Porto Alegre: Vereador Valter Nagelstein acusa “esquerdalha, do PT, Psol, PC do B…”de pichar residência onde vive com a família

Porto Alegre: Vereador Valter Nagelstein acusa “esquerdalha, do PT, Psol, PC do B…”de pichar residência onde vive com a família

Cidade Destaque Direito Poder Política Porto Alegre prefeitura

Em um post no Facebook, com o título: “Quando nem a casa de um homem e de uma família são respeitados…” , o vereador Valter Nagelstein revela que a residência onde vive com a família no bairro Petrópolis, teve o  muro pichado na madrugado desse domingo. No texto ele acusa simpatizantes e partidos de esquerda pelo ato: “Essa é a esquerdalha, do PT, Psol, PC do B, os que falam em cultura de paz mas fazem isso aí. A paz deles é a paz da Venezuela, do partido único, da visão única.”

valter_nagelstein
Valter Nagelstein

Nagelstein, já pediu a STV, empresa particular de segurança que faz monitoramento por vídeo da casa, imagens da área externa na madrugada deste domingo. O vídeo deverá ser entregue nesse domingo. Segundo o vereador, se for possível uma identificação positiva dos pichadores, o caso será levado a Polícia Civil.

Na nota publicada nas redes sociais, Nagelstein garante que a agressão contra a residência não desestimulará no trabalho que faz na Câmara em diferentes causas:  “Sempre te agridem com o propósito de a qualquer reação possam te acusar de violento, “fascista”. Continuarei fazendo como sempre fiz: de mim nunca partirá a agressão, mas a resposta na forma de duras palavras que mostrem a verdade isso eles continuarão tendo.

Ah, e vcs que imprimem minhas postagens e distribuem na prefeitura pra angariar militância, lembrem: temos votações importantes na Câmara nos proximos dias, e aonde estiver essa gente que me ataca, no outro lado e a favor da sociedade trabalhadora, do contribuinte que paga muito e nao recebe quase nada, da verdadeira liberdade, dos valores morais, do bem, lá estarei eu.”

Grupo volta a protestar por segurança em frente à casa de Sartori.  Manifestantes colheram assinaturas para abaixo-assinado que pede providências do governo estadual

Grupo volta a protestar por segurança em frente à casa de Sartori. Manifestantes colheram assinaturas para abaixo-assinado que pede providências do governo estadual

Destaque Poder Política Porto Alegre Segurança

Um grupo de manifestantes voltou a protestar por segurança, nesta sexta-feira, em frente à residência do governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, na zona Sul de Porto Alegre. Cerca de 50 manifestantes se reuniram no local, com balões e cartazes pedindo “socorro, segurança já!”. Eles também colheram assinaturas para um abaixo-assinado pedindo providências da administração pública contra a violência.

O movimento, que se rotula apartidário, criou um documento entitulado “segurança urgente- #reagecidadão”, em que lista propostas e pede ações efetivas do governo contra a insegurança. Conforme os participantes, cerca de 35 mil assinaturas foram colhidas nos últimos cinco meses.

Nessa quinta, dois grupos, um da zona Norte e outro da zona Sul de Porto Alegre fizeram um “velório” simbólico do governo do Estado, com oito cruzes representando vítimas recentes da violência.

Ao menos três protestos para cobrar mais segurança nas ruas estão marcados para este final de semana, em Porto Alegre. O primeiro acontece no fim da manhã deste sábado no bairro Higienópolis, no entorno do Colégio Dom Bosco, onde a mãe de um aluno foi morta na quinta-feira em tentativa de assalto.

No final da tarde deste sábado, mais uma Serenata Iluminada acontece no Parque da Redenção, na área central. O evento já havia sido previsto para o fim de semana e busca cobrar mais segurança para a utilização de espaços públicos à noite. O grupo se concentra a partir das 18h, na área próxima ao Monumento ao Expedicionário.

Já no domingo, a partir das 15h, outra mobilização é promovida por pais, professores e alunos de colégios da zona Norte, no Parque da Encol. Os organizadores pedem que todos vistam preto ou se fantasiem como palhaços para demonstrar luto e indignação pela insegurança na Capital. (Correio do Povo)

Gisele De Santi lança disco no Theatro São Pedro. Cantora gaúcha radicada em São Paulo apresenta “Casa”, seu terceiro CD, no dia 10 de agosto

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Porto Alegre Vídeo

Porto-alegrense de 30 anos, radicada em São Paulo, a cantora e compositora Gisele De Santi lança o terceiro álbum de sua carreira, “Casa” (2016, Bell’Anima, 13 faixas), na Capital dos gaúchos em agosto. O show será no dia 10, quarta-feira, no Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/nº), às 21h. Os ingressos vão de R$ 10,00 a R$ 40,00.

No palco, ela repetirá o repertório e a formação da gravação do disco: Luiz Mauro Filho ao piano e Vagner Cunha (também produtor do CD) ao violino e viola. O roteiro contempla as 13 canções do título – composições próprias, parcerias, temas de Caetano Veloso, Djavan, Lennon-McCartney, Vitor Ramil, Chico Buarque e Guinga – e algumas surpresas.

