O Sistema Farsul realiza a entrevista coletiva de balanço da Expointer 2019 neste domingo (01/09), 12h, na Casa da Farsul no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Estarão presentes o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, e diretoria da Farsul, Senar-RS e Casa Rural.

 

Expointer 2017: Vencedores do Agronegócio 2017 recebem o troféu Três Porteiras

Expointer 2017: Vencedores do Agronegócio 2017 recebem o troféu Três Porteiras

Agenda Agronegócio Expointer Notícias

A cerimônia do 5º Prêmio Vencedores do Agronegócio: Troféu Três Porteiras marcou a edição desta quarta-feira (30) do Tá na Mesa, no Restaurante Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil. Voltado à valorização do agronegócio, o prêmio homenageou nove projetos que se destacaram pela eficiência, qualidade e modernização de processos ligados ao trabalho rural.

Para a Federasul, que promove a premiação, é fundamental que bons exemplos sejam compartilhados para que sirvam como referência para outros empresários. “O campo é, sem dúvida, merecedor desse destaque. Não consigo imaginar como empreender em um mercado cheio de incertezas dependendo diretamente da natureza. Tenho certeza de que isso é para corajosos e para poucos”, disse a presidente da entidade, Simone Leite.

Neste ano, foram 18 cases inscritos, avaliados sob critérios como criatividade e inovação, estratégia de negócio, ferramenta de marketing e resultados finais. Seis vencedores receberam o troféu Três Porteiras, criado pela artista plástica Angela Pettini, e três destaques especiais foram homenageados (lista abaixo). Além das empresas vencedoras, as Associações Comerciais e Industriais que abrigam os grupos agraciados também receberam destaque.

“A importância de uma premiação como essa é gratificante e estimula e fomenta pesquisas de insumos que colaboram com o desenvolvimento do campo”, assegurou o CEO da Simbiose Indústria e Comércio de Fertilizantes e Insumos Microbiológicos LTDA, vencedora na Categoria Indústria de Insumos, Marcelo de Godoy Oliveira.

Já o presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Antônio Piccinini, frisou que “um reconhecimento desses mostra que temos a obrigação de evoluir e aperfeiçoar as tecnologias de combate a problemas sanitários em prol da qualidade extrema de nossos produtos”.

Aproveitando o momento de confraternização, a Federasul homenageou a Expointer pela sua importância e magnitude ao trabalhar com o setor rural. “Esta feira enaltece o papel do Rio Grande do Sul perante a América Latina e o Brasil. Ela é sem dúvida o exemplo de como funciona bem a parceria entre o poder público e o setor privado”, reforçou Simone em distinção recebida pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, representando o governo do Estado.

Na oportunidade, a presidente ainda demonstrou interesse em participar mais ativamente da feira no próximo ano. “Não mediremos esforços para que em 2018, a Federasul marque presença com sua própria casa na Expointer”, defendeu.

 

Confira os vencedores:

 

Categoria Indústria de Insumos: Simbiose Indústria e Comércio de Fertilizantes e Insumos Microbiológicos LTDA. Jose ricardo cunha

Categoria Produção Agropecuária: Dália Alimentos – Cooperativa Dos Suinocultores De Encantado

Categoria Agroindústria (Processamento): Flora Natural

Categoria Distribuição:  Tecon Rio Grande S.A

Categoria Serviços De Apoio Ao Agronegócio: Instituto Rio Grandense Do Arroz – Irga

Categoria Sustentabilidade Social, Econômica E Ambiental: Fazenda Quinta Da Estância

 

DESTAQUES ESPECIAIS

Categoria Produção Agropecuária: Fraise – Paixão Por Morangos

Categoria Agroindústria (Processamento): Cooperativa Tritícola Mista Campo Novo

Categoria Serviços De Apoio Ao Agronegócio: Associação Dos Arrozeiros De Alegrete

 

*A categoria “Indústria de Máquinas e Equipamentos” não teve case agraciado.

