Obituário: Morre o cinegrafista Jair Alberto.  Corpo está sendo velado no cemitério jardim da paz

Obituário: Morre o cinegrafista Jair Alberto. Corpo está sendo velado no cemitério jardim da paz

Destaque Obituário

As “timelines”dos repórteres que passaram nas últimas décadas pela RBS TV e TV Globo amanheceram tristes, são inúmeros os relatos de histórias do grande jair Alberto, grande não só no corpanzil, mas na imensidão do seu olhar. Eu sai poucas vezes com ele para reportagens, mas quando sai me senti dirigido por mãos seguras e um olhar diferenciado. No nosso dia-a-dia costumamos destacar os repórteres, muito mais que os cinegrafistas nos esquecendo o básico, TV é imagem.

Jonas Campos, que trabalhou com Jair Alberto, no Rio Grande do Sul e na Região Amazônica, escreve: “Jair Alberto, repórter cinematográfico. Na Amazônia, entre tantos trabalhos, cobriu o caso Chico Mendes ao lado de Caco Barcelos, acompanhou as buscas aos ianomâmis desaparecidos com Marcos Losekan. Trabalhou em Brasília na sucursal da Globo. Começou na RBS TV onde projetou grandes repórteres. Foi meu mestre, me ensinou muito do que sei em televisão, um irmão, uma pessoa maravilhosa. Numa enchente em Itaqui eu e ele fomos pra lá. Eu crente que seria apenas uma reportagem pro JN, se tanto. Graças ao Jair Alberto, ficamos aquela semana toda no ar no JN. Várias reportagens. Ele dava uma ideia atrás da outra. E emocionamos o Brasil com o drama dos gaúchos isolados na fronteira. Alegre, confiante, brincalhão. Fiquei sabendo pelo Gilberto Lima, que Jair Alberto faleceu ontem no hospital da PUC. O enterro será hoje às quatro da tarde no Jardim da Paz. Um abraço fraterno na família, viúva, filhos, em todos. Jair Alberto merece muitos aplausossssssssssssssssss!!!!”

 

Jair Alberto foi um dos grandes da profissão e isso fica bem claro, na entrevista abaixo feita pelo Ricardo Azeredo, com quem formou dupla centenas de vezes e está publicada no site: http://ricardoazeredo.com.br   A conversa da a dimensão do profissional que perdemos hoje.  Velório no cemitério jardim da paz e sepultamento as 16:00hs

 

Este grande repórter cinematográfico gaúcho é uma das mais sólidas referências profissionais em telejornalismo. Veterano de coberturas por todo o Brasil e no exterior, trabalhou com os grandes repórteres da Globo, mas teve a maior parte de sua exitosa carreira aqui no RS. Começou na extinta TV Guaíba nos anos 70 e depois foi para a TV Gaúcha, rebatizada mais tarde como RBSTV.

Cinegrafista obstinado, dono de uma peculiar teimosia em não abandonar a pauta antes de obter imagem ideal, Jair Alberto foi fundamental na formação de muitos repórteres (incluindo eu) com sua visão jornalistica aguda e inesgotável capacidade de trabalho. Hoje está aposentado,  depois de inscrever definitivamente seu nome entre os maiores da categoria.

1) A imagem mais difícil que já gravou:

– Foi no meio da mata amazônica, onde eu e a equipe tivemos que conquistar a confiança de uma tribo onde ninguém falava nossa língua e tentar uma aproximação para fazer a reportagem para TV Globo. A tribo não era civilizada, e passamos por momentos muito difíceis e perigosos. Por fim, obtivemos sucesso.

2) O pior momento para um cinegrafista:

– Quando tu estas preparado para exercer o trabalho, e o equipamento falha…

3) A imagem mais gratificante:

– Foi quando encontrei e filmei um avião que havia caído na selva amazônica. A notícia que tínhamos era que ele tinha ficado sem combustível. Depois de alguns dias de procura, encontramos vivo um dos oito garimpeiros de Roraima que estavam neste avião. Ele nos levou até o local da queda. Foi muito significativo descobrir a verdadeira causa do acidente: o avião tinha sido abatido com 32 tiros pela polícia da Venezuela. Esta reportagem trouxe não só a gratificação desta descoberta, como o reconhecimento em nível nacional de toda a equipe. O fato gerou também um conflito diplomático, e as autoridades venezuelanas foram obrigadas a divulgar um pedido público de desculpas.

