Lirio Parisotto deixa de ser sócio da RBS em Santa Catarina

Lirio Parisotto deixa de ser sócio da RBS em Santa Catarina

Destaque Negócios Poder Política

O bilionário gaúcho Lirio Parisotto, não faz mais parte do grupo de investidores que adquiriu a RBS Santa Catarina. O anúncio foi feito hoje por Carlos Sanchez,  principal sócio de Lírio no negócio ao grupo que cuida da transição comandado pelo executivo Mario Neves. O motivo da saída de Lírio não foi divulgado. Em função da maneira que ele encerrou o relacionamento com Luiza Brunet, especulações é o que não faltam. Vão desde as consequências do processo judicial envolvendo o casal até mesmo a simples desistência do negócio. Lírio Parisotto é um dos principais investidores do mercado financeiro brasileiro, atua na área de mídia por meio de sua empresa Videolar e no setor de petroquímica a partir da Innova. Carlos Sanchez, que amplia a sua participação no negócio da aquisição da RBS SC – podendo ficar até sozinho com 100% – anunciou quando da compra que a intenção dele era a diversificação de seus negócios, a partir do Grupo NC, um dos maiores conglomerados econômicos do país.

O anúncio oficial da venda foi feito dia sete de março pelos acionistas da RBS e os empresários Lírio Parisotto e Carlos Sanchez, do Grupo NC, juntamente com outros investidores, para a compra das operações de televisão, rádio e jornal que atuam sob a marca RBS em Santa Catarina. A conclusão do negócio segue sujeita à condição suspensiva de aprovação prévia do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e dos demais órgãos regulatórios do setor, bem como ao cumprimento de determinadas condições precedentes usuais para estes tipos de transações.