 

Expointer: Porteiras abertas para o turismo. Espaço no Salão do Empreendedor Rural mostra como pequenas propriedades podem investir no segmento

Expointer: Porteiras abertas para o turismo. Espaço no Salão do Empreendedor Rural mostra como pequenas propriedades podem investir no segmento

Destaque Economia Negócios

Colher frutas direto do pé; acompanhar ordenhas; tomar café da manhã típico do interior. Com o dia a dia cada vez mais agitado das grandes cidades, atividades simples do meio rural podem ser encantadoras para aqueles que buscam descanso em contato com a natureza. Ciente disso, FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS, através do programa Juntos para Competir, apresentam no Salão do Empreendedor Rural, na 39ª Expointer, o espaço do Turismo Rural, destinado àqueles produtores que têm interesse em abrir as porteiras de suas propriedades e investir para no segmento.

A técnica da Gerencia Setorial de Comércio e Serviços do SEBRAE/RS Amanda Paim, responsável pelo espaço no Salão do Empreendedor, destaca que o turismo pode ser uma importante alternativa de renda para a propriedade, a partir de um investimento inicial baixo. “O proprietário pode aproveitar quartos ociosos da casa para receber visitantes, por exemplo, ou receber turistas interessados em ter a experiência de um dia no campo. Não há uma regra, cada um pode investir na vocação do seu negócio”, explica. Amanda pondera, entretanto, que o produtor precisa estar preparado. “Elaborar um plano de negócios é o ideal para quem quer começar a investir neste segmento”, destaca.

Dentro do Plano de Negócios o empresário poderá detalhar qual será seu foco de trabalho: Educacional, para Visitação, Gastronomia ou Hospedagem. Os quatro segmentos foram escolhidos como prioritários pelo Grupo de Trabalho formado pelo Governo do Estado através das secretarias do Turismo, da Fazenda e de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Abratur-RS, Emater/RS, Famurs, IPA Metodista, PUCRS, SEBRAE/RS, SENAR-RS e UCS. “Estamos numa fase de diagnóstico inicial do turismo rural no Rio Grande do Sul e de mapeamento das propriedades que já estão atuando no segmento. Em breve, teremos um banco de dados a partir do qual poderemos trabalhar na divulgação e qualificação das propriedades”, destaca Márcia Merllo, coordenadora do Observatório de Turismo da Secretaria do Turismo do Estado.

Proprietária do Sítio Águas Claras, na região conhecida como Pelotas Colonial, Andréa Chies, contou a sua experiência bem-sucedida a partir do investimento no turismo rural durante palestra na Arena do Conhecimento do Salão do Empreendedor, na manhã de sexta-feira, 2 de setembro. Uma vez ao mês a propriedade recebe turistas interessados em contato com o meio rural. O momento também é uma oportunidade para a família Chies apresentar e vender a produção local de morangos, tomates e derivados, como geleias. “Oferecemos o melhor que nós temos: carinho e qualidade. As pessoas percebem a diferença”, afirmou.

De acordo com Andréa, a parceria com outras propriedades com serviços similares e com agências de turismo que possam ajudar a trazer clientes para as visitações são muito importantes para o bom andamento do negócio.

Salão do Empreendedor Rural

O Salão do Empreendedor Rural é uma iniciativa inédita da FARSUL, do SENAR-RS e do SEBRAE/RS, através do Programa Juntos para Competir, na Expointer. Localizado no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil, o espaço contempla uma extensa programação que inclui tendências e oportunidades do agronegócio, palestras para a melhoria da propriedade rural, atendimento especializado ao produtor, além das tradicionais Vitrine da Carne e Vitrine dos Alimentos.

Oportunidades de avanço para a ovinocultura gaúcha em pauta. Evento ocorre no Salão do Empreendedor Rural, dia 29 de agosto, a partir das 9h

Oportunidades de avanço para a ovinocultura gaúcha em pauta. Evento ocorre no Salão do Empreendedor Rural, dia 29 de agosto, a partir das 9h

Agronegócio Destaque Expointer Negócios

O Salão do Empreendedor Rural na Expointer, iniciativa da FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS, através do programa Juntos para Competir, proporcionará capacitações e troca de informações para os visitantes. Dentre as atrações, destaque para o painel “Oportunidades de negócios e o futuro da ovinocultura”, que ocorre dia 29 de agosto, das 9h30 às 11h30. A entrada é franca e as inscrições devem ser feitas no local. O Salão do Empreendedor Rural está localizado no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil (BR-116, Km 13, s/n), em Esteio.

