EXCLUSIVO: Já tem data novo show de Paul McCartney no Beira-Rio. Porto Alegre verá a comemoração de 50 anos de ‘Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band’ em outubro

EXCLUSIVO: Já tem data novo show de Paul McCartney no Beira-Rio. Porto Alegre verá a comemoração de 50 anos de ‘Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band’ em outubro

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Economia Negócios Porto Alegre Segurança

Beatlemaníacos se preparem !! Sir Paul McCartney promete grandes emoções na segunda passagem dele pelo Beira-Rio. O ex-Beatle se apresenta em Porto Alegre, no dia 13 de outubro, com a turnê comemorativa dos 50 anos de lançamento do álbum Sargent Peppers Lonely Hearts Club Band, de 1967. Ainda não estão disponíveis informações sobre a venda de ingressos. Em Porto Alegre, ele se apresentou pela primeira vez em novembro de 2010. Mais de 50 mil pessoas assistiram ao show da turnê “Up and Coming Tour”, no Estádio do Internacional.

SESCON-RS mostra o lado empreendedor de Marcos Frota

SESCON-RS mostra o lado empreendedor de Marcos Frota

Agenda Cidade Cultura Economia Negócios Notícias Porto Alegre Turismo

O Brasil conhece Marcos Frota por seu protagonismo na TV e no teatro. No entanto, Frota também é empreendedor no segmento cultural, com projetos voltados ao circo contemporâneo. E é essa experiência que ele vai trazer para o 5º EGESCON (www.egescon.com.br), no dia 13 de junho em Porto Alegre. O evento, que irá reunir cerca de 350 empresários do setor de serviços, com palestras, feira de negócios e networking faz parte do calendário comemorativo aos 30 anos do SESCON-RS.

 

Confira a entrevista com Marcos Frota:

SESCON-RS – Qual a semelhança em dirigir um circo e uma empresa? Quais os desafios?

MARCOS FROTA – O mundo está totalmente interligado. Todas as atividades buscam umas nas outras, experiências que possam contribuir para a reinvenção de todos os segmentos. O maior desafio para quem lidera é gostar de gente e saber lidar com elas. Ninguém faz nada sozinho. Saber formar um time, dividir a responsabilidade e sonhar junto é grande desafio de quem gerencia. No circo a gente não tem sonhos, temos metas a serem atingidas em equipe. A aventura da vida é trabalhar com o outro. Então a primeira condição é estar disponível para essa aventura que é viver junto.

 

SESCON-RS – Além do circo, tu atuas em projetos sociais usando a temática circense. Como é esse trabalho?

FROTA – Eu criei um programa chamado Universidade do Circo, a UNICIRCO. Hoje com sede própria no Rio de Janeiro e com alguns núcleos da Universidade viajando pelo país. A UNICIRCO foi a maneira que eu encontrei de retribuir tudo aquilo que eu recebi em 30 anos de carreira. Hoje o que me dá mais prazer é formar e contribuir com a formação artística de uma nova geração desse universo de artistas que tem o picadeiro como foco. É uma missão que eu abraço com amor, porque me confere a cidadania e dá um sentido diferente para tudo o que eu já fiz.

 

SESCON-RS – Qual a tua opinião sobre companhias de circo contemporâneo, como o Cirque du Soleil?

FROTA – O Cirque du Soleil é uma referência, pois apontou um novo caminho para atividade circense no mundo. No Brasil, temos muita gente boa que contribui para a renovação da cena do Picadeiro. Fico orgulhoso por ter contribuído para inovações como a tirada de animais do picadeiro, a presença do diretor artístico, do coreógrafo, enfim. Uma gestão inovadora reflete na criação artística. Novas escolas estão surgindo, intercâmbio com novos segmentos artísticos, isso tudo faz da arte circense a mãe de todas as artes.

 

SESCON-RS – Quais são os planos do Marcos Frota para os próximos anos?

FROTA – Eu confesso que já realizei praticamente todos os meus sonhos, como artista, como pai, como cidadão, mas falta um: quero levar o circo para o cinema, quero colocar o circo ao lado de todos os outros segmentos artísticos. E nada melhor para isso do que colocar o circo em novas mídias. Estou me preparando para roteirizar um filme que reverencia a importância do espetáculo circense através dos tempos. Um projeto ambicioso, mas cada vez mais próximo.

