Desafio do varejo é manter as despesas controladas em 2016, afirma presidente da AGV. 40 mil postos de trabalho foram fechados em 2015

Desafio do varejo é manter as despesas controladas em 2016, afirma presidente da AGV. 40 mil postos de trabalho foram fechados em 2015

Economia Negócios Notícias Poder Política

Entrevistei hoje, o presidente da Associação Gaúcha para o Desenvolvimento do Varejo,  Vilson Noer. Para ele, a economia nacional passa por enormes dificuldades a partir do desequilíbrio político que atingiu o Brasil inteiro. Segundo Noer, o varejo reflete a condição econômica da população, dizendo que com isso as pessoas ficaram muito inseguras e frearam o consumo. Disse que em 2015 foi um ano muito complicado e houve um ajuste muito grande no emprego, com corte de 40 mil das cerca  de 360 mil vagas do setor no RS. Disse que a expectativa para 2016 é manter estável o padrão do ano passado. Destacou que o setor da indústria também foi muito afetado, trazendo reflexos diretos para o varejo. Entende que o lojista deve incentivar suas equipes a manter o nível de atendimento, com eventual queda de preços dos produtos. Disse que entramos em uma era de consumo consciente, o que faz com que a concorrência seja maior. Disse que o desafio do varejista é manter as despesas controladas, em razão do aumento do ICMS, que é um custo extra que ele não tinha no ano passado.

Um ano que insiste em não terminar

Um ano que insiste em não terminar

Economia Eleições 2016 Negócios Notícias Poder Política

Este ano entrará para a História recente do país por situações, algumas inéditas, que surpreenderam os brasileiros, contam Marcelo Remigio e Marcello Corrêa. A política virou de cabeça para baixo, com uma presidente alvo de processo de impeachment, presidentes da Câmara e do Senado investigados por corrupção e um clima de conspiração que fez aliados virarem adversários e vice-versa. A inflação disparou e o dólar chegou ao seu maior valor frente ao real. O país também viveu seu maior desastre ambiental. O que nos espera nestes 11 dias até 2016?

A GUERRA DO IMPEACHMENT
Bastou o processo de impeachment começar na Câmara para o enorme distanciamento entre Dilma e seu vice ficar nítido. Temer externou sua mágoa escrevendo uma carta em que se define como “decorativo”

O PODEROSO NO CÁRCERE
Marcelo Odebrecht, dono da maior empreiteira do país, está preso há seis meses, e tudo indica que entrará 2016 na cadeia. Ele e outros grandes empresários são acusados de envolvimento no maior escândalo de corrupção do país

SETA PARA CIMA
Duas taxas que não pararam de crescer em 2015: as de inflação e desemprego. O ano termina com a economia fora dos trilhos e nada indica que no início de 2016 esse trem vá retomar seu caminho

O INIMIGO DA SAÚDE PÚBLICA
O mosquito da dengue, velho conhecido, está agora associado ao zika vírus, que provocou o aumento dos casos de microcefalia em todo o país

A TRAGÉDIA DA LAMA
A extensão da tragédia ambiental em Minas e no leito do Rio Doce ainda está longe de ser totalmente contabilizada. Está só começando a luta das famílias atingidas pelo rompimento da barragem

SUAS EXCELENCIAS, OS INVESTIGADOS
Renan Calheiros e Eduardo Cunha respondem a inquéritos no Supremo por envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras

A TRAGÉDIA DA LAMA
A extensão da tragédia ambiental em Minas e no leito do Rio Doce ainda está longe de ser totalmente contabilizada. Está só começando a luta das famílias atingidas pelo rompimento da barragem

O JAPA DA FEDERAL
Quem ganhou fama nas redes sociais foi o agente da PF que sempre aparece ao lado dos presos na Lava-Jato

PIXULECO
As ruas, que sempre foram aliadas do PT, viraram território dos movimentos pró-impeachment. Logo surgiram bonecos como o Pixuleco, com Lula vestido de presidiário. A reportagem completa está em O Globo.

