Sindicatos da alimentação e hotelaria do RS avaliam crise econômica e estudam ações para se reinventar

Sindicatos da alimentação e hotelaria do RS avaliam crise econômica e estudam ações para se reinventar

Destaque Economia Negócios

“Temos que ser realistas com a atual situação. Sem arrecadação, a entidade não tem como sobreviver. Precisamos de turistas, essa é a situação na região da Fronteira”. A avaliação é de Lauro Mocellin, que representa o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Uruguaiana. O cenário é reflexo do fim do imposto sindical obrigatório, uma das mudanças da Reforma Trabalhista, e foi debatido durante reunião entre os sindicatos de hotéis, restaurantes, bares e similares do Estado, na sede do Sindha – Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região.

Entre as alternativas que as entidades patronais têm buscado estão a redução de custos fixos, como folha de pagamento de funcionários, e a geração de valor sob produtos ofertados exclusivamente para associados, como cursos, assessoria jurídica e outros benefícios. “Ajustamos as contas para sobreviver”, relatam Tomás Juchem e Wilson Paiva, representantes do Sindicato de Novo Hamburgo, que registrou queda de 70% na arrecadação. “Em termos financeiros, estamos lamentavelmente quebrados. Esperamos que a nova Rota Turística, com foco nas águas termais, movimente a região”, afirma Ademir Zarbielli, presidente do Sindicato de Erechim. Para ele, treinamentos voltados à qualificação no serviço de recepção em hotéis, por exemplo, atraem o empresariado para dentro do Sindicato.

Já em Pelotas e Santo Ângelo, a situação tem sido amena, com uma economia ainda regular, conforme indicam os presidentes Eduardo Hallal e Geovani Gisler, respectivamente. “Este é um momento oportuno para conquistas. Com novas relações de trabalho, temos que buscar agora a união empresarial”, sugere Gisler. Presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria – Região Uva e Vinho (SEGH), Vicente Homero Perini Filho enxerga a maior oferta para a categoria também como solução em meio à crise. “É prestação de serviços que devemos ter”. No Sindicato do Litoral Norte, Ivone Ferraz, fortaleceu a divulgação. “Produzimos materiais de circulação porque a ideia deve ser agregar valor aos benefícios”, aposta.

Para o presidente do Sindha, Henry Chmelnitsky, a percepção do momento é de união e novas estratégias. “A crise é comum a todos, também tivemos queda na arrecadação, enxugamos o quadro e a percepção de valor é muito baixa, por isso estamos fortalecendo a área de projetos e relacionamentos, entre outras medidas. É um momento de muito esforço, precisamos enfrentar essa fase unidos”, avalia.

Além do incentivo à realização de cursos de qualificação no interior do Estado, Chmelnitsky propôs a implementação de serviços que já têm sido aplicados na Capital, como parceria com empresas que atuam na conciliação de fluxo de caixa com operações eletrônicas (débito e crédito), e também as que oferecem solução de pagamento integrado aos estabelecimentos. A intenção é baixar custos das vantagens aos associados e ainda canalizar recursos para as entidades. Para 2019, os sindicatos de alimentação e hotelaria do RS estudam agendas pontuais com reuniões coletivas de alinhamento sobre as pautas de interesse dos setores.

 

UniRitter cria turma nos finais de semana para curso de Gastronomia

UniRitter cria turma nos finais de semana para curso de Gastronomia

Educação Gastronomia Notícias

A profissão de chef de cozinha tem sido cada vez mais demandada pelo mercado e o Brasil tem grande potencial de crescimento no setor, o que pede profissionais cada vez mais qualificados. Para atender este cenário, a UniRitter lançou o curso superior de Gastronomia no Campus FAPA. Para ampliar as possibilidades dos estudantes que buscam essa qualificação, foi criada uma turma no final de semana, com disciplinas oferecidas nas sextas à noite e aos sábados pela manhã e tarde. Uma oportunidade de ingressar nesta modalidade é por meio do Vestibular da UniRitter, que ocorrerá no dia 6 de março, às 10h.

Durante oito semestres, os alunos serão estimulados a desenvolver soluções inovadoras e adaptáveis às exigências de tecnologia e sustentabilidade dessa área. Outros diferenciais desta graduação são as aulas práticas já a partir das primeiras semanas de curso, além do foco de preparar os estudantes para uma carreira bem sucedida no setor de alimentos e bebidas.

Por fazer parte da Laureate International Universities, os alunos da UniRitter se beneficiam das melhores práticas de cursos de excelência como a graduação tecnológica de gastronomia da Universidade Anhembi Morumbi (um dos melhores cursos do Brasil), em São Paulo, e do Kendall College Culinary Arts School (uma das dez melhores escolas de gastronomia dos Estados Unidos), em Chicago.