Milena Fischer comanda o bureau True Conteúdo de Verdade

Milena Fischer comanda o bureau True Conteúdo de Verdade

Agenda Cidade Comportamento Comunicação Cultura Destaque Economia Negócios Poder Política Porto Alegre Publicidade

Depois de passagens pelos núcleos de conteúdo digital das agências de publicidade DM9 Sul e Pereira O’Dell, a jornalista Milena Fischer está à frente da True Conteúdo de Verdade, um bureau de conteúdo com sede em Porto Alegre. A equipe, que atende, entre outros jobs, a indústria de vestuário Marisol SA, de Santa Catarina, ainda é formada por Betine de Paris, Tatiana Cruz, Mariella Taniguchi, Joelma Terto e Bárbara Santos, além dos estagiários Isadora Heimig e Allan Euzébio.

16145873_10210481032054980_2138948929_o
Milena e Fernanda Montenegro nas filmagens do longa O Tempo e o Vento

Segundo Milena, “Em mais de 15 anos de experiência como editora em jornais, revistas, websites, cinema, agências de publicidade e produção de livros, aprendi que, no fundo, o que importa é a relevância da mensagem. Cada vez mais, tudo gira em torno do bom conteúdo: de verdade, bem construído, proprietário e original. E é esse trabalho que fazemos na True: mergulhamos no negócio do cliente para trazer à tona a verdade da marca em todas as plataformas possíveis, especialmente as digitais. Não basta estar na vitrine das redes sociais, é preciso ser relevante para o consumidor e caminhar ao lado dele nas escolhas, que são múltiplas e milhares, atualmente.”

Antes da DM9 Sul, Milena foi repórter, editora da revista Donna ZH, colunista do Segundo Caderno de Zero Hora, editora do Diário Gaúcho, além de ter chefiado o portal Guia da Semana na região Sul. Também coordenou a comunicação da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, foi consultora da Orquestra Unisinos, assessora das agências Escala, e Publivar ON e editora das revistas Tramontina e Finger SA. Em 2012, fez a assessoria de imprensa das filmagens do longa O Tempo e o Vento, de Jayme Monjardim.

Porto Alegre: Festa da Uva e da Ameixa tem datas confirmadas

Porto Alegre: Festa da Uva e da Ameixa tem datas confirmadas

Agenda Agronegócio Cidade Destaque Economia Negócios Porto Alegre prefeitura Turismo

Uma das principais atividades agrícolas da capital gaúcha, a fruticultura ganhará destaque na agenda de Porto Alegre nos últimos dois finais de semana deste mês. A realização da 26ª Festa da Uva e da Ameixa, tradicional evento que ocorre no bairro Belém Velho, foi confirmada nessa quarta-feira, 11. A novidade neste ano é que a Linha Turismo Zona Sul fará paradas no local do evento.

A confirmação das datas foi acertada em reunião do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Gomes, com a comitiva de organizadores da tradicional festa. Ele ressaltou que a prefeitura está numa situação crítica, sem recursos para pagar as despesas contratadas e, por isso, não será possível destinar dinheiro público para o evento. Mas afirmou que a secretaria dará total apoio institucional, por meio da Divisão de Fomento Agropecuário e do city tour da Linha Turismo Zona Sul, que fará paradas no local. “É uma forma de oferecer uma alternativa de lazer diferenciada para turistas e moradores da Capital”, concluiu.

A Festa da Uva e da Ameixa será realizada no CTG Estância da Figueira (rua Dr. Vergara, 5.345), das 9h às 20h, nos dias 21 e 22, 28 e 29 de janeiro. A expetativa dos organizadores é de um público de 15 mil pessoas nos dois finais de semana. O evento terá entrada gratuita. Participaram da reunião, além de produtores rurais, os representantes da Associação Comunitária de Belém Velho (Ascobev), da Emater-RS, do Orçamento Participativo e do CTG Estância da Figueira.

Linha Turismo – Com saídas regulares de terças a domingos, às 10h e às 15h, (terminal da Travessa do Carmo, 84, Cidade Baixa), o Linha Turismo Zona Sul fará paradas especiais na Festa da Uva e da Ameixa nos quatro dias do evento – dois sábados e dois domingos. Os passageiros poderão desembarcar do ônibus, circular pelas bancas de frutas, adquirir produtos, conferir outras atrações e reembarcar com o mesmo bilhete para finalizar o passeio.

