Vice-presidente nacional da OAB reclama da atuação de Tarso e Sartori na ação que entidade tenta reduzir dívida gaúcha no STF

Economia Negócios Notícias Poder Política

Durante entrevista ao programa Agora/Rádio Guaíba, o vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia criticou a proposta de aumento de impostos pelo governo Sartori e a falta de apoio do atual governador e do ex Tarso Genro, para a ação da Ordem contra a cobrança da dívida gaúcha que tramita desde 2012, no Supremo Tribunal Federal.

No entendimento da OAB/RS, parte dos recursos comprometidos pelo Estado com o pagamento da dívida poderiam ser utilizados para honrar os passivos judiciais, provenientes de precatórios e RPVs, bem como os investimentos em saúde, educação e segurança.

“A revisão dos termos da dívida é urgente. Hoje, o Estado destina 13% de seu orçamento para o pagamento da dívida, enquanto seu investimento em saúde pública é de pouco mais de 6%”. Essas e outras análises feira pelo vice- presidente da OAB, Claudio Lamachia, sobre ajuizamento da Ação Civil Originária (ACO 2059) no STF para a renegociação da dívida contraída pelo Estado do Rio Grande do Sul, no ano de 1997.

Conversamos também sobre “Carta à Nação”, assinada pela OAB e a Confederação Nacional da Indústria cobrando do governo Dilma correção dos rumos do país e ações imediatas contra as crises “ética, política e econômica”. O texto defende a redução do número de ministérios e de cargos