“Para ser chef é importante dominar a história dos alimentos, entender da cultura dos diversos países e da ciência dos ingredientes, saber gerenciar equipes e o dia a dia da cozinha, além ser criativo, ter muito cuidado com a qualidade e muita prática”, destaca o coordenador do curso de Gastronomia da UniRitter, Moisés Basso.

A graduação possibilita que os profissionais tenham formação para atuar em restaurantes, hotéis, bufês, resorts, cruzeiros marítimos, companhias aéreas, food service, hospitais, dentre outras áreas. O estudante de Gastronomia vai aprender a conceber, planejar, gerenciar e executar cardápios em diferentes serviços de alimentação.

Os estudantes ainda contam com a possibilidade de realizar programas de Verão e de férias em algumas das melhores instituições internacionais ligadas à área, como a Les Roches Hotel Management School, na Espanha. “O intercâmbio é muito válido para qualquer profissional, e principalmente na Gastronomia. O aluno só tem a ganhar com essa possibilidade de ter contato com outras etnias, sabores, temperos e clássicos de outras regiões”, diz Basso.

Segundo o coordenador do curso, os acadêmicos vão desenvolver competências profissionais e uma compreensão abrangente do setor de alimentação, consciência ambiental e comportamento profissional exemplar. “Terão um aprendizado dos métodos e técnicas culinárias clássicos e contemporâneos. Também irão preparar e compreender as diversas cozinhas globais e regionais que impulsionam a indústria de hoje”, comenta.

O Vestibular da UniRitter ocorrerá no dia 6 de março, às 10h, com inscrição no valor de R$ 50,00. Informações pelo telefone 0800.642.4000 ou pelo site www.uniritter.edu.br/vestibular.

Pesquisa “Comer fora em Poa”revela dados importantes para o setor da alimentação. Quais são os critérios, níveis de satisfação e preferências de quem come na Capital Gaúcha

Pesquisa “Comer fora em Poa”revela dados importantes para o setor da alimentação. Quais são os critérios, níveis de satisfação e preferências de quem come na Capital Gaúcha

Cidade Comportamento Comunicação Cultura Negócios Notícias Porto Alegre prefeitura

O Sindha – Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região se baseia na pesquisa “Comer Fora em Porto Alegre”, realizada pelo Sebrae com responsabilidade técnica do Instituto de Pesquisa de Mercado – Unisinos, para incrementar o setor. O levantamento foi feito para compreender o comportamento de sair para comer. Para tanto, foram realizados 880 questionários em 12 áreas da cidade. As pessoas responderam questões sobre Perfil de Compra, Motivações, Preferências, Critérios de Escolha, Satisfação e Inibidores. “A pesquisa vem sendo utilizada para nortear ações e cursos de formação do segmento de alimentação,” diz o presidente do Sindha, Henry Chmelnitsky.
Segundo o levantamento, há correlação entre o tempo e o valor gastos. Quem dispensa mais tempo para comer fora também gasta mais. Quanto à motivação para buscar um local para comer, 66% afirmam que é para descontrair e 58% confessam que é para estar com outras pessoas. Escolhem pela comida 63%, pelo ambiente 50% e pelo atendimento também 50%.
Durante a semana, comem fora 3,35% no almoço, 1,82% no lanche da tarde, 1,70% no jantar ou lanche da noite, 1,01% no lanche da manhã; 0,98% no happy hour e 0,82% no café da manhã. No final de semana, procuram restaurantes 1,05% para almoçar e 1,01% para jantar. Quanto ao gasto médio, o maior valor fica com as refeições de final de semana R$ 36,00. Durante a semana, é desembolsado R$ 34,70 para o jantar; R$ 17,50 para o almoço e R$ 13,10 para lanches e café. Sobre o tempo gasto em média, a maioria declarou que, nos finais de semana, leva 1h50 por refeição. Dura quase o mesmo tempo o jantar durante a semana: 1h48. O almoço de segunda à sexta fica com uma média de 56 minutos e o lanche com 50 minutos.
Perguntados por que comem fora de casa, 68,2% disse que não tem tempo de voltar para casa. A praticidade foi a opinião de 54,4%. Por não ter o que comer em casa é motivo para 21,7%. Porque é mais barato foi a opção escolhida por 9,5%. E, 7% consideram que a comida do restaurante é mais saudável. Sobre os critérios para escolha do local, 58,1% responderam que o local oferece a comida que gosta; 56,3% indicam que fica perto do onde estão; 47% revelam que são atraídos pelo atendimento, 28,4% fazem referência ao preço baixo e 8,4% por ter comida caseira no cardápio.
Ao marcarem o que costumam comer fora, 60,3% selecionaram saladas; 56,7, massas; 45,8%, comida trivial (feijão, arroz); 45,7%, peixes e frutos do mar; 44,8%;pizza; 40,3% churrasco e 9,3% sopas.
E o que comem nos lanches? As opções mais saudáveis lideram. Sucos, saladas de fruta e açaí foram referidas por 56,3%; sanduíches, pães e demais lanches de padaria são preferidos por 51,3%; os que oferecem fast food são procurados por 41,2% e churrasquinhos são os prediletos de 18,6%. Sobre a satisfação em comer fora, 61,3% estão contentes no geral; 66,9% gostam da qualidade da comida; 55,3% ressaltam a rapidez no atendimento e 49,3% frisam o preço. A pesquisa mostra que o que poderia melhorar, segundo os entrevistados, são opções mais econômicas (38,3%); opções mais saudáveis (34,8%), diversificação de estilos de locais (32,7%), ambientes mais tranquilos e agradáveis (32,6%), mais flexibilidade de horário (27,9%) e mais sobremesas (4,3%).

