Estímulo ao empreendedorismo inovador: Sibratecshop disponibilizará recursos para empresas desenvolverem produtos ou processos inovadores. A iniciativa é do SEBRAE, Senai e Ministério de Ciência e Tecnologia e, no Estado, contará com apoio da UFRGS

Negócios Notícias

Uma nova possibilidade para estimular as empresas, startups e pequenos negócios que querem se fortalecer por meio de produtos e processos inovadores. O Sibratecshop é uma solução que está disponível no Rio Grande do Sul por meio do SEBRAE/RS e destinará R$ 600 mil para investir em até 20 projetos inovadores. A iniciativa conta com apoio do Senai, Ministério da Ciência e Tecnologia e com a parceria do Laboratório de Metalurgia Física da UFRGS (Lamef/UFRGS). Informações e inscrições podem ser feitas pela Central de Relacionamento, no telefone 0800-570-0800, ou nas unidades de atendimento do SEBRAE/RS.

Conforme explica o técnico da Gerência de Inovação, Mercado e Serviços Financeiros do SEBRAE/RS, Alexandre Zigunovas Junior, a importância do apoio para as micro e pequenas empresas, especialmente aquelas que têm a tecnologia como base, gerou diversas ações por parte do SEBRAE/RS nos últimos anos. “Temos nos posicionado fortemente para incentivar o movimento do empreendedorismo de inovação com diversas propostas. O Sibratecshop é mais uma oportunidade para as empresas inovarem e se diferenciarem no mercado, pois serão apoiadas desde a etapa inicial, ainda em fase de validação da ideia, até a prototipação de um produto-piloto”, conta.

O Sibratecshop vai destinar até R$ 600 mil divididos em 20 projetos com o valor individual máximo de R$ 30 mil cada uma. “Essa solução se diferencia pelo atendimento de um consultor que ajudará com informações técnicas, além de serviços de terceiros, utilização de laboratórios, matérias-primas e insumos necessários ao desenvolvimento do produto e seu protótipo”, ressalta Zigunovas.

O SEBRAE/RS subsidiará 75% do valor do projeto e a empresa beneficiada aportará 25% como contrapartida. Podem se beneficiar com o Sibratecshop as microempresas, empresas de pequeno porte, empresas incubadas, startups e Microempreendedores Individuais. Por conta da parceria com a UFRGS, o segmento de referência será o metalmecânico. A consultoria poderá durar até seis meses, dependendo do projeto.

Sibratecshop

Atualmente, o Sibratecshop conta com 11 laboratórios no País. Eles estão instalados nos seguintes Estados: Amazonas, Bahia, Paraíba, Minas Gerais (duas unidades), Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Expointer: Porteiras abertas para o turismo. Espaço no Salão do Empreendedor Rural mostra como pequenas propriedades podem investir no segmento

Expointer: Porteiras abertas para o turismo. Espaço no Salão do Empreendedor Rural mostra como pequenas propriedades podem investir no segmento

Destaque Economia Negócios

Colher frutas direto do pé; acompanhar ordenhas; tomar café da manhã típico do interior. Com o dia a dia cada vez mais agitado das grandes cidades, atividades simples do meio rural podem ser encantadoras para aqueles que buscam descanso em contato com a natureza. Ciente disso, FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS, através do programa Juntos para Competir, apresentam no Salão do Empreendedor Rural, na 39ª Expointer, o espaço do Turismo Rural, destinado àqueles produtores que têm interesse em abrir as porteiras de suas propriedades e investir para no segmento.

A técnica da Gerencia Setorial de Comércio e Serviços do SEBRAE/RS Amanda Paim, responsável pelo espaço no Salão do Empreendedor, destaca que o turismo pode ser uma importante alternativa de renda para a propriedade, a partir de um investimento inicial baixo. “O proprietário pode aproveitar quartos ociosos da casa para receber visitantes, por exemplo, ou receber turistas interessados em ter a experiência de um dia no campo. Não há uma regra, cada um pode investir na vocação do seu negócio”, explica. Amanda pondera, entretanto, que o produtor precisa estar preparado. “Elaborar um plano de negócios é o ideal para quem quer começar a investir neste segmento”, destaca.

Dentro do Plano de Negócios o empresário poderá detalhar qual será seu foco de trabalho: Educacional, para Visitação, Gastronomia ou Hospedagem. Os quatro segmentos foram escolhidos como prioritários pelo Grupo de Trabalho formado pelo Governo do Estado através das secretarias do Turismo, da Fazenda e de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Abratur-RS, Emater/RS, Famurs, IPA Metodista, PUCRS, SEBRAE/RS, SENAR-RS e UCS. “Estamos numa fase de diagnóstico inicial do turismo rural no Rio Grande do Sul e de mapeamento das propriedades que já estão atuando no segmento. Em breve, teremos um banco de dados a partir do qual poderemos trabalhar na divulgação e qualificação das propriedades”, destaca Márcia Merllo, coordenadora do Observatório de Turismo da Secretaria do Turismo do Estado.