SEBRAE/RS apresenta conjunto de soluções para fortalecer os pequenos negócios em 2016. Pesquisa realizada junto a 800 empreendedores contribuiu para a escolha dos temas das capacitações

SEBRAE/RS apresenta conjunto de soluções para fortalecer os pequenos negócios em 2016. Pesquisa realizada junto a 800 empreendedores contribuiu para a escolha dos temas das capacitações

Economia Negócios Notícias Poder Política

O ano de 2015 não foi fácil para os pequenos negócios gaúchos. A recessão econômica e as incertezas com relação ao futuro do País exigiram atenção e dedicação redobrados por parte dos empreendedores no gerenciamento de suas empresas. E os indicadores econômicos para 2016 dão sinal de que qualificação, busca de informações e criatividade continuarão sendo fatores decisivos para quem quiser manter a sua empresa ou continuar crescendo. Por conta deste cenário e para garantir que as micro e pequenas empresas (MPEs) permaneçam fortalecidas, o SEBRAE/RS preparou, para o próximo ano, um conjunto de soluções que abordam temas essenciais para a realização de uma gestão eficaz e bem-sucedida. A partir desta quinta-feira, 17 de dezembro, os empreendedores gaúchos poderão ter acesso a cartilha “Crise: como passar por ela”, que traz informações e dicas envolvendo os seguintes temas: o empresário, os custos, os clientes, a equipe, os fornecedores e o crédito. Dentro da cartilha, o empresário encontra um infográfico que resume as principais orientações sobre cada tópico. Além de 10 mil exemplares que serão distribuídos através das unidades de atendimento do SEBRAE/RS, a cartilha estará disponível, gratuitamente, para download no portal (www.sebrae-rs.com.br).

Outra capacitação que estará disponível ainda em janeiro do próximo ano são as palestras on-line. A periodicidade será mensal e os temas serão os mesmos explorados pela cartilha. Neste caso, os participantes fazem sua inscrição, gratuita, utilizando CNPJ, e, na data e horário agendados para a palestra, entram nosistema através de um e-mail que receberão. Os espectadores podem interagir por meio de um chat enviando perguntas, que são respondidas ao vivo pelo vídeo ou pelo próprio sistema de bate-papo. As consultorias on-line fecham este grupo de soluções. Com os escopos de Finanças, Marketing e Gestão de Pessoas, técnicos do SEBRAE/RS realizarão atendimento individual mediante agendamento prévio.

Pesquisa trouxe subsídios para a formatação das soluções

Para a escolha dos assuntos e capacitações desenvolvidas, a instituição realizou a pesquisa Perspectiva dos Pequenos Negócios Gaúchos para 2016. Uma das perguntas para 800 empreendedores entre 12 e 24 de novembro, trouxe à tona os fatores que impedem o crescimento das empresas. Para 56% dos entrevistados é a falta de clientes, 23% apontam os recursos financeiros e 15% os custos de manutenção muito elevados. Os empresários também foram questionados sobre como estão se organizando para 2016: 35% disse que estão revendo os custos, 32% seguem apenas mantendo a empresa e 28% buscando novos clientes e mercados.

O levantamento também destacou a perspectiva do empreendedor com relação ao desempenho de sua empresa em 2016. Enquanto 43% dos empresários apostam na estabilidade dos seus negócios, 40% esperam o crescimento e apenas 17% a retração. Para o Brasil, os empresários são mais pessimistas dos que para com seus negócios, 34% acreditam que a economia do País irá retrair, 47% estabilizar e 19% crescer.