Jair Alberto e Ricardo Azeredo

4) O maior perigo que já enfrentou trabalhando:

–  Em uma das muitas viagens que fiz na Amazônia, uma em especial foi bastante delicada. Viajando num avião com outros 40 passageiros (funcionários da Petrobrás), a porta se abriu em pleno ar,  colocando em risco a vida de todos. Dois passageiros rapidamente conseguiram fechar a porta, evitando um acidente.

Outro momento de muita tensão foi quando eu e alguns repórteres fomos atacados por uma tribo na Amazônia. Eles nos perseguiram com bordunas (grandes porretes que os índios usam como cacetetes) e facões. Estavam completamente descontrolados, encarando-nos como inimigos. Felizmente conseguimos reverter a situação e ninguém saiu ferido.

 5) O maior defeito de um cinegrafista?

–  Ser irresponsável ao não checar o equipamento (bateria, testar a câmera, etc) antes do trabalho, porque isso pode prejudicar toda a reportagem e fazer com que se perca um flagrante, por exemplo.

6) E de um repórter?

– É não colaborar para ter diálogo com o cinegrafista antes da reportagem, não discutir a matéria, não dar detalhes sobre, como e quem deve ser enfatizado nela; não ter espírito de equipe.

7) Câmeras modernas salvam cinegrafistas limitados?

– Sim, porém não o aprimora. É a experiência com equipamentos variados que o torna um repórter cinematográfico e não apenas um câmera. Buscar mais conhecimento e a perfeição distingue um bom profissional dos demais.

8) O cinegrafista deve interferir na edição?

– Na maioria das vezes, interferir para dar a sua visão do fato e de como ele aconteceu, para a melhor transmissão da realidade.

9) Como a tecnologia está influenciando no papel do cinegrafista?

– É uma aliada do cinegrafista, pois a tecnologia dos equipamentos fornece a melhor eficácia da imagem e a rapidez no processo de edição e conclusão da matéria.

10) O que é mais importante no olhar do cinegrafista?

– O olhar de um cinegrafista de verdade é o olhar que envolve tudo a sua volta, mostrando a imagem que desvenda tudo nos detalhes; tem que ser sensível e criativo ao desvendar uma realidade, criticar uma situação.

11) Cinegrafista mulher tem espaço?

– Muito, como todos os demais. O que diferencia um profissional do outro é a vontade de ser o melhor, a disciplina e a eficiência, não o sexo.

Jair Alberto e Ricardo Azeredo

12) Há diferença em trabalhar com repórter homem ou mulher?

– Nenhuma, em absoluto! A diferença está em ser um bom ou mau profissional.

13) Dica para cinegrafistas novatos:

– Um profissional só é completo quando faz o que realmente gosta. E que no seu cotidiano busca ser o melhor e transmitir sempre a verdade. Estudar muito os recursos e equipamentos com que trabalha, e sempre participar das reuniões de pauta sobre as reportagens. Isso é muito importante na hora de saber o que e como transmitir determinada imagem.

14) E para repórteres novatos:

– Esta resposta deixo para ti, Azeredo!

15) Qual o tipo de reportagem mais desafiadora?

– É aquela em que tu não conheces a realidade que vai filmar; aquela que te surpreende e te emociona. Estas são as mais prazerosas!

16) Como percebe o olhar dos editores e chefes de reportagem sobre o trabalho dos cinegrafistas?

– Em geral valorizam o profissional.  Acredito que eles reconhecem este profissional como o “veículo” que molda a imagem, que tem tato para absorver o melhor dela. Muitas vezes o cinegrafista trabalha junto aos editores e chefes de reportagem, enriquecendo o resultado final com o trabalho em equipe.

17) Cinegrafistas que fizeram história:

– Odone, Milton Cougo, Ricardo Nunes, Wilson Ferrari.

18) O telejornalismo mudou?

– A tecnologia engrandece o telejornalismo. Ao longo dos anos, equipamentos mais modernos, formas alternativas de apresentar reportagens e a experiência dos jornalistas em geral, fizeram com que a informação pudesse ser transmitida com mais rapidez, agilidade e responsabilidade.

