Vivo lidera o ranking das empresas mais reclamadas de telefonia do Procon. NET tem três vezes mais reclamações que Sky

Vivo lidera o ranking das empresas mais reclamadas de telefonia do Procon. NET tem três vezes mais reclamações que Sky

Cidade Comportamento Comunicação Economia Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura Publicidade Vídeo

O segmento de telefonia representou, em maio, 23,48% do conjunto de 2.262 queixas protocoladas no Procon Porto Alegre no período. Em comparação ao mês de abril, houve uma leve queda das reclamações contra as telefônicas, da ordem de 3,55%. Houve ainda uma redução nas reclamações contra as empresas de TV por assinatura, NET e Sky, que em abril computaram 5,13% e, em maio, totalizaram 4,95% das queixas. Confira aqui o ranking de maio.

As queixas contra a operadora Vivo lideram o ranking, com 8,05% do total; o ranking de maio é o primeiro a considerar a operação da empresa sob a mesma marca, objeto da fusão entre Vivo e GVT, anteriormente ranqueados separadamente. Em segundo lugar está a operadora Oi, responsável por 6,90% das reclamações. Em terceiro no ranking aparece a produtora de Eventos Beta Produções, responsável pela realização do evento Villa Mix, cujos problemas identificados pelos consumidores de todo o País resultaram na abertura de dois processos administrativos no Procon Municipal. Em seguida aparecem a Claro, registrando 4,42% das queixas, e a empresa TIM, com 4,11%. A  NET Sul recebeu 3,71% do total de reclamações do mês, e a Sky, 1,24%.

De acordo com o diretor executivo do Procon Porto Alegre, Cauê Vieira, a divulgação dos dados do ranking segue com o objetivo principal, de orientação ao consumidor para que realize compras de produtos e serviços com mais segurança, já sabendo de antemão da lista das empresas mais reclamadas em Porto Alegre. “Objetivamos ainda alertar o fornecedor para o fato de que existe a necessidade destas empresas melhorarem o atendimento pós venda. Além disso, a compilação destes dados tem pautado as ações de fiscalização do Procon”, acrescenta Vieira.

Atualmente, o atendimento eletrônico responde por cerca de 56% do total de reclamações acolhidas no órgão. O porto-alegrense, em vez de comparecer à sede do Procon, tem preferido buscar atendimento no órgão pela Internet, utilizando o site www.proconpoa.rs.gov.br ou acessando gratuitamente o Procon App no aparelho celular, disponível para sistema Android e IOS. A sede do Procon Porto Alegre fica na rua dos Andradas 686, e funciona das 10h às 16h, quando são distribuídas 70 fichas de atendimento por dia.

Telefonia mantém liderança em ranking de queixas do Procon na Capital. Cresceram, também, queixas contra NET e TV por satélite

Telefonia mantém liderança em ranking de queixas do Procon na Capital. Cresceram, também, queixas contra NET e TV por satélite

Notícias Poder Política Porto Alegre prefeitura

A área de telefonia recebeu, em abril, 27,03% do total de 2.554 reclamações registradas no Procon Porto Alegre no período. Em comparação ao mês de março, houve um aumento das queixas contra as telefônicas, da ordem de 4,62%. Também ocorreu em abril um incremento nas reclamações contra as empresas de TV por assinatura, NET e Sky, que em março computaram 5,13% e, em abril, totalizaram 5,59% das queixas.

A campeã de reclamações entre as telefônicas foi a Claro, responsável por 7,28% do total do mês. Em segundo lugar está a Oi, registrando 6,73% das queixas. Em terceiro lugar está a Vivo, com 5,12%, seguida pela GVT com 3,99% das reclamações. Em quinta colocação aparece a TIM, com 3,91%. À empresa NET Sul coube 3,91% do total de reclamações do mês, e à Sky, 1,68%. (Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Procon municipal publica ranking das empresas mais reclamadas. Claro e NET, duas empresas do mesmo grupo nas três primeiras posições, não pode ser só coincidência…

Porto Alegre: Procon municipal publica ranking das empresas mais reclamadas. Claro e NET, duas empresas do mesmo grupo nas três primeiras posições, não pode ser só coincidência…

Cidade Notícias

Durante o mês de outubro, o setor de telefonia continuou sendo o segmento mais reclamado pelos porto-alegrenses no Procon municipal.  “O que podemos concluir é que há uma constante indiferença das empresas telefônicas com o atendimento pós-venda dos seus clientes. Com isto a população procura o Procon municipal para ver seus direitos assegurados”, destaca o diretor executivo do Procon Porto Alegre, Cauê Vieira.