As gravações ocuparam duas manhãs e duas tardes na sede da produtora Bell’Anima, no Recanto Maestro, distrito de São João do Polêsine/RS. Algumas faixas, como “Nobreza” (Djavan) e “Astronauta Lírico” (Vitor Ramil), aparecem registradas no primeiro take. Não se permitiram as famigeradas correções de afinação via software.

“A comparação entre as capas dos três discos de Gisele já lançados constitui a narrativa perfeita do amadurecimento de um artista. O primeiro CD, lançado em 2010, trazia o nome da cantora e sua foto na capa na urgência de situar-se, de mostrar a cara e os talentos. A capa do segundo disco, ‘Vermelhos e demais matizes’ (2013), mostrava ao longe o desenho de uma casinha de telhado rubro em contraste com um grande céu azul, conciliava vários ritmos. Agora, a capa exibe a fachada de uma casa, acolhedora e despojada. Gisele nos convida a conhecer sua casa musical, e é lá que você vai ter vontade de morar”, comenta o crítico Renato Mendonça.

SHOW DE LANÇAMENTO NO THEATRO SÃO PEDRO:

DATA: 10/08, quarta-feira

HORÁRIO: 21h

INGRESSOS – disponíveis na bilheteria do local ou pelo site http://compreingressos.com/

Plateia: R$ 40,00
Cadeira extra: R$ 40,00
Camarote central: R$ 30,00
Camarote lateral: R$ 20,00
Galerias: R$ 10,00

DESCONTOS: 50% para associados da AATSP (ingressos limitados); 50% para estudantes (até 40% da lotação); 50% para idosos.

 

Ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira aguarda em casa notificação de prisão; por  Jailton de Carvalho, Simone Iglesias e Eduardo Barreto – O Globo

Ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira aguarda em casa notificação de prisão; por Jailton de Carvalho, Simone Iglesias e Eduardo Barreto – O Globo

Direito Notícias

Ex-deputado e ex-secretário de Finanças do PT Paulo Ferreira ainda não foi notificado de eventual pedido de prisão. Ele está em casa aguardando a Polícia Federal apresentar o mandado. Ferreira disse ao GLOBO que já soube pelo seu advogado, José Roberto Batocchio, que há um mandado expedido em seu nome e que irá prestar todos os esclarecimentos que forem necessários.

Ferreira afirmou que mudou de endereço recentemente e que isso pode ter levado a não ter sido encontrado pela PF.

— Estou aqui aguardando. Ninguém me procurou ainda. Parece que tem um mandado e como não me localizaram ainda já disseram até que estou foragido. Mudei de apartamento recentemente, pode ser isso. Sei que há um mandado relacionado ao Alexandre Romano.

— Qualquer solicitação (da polícia) vou comparecer. Estou na minha casa em Brasília. Estou tranquilo — disse Ferreira, por telefone, ao GLOBO.

Ex-vereador petista, Romano delatou esquema de propina no Ministério do Planejamento no ano passado, que acabou levando à prisão, nesta quinta-feira, do ex-ministro da pasta Paulo Bernardo.

Paulo Ferreira disse ao GLOBO que agendou várias reuniões do Alexandre Romano com parlamentares do PT, mas nunca se envolveu com os negócios do ex-vereador. Ele disse ainda que Romano pagou algumas despesas da campanha dele, mas eram gastos irrisórios, que giravam em torno de R$ 5 mil. Ferreira alega ainda que não sabia do volume de dinheiro movimentado por Romano. Se soubesse, teria pedido contribuição de campanha mais significativa.

— Não tenho negócios com o Alexandre Romano. Tenho relações políticas. Ele me procurava para eu ver agenda para ele. Ele queria agenda com deputados. Com o Guimarães (José Guimarães, ex-líder do PT na Câmara), por exemplo. Eu fazia agendas para ele, mas nunca me meti nos negócios dele. A reportagem completa está em O Globo.

Polícia Militar bloqueia acessos à casa de Temer em São Paulo para evitar protesto

Polícia Militar bloqueia acessos à casa de Temer em São Paulo para evitar protesto

Notícias Poder Política

A PM (Polícia Militar) fechou neste domingo (22) todos os acessos à casa do presidente interino Michel Temer em Alto de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, para evitar a ida ao local de manifestantes contrários ao governo do peemedebista. Um ato organizado pela Frente Povo Sem Medo, previsto para sair do Largo da Batata, às 14h, deveria seguir até a residência de Temer.

De acordo com a PM, os bloqueios criaram uma “área de segurança nacional”. Cada uma das quatro barreiras está localizada a cerca de 300 metros da casa de Temer. O local virou ponto de vários atos contra o presidente interino nas últimas semanas.

Neste fim de semana, Temer se reúne com ministros da equipe econômica na capital paulista. Nesta semana, o governo anunciará medidas fiscais para controlar os gastos. Protestos contra o governo de Temer marcam a Virada Cultural, realizada na capital paulista. (O Sul)