19) As emissoras de TV usam cada vez mais imagens de populares feitas com celulares e câmeras amadoras. Isso preocupa?

– É importante pra sociedade. A tecnologia é sem dúvida necessária. Um cinegrafista amador, por exemplo, mostrará uma imagem inédita que servirá também para informar ao mundo algum acontecimento. O crescimento desta “classe” é inevitável. Porém, não desmerece de forma alguma o trabalho de um profissional habilitado para este ofício, pois quem o faz com categoria, sempre terá mercado de trabalho.

Eleições 2018: Paulo Brito vai concorrer a deputado federal

Eleições 2018: Paulo Brito vai concorrer a deputado federal

Comunicação Destaque Eleições 2018 Esporte

O nome do comunicador Paulo Brito acaba de ser anunciado como candidato a deputado federal, pelo Avante. Brito, teve nos últimos anos várias vezes seu nome sondado por diferentes partidos para concorrer a Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Segundo ele, desta vez, “Na última hora, resolvi aceitar o desafio.”  Nas eleições para o Palácio Piratini, o Avante apoiará o ex-prefeito de Canoas, Jairo Jorge. Em convenção nacional, o Avante decidiu neste sábado que não terá candidato próprio à Presidência da República nas eleições de outubro. O partido também não definiu se apoiará algum candidato ao cargo no primeiro turno.

38017325_2156341507918174_2444392821617065984_nPaulo Brito, f oi narrador da RBS TV, Rede Globo, SporTV e Premiere. Além disso, apresentava um programa diário na Rádio Farroupilha, também do Grupo RBS, o Bafão Farroupilha. Transferiu-se para a Rede Bandeirantes no dia 29 de agosto de 2016 e saiu em 16 de janeiro de 2018.

Começou a carreira em sua cidade natal, onde foi tentar ser jogador de futebol profissional no Esporte Clube Avenida. Ingressou logo depois, em 1980, na Rádio Santa Cruz, como repórter e narrador. Em 1988, quando foi inaugurada a RBS TV Santa Cruz do Sul, foi contratado como apresentador.

No dia 11 de dezembro de 1989, assumiu o lugar do Celestino Valenzuela, como apresentador e narrador da RBS TV. Em 1992 passou a apresentar a edição do Globo Esporte no Rio Grande do Sul, permanecendo até junho de 2012.

Possui bordões bastante conhecidos: “Feitooo”, que é usado quando ocorre um gol; “É bom esse (Fulano)” ao se referir a um jogador que lhe agrada, normalmente dos times do interior; e também “mas heinhô”, que é proferido para chamar algum companheiro de transmissão, especialmente Batista, além do “que jogo”, além também do “Boa taaarde!” do Globo Esporte e, mais recentemente, o “Tudo belezinha!”, usado após o “Boa tarde!” durante o Jornal do Almoço.

Brito é torcedor declarado do Avenida, de Santa Cruz do Sul, clube em que chegou a atuar como jogador quando jovem, tendo assumido que torcia para o clube no Jornal do Almoço.

Em Porto Alegre, o narrador é torcedor do Internacional, porém ainda que discretamente, segundo revelou seu colega Lasier Martins, em vídeo disponível no YouTube.

Em 29 de agosto de 2016, Paulo anuncia sua saída do Grupo RBS após 32 anos para fazer parte da equipe esportiva da Band no RS. Em seu lugar, assume Luciano Périco, o Lucianinho.

Em 16 de janeiro de 2018, Paulo deixa a Band RS para trabalhar num projeto jornalístico no litoral gaúcho.