Porto Alegre: Fenômeno “La La Land” ganha pré-estreias a partir desta quinta. Filme dirigido por Damien Chazelle terá sessões em três shoppings

Porto Alegre: Fenômeno “La La Land” ganha pré-estreias a partir desta quinta. Filme dirigido por Damien Chazelle terá sessões em três shoppings

Agenda Cidade Cultura Destaque Porto Alegre

 

O musical “La La Land: Cantando Estações”, que no último domingo se tornou o maior vencedor da história do Globo de Ouro conquistando todos os sete prêmios que concorria, estreia oficialmente nos cinemas brasileiros no dia 19 de janeiro, mas ganha sessões de pré-estreia a partir desta quinta-feira. A obra dirigida pelo franco-americano Damien Chazelle terá exibições, em Porto Alegre, no Cinemark do Barra Shopping Sul (Diário de Notícias, 300) e nas salas da rede GNC do Moinhos Shopping (Olavo Barreto Viana, 36) e do Iguatemi (João Wallig, 1800).

O Barra Shopping e o Moinhos terão duas sessões diárias; no primeiro, às 15h e 20h50min, e no segundo, às 18h50min e 21h30min. No Iguatemi, o público poderá assistir ao longa apenas às 21h35min. Ingressos antecipados podem ser adquiridos pelo site. O esquema permanece até o dia da estreia, quando serão adicionados mais horários.

A história se passa em Los Angeles e é um tributo à era de ouro dos musicais dos Estados Unidos. A trama romântica acompanha a atriz iniciante Mia (Emma Stone), que conhece o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling). Eles se apaixonam e, em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo. Com atuações consistentes, os artistas mostram que têm entrosamento em frente às câmeras. Este é terceiro trabalho deles juntos; anteriormente, participaram de “Amor A Toda Prova” e “Caça aos Gângsteres”

O filme começa com uma das cenas contemporâneas mais habituais de uma cidade grande: o engarrafamento de carros que parece não ter fim. É neste cenário que Sebastian e Mia se esbarram pela primeira vez. O estresse do trânsito serve como pano de fundo para uma incrível dança e coreografia que traz leveza à cena difícil que é comum na realidade. Atual sensação da indústria cinematrográfica, “La La Land…” obteve 11 indicações do BAFTA, o prêmio máximo do cinema britânico.  (Correio do Povo)

Mauro Moraes apresenta o show “abrecancha” dia 16 no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo

Mauro Moraes apresenta o show “abrecancha” dia 16 no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo

Agenda Cidade Cultura Destaque Porto Alegre

 

Dia 16 de dezembro, o cantautor Mauro Moraes, compositor de diversos clássicos da música gaúcha dentre elas: “Milonga abaixo de mal tempo”; “Chamamecero”, “Milongueando uns troços” e muitas outras. Irá apresentar o repertório do show “abrecancha” que abrange todos os seus grandes sucessos.O show será o primeiro em parceria com o produtor cultural Cleverson Ferreira que desde outubro de 2016 passou a gerenciar a carreira artística de Mauro Moraes.

Cantor e compositor uruguaianense premiado em todos os grandes festivais de música. Possui 15 (quinze) CDs gravados por diversos artistas, a partir de sua obra. Vencedor de 6 (seis) troféus “Açorianos de Música”, foi escolhido como “Melhor Compositor” de “Música Regional” por 4 (quatro) vezes: 1999, 2004, 2005 e 2007. E ainda por 2 (duas) vezes “Melhor Disco Regional”.

Mauro Moraes foi o grande vencedor da “31ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana” com a Música “Feito o Carreto”, canção esta que conquistou 7 (sete) premiações. Foi vencedor da “Tafona da Canção”, em Osório, por 4 (quatro) vezes e da “Moenda da Canção”, em Santo Antônio da Patrulha, por 3 (três) vezes, entre outros. Participou das filmagens do documentário “Mais Uma Canção” (2013) produzido por Bebeto Alves e também da obra de Tabajara Ruas “Netto, Perde sua Alma” (2001).

No ano de 2014, a gravadora ACIT lançou com exclusividade o CD e DVD “Com o Violão na Garupa” gravado no Theatro Guarany em Pelotas/RS.

