Porto Alegre: Escadas do Mercado Público serão restauradas

Porto Alegre: Escadas do Mercado Público serão restauradas

Agenda Destaque Negócios Poder Política Porto Alegre Segurança Trabalho Turismo Vídeo

 

Amanhã, completam-se cinco anos de um aniversário que ninguém gostaria de comemorar. No dia 6 de julho de 2013, um incêndio destruiu parcialmente o segundo andar do Mercado Público, que, ainda hoje, permanece fechado ao público. No entanto, neste ano, a Associação do Comércio do Mercado Público Central (Ascomepc) tem um presente para o tradicional prédio histórico da Capital dos gaúchos: as duas escadas de acesso localizadas nos quadrantes 3 e 4 serão recuperadas.

De acordo com Adriana Kauer, 2ª secretária da Ascomepc, uma empresa já foi contratada para fazer as reformas necessárias. “Dentro de 15 a 20 dias, no máximo, devem começar as obras de recuperação.”

A recuperação das escadas faz parte no Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI) que está sendo executado pela associação, após os permissionários assumirem a responsabilidade pelo mesmo perante o Ministério Público, em homologação assinada em maio deste ano junto ao promotor Claudio Ari Melo. “Trouxemos para nós a missão de reabrirmos o segundo andar. E só com o PPCI poderemos fazer isso. Neste momento, a empresa contratada para fazer o projeto aprovativo é a Combate, a mesma que fez o PPCI para a Santa Casa”, explica Adriana.

No período que a reforma estiver em andamento, porém, a circulação dos clientes no Mercado não será afetada.

 

Três anos após incêndio, obras no Mercado Público não têm data para acabar. Prefeitura de Porto Alegre precisa de R$ 2 milhões para conclusão

Três anos após incêndio, obras no Mercado Público não têm data para acabar. Prefeitura de Porto Alegre precisa de R$ 2 milhões para conclusão

Destaque Porto Alegre prefeitura

Mais de três anos após o incêndio, as obras do Mercado Público de Porto Alegre ainda não têm previsão de conclusão. Para que o local seja desinterditado, falta a instalação de duas escadas de acesso, elevador e um reservatório de água emergencial. O valor para custear essas obras é de R$ 2 milhões, recursos que a prefeitura diz não ter disponível.

De acordo com o coordenador do Mercado Público, Carlos Vicente Gonçalves, já foram utilizados R$ 9,6 milhões para a recuperação da parte elétrica e hidráulica e a instalação de extintores e de um reservatório externo. Além disso, também foram feitas a construção da laje no segundo piso, a reestruturação das lojas e a implantação das telhas metálicas.

Atualmente, está sendo concluída a restauração da cobertura do prédio com recursos no valor de R$ 4 milhões. “Falta ainda colocarmos brise, que são as divisões que permitem a iluminação. Isso deve ser feito em um prazo de 30 dias no máximo. Depois disso, o mercado está coberto e as lojas prontas”, explicou.

A reabertura total, no entanto, ainda não poderá ser feita depois disso. Faltam as obras do reservatório, elevador e as escadas. “Para conseguir desinterditar preciso instalar o que foi exigido para a acessibilidade e conseguir o PPCI (Plano de Prevenção Contra Incêndio)”, contou admitindo que a prefeitura não possui o valor necessário e que isso está sendo buscado através de contrapartida de uma empresa. Além disso, são buscados outros R$ 9,8 milhões para melhorias no mercado, como pintura, que já estavam previstas antes do incêndio, segundo Gonçalves. (Correio do Povo)

Fotos & fatos: Mendonça de Barros saboreia um pastel antes de palestrar na Federasul

Fotos & fatos: Mendonça de Barros saboreia um pastel antes de palestrar na Federasul

Cidade Economia Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre

O presidente da Foton e ex-ministro, Luiz Carlos Mendonça de Barros, fez um “pit-stop” no Mercado Público de Porto Alegre antes de falar  na reunião-almoço da Federasul, desta quarta-feira. O tema da palestra será “Previsões de recuperação da economia brasileira”, o convidado apresenta uma leitura dos cenários para os próximos períodos. A foto foi feita pelo diretor da Fonton, no Rio Grande do Sul, Luiz Carlos Paraguassu, para quem: “A coragem dele(Mendonça de Barros) não fica restrita a montar uma fábrica no RS. Vai muito além.”

Nesta segunda-feira(02.05) entrevistei Mendonça de Barros sobre o tema da palestra e falamos também sobre a implementação da Foton/RS e a questão da dívida dos Estados. Ele foi um dos negociadores que representou o governo federal no debate dos contratos. Ouça aqui a entrevista.

Porto Alegre: Feira do Vinil homenageia Semana Farroupilha

Cidade Cultura Notícias
Foto: Pâmela Souza/Divulgação PMPA
Mostra oferece discos raros de músicos gaúchos

Quem gosta de músicas gauchescas não pode perder a Feira do Vinil desta semana. Discos raros de músicos como Teixeirinha, Os Missioneiros, José Mendes, César Passarinho e outros podem ser encontrados no primeiro andar do Mercado Público ao lado da escada rolante.

Além de músicas que cantam nossas raízes culturais, as seis bancas têm discos de bandas internacionais como Guns N’ Roses e AC/DC, de músicos da América Latina e outras raridades.  A feira oferece vinis novos e a possibilidade de encomendar discos.  A mostra, que tem o apoio da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic), abriu nesta segunda-feira, 14, e segue até sábado, 19. Até sexta-feira, o horário de funcionamento é das 9h30 às 19h. No sábado, fecha às 18h30.