UniRitter lança curso de Gastronomia

UniRitter lança curso de Gastronomia

Cultura Educação Gastronomia Notícias Porto Alegre

A profissão de chef de cozinha tem sido cada vez mais demandada pelo mercado e o Brasil tem grande potencial de crescimento no setor, o que pede profissionais cada vez mais qualificados. Para atender este cenário, a UniRitter lança seu curso superior de Gastronomia no Campus FAPA, com inscrições até o dia 11 de dezembro. Durante cinco semestres, os alunos serão estimulados a criar soluções inovadoras e adaptáveis às exigências de tecnologia e sustentabilidade dessa área. “Para ser chef é importante dominar a história dos alimentos, entender da cultura dos diversos países e da ciência dos ingredientes, além ser criativo, ter muito cuidado com a qualidade e muita prática”, destaca a diretora de Hospitalidade e Gastronomia da Rede Laureate Brasil, Rosa Moraes.

O curso da UniRitter oferece oportunidades em restaurantes, hotéis, bufês, resorts, cruzeiros marítimos, companhias aéreas, food service, hospitais, dentre outras áreas. O estudante de Gastronomia vai aprender a conceber, planejar, gerenciar e executar cardápios em diferentes serviços de alimentação. Entre os diferenciais do curso de Gastronomia da UniRitter, estão as aulas práticas em uma estrutura que conta com laboratórios (cozinhas pedagógicas), além do foco de preparar os estudantes para uma carreira bem sucedida no setor de alimentos e bebidas. “Os acadêmicos vão desenvolver competências profissionais e uma compreensão abrangente do setor de alimentação, consciência ambiental e comportamento profissional exemplar. Terão um aprendizado dos métodos e técnicas culinárias clássicos e contemporâneos com aulas práticas desde a primeira semana. Também irão preparar e compreender as diversas cozinhas globais que impulsionam a indústria de hoje”, comenta Rosa.

Por fazer parte da Rede Laureate Brasil, os alunos da UniRitter se beneficiam das melhores práticas de cursos de excelência como a graduação tecnológica de gastronomia da Universidade Anhembi Morumbi (um dos melhores cursos do Brasil), em São Paulo, e do Kendall College Culinary Arts School (uma das dez melhores escolas de gastronomia dos Estados Unidos), em Chicago. Os estudantes ainda contam com a possibilidade de realizar programas de verão e de férias em algumas das melhores instituições internacionais ligadas à área, como a Les Roches Hotel Management School, na Espanha.

 

O valor da inscrição do vestibular é de R$ 50,00. As provas acontecem no dia 12 de dezembro, às 10h. Informações pelo telefone 0800.642.4000 ou pelo site www.uniritter.edu.br/vestibular.

 

Cursos oferecidos:

 

Campus Canoas

Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica, Fisioterapia, Gestão de Recursos Humanos e Marketing.

 

Campus Zona Sul

Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Design Gráfico, Design de Games, Design de Moda, Design de Produto, Direito, Enfermagem, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção, Engenharia Química, Farmácia, Fisioterapia, Jornalismo, Letras – Inglês, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais, Relações Públicas, Sistemas da Informação.

 

Campus FAPA

Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Design de Moda, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Fisioterapia, Gastronomia, Gestão de Recursos Humanos, História, Jornalismo, Letras – Português, Marketing, Medicina Veterinária, Pedagogia, Publicidade e Propaganda e Relações Internacionais.

 

SERVIÇO:

O QUÊ? Vestibular da UniRitter

QUANDO?  Prova no dia 12 de dezembro, às 10h.

