Institucional, Ivo Lech; o vice-presidente da Câmara Municipal, Gilson Oliveira; o comandante do 15º Batalhão de Polícia Militar, Valdeci Antunes; e o assessor especial da Ala 3 da Força Aérea Brasileira, coronel Paulo Rogério Glaeser.
 
Canoas: Médicos anunciam restrição nos atendimentos do HPS e das UPAs Caçapava e Rio Branco. Justiça determina que Gamp apresente soluções em 48 horas

Canoas: Médicos anunciam restrição nos atendimentos do HPS e das UPAs Caçapava e Rio Branco. Justiça determina que Gamp apresente soluções em 48 horas

Direito Notícias Poder Política Saúde

Em assembleia realizada no início da tarde desta quarta-feira (20/12), os médicos ligados ao Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) decidiram estabelecer uma restrição de atendimentos no Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) e também nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco entre os dias 26 e 28 de dezembro. Nesse período, somente 30% dos médicos atenderão casos considerados graves. Urgências e emergências seguirão com 100% da capacidade atual – ainda que as unidades estejam com sérias restrições de materiais e medicamentos fundamentais para o atendimento. Todos os profissionais deverão registrar o ponto normalmente.

“Ao final de dois dias, uma nova assembleia será realizada para decidir a continuidade ou não da restrição – nesse caso, por tempo indeterminado”, explica a diretora do Simers Gisele Lobato. Durante a restrição, o Simers recomenda que a população de Canoas somente busque atendimento no HPSC ou nas UPAs em casos de extrema urgência. Para demandas de baixa complexidade, a população deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) mais próximas.

O alerta também vale para os outros 147 municípios que encaminham seus enfermos para as unidades de saúde canoenses. “Até o dia 26, imaginamos que a Secretaria de Saúde de Canoas já terá se capacitado para receber esses pacientes em outro lugar que não seja o HPSC ou as UPAs”, indica Gisele.

O objetivo da restrição é chamar a atenção da população para as más condições das instituições de saúde administradas pelo Gamp em Canoas. Há mais de um ano, o Simers vem denunciando o sucateamento, desabastecimento e precariedade dessas unidades – que impõem sérios riscos à saúde da população que busca atendimento na cidade.

Relatos obtidos pelo Simers junto aos médicos dão conta de situações críticas. Muitos pacientes são obrigados a adquirir por conta própria os medicamentos prescritos no momento dos procedimentos. Além disso, os equipamentos de anestesia estão obsoletos e sabe-se de casos em que foi necessário reaproveitar seringas nos mesmos pacientes para lidar com a falta desse material.

Segundo Gisele, a restrição nos atendimentos também se dá em função dos atrasos salariais. Ela lembra que alguns médicos não-celetistas estão com a remuneração atrasada pelo Gamp há pelo menos cinco meses. “Além disso, desde que assumiu a gestão da saúde em Canoas, em dezembro de 2016, o Gamp jamais depositou um centavo sequer no FGTS dos médicos”, aponta Gisele.

Gamp terá 48 horas para apontar soluções:

Ainda nesta quarta-feira, o juízo da 3ª Vara do Trabalho de Canoas determinou que o Gamp seja notificado por um oficial de justiça de plantão, em regime de urgência, para que preste esclarecimentos sobre a situação dos atendimentos em até 48 horas. No mesmo prazo, a organização deverá comprovar o pagamento dos salários de novembro, sob pena de multa de 10% do valor devido a cada empregado.

SIMERS alerta: irregularidades ameaçam atendimento nas UPAs Niterói e Guajuviras, em Canoas

Falta de materiais, medicamentos e segurança ameaçam o atendimento médico nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Niterói e Guajuviras, em Canoas. O SIMERS comunicou a situação ao Conselho Federal de Medicina (Cremers) e ao responsável pelas escalas médicas dos estabelecimentos. A entidade reivindicou providências urgentes quanto as irregularidades.

Conforme os profissionais dos locais, há diversos registros de invasão nas UPAS e ameaças de agressão física aos trabalhadores nos últimos 10 dias. Além disso, os médicos estão sem receber suas remunerações desde julho.

Saúde: HPS e UPA de Canoas estão sem exames médicos e medicamento

Saúde: HPS e UPA de Canoas estão sem exames médicos e medicamento

Direito Notícias Saúde

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) constatou, nesta quinta-feira (29/06), a falta de medicamento e exames em Canoas, no Hospital de Pronto Socorro (HPS) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Caçapava. Além disso, alguns médicos estão sem receber os honorários há três meses nas unidades administradas pelo Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP).

