Porto Alegre: Lojistas insatisfeitos com o BarraShoppingSul buscam apoio da CDL POA

Porto Alegre: Lojistas insatisfeitos com o BarraShoppingSul buscam apoio da CDL POA

Cidade Comunicação Destaque Direito do Consumidor Economia Negócios Porto Alegre Publicidade Turismo

A CDL Porto Alegre vem recebendo reclamações constantes por parte de lojistas do BarraShoppingSul. Na manhã de ontem, dia 10, uma comitiva de lojistas veio até a sede da entidade para falar das dificuldades que enfrentam para negociar com os representantes do empreendimento, especialmente, sobre o valor dos alugueis.  A situação está tão complicada que os varejistas observam que grandes redes que antes estavam naquele shopping, como HStern, Daslu, Marisa, C&A, Gap, Sony e Casa das Alianças, entre outras, já fecharam suas lojas. A partir deste encontro, tendo em vista que existe a disposição para ações mais drásticas, ficou acertado que será solicitada uma audiência entre dirigentes da CDL POA, enquanto representante dos lojistas, com a superintendência do BarraShoppingSul, para tentarem encontrar alguma solução para estas demandas.

Vale lembrar que a entidade já conta com este site, no qual os lojistas podem publicar seus pleitos e dificuldades com esses empreendimentos, bem como os representantes destes podem manifestar suas opiniões e apresentar soluções possíveis para diferentes casos ali abordados. 

Levantamento da CDL Porto Alegre revela que lojistas gaúchos preferem não contabilizar prejuízo com a falta de segurança

Levantamento da CDL Porto Alegre revela que lojistas gaúchos preferem não contabilizar prejuízo com a falta de segurança

Cidade Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Segurança Turismo

Com a crescente sensação de insegurança nas ruas da Capital e em cidades do interior gaúcho, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto Alegre realizou uma pesquisa com lojistas e associadas do Rio Grande do Sul para saber, de fato, o quanto cada um dos estabelecimentos comerciais entrevistados já somou de prejuízo e no que precisou investir para tentar reverter o quadro atual, no período de janeiro a março de 2016.

As 86 respostas obtidas em uma semana de enquetes revelaram um dado inquietante: 44,2% responderam que preferem não contabilizar o quanto tiveram de prejuízo por falta de segurança. Outros 30,2% também trouxeram uma questão que preocupa, ao salientarem que não teriam como estimar este valor e 17,4% observaram que tiveram um gasto entre R$ 20 mil e R$ 50 mil. Outros 4,7% dos entrevistados mensuraram um gasto acima de R$ 100 mil e 3,5%, entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

Segundo o presidente da CDL Porto Alegre, Alcides Debus, esta pesquisa condiz com a realidade enfrentada pelo setor. “Os varejistas gaúchos têm sofrido muito com a falta de segurança que, além de prejudicar a marca do empreendimento, também compromete a sua venda, uma vez que a população acaba ficando com medo de circular pelas ruas em determinados dias e horários, o que diminui o consumo”, enfatiza. “Aliás, entre as respostas abertas, percebemos que o sábado, dia tradicional de vendas altas, acabou ficando bastante prejudicado, pois alguns lojistas optaram em não abrir nestes dias ou em fechar a loja mais cedo”, acrescenta Debus. Conforme a amostragem, 47,7% salientaram que tiveram que alterar o horário e as datas de funcionamento de suas lojas em virtude da falta de segurança.

Entre as atitudes tomadas para tentar reverter esta situação e se sentir um pouco mais seguro em seu estabelecimento comercial, um total de 45,9% disseram que instalaram equipamentos de monitoramento, outros 18,9% colocaram novos sistemas de alarmes e, um mesmo percentual, disseram que substituíram portões e grades externas. Entre os entrevistados, 29,1% comentaram que tiveram sua loja furtada neste primeiro trimestre, outros 16,3% roubada (assaltada) e 47,7% que algum de seus funcionários teria sido assaltado neste período.

