Mateus Bandeira valoriza resultado e comemora primeira eleição do Novo

Mateus Bandeira valoriza resultado e comemora primeira eleição do Novo

Eleições 2018 Notícias

Disputando pela primeira vez um cargo eletivo, Mateus Bandeira obteve mais de 200 mil votos para governador. Para o candidato do Novo, seu firme posicionamento diante de temas polêmicos – como papel do Estado, privatizações, revogação do estatuto do desarmamento e novos modelos de educação – auxiliou no amadurecimento do debate público no Rio Grande do Sul.

Apesar da pouca estrutura e dos exíguos 6 segundos do tempo de TV, a candidatura de Mateus Bandeira e Bruno Miragem foi bem recebida nas dezenas de cidades visitadas. Nas redes sociais, cerca de 160 mil seguidores acompanharam as ideias, com vídeos alcançando milhões de visualizações.

“O que fica desta eleição é o orgulho de ter participado do início de um processo para melhorar a forma de se fazer política. Tivemos a coragem e a ousadia de falar sempre a verdade, investindo nosso tempo e recursos pessoais”, disse, ao lembrar que o Novo é o único partido que não utiliza os fundos partidário e eleitoral.

Mateus Bandeira também reconheceu o desempenho de seu colega de partido Marcel van Hattem, que foi o deputado federal mais votado do RS. A sigla elegeu ainda dois deputados estaduais: Fábio Ostermann e Giuseppe Riesgo. “Esse resultado é a renovação qualificada, um ganho para o Congresso, para a Assembleia e para as mudanças que a população tanto precisa”, comemorou.

Seguir em frente
Agradecendo a confiança de cada eleitor, Bandeira avaliou que o Novo teve sucesso em seu propósito. “Mais do que um voto, cada pessoa que escolheu o 30 deixou registrado que quer um Estado mais moderno, menos burocrático e que priorize áreas essenciais, ao invés de inchar estatais e desperdiçar o dinheiro público”, ressaltou.

O ex-secretário do Planejamento disse que não é fácil lutar contra o mecanismo da velha política. “A semente foi plantada. A colheita pode demorar um pouco, mas um projeto de cidadania que faça o resgate moral, com uma visão estruturada de futuro, não se concretiza no curto prazo”, destacou. “O mais importante, agora, é sabermos que ele precisa ser continuado. Temos de seguir em frente”. No país, o presidenciável João Amoêdo conquistou a confiança de mais de 2,6 milhões eleitores. Outro bom desempenho foi do candidato Romeu Zema, que ficou em primeiro lugar na disputa ao governo de Minas Gerais.

Bandeira agradeceu, em especial, ao vice Bruno Miragem. “A vida pessoal e profissional dele falam por si. Foi um diferencial importante. Ele somou muito com sua trajetória no setor público e na iniciativa privada, além da visão humanista”, declarou.

Porto Alegre: Camozzato promove debate sobre empreendedorismo na Quinta Temática da Câmara

Porto Alegre: Camozzato promove debate sobre empreendedorismo na Quinta Temática da Câmara

Agenda Cidade Direito Economia Negócios Notícias Porto Alegre

O vereador Felipe Camozzato (NOVO) estará à frente do projeto Quinta Temática da Câmara Municipal de Porto Alegre, ocasião em que receberá representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Prefeitura de Porto Alegre para abordar temáticas acerca do empreendedorismo. A ação, aberta ao público, ocorrerá nesta quinta-feira, 14 de junho, às 14h15, no plenário da Câmara.

Participam da atividade o gerente regional da Região Metropolitana do Sebrae, Paulo Bruscatto, e o secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, Leandro Lemos. A proposta conta com o apoio do vereador Adeli Sell (PT), que colaborou na sugestão da pauta.

Para Camozzato, a conversa será enriquecedora, já que a aposta no indivíduo é sempre um bom tema de debate. “Os participantes, com toda certeza, irão fortalecer os aprendizados sobre uma das forças econômicas do país e também de Porto Alegre, que é o empreendedorismo”, avalia o vereador, que completa: “Será uma tarde para incrementar o poder de ação do indivíduo empreendedor e estou satisfeito por levar esse tema para a Câmara”.

RS: Partido Novo promove primeiro Encontro Estadual. Mateus Bandeira,  pré-candidato ao Palácio Piratini e João Amoêdo possível candidato à presidência participam do Evento

RS: Partido Novo promove primeiro Encontro Estadual. Mateus Bandeira, pré-candidato ao Palácio Piratini e João Amoêdo possível candidato à presidência participam do Evento

Agenda Destaque Poder Política

O teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa será palco do I Encontro Estadual do NOVO RS, que ocorre no sábado, 28 de outubro, das 9h30 às 18h. A atividade, exclusiva para filiados, conta com a participação de nomes como Mateus Bandeira,  pré-candidato ao Piratini pelo Partido e João Amoêdo, um dos fundadores do NOVO, que renunciou ao cargo de presidente nacional da sigla para articular uma possível candidatura à presidência.

