Em entrevista confusa Ministro do Trabalho tenta esclarecer mudanças nas leis trabalhistas

Em entrevista confusa Ministro do Trabalho tenta esclarecer mudanças nas leis trabalhistas

Destaque Direito Economia Educação Entrevistas Negócios Poder Política Vídeo

Entrevistei hoje o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, a conversa foi longa na tentativa de entender a proposta do governo. Nogueira garante que houve uma interpretação equivocada de parte da imprensa a respeito da mudança na jornada de trabalho no País e que o governo de Michel Temer não fará alterações na CLT.

Na entrevista ao Programa Agora, da Rádio Guaíba, ele destacou que  o padrão normal e legal continuará sendo o de 8 horas diárias e 44 horas semanais, sem alterações para os trabalhadores.”Nunca esteve como pauta de discussão o assunto do aumento da jornada de trabalho para 12 horas. A proposta é consolidar os direitos dos trabalhadores”, disse.

O ministro destacou que a intenção do governo com a reforma é permitir que as convenções coletivas de categorias tenham a opção de flexibilizar a forma como a jornada será realizada, ou seja, como as horas serão distribuídas na semana, respeitando os limites de até 12horas por dia – o que já acontece em muitas profissões que trabalham em regime de plantão – e 44 horas mais 4horas extras por semana. Na prática, a medida vai legitimar segundo ele o que já acontece em vários casos, como a compensação das horas do sábado em tempo extra nos dias úteis e o modelo 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso. O ministro destacou que na forma atual, esses acertos podem ser questionados na Justiça e estas medidas devem pacificar a questão e reduzir o número de ações trabalhistas.

Lasier rebate críticas sobre desperdício com reforma de gabinete. Segundo o parlamentar, há rachaduras nas paredes do gabinete e o sistema de ar condicionado é deficiente

Lasier rebate críticas sobre desperdício com reforma de gabinete. Segundo o parlamentar, há rachaduras nas paredes do gabinete e o sistema de ar condicionado é deficiente

Destaque Direito Economia Poder Política

Com o mal-estar provocado pela reforma do gabinete parlamentar,  orçada em R$ 138 mil, o senador gaúcho Lasier Martins rebateu hoje, as críticas de que o gasto é desnecessário em tempo de crise econômica. Em entrevista para o programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba, ele disse que o dinheiro público foi aplicado por extrema necessidade e não com o fim de desperdício.

O senador explica que, quando assumiu o mandato, a intenção era ocupar o gabinete do ex-senador Pedro Simon (PMDB). Porém, a sala já havia sido alocada para a senadora Vanessa Graziottin (PC do B). Lasier ficou, então, com um espaço menor para abrigar a equipe de trabalho. Segundo o parlamentar, há rachaduras nas paredes do gabinete e o sistema de ar condicionado é deficiente.

Lasier salienta que, apesar das insistências da chefe de gabinete, resistiu à ideia, de início. Ele também sustenta ter um dos gabinetes mais econômicos do Senado, com apenas 11 assessores. O espaço reduzido foi o ponto que o convenceu a concordar com a reforma. “Neste ano, ela (chefe de gabinete) voltou a pedir e disse que outros tantos reformaram. Ela argumentou que o gabinete era muito inferior, de modo que é uma reforma necessária principalmente para qualificar o sistema de ar condicionado e aproveitar espaços ociosos”, completou.

Além do gabinete de Lasier, a sala do senador Romero Jucá também passa por reforma avaliada em R$ 163 mil. (Samantha Klein/Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Monumento aos Açorianos e Ponte de Pedra serão reinaugurados em até 30 dias; por Ananda Müller/Rádio Guaíba

Porto Alegre: Monumento aos Açorianos e Ponte de Pedra serão reinaugurados em até 30 dias; por Ananda Müller/Rádio Guaíba

Agenda Cidade Notícias Porto Alegre prefeitura Turismo

As obras de restauro do Monumento aos Açorianos e da Ponte de Pedra são inauguradas em um mês, no Centro Histórico da Capital. A expectativa é da Secretaria de Cultura do município, que garante que ambas estão em fase final de execução. O prazo pode ser aumentado caso os próximos 30 dias sejam chuvosos, adverte a Pasta.

Conforme a SMC, o Monumento dos Açorianos necessita de limpeza final e pavimentação da área de passeio. Parte do gramado no entorno da estátua vai ser substituído por paralelepípedos, para evitar que o espaço seja usado para passeio de animais, já que a corrosão da estrutura de metal foi causada -entre outros fatores- por urina. Já a Ponte de Pedra, que fica exatamente em frente ao Monumento, na avenida Loureiro da Silva, espera a recolocação das pedras originais, após o processo de impermeabilização, e a pintura final.

acorianosLargo dos Açorianos fica para 2017

Ainda ontem, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente abriu licitação para a obra de revitalização do Largo dos Açorianos, que compreende todo o espaço do entorno do monumento e da ponte. Parte das obras do Largo compreende o restauro do lago sobre o qual passa a Ponte de Pedra, com a área sendo rebaixada. A manutenção da estrutura está entre os itens elencados no edital. Os trabalhos, no entanto, não interferem no restauro da estrutura histórica, que vai ser entregue antes.

O valor total da obra do Largo foi atualizado de R$ 2,5 milhões para R$ 4,8 milhões, e as propostas serão entregues dentro de um mês, no dia 19 de agosto. Ganha quem apresentar o menor valor para a execução do projeto. As obras, previstas de início para 2016, devem durar nove meses, a partir do anúncio do vencedor da licitação.

As obras do Monumento aos Açorianos começaram em 18 de janeiro e custaram R$ 356 mil. Já o restauro da Ponte de Pedra, que também começou em janeiro, foram orçadas em aproximadamente R$ 590 mil.

Porto Alegre: Oficina reúne usuários para discutir projeto de recuperação do Gasômetro

Porto Alegre: Oficina reúne usuários para discutir projeto de recuperação do Gasômetro

Cidade Cultura Notícias Política Porto Alegre Prédio prefeitura

Artistas e usuários do Centro Cultural Usina do Gasômetro terão a oportunidade de participar, na próxima segunda-feira (18), a partir das 17h30, de uma oficina colaborativa sobre o projeto de recuperação do espaço.  A atividade é organizada pelo escritório 3C Arquitetura e Urbanismo, vencedor de licitação da Prefeitura de Porto Alegre, que promove o evento através da Secretaria Municipal da Cultura.

A oficina será realizada na própria Usina e são esperadas cerca de 80 pessoas, que devem ser divididas em grupos para o trabalho. Ao final, as discussões e sugestões serão consolidadas e, de 13000518_10155041164443849_1779478186_o acordo com a viabilidade, integradas ao projeto. Responsável também pela reforma do Instituto de Educação Gal. Flores da Cunha, na capital, a 3C Arquitetura tem como prática a participação efetiva do usuário no processo de elaboração de seus projetos, metodologia já utilizada com êxito em outras ocasiões.