O descaso com a saúde da comunidade de Canoas volta a preocupar o SIMERS. Por falta de reagentes, os médicos da UPA Caçapava estão incapacitados de realizar exames fundamentais, como hemograma (exame de sangue), de avaliação da função renal (creatinina), PCR (proteína C reativa e magnésio plasmático), inviabilizando o diagnóstico em um pronto atendimento. Outra queixa dos profissionais é relativa à demora nos resultados dos exames, que levam 12 horas para serem entregues, o que prejudica a avaliação e o tratamento de pacientes com quadro grave. No HPS de Canoas, que é referência para mais de 130 municípios, não há Heparina, medicação essencial no atendimento de urgência e emergência, e nem são feitos exames de proteína C reativa e hemocultura.

O GAMP impõe como condição para a contratação dos médicos que os serviços sejam prestados exclusivamente por meio de Pessoa Jurídica. No entanto, os profissionais contratados nessa modalidade estão com três meses de atraso nos honorários. “É uma manobra do atual gestor para burlar a legislação trabalhista e o fisco, além de não honrar com o pagamento prometido aos profissionais”, destaca a vice-presidente do SIMERS, Maria Rita de Assis Brasil, complementando que a falta de condições de trabalho nas unidades resulta em aumento dos pedidos de demissão dos médicos celetistas. Ciente da situação, o Sindicato Médico tem denunciado aos órgãos competentes, desde que o GAMP assumiu, em dezembro de 2016, a precariedade da saúde existente em Canoas.

“Queremos cobrar do gestor público municipal, que é o responsável pela situação, assim como denunciar à população a situação de risco existente para o exercício da medicina na cidade. Essa realidade está se tornando cada vez mais grave e pode levar a piora dos índices de saúde da população, assim como colocar em risco a vida dos munícipes de Canoas”, alerta Maria Rita.

Justiça fixa multa diária de R$ 20 mil ao Gamp, gestor hospitalar em Canoas

Justiça fixa multa diária de R$ 20 mil ao Gamp, gestor hospitalar em Canoas

Destaque Saúde

O juiz Cesar Pritsch da 3ª Vara do Trabalho de Canoas determinou nesta sexta-feira (17) que o Grupo de Apoio à Medicina e à Saúde Pública (Gamp), gestor dos hospitais de Pronto Socorro, Universitário, além de Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) e dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) forneça o informe de rendimentos relativo ao mês de dezembro de 2016 e 13º salário a todos os empregados. Se a medida não for cumprida, será aplicada pena de multa diária de R$ 20 mil, limitada ao dia 31 de março, quando ocorrerá nova audiência de conciliação entre as partes envolvidas. A ação contra o Gamp e o município de Canoas foi ajuizada pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) e teve audiência de conciliação nesta sexta feira (17).

Apesar do gestor afirmar que pagou integralmente os salários, o SIMERS tem informação de que alguns médicos receberam apenas 25% dos pagamentos. Ao todo, quase 2.500 funcionários foram afetados pelos atrasos nos pagamentos. A entidade médica monitora e atua intensamente para que os médicos tenham seus direitos trabalhistas assegurados. O SIMERS acompanha a mudança que ocorre em Canoas desde a saída do Mãe de Deus da administração dos hospitais e demais unidades de saúde. Após habilitação, pela prefeitura de Canoas, o Gamp assumiu a gestão das unidades em 1º de dezembro de 2016.

Justiça Eleitoral decide que Beth Colombo deve comprovar idoneidade de verbas apreendidas pela PF em Canoas.  Em nota, candidata disse que cabe ao ex-coordenador financeiro da campanha se explicar

Justiça Eleitoral decide que Beth Colombo deve comprovar idoneidade de verbas apreendidas pela PF em Canoas. Em nota, candidata disse que cabe ao ex-coordenador financeiro da campanha se explicar

Destaque Eleições 2016 Poder Política

A Justiça Eleitoral acolheu um pedido do Ministério Público para que a candidata à Prefeitura de Canoas Beth Colombo (PRB) comprove a idoneidade da origem dos recursos apreendidos pela operação Sufragium, da Polícia Federal, realizada na quinta-feira passada. Foram apreendidos, conforme o Ministério Público Eleitoral, cerca de R$ 500 mil no comitê e na residência do tesoureiro da campanha. Beth Colombo, até então, havia informado à Justiça Eleitoral ter recebido aproximadamente R$ 190 mil em recursos para a campanha.