Mateus Bandeira, juntamente com o presidente estadual no NOVO, Carlos Molinari, falará sobre os desafios do NOVO no Estado e o projeto para as eleições de 2018. Já Moises Jardim, atual presidente nacional, abordará temas como a expansão do partido a nível nacional juntamente com João Amoedo.

Durante o encontro será discutido também o atual cenário político e econômico brasileiro e qual deve ser o papel do NOVO no futuro da política brasileira, com palestras de Felipe Camozzato – vereador eleito em Porto Alegre -, Guilherme Macedo, Ronald Hillbrecht e Adriano Gianturco.

Fundado em 2011, o NOVO é um dos partidos mais distintos da política brasileira atual. Difere-se dos demais desde a sua origem, pois emergiu de um movimento de cidadãos totalmente de fora da política tradicional e de descontentes com a qualidade dos serviços públicos recebidos, mantendo-se assim até hoje.

Em 2016, estreou nos pleitos e elegeu candidatos em quatro capitais do país. O Partido é o que mais cresce no Brasil, tendo a sua primeira campanha eleitoral adquirido sucesso com base no empenho de voluntários e simpatizantes. Atualmente, consta com 13 mil filiados no país e é o maior partido político nas redes sociais alcançando mais de 1.300.000 seguidores.

Eleições 2018: Mateus Bandeira para governador e Feijó para o Senado? Ex vice-governador assina ficha no Partido NOVO

Eleições 2018: Mateus Bandeira para governador e Feijó para o Senado? Ex vice-governador assina ficha no Partido NOVO

Destaque Entrevistas Poder Política Vídeo

Em ato realizado nesta sexta-feira, 4, no restaurante da Federasul, em Porto Alegre, o Partido Novo recebeu novos filiados da Capital, Pelotas e Taquara.  Entre as lideranças que formalizam seu ingresso na sigla, Mateus Bandeira, pré-candidato do partido ao Palácio Piratini, em 2018. Mateus tem uma trajetória bem-sucedida no setor público (presidente do Banrisul, Secretário Estadual de Planejamento  e Gestão e com importantes passagens no Ministério da Fazenda) e privado (presidente da Falconi Consultores nos últimos seis anos),

Mateus Bandeira tem se dedicado a difundir e fortalecer o projeto do Novo, que defende o princípio da igualdade, liberdades individuais com responsabilidade, livre mercado e o indivíduo como agente de mudanças. Coloca-se, ainda, contra o Fundo Partidário, exige ficha limpa de seus candidatos e veta que os filiados eleitos para cargos legislativos concorram a mais de uma reeleição consecutiva, entre outros preceitos inovadores e diferenciados da “política tradicional”. Confira algumas das ideias do candidato na entrevista que concedeu a Rádio Guaíba.

Entre os novos filiados do Partido NOVO, surpreendeu a presença do ex vice-governador do Rio Grande do Sul, Paulo Afonso Feijó. Segundo ele, sem intenção de concorrer em 2018, mas como a sigla pretende montar uma chapa “puro-sangue”, se cogitou no evento a possibilidade dele em concorrer ao Senado. É bom lembrar que antes de fazer dobradinha com Yeda Crusius, Paulo Afonso era candidato ao Senado pelo DEM, em 2006.

Quem também circulou pelo evento foi o vereador e secretário municipal, Ricardo Gomes, hoje filiado ao PP. Gomes e o deputado Marcel Van Hatten já foram convidados para integrar o NOVO e podem se transferir na próxima janela eleitoral.

Nas próximas semanas, o Novo prossegue com filiações de lideranças e com a formação de núcleos em Porto Alegre e nas principais cidades do Interior do Estado.  Ele e o deputado estadual, Marcelo Van Hattem, também do PP são  pretendidos pelo NOVO. A transferência se daria na próxima janela permitida pela legislação eleitoral. Gomes, negou a especulação e disse que estava ali para cumprimentar amigos que estavam ingressando na vida partidária.

Foram filiados ao Novo

Ademir Piccoli – Empresário e consultor de TI, ex-presidente da Procergs

Adriana Salvadori Zaca

Alexandre Martins – Professor universitário e empresário

André dos Santos Oliveira – Empresário do setor de TI

Angelo Tedesco Muratore – Empresário, sócio da Sá Pierpar

Bruno Miragem – professor da Faculdade de Direito da UFRGS, advogado e consultor jurídico, ex-procurador-geral do município de Porto Alegre

Bruno Otávio dos Santos – Empresário, sócio da Fertilizantes Piratini

Carmen Barth Cláudio Goldsztein – Empresário, sócio das empresas Goldstein

César Mendes – analista de sistemas e consultor, ex-secretário de Gestão da Prefeitura de Pelotas