Do total, 87,2% dos entrevistados eram representantes de lojas de rua, 2,3% de shopping e 10,5% de ambos. Entre os segmentos estavam lojas de vestuário (39,5%), de eletroeletrônicos (16,3%), de material de construção (12,8%), de móveis e decoração (11,6%), concessionárias de veículos (8,1%), farmácias (7%), supermercados e hipermercados (3,5%) e postos de gasolina (1,2%). Vale lembrar que a CDL Porto Alegre já tem realizado reuniões periódicas sobre a Segurança Pública, com lojistas e representantes de entidades privadas e do poder Executivo e Legislativo, em busca de soluções ou alternativas para os varejistas.

 

Gaúchos conhecem novo Iguatemi a partir de 27 de abril

Cidade Crianças Cultura Economia Negócios Notícias Porto Alegre Publicidade Turismo

 

O vídeo que está nesta página da uma ideia, mas mesmo com toda perfeição da tecnologia fica muito longe de mostrar toda a grandeza da expansão do Iguatemi. Ao chegar atrasado para o almoço de apresentação da obra iniciada em 2013, errei o caminho e de sorte. Acabei entrando, por uma mega área que está nos preparativos finais para a inauguração do dia 27 de abril. Mais de mil operários, técnicos, engenheiros e arquitetos trabalharam na construção do novo espaço. Ao caminhar ali por dentro, rememorei minha primeira visita ao Iguatemi, o primeiro shopping de Porto relogio211Alegre. Sai de lotação do Centro de Porto Alegre para a Chácara das Pedras, olha da para se dizer que o lugar era “ermo”. Casas com grandes pátios, sítios, o Country Club e pouco mais… Milhares de pessoas se aglomeravam na entrada do mall, em frente ao relógio d`água. Ficavam ali horas encantadas tentando entender o funcionamento do pêndulo através da água. resultado congestionou toda a entrada. Trinta e três anos depois ele segue lá, funcionando perfeitamente e intrigando quem para para olha-lo. Como o tempo do relógio que não para, o Iguatemi também não e segue se renovando e ampliando.

“Temos um carinho especial com a capital gaúcha. E, 33 anos depois, a história prova que nossa aposta em investir no primeiro shopping do Rio Grande do Sul foi um sucesso. Com a expansão, reafirmamos nosso compromisso de longo prazo com Porto Alegre e região, que é de grande importância para a companhia”, afirma Carlos Jereissati Filho, presidente da Iguatemi Empresa de Shoppings Centers.

Um dos destaques do novo projeto arquitetônico é o investimento em skylights, estrutura que valoriza a iluminação natural, seguindo as tendências dos shoppings internacionais. A figueira, um dos símbolos do empreendimento desde a sua inauguração, em 1983, foi mantida durante as obras.

Pois dia 27, o Iguatemi abre suas portas de cara nova oferecendo ainda mais conveniência, novos serviços e experiências para seus clientes, além de operações inéditas no Estado. Com a expansão, chegam a Porto Alegre exclusividades no varejo como Zara Home, Lego, Souq, Paola da Vinci e Nespresso, além dos restaurantes Coco Bambu e o Madero Steak House – que anuncia ter o melhor burguer1-612x336hamburger do mundo, na verdade é o Cheeseburger Madero – . Entre essas novidades, importantes marcas como Sephora, Reserva, Farm, Lez a Lez, Daniel Cassin, Riachuelo, Tok&Stok e o restaurante Mamma Mia também fazem parte do mix. O shopping amplia seu serviço de wi-fi livre e oferece mil novas vagas de estacionamento, proporcionando mais comodidade e segurança para o público. Após a inauguração, o Iguatemi passa a contar com 373 operações, que incluem sete restaurantes – três deles com área externa -, seis salas de cinema e duas praças de alimentação, com capacidade para 1.600 pessoas.  O shopping irá promover eventos durante o ano todo, que vão proporcionar momentos reais e transformadores para seus visitantes por meio de feiras, exposições de arte e eventos de moda, cultura e gastronomia.

