Sicredi fecha 2015 com saldo positivo no Rio Grande do Sul e projeta expansão para 2016

Sicredi fecha 2015 com saldo positivo no Rio Grande do Sul e projeta expansão para 2016

Economia Negócios Notícias Poder Política

O Sicredi encerrou 2015, no Rio Grande do Sul, com um cenário diferenciado da realidade atual da economia brasileira. A operação acumulada do ano fechou com saldo positivo, somando ativos totais administrados acima de R$ 26,350 bilhões, que representam 21,59% de crescimento sobre igual período de 2014. A instituição cooperativa vislumbra perspectivas de muito trabalho para 2016, com cautela, mas otimista. “Justamente em situações onde a economia mostra dificuldades é que deveremos ter olhos para perceber as oportunidades. Ou saber cria-las. É importante que nesse período de recessão econômica, se faça a leitura correta do mercado e não se generalize perdas e retrações, justamente para não se gerar crise onde ela não se instalou”, ressalta o diretor executivo da Central Sicredi Sul, Gerson Seefeld. As sobras totais (distribuída aos associados no final de cada ano fiscal) somaram mais de R$ 754,544 milhões, tendo crescido 67,39 % sobre o ano passado.

Por essas razões, que o dirigente aponta que as oportunidades de expandir em 2016 são reais e viáveis. Fruto do perfil empreendedor do Sicredi que, segundo ele, vem da sua capacidade de adaptação nas dificuldades, e do planejamento rigoroso de cada processo de crescimento. “Não há mágica. Há muito trabalho e um entendimento das cooperativas e associados para se engajarem na preservação da integridade do negócio, na qual eles são os donos. Essa é a fórmula assertiva do Sicredi para conseguir manter crescimento e desempenho positivos frente as adversidades econômicas que o mercado passa atualmente”, pondera Seefeld.

E nesta lógica, as 39 cooperativas do Rio Grande do Sul filiadas ao Sistema Sicredi, que possuem 574 pontos de atendimento com cobertura em 452 municípios (92%), obtiveram aumento de 5,41% no número de associados Pessoa Física e 6,74% em Pessoa Jurídica somando mais de 1,508 milhão de associados.

O patrimônio líquido ficou acima dos R$ 3,928 bilhões, representando uma evolução de 21,38% sobre o ano passado. Os depósitos totais cresceram 17,78%, somando mais de R$ 12,263 bilhões (com share de 16,8%). E na carteira de poupança a evolução foi de 22,06%, apresentando mais de R$ 2,744 bilhões (e share de 5,09%). Já nas operações de crédito totais o avanço foi de 6,77%, totalizando mais de R$ 13,386 bilhões (share de 8,01%).

Conheça algumas das razões do Sicredi ter crescido no RS em 2015:

– Consolidação do desenvolvimento das 39 cooperativas filiadas no RS nas suas áreas de cobertura, que deflagrou crescimento e expansão no Rio Grande do Sul;

– Intensificação do relacionamento e de parcerias estratégicas com as Cadeias Produtivas de vários segmentos do RS;

– Investimento direto com foco na capacitação dos associados, em parceria com o Sebrae/RS e com o Banco Central, para implantação de formação continuada e cursos de educação financeira;

– Processo contínuo de construção do relacionamento direto com as comunidades tendo como cerne os sete princípios do cooperativos.

 

RESUMO Sicredi no Rio Grande do Sul:

 

CATEGORIA DESEMPENHO CRESCIMENTO PREVISÃO 2016
Poupança R$ 2,744 bilhões(share de 5,09%) 22,06% 19,10%
Associados 1,508 milhão PF 5,41% e PJ 6,74% 4,22%
Patrimônio Líquido R$ 3,928 bilhões 21,38% 16,7%
Ativos Totais ADM R$ 26,350 bilhões 21,59% 9,57%
Crédito Total + Financiamento RURAL R$ 13,386 bilhões(share de 8,01%) 6,77% 8,82%
Depósitos Totais R$ 12,263 bilhões(share de 16,80%) 17,78% 11,74%
Sobras R$ 754,544 milhões 67,39%%
Unidades de Atendimento Inauguraram 10 UAs novas PREVISTAS17 novas UAs

 

RESUMO NACIONAL

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 3,2 milhões de associados e 1.394 pontos de atendimentos, em 11 Estados do País*. Organizado em um sistema com padrão operacional único, conta com 95 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais regionais, acionistas da Sicredi Participações S.A., uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios.

* Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás.

  • Mais de 3,2 milhões de associados |cresceu 7,9%
  • R$ 52,6 bilhões de ativos totais | cresceu 14,2%
  • R$ 30,6 bilhões em operações de crédito total | cresceu 10,1%
  • R$ 8,1 bilhões de patrimônio líquido | cresceu 21,1%
  • 18,8 mil colaboradores
  • São 95 cooperativas no Brasil
  • 1.394 pontos de atendimento | foram 60 novos pontos abertos em 2015
  • R$ 1,442 bilhão em sobras | cresceu 14,1%

(Dados Base/Dez 2015)

 

Central Sicredi Sul comemora hoje seus 35 anos de protagonismo pioneiro no cooperativismo de crédito

Negócios Notícias

Para marcar seus 35 anos, a Central Sicredi Sul, promove hoje, a partir das 20h, no Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, um evento comemorativo que reunirá os presidentes e executivos das suas 42 cooperativas filiadas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina; representantes dos governos estaduais de RS e SC, de entidades empresariais, técnicas e de pesquisa, os seus ex-presidentes, representantes do Bacen, da OCB e de parceiros estratégicos. Também estarão presentes, o diretor-executivo do Centro Administrativo Sicredi, Edson Nassar, integrantes da SicrediPar e colaboradores, diretores e executivos da Central. A Central Sicredi Sul irá prestar suas homenagens a todos os parceiros que fizeram parte de sua história.

O protagonismo pioneiro de desbravar o conceito do cooperativismo pelo Brasil, norteou o olhar no futuro dos homens e mulheres que iniciaram essa história, e que moveu uma enorme capacidade de Orlando-Muller-2015-2-777x437agregar valor a cada associado conquistado e suas comunidades. Há 35 anos, nascia o embrião do SICREDI. “A trajetória da Central Sicredi Sul revela a vocação natural para a cooperação na convergência de propósitos”, observou Orlando Müller, presidente da Central Sicredi Sul(foto).

Hoje, a Central que atua no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, atende a 42 cooperativas filiadas. Mas o seu início foi marcado por muito trabalho e persistência. “O ano de 1980 marca nossa criação e o início de um grande aprendizado, com nove cooperativas filiadas. E um dos principais personagens responsáveis pela construção da trajetória que hoje conhecemos e nos orgulhamos foi Mário Kruel Guimarães, então presidente da Fecotrigo”, salienta Gerson Seefeld, diretor-executivo da Central Sicredi Sul.

O Brasil é um país continental, com tantas diferenças culturais e étnicas, mas somos todos brasileiros. E o cooperativismo se encaixa perfeitamente nessa diversidade. “E o que vemos para o futuro?”, indaga Müller. “Um caminho repleto de oportunidades. Um novo e importante desafio que se forma: o de sabermos crescer nossa participação no mercado financeiro nacional, como um sistema forte e intercooperativo”, afirma o presidente da Central Sicredi Sul.

 

Momentos importante na linha TEMPO da Central Sicredi Sul:

1 – 1980 marca a criação da primeira Central do Sicredi, com nove cooperativas filiadas. Inicia a histórica caminhada de retomada e reconstrução visionária do cooperativismo de crédito no Brasil;

2 – Em 1988, um PASSO FUNDAMENTAL é dado, durante a constituinte, onde o cooperativismo de crédito conseguiu incluir na Carta Magna do País, o Artigo 192, que incluiu no sistema financeiro nacional as cooperativas de crédito;

3 – Em 1992, outro importante passo era dado: a publicação da 1ª resolução nº 1914 – do Conselho Monetário Nacional – que regulamentou a constituição e funcionamento das cooperativas de crédito. E neste mesmo ano, uma mudança crucial era aprovada em Assembleia extraordinária: A Central deixa de se chamar COCECRER-RS e transformava-se em SICREDI;

4 – E a evolução começou a acelerar tendo o BACEN como grande PARCEIRO.