Luciano Périco pode ser o novo narrador da RBS TV

Luciano Périco pode ser o novo narrador da RBS TV

Comportamento Comunicação Destaque Vídeo
19629938
“Te mexe Gigante”. Foto: Adriana Franciosi/Agência RBS

O jornalista Luciano Périco, está gravando “pilotos” de narração esportiva na RBS TV. Quem acompanha estas primeiras gravações tem elogiado “Lucianinho”. Com a saída de Paulo Brito, ele pode ser anunciado como novo narrador das partidas da dupla Gre-Nal para o Rio Grande do Sul.  Ele já fez narrações na Rádio gaúcha, inclusive da conquista do Ouro Olímpico, pela Seleção Masculina de Vôlei. A RBS tem outros nomes…  Mas o carisma e a popularidade de Luciano Périco junto aos torcedores em função do trabalho que desempenha na Rádio Gaúcha , são uma vantagem.  Luciano não precisaria ser “apresentado” aos telespectadores, que já o conhecem do Rádio, Internet e participações especiais na TV. Recentemente Luciano foi o personagem do quadro “Te mexe Gigante” no Jornal do Almoço, quando foi mostrada a preparação dele para carregar a Tocha Olímpica.

Feitoooooo !!! Paulo Brito na Band

Feitoooooo !!! Paulo Brito na Band

Comunicação Destaque Esporte

A negociação que já vinha acontecendo há algum tempo será finalmente concluída nesta quarta-feira. Depois de 28 anos na RBS, Paulo Brito pedirá demissão ainda pela manhã. Ele já está acertado com a Band RS e deve assinar o novo contrato hoje. Os acertos finais foram realizados nesta terça-feira com o Diretor de Jornalismo, Renato Martins, já que o Diretor-Geral, Leonardo Meneghetti se encontra em férias. Na Band, Brito deverá ter participações na TV e Rádios. A informação foi divulgada em primeira mão pelo jornalista Julio Ribeiro/Revista Press, em sua página no Facebook.

Brito, começou a carreira em sua cidade natal, onde foi tentar ser jogador de futebol profissional no Esporte Clube Avenida. Ingressou logo depois, em 1980, na Rádio Santa Cruz, como repórter e narrador. Em 1988, quando foi inaugurada a RBS TV Santa Cruz do Sul, foi contratado como apresentador.

No dia 11 de dezembro de 1989, assumiu o lugar do Celestino Valenzuela, como apresentador e narrador da RBS TV. Em 1992 passou a apresentar a edição do Globo Esporte no Rio Grande do Sul, permanecendo até junho de 2012.

Possui bordões bastante conhecidos: “Feitooo”, que é usado quando ocorre um gol; “É bom esse (Fulano)” ao se referir a um jogador que lhe agrada, normalmente dos times do interior; e também “mas heinhô”, que é proferido para chamar algum companheiro de transmissão, além do “que jogo”, além também do “Boa taaarde!” do Globo Esporte e, mais recentemente, o “Tudo belezinha!”, usado após o “Boa tarde!” durante o Jornal do Almoço.

Brito é torcedor declarado do Avenida, de Santa Cruz do Sul, clube em que chegou a atuar como jogador quando jovem, tendo assumido que torcia para o clube no Jornal do Almoço.

Em Porto Alegre, o narrador é torcedor do Internacional, porém ainda que discretamente, segundo revelou seu colega Lasier Martins, em vídeo disponível no YouTube. (Felipe Vieira com informações de Julio Ribeiro e da wikipedia)

Abert divulga comunicado repudiando agressão à jornalista Guacira Merlin da RBSTV / Globo; por Gabriel Vaquer/natelinha.uol.com.br

Abert divulga comunicado repudiando agressão à jornalista Guacira Merlin da RBSTV / Globo; por Gabriel Vaquer/natelinha.uol.com.br

Cidade Comunicação Notícias Poder Política Porto Alegre Segurança Vídeo

Estou escrevendo com atraso, não sabia do fato, mas acredito que todos cidadãos tem que repudir um fato como o descrito abaixo. Tomei conhecimento, através da redes sociais do meu ex-colega de Rádio Gaúcha, professor Luiz Artur Ferrareto, que escreveu em seu perfil no facebook: “No domingo, dia 1º de maio, o que aconteceu com a repórter Guacira Merlin, da RBS TV, não foi um protesto contra seu empregador como querem alguns. Foi uma agressão pura e simples, um ato de desrespeito ao ser humano e à profissão de jornalista. Só isto.”  Abaixo a íntegra da notícia publicada no blog natelinha.uol.com.br . Minha solidariedade a Guacira Merlin – uma das melhores repórteres da televisão brasileira – e a todos colegas que sofrem ataques desse tipo ao tentar simplesmente cumprir nosso papel de informar.