ONDE?

– Campus FAPA (Av. Manoel Elias, 2001 – Porto Alegre)

– Campus Zona Sul (Rua Orfanotrófio, 555 – Porto Alegre)

– Campus Canoas (Rua Santos Dumont, 888 – Canoas)

Jornalista Sandra Moreyra morre aos 61 anos

Jornalista Sandra Moreyra morre aos 61 anos

Comunicação Notícias

A jornalista Sandra Moreyra morreu na tarde desta terça-feira, no Rio de Janeiro.  Ela estava internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, onde se submetia a tratamento. Essa foi a terceira vez que a comunicadora descobriu que estava com a doença. A primeira foi em 2008 e a segunda em 2013. “Novamente estou sendo posta à prova. Mais um tratamento pra fazer. Eu amo a vida. E vou em frente”, postou Sandra em seu Twitter na ocasião. Com razão, Maria Beltrão se emocionou na hora que teve que dar a notícia. Veja a reportagem da Globonews com um resumo da carreira de Sandra,

Em função da profissão estive com Sandra algumas vezes. Tremenda profissional. Com 40 anos de carreira, ela participou de coberturas jornalísticas de importantes momentos do país como a morte de Tancredo Neves, o Plano Cruzado, o acidente radioativo em Goiânia, com Césio 137, a tragédia do iate Bateau Mouche, a Rio-92, a chacina de Vigário Geral e a ocupação do Complexo do Alemão. Mas, não esquecerei quando a conheci. Eu já era fã, quando a conheci por acaso no Bar da Lagoa. Me apresentei e disse que adorava o quadro de gastronomia ARTE DA MESA, que ela apresentava no Bom Dia Brasil. Hoje é comum, vermos reportagens sobre o assunto, na década de 90 não era. Conversamos sobre comida e em especial o sanduíche de pernil que tinha escolhido no cardápio. Um papo literalmente super gostoso. RIP SANDRA!

Gastronomia & Economia: Helena Rizzo volta a Porto Alegre para falar sobre criatividade e inovação no setor de alimentação

Gastronomia & Economia: Helena Rizzo volta a Porto Alegre para falar sobre criatividade e inovação no setor de alimentação

Gastronomia Notícias

A chef do restaurante – Maní, apontado como um dos 50 melhores do mundo, vai falar durante Painel do 1º Fórum da Hospedagem e Alimentação do Sindha, que será realizado no dia 9 de novembro noSalão de Eventos do Plaza São Rafael – Avenida Alberto Bins, 514 – Centro Histórico, Porto Alegre – RS.

Ela começou a realizar seu sonho de ser chef com uma temporada de oito anos pela Europa, estagiando e fazendo cursos. Ao regressar ao Brasil, em 2006, abriu o restaurante Maní, que hoje é apontado como um dos 50 melhores do mundo. Foi eleita a melhor chef do mundo por uma das mais prestigiosas premiações do gênero, a “Veuve Clicquot World’s Best Female Chef Award”.Helena Rizzo volta a Porto Alegre para debater a criatividade e inovação no setor de alimentação, no 1º Fórum da Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região – Sindha.
Ingressos poderão ser adquiridos diretamente no Sindha – Rua Barros Cassal, 180, conjunto 801. Informações pelo fone (51) 3225.3300/ email: sindha@sindha.org.brou site www.sindha.org.br.
Helena vai debater o cenário econômico, a maior concorrência que tem obrigado as empresas a buscar alternativas para ganhar competitividade, sendo a inovação elemento-chave. “O objetivo desse painel é identificar as práticas inovadoras implantadas por empresas do setor, bem como sua perspectivade inovação em um futuro próximo,” diz o presidente do Sindha, Henry Chmelnistsky. A expectativa é reunir cerca de 350 participantes.
Helena Rizzo fará ainda uma demonstração de Criatividade e Inovação na Gastronomia. Serão desenvolvidos e apresentados dois pratos sobre o tema.
Para participar das palestras é necessário efetuar inscrição prévia. Ingressos poderão ser adquiridos diretamente no Sindha – Rua Barros Cassal, 180, conjunto 801. Informações pelo fone (51) 3225.3300/ email: sindha@sindha.org.br ou site www.sindha.org.br

Ingressos:
• Isentos – Sócios Sindha
• R$ 30,00 – Estudantes
• R$ 80,00 – Não sócios
• R$ 120,00 – Público em geral

Ingresso no Sindha das 8h12 às 18h.

Rua Barros Cassal, 180, conjunto 801. Informações pelo fone (51) 3225.3300/ email: sindha@sindha.org.brou site www.sindha.org.br.