Proprietária do Sítio Águas Claras, na região conhecida como Pelotas Colonial, Andréa Chies, contou a sua experiência bem-sucedida a partir do investimento no turismo rural durante palestra na Arena do Conhecimento do Salão do Empreendedor, na manhã de sexta-feira, 2 de setembro. Uma vez ao mês a propriedade recebe turistas interessados em contato com o meio rural. O momento também é uma oportunidade para a família Chies apresentar e vender a produção local de morangos, tomates e derivados, como geleias. “Oferecemos o melhor que nós temos: carinho e qualidade. As pessoas percebem a diferença”, afirmou.

De acordo com Andréa, a parceria com outras propriedades com serviços similares e com agências de turismo que possam ajudar a trazer clientes para as visitações são muito importantes para o bom andamento do negócio.

Salão do Empreendedor Rural

O Salão do Empreendedor Rural é uma iniciativa inédita da FARSUL, do SENAR-RS e do SEBRAE/RS, através do Programa Juntos para Competir, na Expointer. Localizado no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil, o espaço contempla uma extensa programação que inclui tendências e oportunidades do agronegócio, palestras para a melhoria da propriedade rural, atendimento especializado ao produtor, além das tradicionais Vitrine da Carne e Vitrine dos Alimentos.

Oportunidades de avanço para a ovinocultura gaúcha em pauta. Evento ocorre no Salão do Empreendedor Rural, dia 29 de agosto, a partir das 9h

Oportunidades de avanço para a ovinocultura gaúcha em pauta. Evento ocorre no Salão do Empreendedor Rural, dia 29 de agosto, a partir das 9h

Agronegócio Destaque Expointer Negócios

O Salão do Empreendedor Rural na Expointer, iniciativa da FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS, através do programa Juntos para Competir, proporcionará capacitações e troca de informações para os visitantes. Dentre as atrações, destaque para o painel “Oportunidades de negócios e o futuro da ovinocultura”, que ocorre dia 29 de agosto, das 9h30 às 11h30. A entrada é franca e as inscrições devem ser feitas no local. O Salão do Empreendedor Rural está localizado no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil (BR-116, Km 13, s/n), em Esteio.

Este painel foi idealizado para ser um momento dinâmico, de bastante interação, gerador de boas ideias. Para fundamentar essa discussão foram convidados três especialistas com vasta experiência na cadeia produtiva da carne ovina.

• Walter Celani, VPJ Carnes, Pirassununga – SP.

• Élvio Flores, Cabanha Flor do Lago, Irani – SC.

• Tarcísio Bartmeyer, Castrolanda, Castro – PR.

Em debate com o público presente, os três convidados terão o desafio de abordar formas de atuação para superar os principais gargalos da produção ovina, tais como organização produtiva e comercial de ovinocultores, visão de futuro e oportunidades de negócios para o setor.

Olivicultura: uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho

Olivicultura: uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho

Agronegócio Destaque Expointer Negócios

A olivicultura deixou de ser uma aposta para tornar-se uma das mais promissoras culturas do agronegócio gaúcho e, aos poucos, modifica a paisagem de algumas regiões do Estado. De Caçapava do Sul, onde foram feitos os primeiros plantios, os olivais se alastraram para mais de 50 município, alcançando cerca de 1,8 mil hectares em 160 propriedades, conforme Emater e SEAPI (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação).

Estas e outras informações técnicas bem como oportunidades para o segmento podem ser encontradas no Salão do Empreendedor Rural, na Expointer, iniciativa da FARSUL, do SENAR-RS e do SEBRAE/RS, através do Programa Juntos para Competir. Os visitantes terão acesso à dados que envolvam desde o plantio até o produto final: escolha da área, preparo do solo e plantio, produção, industrialização, panorama do mercado/negócio da olivicultura e oportunidades.

No salão do Empreendedor Rural também haverá palestras sobre o tema:

Quarta-feira, 31 de agosto
9h30 – Panorama da cultura no RS. Palestrante: Tailor Garcia (EMATER-ASCAR)

Quinta-feira, 1º de setembro
13h – Aspectos técnicos da Olivicultura. Palestrante: Enilto Coutinho (EMBRAPA).

Sexta-feira, 2 de setembro
13h – Noções sobre análise sensorial de azeite de Oliva. Palestrante: Rafael Marchett (Tecnoplanta/Prosperato).