O ranking divulgado mensalmente pelo órgão municipal destaca as dez empresas mais reclamadas pelos porto-alegrenses. No topo da listagem encontram-se as operadoras de telefonia, com 19,20% do total de 2.248 reclamações registradas em outubro. Apesar da persistência da área de telefonia na liderança do ranking, houve queda do nùmero de reclamações sobre as operadoras, que no mês de setembro foi de 21,6%. A Claro foi a companhia com maior número de queixas, com 7,16 % do total ou 161 reclamações.

Em segundo lugar, está a Oi (6,27%) e, posteriormente, a NET (5,82%). Em quarta colocação está a TIM (3,95%) e, em quinto lugar, a GVT (3,87%). A Sky aparece em sexta colocação (2,44%).  Do total de reclamações do mês de outubro, 1.416 (63%) foram registradas por meio da Internet, pelo site do Procon e do App Procon. “Os porto-alegrenses estão utilizando mais os meios digitais para fazerem suas reclamações do que comparecendo na sede do órgão”, salienta Vieira.

O rol dos fornecedores mais reclamados do Procon pode ser acessado aqui ou por meio do App Procon para aparelhos celulares e tablets, disponível gratuitamente na Internet para sistemas Android e IOS.

Atendimento – O Procon Porto Alegre é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Produção, Indústria  e Comércio (Smic) e atende ao público na rua dos Andradas, 686, das 10h às 16h. O telefone para informações é (51) 3289-1774. O órgão também atende pelo site www.portoalegre.rs.gov.br/procon e pelo aplicativo App Procon.

NET vai à justiça para manter o Canal 20 no ar

NET vai à justiça para manter o Canal 20 no ar

Cidade Comunicação Economia Negócios Notícias Poder Política

Advogados da NET e de produtores locais trabalham em uma ação judicial para tentar manter o Canal 20/NET Cidade no ar.  Eles podem ingressar a qualquer momento no judiciário contra a ordem da Anatel/Ministério das Comunicações, de fechamento da emissora dia 30.  Segundo a ANCINE, que cobra a medida dos órgãos federais, o funcionamento da forma como acontece hoje fere a lei brasileira. A legislação determina que uma distribuidora de sinal não pode também ser  programadora de conteúdo. O fato é que se não conseguir uma liminar ou um outro instrumento jurídico para manter o 20 em funcionamento, a NET deverá ser retira-lo do ar a meia-noite do dia 30 de setembro. O NET Cidade também conhecido por Canal 20 conta com uma gama de produções locais independentes de variedades e entrevistas comandados por jornalistas como Diego Casagrande, Guaracy Andrade, Odalgir Lazzari, João Bosco Vaz, Cris Barth, Bibo Nunes entre outros… A programação é exibida em Porto Alegre, região metropolitana e litoral. Não conversei com meus amigos que mantém programas no 20, mas fontes do mercado indicam que alguns já estão se mexendo para conseguir espaço nas grades da TV Urbana, Poa TV ou nas emissoras que algumas “alugam horários”. Uma opção estudada pelos executivos da NET é repassar o canal para interessados em opera-lo. Essa alternativa eu diria é forte. Tem gente garantindo que negociações já estão bem adiantadas e os futuros gestores podem anunciar o fechamento do negócio até sexta-feira.

TVCom sem HDTV. Fui derrubado pela página da emissora na Wikipedia

TVCom sem HDTV. Fui derrubado pela página da emissora na Wikipedia

Comunicação Notícias Poder Política Publicidade

Conversei hoje com o Gerente da TVCom, Gerson Cruz, ele me passou uma informação mudando a parte que mais tinha gostado da notícia sobre o fim do canal, o HDTV.  Segundo Gerson, a RBS ainda não tem autorização do Ministério das Comunicações para gerar a programação em alta definição. O novo canal por enquanto seguirá sendo gerado em UHF. A emissora como a gente conhece hoje está sendo preparada para implantação do projeto Octo (Observe-se que algo moderno e baseado no mundo digital não se justifica sem uma alta qualidade de veiculação. Ainda mais que uma parte do Octo é “on demand”).