Diretrizes estratégicas para 2015/2018

Coletiva_de_Imprensa_2015_TiagoFranciscoAs diretrizes estratégicas que têm norteado a atuação do SEBRAE/RS junto aos pequenos negócios gaúchos também são destaque da Coletiva de Imprensa da instituição, neste ano. A frente do Conselho Deliberativo Estadual do SEBRAE/RS desde janeiro de 2015, Carlos Rivaci Sperotto, também presidente do Sistema Farsul, recebeu o grupo de jornalistas juntamente com a diretoria executiva: Derly Fialho – diretor-Superintendente, Ayrton Pinto Ramos – diretor Técnico, e Carlos Schütz – diretor de Administração e Finanças.

Um dos grandes desafios colocados por esta gestão, que segue até 2018, é ‘conhecer e compreender as realidades dos clientes sobre aspecto do negócio, seus desafios e resultados’. Em 2015, entre as ações que levaram conhecimento para as micro e pequenas empresas (MPEs) destacam-se os Seminários Desafios do Crescimento, com 1.500 participantes; a Linha da Pequena Empresa em Caxias do Sul e em Pelotas que, juntas, realizaram 2.136 atendimentos; os seminários regionais de crédito e microcrédito que contaram com 1.830 participantes, além do Programa Juntos para Competir, desenvolvido em parceria com FARSUL e SENAR-RS, beneficiando 3 mil produtores rurais gaúchos.

A instituição atua também com o objetivo de proporcionar acesso a mercado para os pequenos negócios. Dentre as iniciativas, destacam-se as missões em feiras nacionais e internacionais (1.900 empreendedores), a prospecção de mercado em Portugal (para o setor de TI), Colômbia, Peru e México (setores de Petróleo, Gás e Energia), com 100 empresas beneficiadas; as Rodadas de Negócios, que totalizaram 63 em 2015 e prospecção de R$ 51 milhões em negócios, além da 24ª edição da Mercopar, que contou com 442 expositores e 25 mil visitantes.

Com relação às ações de empreendedorismo, o destaque fica por conta da Semana do MEI (8.654 atendimentos), do Salão do Empreendedor, na Frinape, em Erechim (9.835 visitantes) e dos prêmios SEBRAE Mulher de Negócios e MPE Brasil que contabilizaram, este ano, 6,2 mil inscritos no Estado. Projetos e programas que estimulam a inovação nos pequenos negócios também foram colocados em prática com destaque em 2015 pelo SEBRAE/RS, já que mais de 19 mil empresas foram atendidas com alguma solução de inovação em processo ou produto. Alguns dos destaques nesta área é o Projeto Startup RS, que reúne 40 MPEs, e o de Internacionalização em TI, envolvendo 30 empresas. Através deste projeto, oito empreendedores gaúchos passaram três meses no Vale do Silício, nos Estados Unidos, participando de capacitações e treinamentos.

União de forças em prol dos pequenos negócios

Outro grande desafio que está posto e que segue cada vez mais intenso nos próximos três anos é ‘mobilizar as instituições públicas e privadas, catalisando e sinergizando os recursos e ações para que os pequenos negócios obtenham o sucesso sustentável e contribuam para a prosperidade do RS’. Neste sentido, dentre as ações de melhoria do ambiente para as MPEs nos municípios gaúchos, estão em destaque a colocação em prática da Lei Geral em 57 municípios em 2015 (229 no total); a implementação da REDESIM em 41 municípios e a realização do projeto de Compras Governamentais em 27 cidades gaúchas.

Em 2015, a instituição também mobilizou parceiros na construção de ações que beneficiam as micro e pequenas empresas. No início do ano realizou nove encontros que reuniram 538 líderes, representantes de instituições públicas e privadas, de todas as regiões do Estado. A atividade serviu para o recolhimento de subsídios para projetos e ações alinhados a realidade de cada região.

Com foco no desenvolvimento regional, o SEBRAE/RS desenvolve o programa Lider nas regiões da Campanha, Fronteira Oeste e Sul reunindo mais de 100 lideranças. A iniciativa tem como objetivo estimular gestores a atuarem de forma empreendedora, fomentando, assim, o desenvolvimento da região em que estão inseridos.