Saúde: Hospital Moinhos de Vento oferece exame de doppler transcraniano feito por especialistas da Academia Brasileira de Neurologia.  Exame é utilizado na pesquisa e investigação de doenças vasculares cerebrais

Saúde: Hospital Moinhos de Vento oferece exame de doppler transcraniano feito por especialistas da Academia Brasileira de Neurologia. Exame é utilizado na pesquisa e investigação de doenças vasculares cerebrais

Notícias Saúde Trabalho
Referência em saúde no Sul do Brasil, o Hospital Moinhos de Vento possui serviços de excelência em diversas especialidades médicas. Dentre eles está o Centro de Acidente Vascular Cerebral (AVC), que faz parte do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia da instituição. Além dos exames, o Hospital Moinhos de Vento conta com uma unidade específica neuro-cardiovascular para o atendimento dos pacientes com AVC na emergência. O AVC, popularmente conhecido por derrame cerebral, ocorre quando o fluxo sanguíneo de parte do cérebro é interrompido. Ele é divido em dois tipos: isquêmico ou hemorrágico. Os principais fatores de risco são: pressão alta; tabagismo; colesterol elevado; diabetes; arritmias cardíacas (fibrilação atrial) e histórico familiar.

Dispondo de atendimento de emergência, internação hospitalar, centro de tratamento intensivo (CTI), bloco cirúrgico e consultórios, o Serviço está divido em núcleos especializados em cada área da neurologia, contando com profissionais que são referência local e nacional e com a tecnologia mais avançada para o correto diagnóstico e tratamento.

Um bom exemplo disso é o doppler transcraniano, um exame de ultrassonografia que avalia o fluxo sanguíneo cerebral das principais artérias do cérebro. Ele é utilizado na pesquisa e investigação de doenças vasculares cerebrais. O Hospital Moinhos de Vento conta com especialistas capacitados pela Academia Brasileira de Neurologia para a realização da apuração.

A médica do Serviço de Neurologia, Angélica Dal Pizzol, aponta as principais indicações do exame. Investigação etiológica do Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), pesquisa de forame oval patente, prevenção primária de AVC em crianças com anemia falciforme, monitorização de vasoespasmo cerebral, avaliação de hipertensão intracraniana e diagnóstico de morte encefálica, explica.

A análise é realizada com o paciente deitado, aplicando-se gel nas têmporas e na região posterior do pescoço. É um exame não invasivo e sem a utilização de contraste, podendo ser repetido diversas vezes sem risco para o paciente. O agendamento para o doppler transcraniano pode ser feito através do site www.hospitalmoinhos.org.br ou pelo telefone (51) 3314-3434.

 

Legislação para o Mercado da Saúde. SEBRAE/RS promove palestra gratuita no dia 29 de maio no Pelotas Parque Tecnológico, a partir das 14h

O que é necessário saber na hora de abrir uma empresa na área de saúde? Além dos conhecimentos técnicos existe uma série de informações relacionadas à regulação de produtos médicos e à mudança de legislação. Para manter os empreendedores a par, o SEBRAE/RS realizará no dia 29 de maio a palestra “Atualizações Sobre as Regulações Brasileiras Aplicáveis a Produtos Médicos”. O evento será a partir das 14h no Pelotas Parque Tecnológico (Av. Domingos de Almeida, 1785 – Areal) com inscrições gratuitas. Interessados podem confirmar presença pelo telefone (53) 3225-0541 ou pelo e-mail nathaliat@sebrae-rs.com.br.

A apresentação será do especialista em assuntos regulatórios da Domo Salute Consultoria Regulatória, Diego Louzada. Entre as explicações que serão detalhadas no encontro está o fato de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter obrigatoriedade de aprovar a comercialização de produtos para saúde no Brasil e o que isso impacta aos empreendedores. Esta ação está dentro do Projeto Conexão Healthcare, que trabalha com as empresas da cadeia do setor de saúde. Esta ação está dentro do Projeto Conexão Healthcare, que trabalha com as empresas da cadeia do setor de saúde.

De acordo com a gestora do projeto na Regional Sul do SEBRAE/RS, Marcia Porto, o encontro é uma parceria com o Pelotas Parque Tecnológico, o Arranjo Produtivo Local (APL) de Saúde e a empresa Domo Salute Consultoria Regulatória. “Organizamos essa agenda para ajudar os empreendedores. Com a quantidade de negócios que estão surgindo na cidade, notamos a necessidade de informar sobre a regularização no campo do serviço médico. Além disso, ela também serve como uma provocação para novos empresários buscarem mais dados”, observa.