Para Marcelo Carvalho, co-presidente da Ancar Ivanhoe e empreendedor do Iguatemi Porto Alegre, a expansão é uma consolidação da liderança do shopping na região. “Apostamos no mercado do Rio Grande do Sul e investimos em uma ampliação que renova o shopping, transformando-o em um complexo multiuso, que oferece à população o que há de mais inovador e sofisticado. Buscamos reforçar o pioneirismo e atender cada vez melhor os gaúchos com novas marcas e tendências e também com opções de lazer, alta gastronomia, um novo centro de negócios contemporâneo, escritórios boutiques, além de facilidades de serviços.”

nailesantosg
Nailê Santos

O Iguatemi terá escritórios boutique no quarto pavimento, com vista interna para o mall, além de uma torre comercial com 14 andares. A área bruta locável passará de 39.300 m² para 64.606 m², o que representa um aumento aproximado de 65%. As novas lojas devem gerar 2500 empregos, totalizando 7500 trabalhando diariamente no complexo.

“Após a reestruturação, a expectativa é receber, em média, 2 milhões de pessoas por mês e aumentar o fluxo em 30% este ano. Com o incremento de novas lojas as vendas devem aumentar em 30%. O Iguatemi foi o primeiro shopping no Estado e faz parte da essência da marca se reinventar sempre. A expansão é um presente para a cidade e para os gaúchos que, mais do que um lugar de compras, ganham um local de acolhimento”, afirma Nailê Santos, gerente geral do Iguatemi Porto Alegre.

Exclusividades do Iguatemi Porto Alegre para o Rio Grande do Sul

Zara Home: A espanhola Zara Home é especializada em artigos para casa e traz as últimas tendências em design e decoração.

Lego: Líder em brinquedos de montar e presente no imaginário de crianças e adultos, a dinamarquesa Lego inaugura uma loja-conceito no Iguatemi, a primeira da região sul. O nome Lego é uma abreviação de duas palavras dinamarquesas “leg godt”, que significa em latim “eu monto” ou “eu junto”. As peças estimulam a imaginação, criatividade, diversão e o aprendizado.

Souq: Liderada pelos mesmos empreendedores da Le Lis Blanc, a operação é inspirada em mercados árabes, trazendo peças de decoração, roupas, papelaria e acessórios garimpados pelo mundo. Ao todo, são mais de mil itens com preços atrativos.

Madero Steak House: A história do restaurante começou em 2005, com o chef Junior Durski. Hoje são mais de 60 restaurantes em diversas cidades brasileiras. Em 2015, a marca começou seu processo de expansão internacional com o lançamento do Madero Steak House em Miami, nos Estados Unidos. Para 2016, a expansão continua com a abertura de duas unidades em Sidney, na Austrália, e uma em Doha, no Qatar. O Cheeseburger Madero é reconhecido por conter apenas ingredientes selecionados, de alta qualidade e sem conservantes.

Coco Bambu: O premiado Restaurante Coco Bambu possui um amplo cardápio, com comidas e bebidas diferenciadas, feitas com os melhores ingredientes. Originário do Ceará, o estabelecimento tem um cardápio variado, com destaque para a culinária brasileira, especialmente nordestina. A abertura de uma unidade em Miami, nos Estados Unidos, está prevista para setembro de 2016.

Paola da Vinci: A marca oferece produtos para bebês, crianças e, ainda, uma linha para a casa. Seus produtos destacam-se pela modernidade, luxo e conforto. A marca alia a produção artesanal com tecidos naturais ao design contemporâneo.

Crise provoca onda de lojas ‘fantasmas’ em novos shoppings

Crise provoca onda de lojas ‘fantasmas’ em novos shoppings

Cidade Economia Negócios Notícias Poder Política

Com a crise no comércio, os shoppings centers novos estão com 45% da área ociosos. Nos empreendimentos mais antigos, abertos até 2012, a vacância é de 9,1%. Na soma geral, há 12,2 mil lojas vagas em 498 empreendimentos em operação no País. Os pontos comerciais vazios somam 1,7 milhão de metros quadrados, o equivalente a 58 shoppings “fantasmas” do tamanho do Pátio Higienópolis (SP) ou do Shopping da Gávea (Rio), informa Márcia De Chiara. A reportagem completa está em O Estado de São Paulo.