Perfil da Olivicultura no Estado
160 produtores
55 municípios
1,8 mil hectares plantados
6 toneladas é a produtividade média por hectare

SEBRAE/RS credencia instituições e pessoas jurídicas para consultoria e instrutoria em políticas públicas. Inscrições devem ser realizadas até o dia 5 de setembro

Negócios Notícias

O SEBRAE/RS está em busca de parceiros na área de políticas públicas. O objetivo é credenciar, preferencialmente, instituições sem fins lucrativos e também pessoas jurídicas para atuar em projetos que envolvam consultoria e ações de educação. O edital está disponível para download no link. O prazo para as inscrições se encerra no dia 5 de setembro.

A gerente de Credenciados do SEBRAE/RS, Flávia Santos, comenta que a entidade está investindo em novas ações de políticas públicas e necessita de fornecedores que tenham experiência nessa área. “O foco está na gestão pública, no desenvolvimento territorial e na legislação aplicada às micro e pequenas empresas, especialmente no que se refere à área de licenças ambientais, sanitárias e de alimentos seguros”, detalha. “A ideia é estimular mudanças na legislação, que auxiliem na desburocratização dos processos”, revela a gerente.

O credenciamento é direcionado preferencialmente para associações, fundações e quaisquer outras pessoas jurídicas sem fins lucrativos, que possuam atividades de consultoria e instrutoria voltadas à área de políticas públicas. Pessoas jurídicas em geral, com essa habilitação, também podem concorrer.

O resultado da inscrição será divulgado no dia 9 de setembro. E a data-limite para recebimento dos documentos exigidos no edital das empresas e instituições habilitadas é o dia 27 de setembro. A divulgação do resultado final com as pessoas jurídicas aptas como credenciadas ao SEBRAE/RS será realizada no dia 14 de outubro.

Políticas públicas para fortalecer a economia local. 2ª edição do Fórum Estadual de Secretários e Dirigentes Municipais de Desenvolvimento Econômico será realizado no dia 11 de agosto, em Porto Alegre. A promoção é do SEBRAE/RS e da Frente Nacional dos Prefeitos

Agenda Direito Economia Notícias Poder Política

Debater novas iniciativas que possam estimular a economia do Estado é a proposta da segunda edição do Fórum Estadual de Secretários e Dirigentes Municipais de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul. Promovido pelo SEBRAE/RS e a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), o evento ocorrerá no dia 11 de agosto, na sala Topázio do Hotel Blue Tree Towers Millenium (Avenida Borges de Medeiros, 3120), em Porto Alegre, das 8h30 às 17h. As inscrições devem ser realizadas no link .

A agenda contará com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Fábio Branco, de representantes do SEBRAE/RS, Comitiva Executiva Estadual e Frente Nacional dos Prefeitos. Conforme explica a técnica de Políticas Públicas do SEBRAE/RS Cláudia Cittolin “o fórum é um espaço de articulação e troca de experiências de secretários e dirigentes municipais que trabalham para implantar ações de fortalecimento da economia local”, disse.

Entre os convidados estão o secretário municipal de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, João Ricardo Guimarães Caetano, que abordará o tema licenciamento ambiental. Para falar sobre políticas de desenvolvimento para os municípios o convidado será o sócio-diretor das empresas Produttare, eFact e Devélo, Junico Antunes. O tema RedesSimples será debatido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do município de Erechim, Tales Manhabosco.

A técnica do SEBRAE/RS explica que “os fóruns regionais direcionam suas demandas para o Fórum Nacional, que funcionará como um catalisador dessas iniciativas, construindo uma agenda política de atuação que promova a integração de todos”, ressalta. A primeira edição do Fórum Regional aconteceu em 2015, na cidade de Passo Fundo, e contou com a presença de mais de 197 lideranças, entre prefeitos, secretários municipais e agentes de desenvolvimento de várias regiões do Rio Grande do Sul.

Desenvolvimento local e MPEs

No dia 10 acontece o Seminário Desenvolvimento Municipal Através dos Pequenos Negócios. O evento, que terá como foco as iniciativas reconhecidas pelo Prêmio SEBRAE Prefeito Empreendedor, ocorrerá no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa (Praça Marechal Deodoro, 101, em Porto Alegre), das 13h às 18h. Serão apresentados cases de sucesso (municípios de Três Rios, no Rio de Janeiro, e Gramado) e participação do economista Aod Cunha. As inscrições podem ser feitas pelo site .

Programação do Fórum Estadual de Secretários e Dirigentes Municipais de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul:

8h30m/9h – Recepção de boas-vindas aos convidados.

9h/10h – Abertura

– Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Fábio Branco.

– Representante do SEBRAE/RS.

– Representantes da Comitiva Executiva Estadual – Carlos Eduardo Lopes da Silva (PF) e Jaques Jaeger (SN).

