STF autoriza a retomada de ações contra ex-ministros de FHC

STF autoriza a retomada de ações contra ex-ministros de FHC

Direito Economia Negócios Notícias Poder Política

As ações, apresentadas pelo Ministério Público Federal, questionavam assistência financeira no valor de R$ 2,97 bilhões do Banco Central aos bancos Econômico e Bamerindus, em 1994, dentro do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), que socorreu bancos em dificuldades.

Em 2002, o ministro Gilmar Mendes , do STF, concedeu liminar (decisão provisória) para suspender as ações e, em 2008, mandou arquivar os processos que estavam na Justiça Federal do Distrito Federal.

Em uma delas, os ex-ministros e ex-dirigentes do BC haviam sido condenados pela 20ª Vara Federal à devolução de quase R$ 3 bilhões. A outra ação, na 22ª Vara, ainda não havia sido julgada.

A defesa dos ex-ministros argumentava que, segundo a Constituição Federal, caberia ao Supremo processar e julgar os ministros de Estado, “nas infrações penais e nos crimes de responsabilidade”. A reportagem completa está no G1.

Porto Alegre: Pedro Malan, Paulo Rabello de Castro, Aod Cunha, Germano Rigotto palestram no Congresso Nacional de Executivos de Finanças

Porto Alegre: Pedro Malan, Paulo Rabello de Castro, Aod Cunha, Germano Rigotto palestram no Congresso Nacional de Executivos de Finanças

Economia Notícias

Porto Alegre será sede do XXVI Congresso Nacional de Executivos de Finanças (CONEF), programado para os dias 05 e 06, no Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael, evento organizado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Rio Grande do Sul (IBEF-RS). O congresso vai debater o papel estratégico do executivo de Finanças reunindo o ex-Ministro da Fazenda e ex-Presidente do Banco Central, Pedro Malan, os economistas Paulo Rabello e Victoria Werneck, economista-chefe da Icatu Seguros, o ex-Governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto e o sócio BTG Pactual e ex-secretário da Fazenda do governo Yeda Crusius, Aod Cunha.

A edição de 2015 do congresso, que reunirá profissionais e representantes da área nos segmentos público e privado, terá como pauta temas envolvendo a turbulenta transição dos mandatos de Dilma Rousseff, a convergência público-privada para o desenvolvimento do Brasil e as incertezas e perspectivas para a economia brasileira. O CONEF também contará com um painel dedicado a discutir propostas para a transformação do Rio Grande do Sul, que será comandado pelo palestrante Humberto Busnello, presidente da Agenda 2020.

Conforme o presidente do IBEF-RS, Ademar Schardong, a edição deste ano terá um caráter mais abrangente do que técnico, para discutir, na prática, o papel do profissional de finanças nas empresas públicas e privadas. “É importante despertar os executivos para outros temas que vão além da tesouraria das empresas. Por exemplo, o papel estratégico do executivo de finanças no planejamento estratégico e na sustentabilidade da organização”, destaca Schardong.

O evento conta com o patrocínio de Sicredi, Icatu Seguros e Quantitas. As inscrições estão abertas e acontecem no site da entidade: http://www.ibefrs.com.br/index.php/inscricoes-conef.

Investimento

Associados IBEF: R$50,00

Demais participantes: R$100,00

Presidente IBEF de outras seccionais: Cortesia

Diretoria IBEF/RS: Cortesia

Estudantes: Cortesia                                                                                                                 (Foto: Dinheirama)