Pelotas: noiva “magra demais” deve ser ressarcida em R$ 6 mil

Pelotas: noiva “magra demais” deve ser ressarcida em R$ 6 mil

Destaque Direito Direito do Consumidor Negócios

Falhas no ajuste de um vestido de noiva levaram a 4ª Turma Recursal Cível do Rio Grande do Sul a condenar a empresa Brizolara & Torres a pagar mais de R$ 6 mil em indenização por danos morais em Pelotas, na Metade Sul. Culpada por estar “magra demais”, a autora do processo teve de alugar outro vestido, um dia antes da cerimônia.

Ela relatou que, em outubro de 2015, um ano antes do casamento, entrou em contato com a loja e firmou um contrato de aluguel de R$ 1,9 mil. Durante os meses antes do casamento, foram realizados ajustes na peça. Na última prova do vestido, um dia antes da cerimônia, a noiva constatou sobra de tecido e a proprietária da loja culpou a cliente por ter emagrecido demais.

Na Justiça, a consumidora entrou com um pedido de R$ 25 mil em danos morais, mais o valor do aluguel do vestido alternativo, de R$ 600. Na primeira instância, o Juizado Especial Cível do Foro de Pelotas condenou a empresa a ressarcir a noiva em R$ 2,1 mil. Ela recorreu à segunda instância e, na 4ª Turma Recursal, o valor a ser pago em indenização subiu para R$ 6,3 mil. (Rádio Guaíba)