Este painel foi idealizado para ser um momento dinâmico, de bastante interação, gerador de boas ideias. Para fundamentar essa discussão foram convidados três especialistas com vasta experiência na cadeia produtiva da carne ovina.

• Walter Celani, VPJ Carnes, Pirassununga – SP.

• Élvio Flores, Cabanha Flor do Lago, Irani – SC.

• Tarcísio Bartmeyer, Castrolanda, Castro – PR.

Em debate com o público presente, os três convidados terão o desafio de abordar formas de atuação para superar os principais gargalos da produção ovina, tais como organização produtiva e comercial de ovinocultores, visão de futuro e oportunidades de negócios para o setor.

Olivicultura: uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho

Olivicultura: uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho

Agronegócio Destaque Expointer Negócios

A olivicultura deixou de ser uma aposta para tornar-se uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho e, aos poucos, modifica a paisagem de algumas regiões do Estado. De Caçapava do Sul, onde foram feitos os primeiros plantios, os olivais se alastraram para mais de 50 município, alcançando cerca de 1,8 mil hectares em 160 propriedades, conforme Emater e SEAPI (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação).

Estas e outras informações técnicas bem como oportunidades para o segmento podem ser encontradas no Salão do Empreendedor Rural, na Expointer, iniciativa da FARSUL, do SENAR-RS e do SEBRAE/RS, através do Programa Juntos para Competir. Os visitantes terão acesso à dados que envolvam desde o plantio até o produto final: escolha da área, preparo do solo e plantio, produção, industrialização, panorama do mercado/negócio da olivicultura e oportunidades.

No salão do Empreendedor Rural também haverá palestras sobre o tema:

Quarta-feira, 31 de agosto
9h30 – Panorama da cultura no RS. Palestrante: Tailor Garcia (EMATER-ASCAR)

Quinta-feira, 1º de setembro
13h – Aspectos técnicos da Olivicultura. Palestrante: Enilto Coutinho (EMBRAPA).

Sexta-feira, 2 de setembro
13h – Noções sobre análise sensorial de azeite de Oliva. Palestrante: Rafael Marchett (Tecnoplanta/Prosperato).

Perfil da Olivicultura no Estado
160 produtores
55 municípios
1,8 mil hectares plantados
6 toneladas é a produtividade média por hectare

Expointer 2015: vendas de máquinas caem 50%, mas pecuária registra alta de 21%. Compradores preferem pagamento à vista

Expointer 2015: vendas de máquinas caem 50%, mas pecuária registra alta de 21%. Compradores preferem pagamento à vista

Economia Expointer Negócios Notícias

Uma segunda parcial divulgada hoje pelo Sindicato da Indústria de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers) já revela queda de 50% nas vendas do setor na 38ª Expointer, no comparativo com a edição do ano passado. Desde a abertura do evento e até as 15h de hoje, R$ 1,35 bilhão foram negociados na feira agropecuária de Esteio, que termina no domingo.

A Expointer de 2014 fechou com a comercialização de R$ 2,7 bilhão em maquinários, 13% abaixo do resultado do ano anterior. O destaque em 2015 segue sendo a venda direta com pagamento à vista pelos clientes nas empresas.

Em contrapartida, as vendas de animais já superaram R$ 15 milhões em 2015. O número parcial é 21% superior a todas as negociações fechadas na edição passada, que totalizou R$ 12,4 milhões. A Farsul informou que o número final ainda vai aumentar, uma vez que novos leilões ocorrem neste sábado, penúltimo dia de Expointer.

Nessa quinta-feira, a Feira de Novilhas e Ventres Selecionados da Farsul vendeu R$ 1,5 milhão. Ao todo, 912 fêmeas – entre terneiras, novilhas e novilhas prenhas foram arrematadas. O preço médio por quilo na categoria terneiras foi de R$ 6,87, por exemplo.