 

No último domingo (1), uma equipe de reportagem da RBSTV, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul, foi agredida por um manifestante favorável ao Governo Dilma Rousseff (PT).

O ato de violência aconteceu quando a repórter Guacira Merlin gravava matéria sobre uma manifestação promovida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) em favor da presidente, onde passaria as informações resumidas também dos que queriam a saída de Dilma e também foram às ruas.

Enquanto gravava uma passagem – quando a repórter aparece na reportagem -, um homem, que não foi identificado, se aproximou e chutou o apoio da câmera, deixando o equipamento danificado.

Em nota, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) condenou o caso. A entidade repudiou o acontecimento e disse que “considera extremamente preocupantes os contínuos atos de violência que tentam impedir a livre e necessária atuação da imprensa”.

Leia a nota na íntegra:

“A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) repudia a agressão sofrida pela equipe da RBS TV, afiliada da Rede Globo, durante cobertura das manifestações de 1º de maio, em Porto Alegre (RS).

A repórter Guacira Merlin fazia uma gravação sobre a manifestação promovida por sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) em favor da presidente Dilma quando um homem se aproximou da equipe e chutou o apoio da câmera, danificando o equipamento. O agressor não foi identificado.

A ABERT considera extremamente preocupantes os contínuos atos de violência que tentam impedir a livre e necessária atuação da imprensa. Todo e qualquer tipo de agressão ou intimidação ao trabalho de jornalistas é um ato contra a democracia. Os profissionais de imprensa cumprem o dever de informar sobre fatos de interesse da sociedade e, portanto, merecem respeito.

DANIEL PIMENTEL SLAVIERO
Presidente”

RBS divulga informações sobre a saída de Rosane Marchetti

RBS divulga informações sobre a saída de Rosane Marchetti

Comunicação Notícias Poder Política Porto Alegre Publicidade Vídeo

O Grupo RBS divulgou um release sobre a saída de Rosane Marchetti da RBS TV, com o título: Rosane Marchetti prepara mudança na carreira. Jornalista é reconhecida pelos gaúchos pela defesa das causas sociais

Na tarde desta quinta-feira (14), a repórter Rosane Marchetti e o diretor de Jornalismo da RBS TV, Cezar Freitas, reuniram os colegas na Redação para anunciar nova etapa na carreira da jornalista. Rosane contou que começa um período de despedida do jornalismo da RBS TV depois de 30 anos na empresa. Na conversa, foi anunciado que Rosane fará mais um Globo Repórter a partir da próxima semana e que, após, cuidará de outros projetos pessoais e de muitas viagens que ainda quer fazer.

Aos 56 anos de idade, a jornalista também é conhecida pelo ativismo social, temática presente ao longo de boa parte da sua trajetória. Sensível às pessoas e à natureza, sempre se engajou em causas que possam melhorar a vida da comunidade.

Em 2014, conquistou o Troféu Mulher Imprensa, promovido pelo portal e revista Imprensa, na categoria Melhor Repórter de Telejornal. Ela concorreu com grandes nomes como Monalisa Perrone, Zileide Silva, Sandra Passarinho e Delis Ortis, todas da TV Globo.

Rosane Marchetti deixa RBSTV

Rosane Marchetti deixa RBSTV

Comunicação Educação Notícias Poder Política Vídeo

Atualizada às 16h50

O jornalista Julio Ribeiro, editor da Revista Press, acaba de noticiar em sua página na rede social Facebook, que a repórter Rosane Marchetti, foi demitida da RBSTV.

13010043_1742233759328953_2009899996_o
Reprodução do Facebook de Julio Ribeiro, jornalista e editor da Revista Press

NOTÍCIA BOMBA!!!
Recebo informação de uma fonte muito bem informada de que a repórter ROSANE MARCHETTI acaba de ser demitida pela RBS TV. A
A se confirmar será uma perda muito grande para a emissora. Se ela já não tem um outro projeto engatilhado, não deverá permanecer muito tempo de folga. Outras emissoras a contratarão em seguida.
— com Rosane Marchetti.

