Jornalistas debatem educação no painel de abertura do Sesi com@Ciência

Jornalistas debatem educação no painel de abertura do Sesi com@Ciência

Comunicação Destaque Direito Educação

O painel de abertura do Sesi com@Ciência apresentou jornalistas de diferentes grupos de mídia do Rio Grande do Sul debatendo sobre novas iniciativas no campo do ensino. Com o tema ‘A Educação sob as lentes dos jornalistas: o que podemos esperar?’, os comunicadores Armando Burd, da Rede Pampa; Felipe Vieira, do SBT RS; Guilherme Kolling, do Jornal do Comércio; Oziris Marins, do Grupo Bandeirantes; Rosane de Oliveira, do grupo RBS, e Telmo Flor, do Correio do Povo, conversaram com o público na FIERGS analisando a perspectiva jornalística do tema.

IMG_0470
Encontro reuniu comunicadores de grupos de mídia do Rio Grande do Sul. Foto: Dudu Leal

Jornalista do SBT RS, Felipe Vieira abriu os trabalhos afirmando que a imprensa precisa valorizar mais a educação. “A realidade é essa: a imprensa trata muito mal a educação. Somos reativos. E não propositivos. Tem muita iniciativa legal neste evento. Circulem. Conversem com as crianças e verão uma série de projetos bem bacanas e muito bem elaborados”, frisou. Já Oziris Marins, jornalista do Grupo Bandeirantes, parabenizou a iniciativa e se disse surpreso com as boas práticas realizadas no espaço. “Dei uma volta pelo pavilhão junto dos meus colegas de painel e fiquei contente com o que vi. Esse modelo educacional do Sesi tem de ser observado com muito carinho pelos nossos governantes. É um caso de sucesso. Na Bandeirantes temos a premissa de mostrar o Rio Grande que dá certo e ideias como essas precisam ser difundidas”, disse.
Diretor de redação do Correio do Povo, Telmo Flor chamou a atenção do público para os extremismos quando se discute educação no país. “É hora de não perder tempo com tanto ódio. Muita gente fala sem ter o mínimo de fundamento. Precisamos estimular e propiciar locais de debates como esse. Precisamos falar e não gritar sobre o futuro e sobre um tema tão importante quanto esse”, enfatizou. Para o editor-chefe do Jornal do Comércio, Guilherme Kolling, chegou a hora de implementar tecnologia no ensino. “Temos de discutir uma reformulação no modelo educacional. Atualmente estamos conectados 24 horas à tela do smartphone e a educação não acompanha. Por isso, a imprensa tem papel fundamental na difusão desse novo mundo digital. De mostrar ao cidadão novidades e uma ampla gama para conhecer o que há de inovação”, avaliou.
Conforme o jornalista Armando Burd, da Rede Pampa, os laços educacionais estão cada dia mais deteriorados. “O professor não sente mais a gana de antigamente para lecionar. E isso é extremamente triste. Para a sociedade, para o profissional e para o aluno. Na minha infância os professores tinham prazer em dar aula e nós também em ter aquele momento com eles. Hoje falo com tristeza: essa relação se rompeu”. Por fim, a comentarista de política do Grupo RBS, Rosane de Oliveira, disse que é preciso valorizar os profissionais. “As escolas estão sucateadas. O Estado afirma não ter dinheiro para investir na base. Educação é a base de tudo. E não há educação sem a valorização do professor”, afirmou.
O painel foi uma das atrações do Sesi com@Ciência, um encontro com foco em educação que continua até essa terça-feira, 1º de outubro, no Centro de Eventos FIERGS, em Porto Alegre. Estudantes, docentes e pesquisadores, junto com a sociedade em geral, vão se reunir para expor, analisar e projetar o desenvolvimento do Brasil nesse tema. A expectativa é de mais de 10 mil participantes em todas as atividades nos dois dias, das 9h às 21h. Serão promovidos debates, vivências, apresentações, palestras e reflexões para o futuro.

Todas as atrações têm entrada franca. Confira em https://www.sesirs.org.br/evento/sesi-comciencia.

SIMERS é destaque no prêmio Marcas de Quem Decide

SIMERS é destaque no prêmio Marcas de Quem Decide

Notícias Saúde
O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) foi agraciado na 18ª edição do prêmio Marcas de Quem Decide, promovido pelo Jornal do Comércio e Qualidata. Na solenidade, realizada no Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael, o SIMERS foi destacado como Sindicato mais lembrado (com 4,9% dos pesquisados) e também o sindicato preferido (com índice de 4,9%) na pesquisa.

Na ocasião, o presidente do SIMERS, Paulo de Argollo Mendes(foto) recebeu o certificado concedido pelo jornal. “Para nós, essa premiação significa uma mudança de patamar. A sociedade nos reconhece não só como entidade sindical, que luta pelo interesse de seus associados, mas como uma instituição que defende os interesses da comunidade”, afirmou.

Esta edição apresentou um aumento de 10 segmentos pesquisados, totalizando 80 áreas. Além do sindicato, entraram no rol de apreciação de consumidores setores como erva-mate, inovação e entidade rural.