“A palestra é aberta ao público em geral porque todos devem estar cientes dos processos regulatórios, não só da área da saúde, mas de todos os setores da economia”, conclui. O projeto Conexão Healthcare tem como parceiros as duas universidades do município (Universidade Católica de Pelotas e Universidade Federal de Pelotas), o APL da Saúde, o Pelotas Parque Tecnológico, UNICRED e o Cluster Tecnológico da Saúde e busca trabalhar a cadeia produtiva do setor.

O Palestrante:

Diego Louzada tem um sólido conhecimento da regulamentação brasileira. Começou a trabalhar com Avaliação da Conformidade em 2003, quando iniciou em um laboratório de ensaios acreditado pelo INMETRO/Anatel/Anvisa. Deixou o laboratório para iniciar seu próprio negócio e durante os últimos sete anos vem desenvolvendo atividades como consultor de assuntos regulatórios, atuando com diferentes organismos reguladores brasileiros.

Serviço:

Palestra – Atualizações Sobre as Regulações Brasileiras Aplicáveis a Produtos Médicos

Data: 29/05/2016

Hora: 14h às 16h

Local: Pelotas Parque Tecnológico (Av. Domingos de Almeida, 1785 – Areal)

Saúde: SIMERS divulga dossiê sobre descaso com a saúde de Canoas

Saúde: SIMERS divulga dossiê sobre descaso com a saúde de Canoas

Agenda Destaque Saúde

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) exige que a prefeitura de Canoas tome atitude em relação aos problemas na administração do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP), que desde dezembro passado, está à frente da gestão do Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), Hospital Universitário (HU), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Caçapava e Rio Branco e Centros de Atendimento Psicossocial (CAPs) Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos. A gravidade do cenário é uma preocupação do Sindicato, que tem acompanhado e denunciado para os órgãos competentes. O registro de ações e ocorrências feitas pelo SIMERS está registrado em dossiê produzido pela entidade.

Desde que assumiu a gerência dos estabelecimentos, em dezembro do ano passado, o GAMP falha com pagamentos de funcionários, com a manutenção e reposição de materiais, insumos e medicamentos, bem como promove a precarização nas contratações de médicos. Para piorar a situação, a prefeitura municipal, responsável pela contratação e fiscalização do atual gestor, não toma as providências necessárias para garantir a assistência da comunidade canoense e de outras cidades que utilizam os serviços prestados pelo GAMP.

O descaso com a situação é alarmante. No HPSC, que é referência para mais de 130 municípios, é precário o abastecimento de medicamentos básicos, antibióticos e analgésicos, que faltam em certos períodos, o que coloca em risco a vida dos pacientes. Tal desassistência resultou em ocorrência policial, feita pelo SIMERS, após vistoria. O caos no atendimento também faz parte do cotidiano dos profissionais e pacientes atendidos nas demais unidades de saúde administradas pelo grupo.

Com base em denúncias feitas pelo SIMERS, a promotoria da Infância e Juventude de Canoas ingressou, nesta sexta-feira (28/04), com ação civil pública na Justiça contra a prefeitura de Canoas, em função da desassistência existente no HSPC e HU. A medida, que tramita em segredo de justiça, visa, em caráter de urgência, que os gestores assegurem condições para o atendimento à população.

 

CONFIRA O DOSSIÊ

Eleições 2016: SIMERS entrega pedidos da população sobre saúde a candidatos da Capital

Eleições 2016: SIMERS entrega pedidos da população sobre saúde a candidatos da Capital

Cidade Comportamento Comunicação Destaque Educação Eleições 2016 Saúde

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) promove, na próxima segunda-feira (5 de setembro), às 9 horas, no Hotel Deville (Av. dos Estados 1909 – Sala Piratini – Porto Alegre), um encontro com os candidatos à prefeitura de Porto Alegre. A entidade entregará os resultados da Campanha Desejos para a Saúde, que contou com a votação dos moradores sobre prioridades para melhorar a saúde pública. Uma plataforma digital recebeu os temas mais urgentes entre 21 de julho e 30 de agosto.

Um dossiê sobre a saúde da Capital foi elaborado pelo SIMERS, contendo a votação e um diagnóstico completo sobre os problemas no SUS. Em seguida, cada candidato responderá a perguntas sorteadas, relacionadas a suas plataformas políticas para a saúde. “Pela primeira vez uma plataforma aberta possibilitou que os moradores pudessem eleger prioridades e agora vamos levar a quem pode dar alguma resposta e fazer algo”, destacou o presidente do Sindicato, Paulo de Argollo Mendes(foto).

Até o momento, já confirmaram presença os candidatos Sebastião Melo (PMDB), Luciana Genro (PSOL), Fabio Ostermann (PSL), Nelson Marchezan Junior (PSDB), Marcello Chiodo (PV) e João Carlos Rodrigues (PMN).