Rosane Marchetti, não foi localizada pela nossa equipe para falar sobre sua saída. A informação da demissão não é confirmada pelos colegas de jornalismo da televisão. Segundo eles, partiu dela a decisão de entrar em um acordo com a empresa para sair . Rosane, inclusive reuniu vários na Redação e fez um “comunicado” sobre os motivos.  A jornalista está em meio a conclusão de mais um trabalho especial para o Globo Repórter e só deixará a TV depois de conclui-lo. Como se vê vai fechar com “chave de ouro”. A história fecha com o que ouvi mais cedo, em “off” de dois diretores da RBS. Eles me disseram que não tinham detalhes da saída e que na verdade houve um acordo para a demissão da principal repórter da TV no Rio Grande do Sul.  O Grupo RBS deve inclusive divulgar uma nota sobre o assunto ainda hoje.  Segundo amigos desde que se aposentou da Assembleia Legislativa, Rosane tem dito que quer mais tempo para se dedicar a projetos pessoais. Na década de 80, ela passou em um concurso para trabalhar no Parlamento, como seguiu trabalhando na RBS TV, durante mais de vinte anos cumpriu dupla jornada. Em uma entrevista concedida no ano passado, a Flávia Requião, repórter e colunista do Diário Gaúcho, Rosane falou dos 30 anos que estava completando de trabalho ininterrupto na RBS TV.

Nesta quarta-feira, 13 de maio de 2015, tu comemoraste 30 anos de RBS TV. Como foi a data?
Rosane Marchetti —
Coloquei nas redes sociais, e foram milhares de curtidas, muito legal. É um orgulho estar há tanto tempo contando histórias e fazendo a minha também, porque, mais da metade da minha vida, estou na RBS TV. Fui repórter, editora-chefe, editora-executiva e apresentei praticamente todos os programas da RBS TV e TVCOM na área do jornalismo, mas o que mais fui foi repórter.

Aqui — Nas tuas redes sociais, há uma grande rede de engajamento.
Rosane —
Sim, como figura pública, tento mobilizar as pessoas, seja pelas causas sociais, seja pelos animais. O mundo caminha para a generosidade. Faço muitas palestras, nunca cobro por elas e, sempre que posso, procuro estar presente para falar sobre superação e câncer, porque sei que posso levar um pouco de esperança. Me sinto muito grata. A responsabilidade que tenho como jornalista é ajudar a melhorar a vida das pessoas. E a dos animais.

Aqui — Estás curada do câncer (de mama, que teve em 2011)?
Rosane —
Sim, os médicos falam em cura, mas eu vou tomar por uns dez anos um anti-hormônio. Foram oito meses entre quimio e radioterapia. Depois que eu fiquei doente, incorporei mais ainda essa missão de ajudar. Tento fazer o máximo que posso como forma de gratidão a tudo e ao tempo que tenho passado na RBS TV. Todo o carinho que recebo devolvo em forma de esperança. A entrevista completa está no site do DG.

Em julho de 2015, em um bate-papo com Rodaika Daudt, Rosane falou de sua comoção com a história de um puma que, depois de se acidentar, teve uma pata amputada, e relembrou sua trajetória e os desafios que enfrentou na vida pessoal e profissional. No final da entrevista, Rodaika emocionou Rosane. Reveja o vídeo da entrevista no link. Mais informações ao longo desta quinta-feira

 

RBS TV muda programação de sábado pela manhã e Vida&Saúde deixa de ser exibido

RBS TV muda programação de sábado pela manhã e Vida&Saúde deixa de ser exibido

Cidade Comportamento Comunicação Crianças Cultura Direito do Consumidor Economia Educação Negócios Notícias Saúde Segurança Turismo
como_sera_sandra_606x455
Programa Como Será?, de Sandra Annemberg, passa a ser exibido das 7h às 9h

O programa Como Será?, apresentado pelo jornalista Sandra Annemberg, muda de horário aos sábados pela manhã, ocupando a grade de programação das 7h às 9h, a partir do dia 16 de abril. O Como Será? destaca exemplos de cidadania e transformação social que ocorrem pelo país. Em abril, o programa ganha três novas atrações. Na série “Atrás da medalha”, atletas e paratletas promissores em suas categorias contam suas trajetórias e apresentam quem está por trás do início da carreira. Muitos deles poderão ser vistos nos Jogos Olímpicos, em agosto. A série terá 16 episódios e vai reunir nomes como a ginasta Flávia Saraiva, a levantadora de peso Jaqueline Ferreira e o jogador de futebol de cinco Jeferson Gonçalves (Jefinho), já eleito o melhor do mundo na modalidade.