5 – A partir de 1995, que marca a criação do BANCO COOPERATIVO SICREDI, a história – até então – solitária da Central Sicredi Sul passa a ser de intercooperação, com a entrada de outras centrais pelo Brasil para compor o Sistema Sicredi;

6 – Na década seguinte, em 2000, é criada a CONFEDERAÇÃO Sicredi, passo determinante para a consolidação do Sicredi enquanto sistema;

7 – Logo a seguir em 2003, outra relevante mudança veio para ampliar nosso crescimento e desenvolvimento no mercado brasileiro: o Sicredi passa a ser de LIVRE ADMISSÃO.

8  – E em 2009, é publicada a Lei Complementar 130 que criou o Conselho Nacional de Crédito Cooperativo – CNCC.

 

O SICREDI hoje:

Nacional O Sicredi é uma instituição cooperativa financeira, reconhecida mundialmente por sua forma de organização em sistema. São mais de 3 milhões de associados. Um dos pilares do crescimento do Sicredi é a concessão de crédito rural (crescimento anual entre 20% e 27%). Presente em 11 estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás), com 1.365 pontos de atendimento em 1.059 cidades. Com 95 cooperativas distribuídas pelo Brasil, o Sicredi valoriza a vocação econômica das regiões, criando oportunidades de negócios e assegurando a manutenção de empregos nas comunidades. São mais de 18 mil colaboradores. O Sicredi é o principal agente privado na concessão da linha Pronaf, do BNDES, destinada ao fortalecimento da agricultura familiar. O volume total liberado até maio de 2015 atingiu R$ 310 milhões.

 

Sicredi RS/SC – Reúne 42 cooperativas e 638 pontos de atendimentos, sendo 572 no RS e 66 no SC. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, o Sicredi atingiu até julho R$ 27,55 bilhões em ativos, registrando crescimento de 17,4% sobre igual período de 2014. Somos, até o momento, 1.601.946 associados. O patrimônio líquido ficou acima dos R$ 3,82 bilhões, representando uma evolução de 19,1% sobre o ano passado. Os depósitos totais cresceram 17,3%, somando mais de R$ 15,41 bilhões. Em 2014 o Sicredi RS/SC, através de suas cooperativas filiadas, gerou um resultado superior a R$ 607,7 milhões, representando 52% do total nacional. E no RS, o Sicredi é a única instituição financeira em 158 municípios.

 

www.sicredi.com.br

Expointer 2015: Presidente do Sicredi afirma que produtores rurais precisam ser cautelosos ante a crise econômica

Economia Expointer Negócios Notícias Política

Conversei hoje no programa Agora da Rádio Guaíba, com o presidente da Central Sicredi Sul, Orlando Müller. A Cooperativa de Crédito tem R$300 milhões disponibilizados para compras de equipamentos e animais na Expointer 2015. Mesmo com crédito, Müller me disse que o momento é de cautela pelos produtores rurais diante da instabilidade da economia nacional. Segundo ele, o volume de negócios na Expointer, em Esteio, não está atingindo o patamar esperado, mas essa situação deve ser revertida porque muitos negócios são fechados depois da Feira.

Segundo Müller, em relação aos cooperativados a assessoria financeira do Sicredi é uma parceira na hora de analisar o histórico de investimentos de cada produtor, escolhendo o melhor modelo para cada um e indicando o melhor momento para ser feito, “Nós trabalhamos muito com a responsabilidade financeira que temos com o nosso associado”, disse. O presidente do Sicredi destacou ainda que a taxa de juro é apenas uma das variáveis do investimento e o que dá sustentabilidade ao investimento tem a ver com o projeto, calculando principalmente a o montante do investimento e do retorno. Acompanhe toda entrevista concedida nesta quinta-feira(03.09) a Rádio Guaíba