Adolescente é morta a tiros perto de supermercado no Menino Deus. Vítima foi alvejada diversas vezes por criminosos que estavam em um Gol preto; do Correio do Povo

Adolescente é morta a tiros perto de supermercado no Menino Deus. Vítima foi alvejada diversas vezes por criminosos que estavam em um Gol preto; do Correio do Povo

Cidade Destaque Poder Política Porto Alegre Segurança

Uma adolescente de 17 anos foi morta a tiros, na noite desta terça-feira, no bairro Menino Deus, em Porto Alegre. A vítima foi alvejada diversas vezes, por volta das 21h25min, nas proximidades do supermercado Nacional da rua Múcio Teixeira.

De acordo com informações preliminares da Brigada Militar, um VW Gol de cor preta passou pela Travessa Pesqueiro e, de dentro dele, saíram os disparos. Testemunhas ouviram ao menos 15 tiros e disseram que o carro ainda atropelou e arrastou a vítima por meia quadra até o local onde corpo foi achado. A área foi isolada para perícia e ainda não há suspeitos para o crime.

Perdemos os sanduíches e a ótima Companhia no Menino Deus

Perdemos os sanduíches e a ótima Companhia no Menino Deus

Cidade Comportamento Comunicação Cultura Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Porto Alegre Segurança Turismo Vídeo

 

 

Márcio Pinheiro me avisa, abro o computador e dou de cara com a nota do Julio Ribeiro: “Depois de 28 anos na batalha, está fechando um dos endereços mais tradicionais da cidade: a Companhia dos Sanduíches, na esquina da av. Getulio Vargas com Saldanha Marinho, no Menino Deus. O alto preço dos aluguéis foi um dos motivos, associado à diminuição de público (em todos os restaurantes) em função da crise econômica do País. É uma pena, tinha uns dos melhores sanduíches quentes do RS.”. Concordo com o Julio sobre os sanduíches e acrescento um dos melhores atendimentos também e isso faz uma diferença e tanto. A comida era ótima, o chope bem tirado e a recepção da equipe do Claúdio fraterna. Junte-se a tudo isso sempre um bom show de música ao vivo. Por aquele “palquinho do Plauto Cruz” passaram grandes nomes da música gaúcha e brasileira, mas principalmente da “música da noite”. Na biografia de Renato Borghetti, escrita por Márcio Pinheiro, a lembrança de um bar da turma: “Daniel Sá havia entrado de maneira inusitada na vida de Borghetti um ano antes da gravação deste disco. Morando no bairro Menino Deus desde quando havia se casado com Cadica, Renato tornou-se habitué de um bar localizado quase defronte ao seu prédio. Começou como frequentador e logo transformou-se num cliente cheio de regalias. A maior delas era poder chegar mais cedo, pegar a chave com o zelador e abrir o bar. Servia o próprio chope e ficava conversando com os músicos que começavam a chegar para os shows da noite. Um desses músicos era Daniel Sá.”

Poderia citar “n” noites que passei ali e convivi com gente muito boa, mas de alguma forma minha lembrança recai sobre conversas e aprendizados que dividi com o Paulo Deniz, Glênio Reis e outros amigos da Rádio Gaúcha. Nos últimos anos serviu de ponto encontro antes de jogos do internacional com Geraldo Da Camino, apreciador dos “sandubas e chopinho”. Recentemente fizemos um evento da Guaíba na Cia de Sanduíches, a qualidade seguia impecável, mas a “conjuntura econômica” e falta de segurança nos levam mais um local da noite e  boemia da cidade. Tipo de notícia triste de tratar, mais um letreiro com uma bela história que se apaga. Espero que em breve se acenda em outro lugar e Porto Alegre possa voltar a saborear a Companhia em todas suas essências…