Em 2015, com o show “abrecancha” ao lado dos músicos Éverson Maré, Carlos Madruga e Fabiano Torres, percorreu diversas cidades do estado.

Neste ano de 2016, Mauro Moraes passou a integrar o casting da produtora Catarse Produções Culturais, de Porto Alegre, com o objetivo de levar a sua arte para cada vez mais pessoas. Dentre as ações que estão programadas, está o lançamento do CD “Dos Arreios” em parceria com a “Minuano Discos” e a divulgação de novos conteúdos nas redes sociais, de modo que se estabeleça um canal de interatividade direto com o público.

O show acontecerá em única apresentação, dia 16 de dezembro, às 20h no Auditório Barbosa Lessa que fica localizado no 4º andar do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 Centro – Porto Alegre).

Os ingressos estão à venda nas lojas Multisom e através do site www.minhaentrada.com.br (R$ 40,00 inteira e R$ 20,00 meia entrada).

Roupa Nova apresenta “Todo Amor do Mundo” nesta quarta em Porto Alegre. Espetáculo narra a história da banda através de seus sucessos

Roupa Nova apresenta “Todo Amor do Mundo” nesta quarta em Porto Alegre. Espetáculo narra a história da banda através de seus sucessos

Cidade Cultura Notícias

 

Depois de lotar dois shows no Auditório Araújo Vianna (Osvaldo Aranha,685), em Porto Alegre, durante o mês de abril, o Roupa Nova retorna à Capital nesta quarta-feira para mais uma apresentação do seu novo trabalho, “Todo Amor do Mundo”. O show começa às 21h, mas a partir das 18h já haverá movimentação em frente ao local, com cinco food trucks comercializando pizzas, hambúrgueres, batatas rústicas, beirutes e crepes franceses. Os ingressos estão no terceiro lote e custam entre R$130 e R$ 200. As entradas podem ser adquiridas pelo site.

Em formato de um audiolivro composto por dois CDs e uma revista ilustrada, “Todo Amor do Mundo” narra a história da banda nas vozes de Cleberson, Feghali, Kiko, Nando, Paulinho e Serginho junto com um repertório de 19 canções.  O repertório incluirá grandes sucessos dos anos 60 e 70, época em que os integrantes do grupo foram se conhecendo até chegar à formação atual. Por isso, na apresentação, o público vai poder conferir todos os maiores sucesso da banda.

O trabalho mostra de forma conceitual e autobiográfica o início da carreira do sexteto, que já tem tem 35 anos de carreira, 37 álbuns no currículo e mais de 20 milhões de cópias vendidas. O enredo se passa no final dos anos 60, quando os integrantes do Roupa Nova eram adolescentes querendo viver o sonho da música. (Correio do Povo)

Uber para de avisar sobre tarifa dinâmica e gera indignação entre usuários na Capital. Desde o fim da semana passada, usuário recebe apenas valor final da corrida, sem que o aplicativo detalhe o motivo da alta de preço

Uber para de avisar sobre tarifa dinâmica e gera indignação entre usuários na Capital. Desde o fim da semana passada, usuário recebe apenas valor final da corrida, sem que o aplicativo detalhe o motivo da alta de preço

Cidade Destaque Economia Negócios Poder Porto Alegre prefeitura Tecnologia

O aplicativo Uber vem perdendo clientes nos últimos dias em Porto Alegre. A queda ocorre, sobretudo, porque a empresa parou de avisar sobre a vigência ou não da tarifa dinâmica. O alerta, que até então aparecia de forma clara, antes de a corrida ser confirmada, servia para notificar o usuário de que, naquele momento, a procura pelo serviço era alta em relação ao número de motoristas disponível. Agora – pelo menos desde o fim da semana passada -, o usuário recebe, antes de embarcar, o valor final da corrida, sem que o aplicativo detalhe o motivo da alta de preço.

A advogada Luísi Menz afirmou que tradicionalmente fazia corridas de cerca de R$ 5. Porém, na volta desse mesmo trajeto, o valor dobrou sem, em nenhum momento, a empresa avisar sobre o aumento – e se em função da tarifa dinâmica ou não.