Contudo, o faturamento da pecuária é puxado pela venda de equinos, que já soma mais de R$ 10,5 milhões. (Lucas Rivas/Rádio Guaíba)

Expointer 2015: Ministro do MDA assinou operações Pronaf com associados do Sicredi

Expointer 2015: Ministro do MDA assinou operações Pronaf com associados do Sicredi

Economia Expointer Negócios Notícias Política

Na visita do ministro do desenvolvimento agrário (MDA), Patrus Ananias, a 38ª Expointer, no dia 3 de setembro, para a solenidade de abertura da 17ª Feira da Agricultura Familiar, o Sicredi foi chamado para participar de assinaturas de operações Pronaf por conta de sua importância nacional por ser o principal operador do programa no Brasil. Os associados que assinaram seus contratos de custeio representando o Sicredi foram: Fausto Regis Palavro, produtor de frutas do município de Feliz/RS, representando a Cooperativa Sicredi Pioneira RS; e Manuel João de Azambuja, produtor de soja do município de Passo do Sobrado/RS, representando a Cooperativa Sicredi Vale do Rio Pardo.

O evento de assinatura aconteceu no estande do Programa Mais Alimentos do MDA onde o ministro Patrus Ananias ressaltou que o ato foi um gesto de valorização do cooperativismo e incentivo ao fomento da agricultura familiar. “O cooperativismo de crédito é o futuro. Sou um entusiasta deste modelo que maximiza e coletiviza os recursos”, destacou ele durante a cerimônia. “Além disto, o cooperativismo prima por valores como participação democrática e solidariedade. E o Sicredi está muito bem inserido neste contexto. As assinaturas de hoje comprovam essa afirmação”, afirmou Ananias.

Para o associado Sicredi, Manuel João de Azambuja, produtor de soja no município de Passo do Sobrado, o ato de assinatura da liberação dos recursos do Pronaf representou a conquista de um trator que vai aumentar a produtividade e reduzir os custos. “Sou a quinta geração da família que se mantém no campo. Ali tenho uma perspectiva de vida. E o Sicredi é uma Instituição Financeira parceira que se preocupa com o desenvolvimento do associado”, destaca Azambuja.

Maior agente do BNDES na concessão de recursos do Pronaf, o Sicredi também é a primeira Instituição Financeira Cooperativa na liberação de recursos do crédito rural no país. “O Sicredi é um importante canal por onde o Ministério viabiliza recursos que geram tecnologia e produtividade, e estes dois fatores combinados agregam renda para o produtor rural”, destacou o delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Rio Grande do Sul, Marcos Regelin que, também, participou da cerimônia.

Expointer 2015: Presidente do Sicredi afirma que produtores rurais precisam ser cautelosos ante a crise econômica

Economia Expointer Negócios Notícias Política

Conversei hoje no programa Agora da Rádio Guaíba, com o presidente da Central Sicredi Sul, Orlando Müller. A Cooperativa de Crédito tem R$300 milhões disponibilizados para compras de equipamentos e animais na Expointer 2015. Mesmo com crédito, Müller me disse que o momento é de cautela pelos produtores rurais diante da instabilidade da economia nacional. Segundo ele, o volume de negócios na Expointer, em Esteio, não está atingindo o patamar esperado, mas essa situação deve ser revertida porque muitos negócios são fechados depois da Feira.

Segundo Müller, em relação aos cooperativados a assessoria financeira do Sicredi é uma parceira na hora de analisar o histórico de investimentos de cada produtor, escolhendo o melhor modelo para cada um e indicando o melhor momento para ser feito, “Nós trabalhamos muito com a responsabilidade financeira que temos com o nosso associado”, disse. O presidente do Sicredi destacou ainda que a taxa de juro é apenas uma das variáveis do investimento e o que dá sustentabilidade ao investimento tem a ver com o projeto, calculando principalmente a o montante do investimento e do retorno. Acompanhe toda entrevista concedida nesta quinta-feira(03.09) a Rádio Guaíba