Em “Expedição água”, o programa vai atrás de boas práticas ambientais e recentes pesquisas científicas, sempre seguindo o caminho da água, da chuva aos aquíferos subterrâneos, das nascentes ao tratamento. A série forma uma trilogia com “Expedições urbanas” e “Expedição Terra”, já exibidos no Como Será?.

Medo de dirigir, ajuda para tirar os negócios do vermelho, alergia respiratória e perda de peso são alguns dos temas abordados em “Posso ajudar?”, que estreia dia 16 de abril. Num formato de reality, o quadro tem, a cada semana, um personagem central com um problema a ser resolvido.

Com a alteração na grade da RBS TV, o Vida&Saúde deixa de ser exibido. Pioneiro em abordar temas relacionados à saúde e à qualidade de vida, o programa ficou por 12 anos no ar. A RBS TV exibirá os dois últimos programas nos dias 2 e 9 de abril. Os assuntos ligados à saúde continuam sendo apresentados na manhã de sábado pelo programa É de Casa, que começa logo após Como Será?. Também terão destaque durante a semana no Bem Estar e no Jornal do Almoço.

A jornalista e apresentadora Laura Medina seguirá com projetos pessoais na plataforma digital, a partir da sua identificação com a temática de qualidade de vida, saúde e bem-estar. O Vida&Saúde do dia 9 de abril deverá ser especial e está sendo preparado para os telespectadores que acompanharam a atração ao longo da última década.

RBS TV prepara anúncio de fechamento de sucursais e junção de praças

RBS TV prepara anúncio de fechamento de sucursais e junção de praças

Comunicação Negócios Notícias Porto Alegre

Reuniões sigilosas entre cúpula e gerentes administrativos da RBS TV Porto Alegre e interior marcam a semana no Morro Santa Teresa. O assunto principal é a extensão da crise econômica que atinge o Brasil e seus reflexos no faturamento comercial do Grupo. O principal foco dos encontros é o debate das medidas que serão adotadas para cortar gastos que vai atingira todas áreas em especial o jornalismo. Uma nova reunião aconteceu hoje pela manhã. Segundo fontes da direção fim de sucursais e junção de praças devem ser anunciados no máximo até amanhã. E com isso, infelizmente vagas serão fechadas. Todas medidas devem estar implementadas até segunda-feira.

TVCom sem HDTV. Fui derrubado pela página da emissora na Wikipedia

TVCom sem HDTV. Fui derrubado pela página da emissora na Wikipedia

Comunicação Notícias Poder Política Publicidade

Conversei hoje com o Gerente da TVCom, Gerson Cruz, ele me passou uma informação mudando a parte que mais tinha gostado da notícia sobre o fim do canal, o HDTV.  Segundo Gerson, a RBS ainda não tem autorização do Ministério das Comunicações para gerar a programação em alta definição. O novo canal por enquanto seguirá sendo gerado em UHF. A emissora como a gente conhece hoje está sendo preparada para implantação do projeto Octo (Observe-se que algo moderno e baseado no mundo digital não se justifica sem uma alta qualidade de veiculação. Ainda mais que uma parte do Octo é “on demand”).

A negociação com a NET é um caso a parte e está sendo feita pelos altos escalões da empresa. Uma independe da outra. Ou seja a TV pode continuar sendo exibida em sinal aberto via UHF e ocupar um canal HD da NET. A minha informação foi baseada na página da TVCom, na Wikipedia . Como todo mundo sei, que a Wikipedia pode ser alimentada por diferentes pessoas. Mas, como a RBS tem toda uma cultura digital, nunca imaginei que não houvesse uma revisão permanente das citações a empresa na internet. Ainda mais em um endereço acessado diariamente como a enciclopédia virtual. Sobre o restante da nota novidades na programação e nome do futuro canal, Gerson Cruz, não fez nenhuma observação e mais não falou. Seguimos atrás das mudanças e da nova fórmula comercial que inclui “branded content e merchan diferenciado”. E la nave va…