“Ontem à tarde, no domingo, para fazer um trajeto extremamente curto, eu paguei a tarifa de R$ 5,20, inclusive o motorista acabou errando um pouco o caminho o que talvez tenha aumentado ainda a mais a tarifa. Para minha surpresa, mesmo sem avisar que havia tarifa dinâmica, o Uber me cobrou na volta, que eu fiz exatamente o mesmo percurso, o valor de R$ 13,09, sem nenhum momento avisar que havia a tarifa dinâmica e qual o valor seria cobrado pelo quilômetro rodado”, conta.

O mesmo também foi relatado pela jornalista Luiza Menezes, que explicou fazer um trajeto que sempre custou cerca de R$ 11. Mas que, sem aviso nenhum, depois de uma corrida pré-agendada, o valor mostrou R$ 19, mas só quando a corrida já havia sido paga. ”Na quinta-feira, eu tinha pedido um Uber para ir na Benjamim Constant e deu cerca de R$ 11, e a volta também. Foi normal. Mas no outro dia, eu fiz um agendamento porque tinha um compromisso, no mesmo local, para eu não me perder no horário. Deu o valor médio, entre R$ 11 e R$ 13. Mas quando eu cheguei no escritório, fui olhar meu e-mail e os dois extratos da corrida mostraram R$ 19. E pensei: “ué, por que tanta diferença? Foi o mesmo trajeto feito, não deu volta nenhuma, não ando a mais”. E olhando com calma, apareceu no e-mail do extrato cerca de 1.2, 1.3 a mais do valor. Mas eu achei muito estranho que não tenha sido sinalizado quando eu pedi ou quando veio depois o meu agendamento. Só veio o valor depois que eu já tinha feito a corrida”, comenta, indignada.

Antes, o preço-base dos quilômetro rodado, assim como o tempo de duração, o preço normal e o preço dinâmico apareciam na tela do celular. Desde que o sistema mudou, o registro de viagens agora só detalha valor total gasto, sem discriminar o motivo de algum adicional.

À Rádio Guaíba, a jornalista Fernanda Ribeiro Mazzocco forneceu um relato semelhante. Ela defendeu que a empresa retorne com o antigo modelo, avisando o usuário quando a tarifa é dinâmica.

“O aplicativo precisa conversar contigo de alguma maneira, precisa avisar que aquela tarifa, que aquele preço ali cresceu. Eu queria muito que voltasse à forma antiga, é a melhor que tem para mim, porque me alertava. “Fernanda, você vai chamar uma corrida 1.5″. E hoje não, hoje eu preciso ficar olhando o valor, tentando adivinhar mais ou menos. Não, esse trajeto eu já fiz e dava tanto. Não é tão comunicativo (o app hoje). A comunicação está no aplicativo, mas tu não és alertado. E essa falta de alerta, alerta que não existe, é que faz com que algumas pessoas não tenham notado que tem ficado mais caro. Chega no final da corrida, por exemplo, e aí tu recebes o recibo no teu e-mail e também no celular que tu vais te deparar então quanto que tu vais pagar por aquela corrida”, declara.

A assessoria de imprensa da Uber já foi contatada e disse que vai analisar os relatos e o que está ocorrendo em Porto Alegre. Segundo a empresa, essas reclamações partem, especificamente, da Capital gaúcha.

Prestes a ser regulamentado pela Prefeitura, o serviço emitiu alertas, nos últimos meses, sobre o risco de alta nos valores em função das regras aprovadas pela Câmara de Vereadores. Além disso, a Uber passou a aceitar dinheiro em Porto Alegre, o que pode ter levado parte dos colaboradores a migrar para o aplicativo Cabify, que é concorrente e usa apenas o pagamento com cartão de crédito. (Vitória Famer / Rádio Guaíba)

Curso ensina a fazer produção caseira de cerveja artesanal. Encontro acontece na zona sul de Porto Alegre no sábado, 03 de dezembro

Curso ensina a fazer produção caseira de cerveja artesanal. Encontro acontece na zona sul de Porto Alegre no sábado, 03 de dezembro

Agenda Cidade Cultura Destaque Direito do Consumidor Economia Gastronomia Negócios Porto Alegre

Que tal aprender a fazer cerveja artesanal em casa? Um encontro na zona Sul de Porto Alegre, está oportunizando curso que atende a essa demanda, unindo parte teórica e prática. O evento ocorre no sábado, 03 de dezembro, das 9h às 18h. Na ocasião, diferentes tipos de cervejas artesanais vão ser degustadas. Os alunos poderão acompanhar ainda, todos os detalhes do processo de produção de 23 litros de cerveja, que, posteriormente, serão divididos entre os participantes.