Estado aumenta em 8,4% recursos estaduais investidos nos hospitais

Estado aumenta em 8,4% recursos estaduais investidos nos hospitais

Notícias Saúde

Os hospitais gaúchos que oferecem atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) receberam este ano, entre recursos federais e estaduais, mais de R$ 721 milhões de janeiro a maio. O dado consta no relatório quadrimestral de saúde apresentado, nesta quarta-feira (22), na reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa.

O documento aponta um avanço de 8,4% nos repasses de recursos aos hospitais, em relação ao mesmo período de 2014. Além disso, até o momento, os investimentos efetuados pelo Governo do Estado superaram os repasses federais destinados às instituições.

“Estamos vivendo a maior crise financeira da saúde pública brasileira, mas temos que enfrentá-la”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo dos Reis. Segundo ele, apesar desse panorama, a produção do SUS está rigorosamente em dia com todos os prestadores de serviços. O secretário também reforçou que, mesmo sem o Incentivo de Cofinanciamento da Assistência Hospitalar (IHOSP), os hospitais receberam mais recursos neste ano do que em 2014.

O Relatório Detalhado de Prestação de Contas do Quadrimestre Anterior (RDQA) é apresentado três vezes por ano em audiência pública na Assembleia Legislativa, conforme determinação da Lei Complementar 141/2012 e a resolução nº 459/2012 do Conselho Nacional de Saúde (CNS). O documento deve informar dados sobre o montante e a fonte de recursos aplicados no período e sobre oferta e produção de serviços nas redes própria, contratada e conveniada.

A diretora da Assessoria Técnica de Planejamento da Secretaria Estadual da Saúde (SES), Aglaé Silva, também participou da reunião.

Recusas da FAB impedem transplantes de 153 órgãos. Nos mesmos dias, Aeronáutica atendeu a 716 pedidos de políticos

Recusas da FAB impedem transplantes de 153 órgãos. Nos mesmos dias, Aeronáutica atendeu a 716 pedidos de políticos

Direito Notícias Poder Política Saúde

Obrigada por lei a transportar autoridades, a FAB deixa de carregar órgãos para transplantes, o que já provocou mortes, conta VINICIUS SASSINE. Entre 2013 e 2015, a FAB recusou o transporte de 153 órgãos saudáveis que se perderam pela impossibilidade de outras formas de deslocamento. Nos dias em que os pedidos foram negados, a Aeronáutica atendeu a 716 requisições de ministros e de presidentes de STF, Câmara e Senado. A reportagem completa está em O Globo.

Luis Fernando Verissimo recebe alta de hospital no RJ. Escritor permaneceu nove dias internado e colocou um marcapasso

Luis Fernando Verissimo recebe alta de hospital no RJ. Escritor permaneceu nove dias internado e colocou um marcapasso

Comunicação Educação Notícias Poder Política Saúde

O escritor gaúcho Luis Fernando Verissimo, de 79 anos, recebeu alta no início da tarde deste domingo do Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro. Verissimo ficou internado por mais de uma semana após ser diagnosticado com quadro de infecção respiratória e arritmia cardíaca. Na última sexta-feira, ele foi submetido à cirurgia para colocação de um marcapasso definitivo. (Correio do Povo)

Luis Fernando Verissimo é internado no Rio de Janeiro

Luis Fernando Verissimo é internado no Rio de Janeiro

Cultura Notícias Poder Política Porto Alegre Saúde

O escritor Luis Fernando Verissimo, 79 anos, está internado desde sexta-feira no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, no Rio de Janeiro. Conforme informações preliminares, ele trata uma pneumonia e não há previsão de alta.

Em 2013, o escritor esteve internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, com quadro de angina – dor no peito causada pelo estreitamento das artérias que conduzem sangue ao coração.

No fim de 2012, o escritor ficou internado por 24 dias, metade deles no Centro de Tratamento Intensivo (UTI), realizando hemodiálise e respirando com ajuda de aparelhos. Ele respondeu bem ao tratamento e se recuperou da infecção causada pelo vírus da influenza sazonal, a chamada gripe comum. (Correio do Povo)

Expectativa de vida do gaúcho sobe para 77,2 anos, indica IBGE

Crianças Direito Negócios Notícias Saúde
Rio Grande do Sul está em quinto lugar na comparação com outros Estados  | Foto: Alexandre Mendez / CP Memória
Rio Grande do Sul está em quinto lugar na comparação com outros Estados | Foto: Alexandre Mendez / CP Memória

A expectativa do gaúcho passou de 76,9 anos em 2013 para 77,2 em 2014. Em quinto lugar na comparação com outros Estados, o Rio Grande do Sul ficou acima da média nacional que teve um incremento de 3 meses e 18 dias, saltando de 74,9 anos para 75,2 anos, conforme a Tábua Completa de Mortalidade do Brasil, divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Rio Grande do Sul já esteve por anos no topo do ranking dos Estados com maior esperança. Em 1980, por exemplo, estava em primeiro lugar, com expectativa de 67,8 anos. Em segundo, estava o Distrito Federal (66,8), seguido de Santa Catarina (66,6). A ordem se inverteu ao longo dos anos e, se formos observar 2013, Santa Catarina já estava com a melhor taxa: 78,1 anos. Depois aparece o Distrito Federal (77,3), São Paulo (77,2), Espírito Santo (77,1) e Rio Grande do Sul (76,9).