De acordo com o promotor eleitoral João Paulo Fontoura de Medeiros, que assinou a ação cautelar, ainda falta a importância de cerca de R$ 310 mil a ser regularizada pela candidata. Em nota, Beth Colombo negou, ainda na sexta, que parte dos valores apreendidos tenha sido encontrada no comitê. Ela também informou ter afastado o tesoureiro da campanha, Guilherme Ortiz.

Do montante recolhido, a PF informou que R$ 176 mil, em espécie, e mais um cheque, no valor de R$ 50 mil, foram encontrados na sede da campanha, no Centro de Canoas. A investigação detalhou, ainda, que a maior parte dos valores foi encontrada em uma mochila na sala de Ortiz, no comitê. Cerca de R$ 6 mil foram encontrados na tesouraria e mais 10 mil no veículo utilizado pelo coordenador, estacionado no local.

Outros dois mandados de busca foram cumpridos em uma casa e em um depósito. Na residência de Ortiz, foram recolhidos mais R$ 300 mil em dinheiro. Na nota, Beth Colombo garante, ainda, que o depósito opera de forma legal.

No comunicado, ela sustenta que todos os valores foram localizados entre os pertences pessoais  e na residência do coordenador financeiro da campanha. A candidata garante desconhecer o procedimento do dinheiro encontrado e sustenta que cabe ao tesoureiro afastado se explicar.

O advogado Marcos Dewitt Weingartner, filiado do PRB, passou a exercer o cargo de coordenador financeiro. (Agência Brasil)

Marcelo Armani apresenta ESCUTA, quinta-feira, dia 21, na Casa de Artes Villa Mimosa, em Canoas

Marcelo Armani apresenta ESCUTA, quinta-feira, dia 21, na Casa de Artes Villa Mimosa, em Canoas

Agenda Cidade Cultura Notícias Política prefeitura Vídeo

Na mostra “Escuta”, o artista sonoro Marcelo Armani apresenta, na Casa Das Artes Villa Mimosa, uma série de obras produzidas entre 2014 e 2015.​​ Estarão expostos trabalhos como a instalação sonora “Carne Seca” que integrou a 10ª Bienal do Mercosul, além de três trabalhos inéditos no Estado do Rio Grande do Sul, “À Capela”, “Bambus” e “Concerto para Cocho”, produzidos durante o programa de residência artística Rural.Scapes, em uma antiga fazenda de café, localizada na cidade de São José do Barreiro, interior de São Paulo.​

​Esses projetos estão articulados em instalações sonoras multicanais, amplificando espacialidades, plasticidades e as sensações desse material invisível. O artista utiliza uma variedade de técnicas e processos na composição de peças sonoras e suportes visuais que os aproxima de conceitos presentes na música eletroacústica e concreta, no ready made, no conceitualismo e na landart. As peças são o resultado de diferentes registros extraídos da paisagem acústica, utilizando microfones de contato, subaquáticos e shotguns, que são tratados e manipulados através de softwares de áudio e inseridos num diálogo com elementos visuais, como a fotografia e a escultura.

Armani retrata, assim, questões políticas, sociais, religiosas, geográficas e culturais, vinculadas às relações do homem com o tempo e o espaço, em narrativas que lidam com a construção de mapeamentos sonoros efêmeros, presentes na rede do convívio humano, em suas condições ambientais e arquitetônicas.

 

Serviço:

Mostra “Escuta”

Casa das Artes Villa Mimosa – Av. Guilherme Schell, 6270, Canoas

Abertura: 21 de julho, às 19 horas

Visitação de 22 de julho a 04 de setembrode terça a sexta, das 09h às 18h; sábados e domingos, das 14h às 19h.

 

Entrada Franca

Em depoimento à Justiça, ministro Padilha desmente irregularidades em contratos com a Ulbra

Em depoimento à Justiça, ministro Padilha desmente irregularidades em contratos com a Ulbra

Direito Notícias Poder Política

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), negou hoje envolvimento em irregularidades relacionadas a supostas consultorias fantasmas prestadas à Ulbra Canoas. O processo tramita na 2ª Vara da Justiça Federal, em Canoas. A ação tramita em 1º grau, mesmo que Padilha tenha foro privilegiado, porque é antiga.

A defesa do ministro, porém, pede que o caso seja encaminhado para o Supremo Tribunal Federal (STF). Padilha prestou depoimento, via videoconferência, na tarde de hoje. A audiência durou mais de duas horas. O juiz Felipe Veit Leal realizou os questionamentos ao ex-parlamentar. O ministro disse que prestou assessoria durante cinco anos à universidade, mas sem qualquer relação com o mandato parlamentar.

