Futebol: Definições de Cruyff, um dos maiores jogadores de todos os tempos, sobre o esporte mais popular do mundo

Futebol: Definições de Cruyff, um dos maiores jogadores de todos os tempos, sobre o esporte mais popular do mundo

Cultura Esporte Notícias Vídeo

 

Hendrik Johannes Cruyff, mais conhecido como Johan Cruyff ou simplesmente Cruyff (Amsterdã, 25 de abril de 1947 – Barcelona, 24 de março de 2016) foi um futebolista e técnico holandês que atuava como meia e atacante. É considerado por muitos o melhor futebolista europeu do século XX e um dos maiores jogadores da história do futebol.

Tido como um jogador revolucionário, tático, ofensivo, coletivo, vistoso e eficiente, é considerado um dos propulsores do “futebol moderno” inspirou muitos jogadores e treinadores a partir de suas extraordinárias atuações no Ajax e, principalmente, na Seleção dos Países Baixos, durante a Copa do Mundo de 1974. As suas atuações no mundial foram suas únicas referências para grande parte das pessoas que o conhecem; antes da cobertura ao vivo dos campeonatos estrangeiros pela TV, apenas as Copas eram vistas mundialmente de maneira especial. Cruyff encantou na Copa, mesmo com exibições consideradas abaixo das que tinha nos campeonatos europeus.

Se, atualmente, há no futebol jogadores polivalentes que podem atuar sem posição fixa no campo, sem prejuízo de suas atuações individuais, muito se deve a este genial craque e não menos a seu treinador no Ajax, Barcelona e na Seleção Neerlandesa, Rinus Michels. E ainda que transcorridos mais de quarenta anos após a Copa do Mundo de 1974, os Países Baixos, Michels e Cruijff sintetizam a última revolução tática na história do futebol e serão para sempre lembrados como sinónimos do chamado futebol total, no qual os jogadores de linha se sentiam à vontade ao desempenhar todas as posições.

Visto como um pensador do futebol, costumava enfatizar a rapidez de pensamento tanto quanto a rapidez do corpo: sua característica velocidade era descrita pelo próprio como uma questão de saber a hora certa de começar a correr. Cruyff foi escolhido pelo IFFHS o maior jogador europeu do século XX, e o segundo maior do mundo, atrás somente de Pelé. Para o colunista Maurício Barros, da ESPN Brasil, Cruyff é o maior da história do futebol na soma jogador-treinador, mesmo sem ter ganho nenhuma Copa do Mundo.

Seu sobrenome é originalmente grafado como “Cruijff”, sendo mais popularmente escrito como “Cruyff” no exterior.

Confira frases e conceitos de Cruyff sobre o Futebol

– Há só uma bola em campo, e o meu time deve ficar com ela.
– Jogar futebol é simples, mas jogar futebol de maneira simples é difícil.
– Quando se tem a bola é preciso trabalhar para deixar o campo o maior possível, quando a bola está com o adversário é preciso deixar o campo o menor possível.
– Ser veloz não é correr mais que o outro, é começar a correr na hora certa.
– Eu sempre batia os laterais, porque se me devolvessem a bola eu estaria sem marcação.
– Qualidade sem resultado é inútil, resultado sem qualidade é entediante.
– Ter técnica não é fazer mil embaixadinhas, isso é para trabalhar no circo. Ter técnica é passar a bola de primeira, com a velocidade certa e no pé bom do seu companheiro.
– Não há prêmio melhor do que ser aclamado pelo seu estilo de jogo.
– Se é para ser atropelado, melhor que seja por uma Ferrari. (depois da derrota do Barcelona para o São Paulo de Telê no Mundial de 1992)
– No meu time o goleiro é o primeiro atacante e o centroavante é o primeiro defensor.
– Por que não posso ganhar de um time mais rico? Nunca vi uma mala de dinheiro fazer um gol.
– Um jogador tem contato com a bola em média três minutos por jogo. O que define se ele é um grande jogador ou um jogador comum é o que faz nos outros 87 minutos.
– Futebol se joga com a cabeça, as pernas estão ali para ajudar.
– Deve-se trabalhar para que os piores jogadores do adversário sejam os que mais toquem na bola, porque aí ela voltará rapidamente para o seu time.
– Há jogadores que não sabem o que fazer quando recebem a bola sem um marcador por perto, por isso o melhor a fazer é deixá-los livres.
– Os jogadores de hoje só chutam de peito de pé. Eu chutava de peito de pé, com a parte interna e a externa dos dois pés. Ou seja, eu era seis vezes melhor do que os de hoje.
– Não admito que um programa de computador decida se um jogador serve ou não para um time. Se fosse assim eu teria sido mandado embora do Ajax aos 15 anos, porque naquela idade chutava muito fraco. A técnica e a visão de jogo não podem ser detectadas por um computador.
– Quando parei de jogar me disseram que eu teria de estudar quatro anos para poder ser técnico. Disse a eles que estavam loucos. O que eu aprenderia durante quatro anos com quem sabe menos de futebol do que eu?
– Jogadores forjados nas ruas são mais valiosos do que técnicos formados em escolas.
– Os cursos para treinadores se preocupam mais com a teoria do que em como desenvolver a técnica dos jogadores.
– O personagem mais importante do futebol é o torcedor. Ele vai ao estádio para se divertir no seu tempo livre, e o jogador tem de lhe dar essa alegria.
– Futebol não é sofrimento, é diversão. Tenha a bola, trate-a bem, tente atacar e marcar gols.                                                                                      (Material retirado da Wikipedia, Jornais e YouTube)