Lula e Temer travam disputa pelo comando da Câmara

Lula e Temer travam disputa pelo comando da Câmara

Notícias Poder Política

A ala majoritária do PT negocia apoio ao candidato do DEM, Rodrigo Maia (RJ), na sucessão à presidência da Câmara. A ideia é que a oposição – PT, PCdoB e PDT – se una a antigos adversários, como DEM, PSDB e PPS, para enfrentar o Centrão, bloco que reúne cerca de 270 deputados e foi fundamental para aprovar o impeachment de Dilma Rousseff. Nos bastidores, a avaliação é de que Maia será o único capaz de enfrentar o candidato do Centrão, que pode ser Rogério Rosso (PSD-DF), apoiado pelo Planalto até agora. Para o grupo do ex-presidente Lula, só assim será possível se contrapor a Michel Temer. O Planalto quer um “perfil confiável” para o cargo. O governo depende de estabilidade para aprovar projetos. Além disso, o novo presidente terá a responsabilidade de analisar pedidos de impeachment contra Temer e será o primeiro na linha sucessória caso Dilma seja afastada definitivamente. (O Estado de São Paulo)

Eleições 2016: Em Porto Alegre o PP vai decidir entre Van Hattem e Cassiá para candidato a prefeito; por Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Eleições 2016: Em Porto Alegre o PP vai decidir entre Van Hattem e Cassiá para candidato a prefeito; por Voltaire Porto/Rádio Guaíba

Cidade Eleições 2015 Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

Mesmo compondo o núcleo de partidos da base da administração da Prefeitura de Porto Alegre, o PP bateu o martelo no que se refere a lançar candidatura própria ao Paço Municipal. O presidente estadual da legenda, Celso Bernardi, já fala em nomes. No momento, dois políticos foram credenciados pela direção da legenda e o processo de escolha vai ser interno. O ex-deputado estadual Cassiá Carpes e o atual deputado Marcel Van Hattem são as indicações.

Natural de Dois Irmãos, Van Hattem já trocou o domicilio eleitoral para Porto Alegre com a intenção de concorrer como prefeito. Enquanto isso, Cassiá se declara contente por ter sido apontado como candidato em potencial. O político ingressou recentemente no PP e a aproximação com a nova legenda iniciou quando ele foi candidato a vice, pelo Solidariedade, na chapa de Ana Amélia Lemos, do PP, que concorreu sem sucesso ao governo estadual, em 2014.

Para Bernardi, os escolhidos pelo partido são qualificados para assumir a prefeitura de Porto Alegre e a avaliação dos nomes vai ficar a cargo do diretório municipal do PP. “O que tem de ficar claro é que, neste momento, vai ser muito importante para nós termos candidatura própria. Os dois progressistas escolhidos para este processo têm plena capacidade de levantar as nossas bandeiras. Reconheço que ainda fizemos parte da atual administração, assim como também enfatizo que fizemos o possível para colaborar com a prefeitura de Porto Alegre”, amenizou.

Mesmo que já tenha nomes para definir o candidato, o PP ainda precisa avançar. Grande parte das legendas também cogita ter candidatura própria. Nesse contexto, o PP, até o momento, não fechou nenhuma aliança. Bernardi garante que esse vai ser o próximo passo.

E agora? Quem será o presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre em 2016?

E agora? Quem será o presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre em 2016?

Cidade Notícias Poder Política

Os advogados do PTB aguardam até amanhã, uma nova decisão do Tribunal Superior Eleitoral. Com base nos embargos declaratórios, que mantinham Cassio Trogildo como vereador de Porto Alegre até uma decisão final do pleno do TSE, eles acreditam que o vereador poderá seguir no cargo. A decisão pelo afastamento ocorreu depois de questionamento à Justiça Eleitoral em Porto Alegre. A Câmara foi notificada na semana passada da decisão do ministro Luiz Fux (TSE) confirmando a cassação do mandato do petebista, que alegou ter decisão liminar o mantendo no cargo até não haver mais possibilidade de recurso. A resposta do juízo eleitoral na Capital foi para que se cumpra o afastamento determinado pelo Tribunal, explicou o presidente da Câmara, Mauro Pinheiro.

Caso o PTB não consiga êxito nesta nova ação e a cassação se consume, o Partido terá uma nova questão para resolver. Tão logo Carlos Casartelli assuma como titular na vaga do vereador cassado, uma disputa interna será iniciada na bancada. Pelo maldito rodízio (Já disse que não gosto desta solução “drive-thru” encontrada pelos legislativos, 4 presidentes em 4 anos, muita gente passa pelo cargo e ninguém marca presença) a vaga de presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre em 2016 é do PTB e seria ocupada por Cassio Trogildo. Com a destituição dele do cargo, Paulo Brum, Dr.Goulart e Casartelli miram a presidência do legislativo.

Como ocuparam recentemente secretarias no Executivo a visibilidade de Goulart e Casartelli é maior que a de Brum. Fontes do PTB indicam inclusive, que a antecipação da saída de Goulart da SMIC foi um movimento já vislumbrando o horizonte da Câmara. O problema é que foi presidente a casa viveu um período conturbado. Uma outra questão está em jogo, a aliança para a eleição 2016. Fortunati e Sebastião Melo sabem que o PTB é essencial na coligação que dará sustentação a candidatura governista de Melo. Como essa é uma questão interna dos petebistas, eles não vão se posicionar. Mas, no largo municipal até a Fonte Talavera de La Reina sabe que a preferência é por Casartelli, que foi absolutamente fiel no período que serviu ao executivo como Secretário de Saúde. Por essas e outras que muita gente aposta no nome de Paulo Brum, um político experiente que já ocupou cargos inclusive na mesa da Assembleia quando foi deputado. A disputa está aberta. Façam suas apostas!!!