Expointer 2015:  Chef Carlos Kristensen vai ensinar como evitar o desperdício de alimentos na prática

Expointer 2015: Chef Carlos Kristensen vai ensinar como evitar o desperdício de alimentos na prática

Economia Expointer Negócios Notícias Publicidade

O Sindicato da Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região – SINDHA -, está na Expointer com uma campanha que cada vez mais é tendência em cozinhas ao redor do mundo: o aproveitamento integral dos alimentos. “Este ano estamos ampliando nossa participação no evento, aproveitando o espaço do Sindicato para fazer uma campanha de consciência social que é importante não só para a categoria, mas para a sociedade em geral”, avalia o presidente do SINDHA, Henry Chmelnitsky, sobre a campanha “Descarte o Desperdício”.
Em parceria com a Unisinos, diariamente os professores da Escola de Gastronomia ensinam na prática como utilizar integralmente os alimentos, através de receitas diversas. Nesta quinta-feira, 3 de setembro, será a vez do Chef Carlos Kristensen, do Hashi, mostrar suas habilidades na arte do aproveitamento. “O desperdício é algo que tem de ser combatido com informação. Fico feliz de levar ao público o que aprendi nestes anos”, destaca Carlos.
As aulas são gratuitas e abertas ao público, no espaço do Sindha, que está localizado no Pavilhão Internacional, quadra 24/Lote 25. Ao final do curso, o público ganha a receita do dia para fazer em casa. O Chef do Hashi Art Cuisine vai mostrar suas habilidades na arte do aproveitamento, às 15h, no espaço do Sindha na Expointer, localizado no Pavilhão Internacional – quadra 14/Lote 25. De acordo com pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU), 1,3 bilhões de toneladas de alimentos são desperdiçados anualmente. Isso significa que 30% da quantidade de alimentos produzidos no mundo são jogados no lixo sem terem sido aproveitados. O Brasil é o quarto maior produtor de alimentos do mundo, mas também está entre os 10 que mais desperdiçam. A entrada é gratuita e aberta ao público.

Expointer 2015: Sicredi desenvolve parceria com o setor do queijo colonial

Expointer Negócios Notícias Saúde

O Sicredi vem desenvolvimento parcerias com o objetivo de dar apoio em crédito à cadeia produtiva do leite, donde uma grande parcela dos produtores provêm da agroindústria familiar. E na 38ª Expointer não poderia ser diferente, onde este relacionamento se mostra  e ajuda no crescimento do segmento, junto ao Pavilhão da Agroindústria Familiar.

E um dos derivados deste produto, o queijo colonial, tem destaque na feira, que se realiza no Parque Assis Brasil, em Esteio, de 29 de agosto a 6 de setembro, além da presença no pavilhão da Agroindústria Familiar também esta em debate. Durante o 1º Seminário do Queijo Colonial Gaúcho, promovido pela Secretaria da Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Sul, através da Câmara Setorial do Leite, os participantes acompanharam uma programação com profissionais e autoridades no assunto, apresentando casos de sucesso na criação de Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade que servirão como base para regulamentar a produção deste queijo no Estado. O evento aconteceu no dia 31 de agosto, no auditório da Apil – Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul.

queijo_E um exemplo desse cenário é Marcelo Somacal, proprietário da Queijaria Somacal e associado Sicredi, de Farroupilha/RS, que sabe bem a importância de produzir queijos e derivados primando pela qualidade final dos produtos com o objetivo de agregar valor ao produto e gerar renda. “Nossos ingredientes são de alta qualidade, em sua maria importados; além disso, investimos em equipamentos modernos para que os queijos e derivados se diferenciem no mercado”, salienta.

A Queijaria Somacal começou suas atividades no ano de 2008, produzindo 30 quilos de queijo colonial por dia. Hoje, sete anos depois, são produzidos diariamente 300 quilos de queijo colonial e derivados (como queijo minas frescal, queijos temperados e diversos tipos de ricotas), que são comercializados  em estabelecimentos comerciais da serra gaúcha, além de feiras como a Expointer.