????????????????????????????????????
Luciano Pohlmann Garcia

Luciano Pohlmann Garcia, produtor gaúcho de cervejas artesanais, apresenta os estilos, escolas cervejeiras, matérias primas, equipamentos necessários e todo o passo a passo do processo. “A ideia é ensinar os alunos a fazerem sua própria cerveja no conforto da sua casa, na sua cozinha, podendo ter o prazer de degustar a sua produção junto com os amigos, colegas e com a família neste final de ano”, adianta Pohlmann. O curso também vai apresentar a história da cerveja. Quem traz estas informações é Cássio Peres, do Santo Cervejeiro.

Veja abaixo o conteúdo do curso:

  • História de Cerveja, escolas e estilos
    ·        Equipamentos
    ·        Matérias Primas
    ·        Limpeza e Sanitização
    ·        Processo de fabricação
    ·        Moagem dos grãos
    ·        Mostura
    ·        Fervura
    ·        Fermentação
    ·        Maturação
    ·        Envase

Serviço

 

Curso de produção caseira de cerveja artesanal / Sábado, 03 de dezembro de 2016 / Endereço: Avenida. Copacabana, n.º 745, Porto Alegre, RS. / Assunção – Zona Sul. Horário: 9:00 às 18:00 Carga horária: 9h – Contatos 51 99123 1292  e 51 3028 8590. E-mail garcialuciano@hotmail.com / Investimento: R$ 250,00. Inclui material didático, almoço e beer-break. Vagas Limitadas!

Júri de bancário que atropelou ciclistas define sentença a partir desta quarta.  Ricardo José Neis é acusado de tentar matar 17 ciclistas no bairro Cidade Baixa em 2011

Júri de bancário que atropelou ciclistas define sentença a partir desta quarta. Ricardo José Neis é acusado de tentar matar 17 ciclistas no bairro Cidade Baixa em 2011

Cidade Comportamento Destaque Direito

O julgamento do bancário Ricardo José Neis, acusado de atropelar 17 ciclistas em 2011, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, vai começar às 9h desta quarta-feira na 1ª Vara do Júri, no Foro Central I. A sessão vai ser presidida pelo juiz Maurício Ramires. Atuarão na acusação os promotores de Justiça Eugênio Paes Amorim e Lúcia Helena de Lima Callegari. A defesa do réu cabe ao advogado Manoel Pedro Silveira Castanheira. O Tribunal do Júri decide se o bancário é culpado pelas acusações de tentativa de homicídio e de lesão corporal, apresentadas pelo Ministério Público. Neis espera o julgamento em liberdade.

ricardo-neis-atropelador
Ricardo Neis responderá por 17 tentativas de homicídio. Foto: Blog Para Quem Pedala

O atropelamento ocorreu por volta das 19h de 25 de fevereiro de 2011. Ciclistas do movimento Massa Crítica, que pedala pelas ruas de Porto Alegre divulgando a bicicleta como meio de transporte, foram atingidos pelo automóvel Golf dirigido pelo bancário. Ele ficou irritado por ter a passagem bloqueada pelo grupo e acelerou. As imagens do atropelamento correram o mundo.

A prisão preventiva do bancário foi decretada em 2 de março de 2011. A liberdade provisória de Neis foi concedida em 7 de abril do mesmo ano. O réu recorreu ao Tribunal de Justiça do RS da sentença que determinou o júri popular. O TJ, no entanto, manteve a decisão de primeira instância. A defesa do bancário, então, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). O recurso permaneceu na instância superior por um ano e meio. Em 2015, o processo retornou à 1ª Vara do Júri de Porto Alegre. Foram realizadas, ainda, várias diligências a pedido do Ministério Público e da defesa de Ricardo José Neis.

O processo, que foi considerado de relevância social, passou a ser acompanhado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Corregedoria-Geral da Justiça do Rio Grande do Sul (CGJ) em fevereiro de 2016. O objetivo da medida, tomada pela CGJ em conjunto com o juiz Maurício Ramires, foi conferir maior rapidez na tramitação do processo, dentro dos limites impostos pela legislação. (Correio do Povo)