A negociação com a NET é um caso a parte e está sendo feita pelos altos escalões da empresa. Uma independe da outra. Ou seja a TV pode continuar sendo exibida em sinal aberto via UHF e ocupar um canal HD da NET. A minha informação foi baseada na página da TVCom, na Wikipedia . Como todo mundo sei, que a Wikipedia pode ser alimentada por diferentes pessoas. Mas, como a RBS tem toda uma cultura digital, nunca imaginei que não houvesse uma revisão permanente das citações a empresa na internet. Ainda mais em um endereço acessado diariamente como a enciclopédia virtual. Sobre o restante da nota novidades na programação e nome do futuro canal, Gerson Cruz, não fez nenhuma observação e mais não falou. Seguimos atrás das mudanças e da nova fórmula comercial que inclui “branded content e merchan diferenciado”. E la nave va…

RBS define último dia da TVCOM no ar e emissora começa a operar em HDTV. Chique né?

RBS define último dia da TVCOM no ar e emissora começa a operar em HDTV. Chique né?

Cidade Comunicação Notícias Poder Publicidade Vídeo

Passava um pouco das cinco da tarde quando, na escada em frente ao prédio da RBS TV, o então presidente da empresa, Nelson Sirotsky, oficializava em um breve discurso a entrada no ar da TVCOM. Eu estava posicionado no estúdio da emissora na redação de Zero Hora. Lembro perfeitamente quando falou da ideia de fazer desse novo projeto algo “Glocal”. A intenção daquele time comandado pela Ligia Tricot era de fazer uma televisão focada na Grande Porto Alegre com uma visão gaúcha dos fatos que acontecessem além fronteiras. O modelo deveria, guardadas todas as proporções e megalomanias, ser uma espécie de NY1 ou, como diziam alguns mais exaltados, a CNN Gaúcha. A bem da verdade, diga-se que nunca ouvi isso das chefias, mas essa referência de que a RBS queria transformar a emissora em um canal de notícias 24 horas no ar, tal como a CNN, dos Estados Unidos foi feita inclusive em uma reportagem do Vídeo Show da Globo.

Pois bem, a TVCOM não virou NY1, nem CNN e “morrerá” antes de completar a maioridade. A emissora que completou 20 anos no dia 15 de maio, será tirada do ar dia 18 de outubro. Durante um 220px-Placa_TVCOMmês, vai operar em BETA como diz o pessoal da tecnologia. E, finalmente, dia 17 de novembro, entra no ar o novo projeto cujo nome, se já estiver definido, está sendo guardado a sete chaves MESMO. Um chave está com Duda Melzer, outra com Nelson Sirotsky, uma com Flavia Moraes (responsável pelo novo projeto) e as outras quatro, não arriscaria dizer. O que se sabe do projeto é que a nova TVCOM não se chamará OCTO. Ainda bem. O nome é ótimo para um projeto, mas péssimo para uma TV. Que entrará no ar com sinal digital e operando no canal 536 da NET Sul. Sim, nesta segunda-feira, 21 de setembro de 2015, a TVCOM está liberada pelo Ministério das Comunicações para operar em HDTV e a TVCOM HD confirmou o novo canal 536 em HD. Chique, né?!!!

O que se sabe da substituta da TVCOM que entrará no ar em 17 de novembro é que será algo muito moderno, multiplataforma, que deve unir diferentes meios, como rádio e televisão (o que na TVCOM não é novidade, porque lá na década de 90, já fazíamos isso – ou seja: há muito tempo), além de serviços on demand. Aí é que está a novidade.

Flavia Moraes, diretora de Inovação e Linguagem do grupo e responsável pelo projeto tem apresentado o OCTO em encontros reservados com publicitários, produtores e diretores de vídeo que ganharão espaço para apresentação de seus projetos. Segundo alguns deles, não está definida a forma como eles serão remunerados. Como tudo o que é moderno, o novo empreendimento terá facilidades para acessos em plataformas mobile e digital com muita interatividade. Pelo que entendi, a ideia é transformar o público “testemunha ocular da história” em repórter. Todo mundo enviando vídeos feitos pelos celulares ou mais produzidos para o novo canal que selecionaria o que iria ao ar pelo canal convencional ou através de outras plataformas. Uma espécie de youtube gaudério. Se isso estiver certo… O grande mistério que quero ver desvendado é: o que fará as pessoas preterirem o youtube pela ex-TVCOM ?! Sirvam nossas façanhas…

 

*Foto de Ricardo KADÃO Chaves: Rogério Mendelski, Tulio Milman, Jonas Campos e Eu. Primeiro time de apresentadores do Jornal TVCom e noticiários da TV. Éramos tão jovens…