Petrobras e BB cortam verba de atos do Dia do Trabalho

Petrobras e BB cortam verba de atos do Dia do Trabalho

Comunicação Notícias Poder Política Publicidade

O Banco do Brasil e a Petrobras não vão patrocinar os atos do Dia do Trabalho da Força Sindical e da CUT em São Paulo. Em outros anos, destinaram entre R$ 50 mil e R$ 250 mil. Procuradas, as instituições não informaram a causa. A Folha apurou que o banco fez o corte por considerar os eventos “mais politizados”.  (Folha de São Paulo)

Lula pode vir a Porto Alegre na próxima sexta. Expectativa é de que convite da CUT seja respondido amanhã pelo ex-presidente

Lula pode vir a Porto Alegre na próxima sexta. Expectativa é de que convite da CUT seja respondido amanhã pelo ex-presidente

Cidade Notícias Poder Política

Em meio às manifestações que ocorrem hoje em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff, no Parque da Redenção, o presidente da CUT, Claudir Nespolo, confirmou um convite para que o ex-presidente Lula venha a Porto Alegre. A expectativa é de que o petista visite a Capital n próxima sexta, 18, dia para qual está marcada uma mobilização nacional contra o que o PT chama de “golpe”.

Nespolo ainda revelou que, nesse dia, Lula participa de um protesto em São Paulo, agendado para as 18h. A previsão é de que o ato com o ex-presidente aconteça na Capital ao meio-dia. O sindicalista frisou que a ideia inicial é de que Lula se divida apenas entre a capital paulista e Porto Alegre.

Uma resposta oficial, confirmando ou não a vinda de Lula, deve ser dado nesta segunda-feira. (Rádio Guaíba)

Manifestação em defesa de Dilma percorre o Centro da Capital nesta tarde

Manifestação em defesa de Dilma percorre o Centro da Capital nesta tarde

Cidade Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

Uma marcha convocada por centrais sindicais e movimentos sociais vai percorrer a região central de Porto Alegre, na tarde desta sexta-feira, em defesa da manutenção do mandato da presidente Dilma Rousseff. A concentração começa às 14h, na Rótula das Cuias, e o trajeto passa pelo Centro Administrativo Fernando Ferrari, até chegar ao Palácio Piratini. A expectativa é reunir cerca de 5 mil pessoas. Os manifestantes anunciam que vão às ruas para defender a democracia e denunciar a proximidade de um golpe, em caso de impeachment da presidente.

O ato de hoje também marca a 20ª edição da Marcha dos Sem — desempregados, sem-teto e sem-terra — e concentra reivindicações de servidores estaduais e entidades que lutam pelos direitos de minorias. O grupo promete continuar mobilizado, com nova manifestação nas ruas da Capital gaúcha na próxima quarta-feira (16).

Antes da manifestação, durante a manhã, representantes sindicais participam de um encontro para lançamento da Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul. Às 11h30, lideranças políticas se somam à mobilização em um ato simbólico em frente ao busto do ex-governador Leonel Brizola, ao lado do Piratini. A previsão é reunir membros do PT, PDT, PC do B, entre outros partidos, que manifestam adesão ao movimento nacional em defesa da Legalidade e contra o impeachment. (Bibiana Borba/Rádio Guaíba – Foto: Arquivo)

Presidente da CUT pede “ida à rua com armas na mão” se tentarem derrubar Dilma

Notícias
Presidente da CUT, Vagner Freitas

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas, defendeu nesta quinta-feira (13) a presidente Dilma Rousseff (PT) e pediu aos movimentos sociais a ida à “rua entrincheirados, com armas na mão, se tentarem derrubar a presidente”.

Durante o evento “Diálogo com Movimentos Sociais”, Freitas afirmou ainda que se houver “qualquer tentativa de atentado à democracia, à senhora, ou ao presidente Lula nós seremos um exército”.

— O mercado nunca deu e nunca dará sustentação ao seu governo. O povo dá sustentação ao seu governo. […] Queremos também que governe com a pauta que ganhamos na eleição passada e não com recessão. (R7)

 

 

 

BH: Clima esquenta entre petistas e antipetistas. Manifestantes trocam xingamentos em evento com presença de Lula. PM teve que usar gás de pimenta para dispensar pessoas (Guilherme Reis e Rafael Mendonça – Especial para o Tempo / Vídeos: Uarlen Valerio)

Notícias Poder Política

 

Cerca de 40 pessoas contrárias ao governo federal trocam xingamentos, no fim da tarde desta sexta-feira (28), com mais de 100 petistas que participam da abertura do 12º Congresso da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que conta com a presença do ex-presidente Lula e começou por volta das 18h.

Uma mulher teve que ser contida pela PM. Muito exaltada, partiu em direção aos sindicalistas. Os manifestantes pediram para ela sair. Enquanto isso, manifestantes antigoverno foram tirar satisfação. Foi necessário o uso de gás de pimenta por parte da Polícia Militar.

Os antipetistas e os governistas trocam provocações na avenida Nossa Senhora do Carmo, em frente ao Chevrolet Hall, em Belo Horizonte, onde o evento acontece, separados pelos carros. A Polícia Militar já apareceu no local e conversou com a comissão de segurança.

O vereador Juninho Paim (PT), presente no Chevrolet Hall, disse que a manifestação é uma chacota. “São poucas pessoas. Não vão atrapalhar a presença de Lula. Temos que tomar cuidado para não ter agressão”, disse o vereador.

R$ 30 mil de aluguel: Se antes os eventos organizados pela CUT ocorriam em praças públicas e espaços populares, a organização decidiu, agora, mudar o endereço de seus movimentos para um lugar mais sofisticado.

Lula irá comandar o congresso no Chevrolet Hall, local de festas e shows localizado na Savassi, zona nobre da capital mineira. Para alugar esse espaço, conforme a coluna Aparte apurou com produtores de eventos e interlocutores ligados à entidade, a CUT deve desembolsar cerca de R$ 30 mil para a utilização do local.

A coluna entrou em contato com a CUT para confirmar os valores despendidos com a realização do evento, mas nem a assessoria nem a direção da entidade responderam. Os recursos obtidos pela central sindical vêm dos pagamentos de filiados e repasses da contribuição sindical.

No ato Defesa da Petrobras e da Democracia, o ex-presidente terá como plateia os filiados da Central Única dos Trabalhadores, de movimentos sindicais, sociais e estudantis de Minas Gerais. Estão sendo convocados, também, jovens da periferia, pessoas beneficiadas pelos programas sociais da gestão petista no governo federal, coletivos variados e empreendedores individuais. Na palavras de um dos mobilizadores, é preciso “reunir essas pessoas mais sintonizadas com o PT para ouvi-los e compreendê-los”.

Além do evento na casa de shows, a CUT realiza seu 12° Congresso Estadual, que será sediado no luxuoso hotel Ouro Minas. A cerimônia acontece até domingo, e, nela, os membros irão eleger a nova diretoria da entidade no Estado. Os valores do aluguel do espaço de eventos e reuniões não foram revelados pelo hotel à coluna.