Cristiano Martins – Empresário, sócio da Egali Intercâmbio

Cristiano Krause – Educador físico

Daniel Rigon – Administrador e consultor de Gestão

Evandro Karpss – Empresário

Eduardo Baltar – CEO Makena Máquinas

Eurico Tatsch Nunes -Dirigente de empresa

Fernando Carravetta – Advogado

Felipe Beck – Administrador e empresário, sócio da Fiatesi

Fernando Conrado – Fotógrafo profissional

Gabriel Gil – Empresário, sócio e diretor da Qualicoco

Guilherme Foletto  – Médico

João Verner Juenemann – Consultor de Administração de Empresas

José Adil Albrecht – Engenheiro Eletricista

Lívia Wurth

Leandro Santos – Empresário da construção civil

Luís Antônio Nasi – Superintendente Médico do Hospital Moinhos de Vento

Micael Schneider

Marcelo Gazen – Advogado e consultor Jurídico

Marisa Maia

Marco Antonio Foletto

Milene Blessmann

Oduvaldo Dornelles Pinto – Ex-auditor da Receita Estadual do RS (aposentado)

Rael Colpo Mairesse

Reginaldo Back – Empresário e consultor de TI

Richard Gerdau Johannpeter – Empresário e conselheiro do Grupo Gerdau

Sonia Szabo

Vanessa Oliveria – Publicitária

Walmir Bandeira – Empresário da construção civil

 

Partido Novo realiza mais um encontro para formação da sigla no Rio Grande do Sul

Partido Novo realiza mais um encontro para formação da sigla no Rio Grande do Sul

Notícias Poder Política

Cerca de 160 pessoas, compareceram nesta terça-feira em mais uma reunião de formação do Partido Novo, no Rio Grande do Sul. O Estado que ainda não possui um diretório, tem como coordenador do núcleo gaúcho, o advogado Carlos Alberto Molinari(foto), 33 anos, que comandou o encontro realizado no Hotel Continental, em Porto Alegre. Segundo uma fonte presente, chamou a atenção o número de pessoas na faixa entre 20 e 30 anos: “Cerca de 80%”. Na reunião desta noite, um dos destaques foi a presença de um grupo de professoras estaduais, que deixaram claro que não concordam com a maneira como o Cpers Sindicato é conduzido. O Partido Novo (NOVO) é um ideologicamente alinhado ao liberalismo, e foi fundado por pessoas sem carreira política.[5] O partido teve seu registro deferido pelo TSE em 15 de setembro de 2015 e tem o número 30 como número eleitoral.

A agremiação foi fundada por 181 pessoas no início de 2011, em sua maioria por profissionais liberais, engenheiros, administradores, economistas, advogados e médicos. Os integrantes do partido protocolaram no TSE o pedido de criação de um partido, que seria chamado de NOVO. Segundo o atual presidente João Dionísio Amoêdo, executivo com passagens pela presidência do Citibank e do Itaú BBA, a ideia de formar um novo partido frente aos existentes está na seguinte declaração feita a Infomoney: “Nenhum dos atuais partidos defende as ideias que nós propomos. Além disso, para atrair pessoas engajadas, com vontade de mudar, seria mais fácil começar do zero”.

Segundo o site oficial do partido, exige-se dos seus afiliados:

Ficha limpa: filiados e candidatos devem preencher os pré requisitos da lei Ficha Limpa;
Limitação ao “carreirismo político”: é vedado ao filiado eleito para cargo no Poder Legislativo que se candidate a mais de uma reeleição consecutiva para o mesmo cargo;
Gestão independente: a gestão partidária não pode ser feita por candidato ou por ocupante de cargo eletivo;
Compromisso de cumprimento do mandato parlamentar: a renúncia a mandato eletivo para concorrer a cargo diverso ou ocupar cargo no Executivo, sem o aval do Diretório, é considerado ato de indisciplina partidária;
Vinculação do candidato às suas propostas: definição prévia do Compromisso de Gestão e do Compromisso de Atuação Legislativa prevendo metas a serem cumpridas;
Inexistência de cobrança percentual do salário do mandatário: a contribuição partidária mínima é igual para filiados e candidatos eleitos.

Dentre as propostas do partido, destacam-se o fim do voto obrigatório e o fim do fundo partidário; defendendo, portanto, o financiamento privado exclusivo de campanha.

A privatização de empresas estatais como o a Petrobrás e o Banco do Brasil também contam como prioridade para, segundo o presidente, melhorar a gestão pública. Apesar de seguir o modelo do liberalismo econômico, o partido não se considera de direita, mas é oposição da esquerda, sendo oposição inclusive ao PSDB. O objetivo principal, segundo os fundadores, é de assegurar a liberdade econômica, bem como de acabar com os privilégios estatais ao invés de apenas proteger uma elite. Sendo um partido liberal, o NOVO rejeita qualquer relacionamento tanto com a esquerda política quanto com o conservadorismo, considerado por ele como radicalismo de direita. (Felipe Vieira, com informações do site do Partido e Wikipedia)