Na avaliação do supervisor de Documentação e Disseminação de Informações do IBGE no Rio Grande do Sul, Ademir Barbosa Koucher, a mudança pode ter relação com os indicadores sociais dos outros Estados que subiram bastante, principalmente no caso de Santa Catarina. Ele disse que a mortalidade infantil também tem ligação. “Quanto mais baixa a mortalidade infantil, maior a esperança de vida.” A mortalidade das crianças até 1 ano é um importante indicador da condição socioeconômica de uma região.

A taxa ficou em 14,4 para cada mil nascidos vivos no ano passado no Brasil. O Rio Grande do Sul ficou com o quarto menor índice (10,2 óbitos por mil) no ano passado, perdendo para o Espírito Santo (9,6), Santa Catarina (9,8) e Paraná (10,1). Conforme Koucher, apesar de ter caído bastante no país, ainda é maior do que em outros países, como Japão e Finlândia, cujo índice é de 2 por mil. Contudo, indicadores brasileiros estão melhores do que os de países da África Ocidental e Central cujas taxas de mortalidade infantil estão em torno de 90 por mil. De 1940 a 2014, a queda no Brasil foi de 90,2%, passou de 146,6 óbitos por mil nascidos vivos para 14,4 óbitos por mil. .

No ano passado, a menor taxa de mortalidade infantil foi encontrada no Estado do Espírito Santo, 9,6 óbitos de crianças menores para cada 1.000 nascidos vivos. A maior pertenceu ao Estado Amapá, 23,7 por mil.

A mortalidade dos jovens entre 15 a 24 anos de idade também diminuiu entre 1940 e 2014, mas o diferencial entre os sexos aumentou. Em 1940, de cada mil jovens que completavam os 15 anos, aproximadamente 59 jovens do sexo masculino e 51 do sexo feminino não completavam os 25 anos, ou seja, uma diferença de oito óbitos a mais para os homens. Em 2014, essa taxa era de 21‰ para os homens e de 5‰ para as mulheres. Enquanto o declínio desta probabilidade na população feminina foi de aproximadamente 90,0%, na população masculina foi de apenas 60,5%. (Karina Reif/Correio do Povo)

Solar digital: Jornalistas criam agência focada na área da saúde e bem estar

Solar digital: Jornalistas criam agência focada na área da saúde e bem estar

Comportamento Comunicação Educação Negócios Notícias Publicidade Saúde

Cuidar da saúde e do bem estar é uma das maiores tendências do últimos anos. Só para dar um exemplo, o “mercado fitness” , segundo a Associação Brasileira de Academias (Acad), tem mais de 30 mil academias e quase 8 milhões de alunos espalhados pelo Brasil, o que rendeu um faturamento de cerca de R$ 6,5 bi ao setor no ano passado. De olho em um mercado desse tamanho e também em profissionais liberais como médicos, dentistas, psicólogos, nutricionistas e educadores físicos. As jornalistas Flavia Marroni, Daniela Poli, Melissa Gass e o web designer Marcel Loguercio Ferreira montaram uma parceria e estão focando o trabalho da Solar digital no nicho. Afinal de contas, quem trabalha nessa área sabe como é complicado se comunicar com esse público cada vez maior, mais diverso e com pessoas de todas idades. Tem quem curte as dicas rápidas das rede sociais, quem prefere receber um e-mail com as novidades. E tem o público fiel dos veículos mais tradicionais – rádio, tv e jornal. Lembrando que nesta área é importante uma linguagem diferenciada e informação com credibilidade. Para fazer esse link dos profissionais da saúde com quem quer viver mais e melhor, eles segmentaram o trabalho na área da saúde. A Solar faz sites, gerencia redes sociais, cuida da produção do conteúdo para gerar mais público, trabalha com assessoria de imprensa e produção de vídeos. E isso elas sabem fazer muito Flavia, Daniela e Melissa trabalharam na RBS TV e em outros veículos produzindo reportagens e programas. Mais informações no site solardigital.com.br.   (Foto: Juca Haus)