A ação civil pública por improbidade é decorrente de investigação do Ministério Público Federal realizada em 2009. De acordo com que foi apurado, Padilha manteve contratos irregulares, através de empresas controladas por ele, com a Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp), mantenedora da Ulbra. O ex-reitor da universidade, Ruben Eugênio Becker, também é réu na mesma ação.

A Fonte Consultoria e Assessoria Empresarial Ltda e a Rubi Assessoria e Participações Ltda, de propriedade do ministro, receberam, conforme o MPF, mais de R$ 3,9 milhões da Universidade, mas as auditorias não encontraram, nos arquivos, elementos comprovando a prestação do serviço. Os procuradores apontaram, ainda, que a Fonte Consultoria foi supostamente criada para atender, exclusivamente, os interesses da Ulbra.

À época, Padilha era deputado federal. Outra suspeita é a de concessão de bolsas na universidade, a pedido do político, sem atender as previsões legais.

A reportagem tentou contato com a assessoria do ministro, mas não obteve retorno até o momento.(Samantha Klein/Rádio Guaíba)

Réu em ação de improbidade, ministro Padilha presta depoimento na quinta à Justiça Federal de Canoas. Denúncias se referem a 2009, época em que era deputado federal

Réu em ação de improbidade, ministro Padilha presta depoimento na quinta à Justiça Federal de Canoas. Denúncias se referem a 2009, época em que era deputado federal

Direito Notícias Poder Política

Ministro-chefe da Casa Civil no governo interino de Michel Temer, o gaúcho Eliseu Padilha (PMDB), presta depoimento, na quinta-feira, à 2ª Vara de Justiça Federal em Canoas em meio à ação civil pública de improbidade na qual é réu, junto a mais duas pessoas, entre elas o ex-reitor da Ulbra Ruben Becker. O magistrado do caso, Felipe Leal, recusou o pedido do ministro para que a oitiva tenha a data transferida. A ação, de autoria do Ministério Público Federal em Canoas, foi ajuizada em dezembro de 2014, pelo procurador da República Jorge Sodré.

O MPF apontou que duas empresas ligadas a Padilha, e que também aparecem como rés na ação, a Fonte Consultoria e Assessoria Empresarial Ltda e a Rubi Assessoria e Participações Ltda, prestaram serviços remunerados de consultoria e assessoria à Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (Celsp), que é mantenedora da Ulbra. Além disso, bolsas de estudo foram supostamente concedidas sem os requisitos legais a pedido de Padilha – que, à época, era deputado federal pelo Rio Grande do Sul.

As investigações que culminaram com a ação de improbidade começaram em 2009, quando o MPF em Canoas recebeu provas de que Padilha atuou em prol da Ulbra mediante vantagem pessoal valendo-se, para isso, da posição como parlamentar.

O MPF apurou que, somados, os pagamentos feitos pela Celsp/Ulbra às empresas de Padilha ultrapassaram R$ 3,5 milhões. Mesmo diante desses valores, auditorias feitas a pedido do MPF em Canoas não conseguiram encontrar nos arquivos da Celsp/Ulbra documentos ou elementos que comprovem a realização dos serviços contratados, tanto da Fonte como da Rubi.

No que se refere ao contrato da Fonte, o MPF descobriu indícios de que a empresa “foi criada justamente e exclusivamente para trabalhar para a Celsp/Ulbra”. Os promotores também consultaram o registro da Junta Comercial do Rio Grande do Sul (Jucergs) e apuraram que o ato constitutivo da empresa é posterior à assinatura do contrato entre Padilha, sócio-gerente da Fonte, e a Ulbra.

Padilha vai ser ouvido pessoalmente ou através da realização de videoconferência entre as Subseções Judiciárias de Canoas e Brasília. (Rádio Guaíba)

Feira do Livro de Canoas tem início com Teatro gratuito e outras atividades

Feira do Livro de Canoas tem início com Teatro gratuito e outras atividades

Agenda Cidade Comportamento Cultura Notícias

naometoque
Peça Não me toque, estou cheia de lágrimas homenageia Clarice Lispector. Foto: Nilton Santolin

A 32ª edição da Feira do Livro de Canoas, que começa neste sábado, dia 25 de junho, também é uma boa oportunidade para quem conhecer obras de escritores de uma forma mais lúdica: o teatro. Com entrada gratuita (mediante a retirada de senhas antecipadamente), Jorge Amado e Clarice Lispector estarão representados no Teatro do Sesc enquanto o público leitor circula pala Praça da Bandeira e o Largo da Praça, que ganharão novos e intensos dias e noites culturais. Serão 15 dias e cerca de 160 atividades gratuitas realizadas até 9 de julho.

 

A programação teatral inicia já no primeiro dia da mostra literária com apresentação de Dona Flor e Seus Dois Maridos. A montagem dirigida por Zé Adão Barbosa mostra o triangulo amoroso criado por Jorge Amado em interpretações de Kaya Rodrigues, Tom Peres e Cassiano Ranzolin. No dia seguinte, 26 de junho, às 16h, também no Teatro do SESC, a GEDA Companhia de Dança Contemporânea mostra Não me toque, estou cheia de lágrimas, espetáculo de dança baseada na personalidade e na obra de Clarice Lispector – escritora que também é tema de estudos de um dos convidados internacionais da feira, o inglês Benjamim Moser.

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

Dia 25 de junho, às 20h, no Teatro do SESC

(Para assistir, é necessário retirar senhas no dia do espetáculo, a partir das 18h, no local)

A obra-prima de Jorge Amado Dona Flor e Seus dois Maridos, além do triângulo amoroso, descreve a vida noturna da cidade de Salvador, seus cassinos e cabarés, a culinária baiana, os ritos do candomblé e o convívio entre políticos, doutores, poetas, prostitutas e malandros. A narrativa faz um retrato inventivo e bem-humorado das ambiguidades  que marcam  o Brasil, país dividido entre o compromisso e o prazer, a alegria e a seriedade, o trabalho e a malandragem.Canções populares e pontos de candomblé permeiam todo o espetáculo interpretadas por Flor, por Vadinho em suas serenatas, pelos amigos nos botecos e cabarés, pela cantora do Cassino e pelas amigas de Flor. A montagem tem direção musical de Simone Rasslan e Álvaro  RosaCosta, com canções garimpadas do domínio público e músicas criadas especialmente para o espetáculo por Álvaro  RosaCosta.

 

NÃO ME TOQUE, ESTOU CHEIA DE LÁGRIMAS – SENSAÇÕES DE CLARICE LISPECTOR

Dia 26 de junho, às 16h, no Teatro do SESC (Para assistir, é necessário retirar senhas no dia do espetáculo, a partir das 13h, no Teatro do SESC)

É uma obra coreográfica de dança contemporânea apresentada baseada na personalidade de Clarice Lispector, escritora nascida na Ucrânia e considerada brasileira pelo público e pela sua própria declaração. A singularidade dos seus livros e sua prosa e os movimentos que ela executou na vida desde o nascimento até a morte provoca a concepção desta obra solo que enfatiza a perturbação e inquietação desta mulher paradoxal, sombria e corajosa. Sua intimidade com as palavras refletiu a necessidade de se expressar em uma moldura gestual, ora sofisticada ora impregnada de mágoas e reflexões sobre a vida. “Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar”, escreveu Clarice Lispector.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA PARA SÁBADO E DOMINGO

 

Dia 25 de junho – Sábado

18h – Área Central – Abertura Oficial – Apresentação COCAN

20h – Teatro do SESC – Teatro: Dona Flor e Seus Dois Maridos

 

Dia 26 de junho – Domingo

Das 14h às 18h – Espaço Infantil – Encontro e mostra dos Pontos de Cultura, Pontos de Leitura Municipais e Estaduais e participação da Escritora Juraci Ribeiro de Barros debatendo sobre sua trajetória literária

Das 14h às 18h – Biblioteca da Feira – Troca-troca de livros, revistas e gibis.

15h – Café Literário – Lançamento e sessão de autógrafos  da Coletânea da Associação Canoense de Escritores

Das 15h às 18h – Audit. – 50 anos da Jovem Guarda com um Documentário Musical (org. Casa do Poeta)

16h – Teatro do SESC – Espetáculo Não me toque, estou cheia de lágrimas –  Sensações de Clarice Lispector,  da Companhia Gaúcha de Dança GEDA (acessibilidade de 25 lugares, para audiodescrição)

16h – Café Literário – Lançamento e esssão de autógrafos do Livro: EU SOU o ser binário a força e o poder do nós – Autor: Dhamião Olyveira (editora Versus)

17h – Café Literário – Autógrafos Juraci Ribeiro de Barros, Poemas para elevar a alma (editora Solução)

ENTRADA FRANCA