– Representante FNP.

10h – Palestra. Representante do município de Timbó/SC, vencedor da categoria Compras Governamentais de Pequenos Negócios, da IX edição do Prêmio SEBRAE Prefeito Empreendedor, abordando a temática de uso do poder de compras governamentais como vetor de desenvolvimento local.

10h30 – Painel: João Ricardo Guimarães Caetano, Secretário Municipal de São Bernardo do Campo/SP e convidada, abordando a temática de licenciamento ambiental.

11h20 – Painel: Junico Antunes, doutor pela Unisinos, Sócio-diretor das empresas Produttare, eFact e Devélo, e convidado, abordando a temática políticas de desenvolvimento para os municípios.

12h – Intervalo: Almoço.

13h30 – Retorno café e network.

14h – Palestra. Karla Baeta, representante da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), abordando a temática licenciamento sanitário, classificação de risco das atividades CNAE.

14h30 – Palestra. Tales Manhabosco, secretário de Desenvolvimento Econômico do Município de Erechim, abordando a temática da implantação da RedeSimples no município.

15h – Palestra. Cláudia Raquel, secretária de Educação do Município de Bom Princípio, abordando a temática de educação empreendedora.

16h – Encerramento.

RS: Grande parte das startups está localizada na Região Metropolitana de Porto Alegre

RS: Grande parte das startups está localizada na Região Metropolitana de Porto Alegre

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Economia Negócios Política Porto Alegre Publicidade Tecnologia

Para compreender melhor o ecossistema das startups digitais gaúchas e elaborar ações mais direcionadas, o SEBRAE/RS, em parceria com a Semente Negócios, elaborou o Mapeamento das Startups Digitais do Rio Grande do Sul – 2016. O documento, que está disponível para consulta gratuita e download no link apresenta dados e a maturidade digital das regiões, perfil dos empreendedores e negócios e recomendações para atuação junto ao setor.

Essas startups são projetos inovadores de alto potencial de crescimento que utilizam o meio digital como ponto central do seu modelo de negócio e que buscam se tornarem empresas reais. Conforme explica a coordenadora estadual do Programa de TI e Startups do SEBRAE/RS, Débora Chagas, a demanda que originou o relatório “foi a necessidade de compreendermos melhor esse ecossistema digital, conhecer as realidades regionais em que as startups estão inseridas e os perfis de empreendimentos”, disse.

Com realização da Semente Negócios, a pesquisa chegou, a partir do contato com incubadoras, aceleradoras, parceiros e os próprios projetos do SEBRAE/RS, ao número de 150 iniciativas. “Não seria possível quantificar com exatidão as startups em todo o Estado, mas essa amostra nos fornece uma base importante com um olhar de mercado sobre esses negócios”, ressalta Débora. Foram seis regiões mapeadas e 42 entidades de apoio participantes no processo.

O número de empresas por região foi classificado da seguinte maneira: oito, no Planalto; nove, no Centro; 12, na Serra; cinco, no Vale do Taquari; 101, na Região Metropolitana; e 11 no Sul do Estado. “Com 67% das startups localizadas na Região Metropolitana, ficou clara a necessidade de um estímulo maior no interior do Rio Grande do Sul”, comenta a coordenadora. “É preciso, também, criar espaços de colaboração e troca entre as regiões”, destaca. “Afinal, um ecossistema não se desenvolve por reprodução de outros ecossistemas, mas sim abrindo espaço para a atividade empreendedora vinda das pessoas”, finaliza Débora.

Com relação aos segmentos, 43% tem o modelo de SaaS (software como serviços) e 21% são aplicativos. A maioria (54%) das iniciativas atua com o mercado de negócios entre empresas (B2B). Há uma concentração de startups desenvolvendo sistemas de gestão para empreendimentos, o que evidencia um perfil mais tradicional dos negócios. Varejo, e-commerce, saúde e educação são os setores mais contemplados. 67% tem até 2 anos de empresa. 75% dos sócios tem até 35 anos, o que demonstra um perfil bem jovem dos empreendedores. Setenta e sete por cento (77%) das startups são formalizadas e, dessas, 58% estão faturando. Quanto às equipes, 71% compreendem entre duas e sete pessoas.

Crise da OI afeta micro e pequenas empresas do Rio Grande do Sul

Crise da OI afeta micro e pequenas empresas do Rio Grande do Sul

Agenda Cidade Direito Direito do Consumidor Economia Negócios Notícias Poder Política Porto Alegre

A dívida de R$ 65,4 bilhões da Operadora OI junto a 13 mil empresas fornecedoras nacionais conduziu uma das maiores operadoras de telefonia fixa do País ao pedido de recuperação judicial para evitar a falência. Do total de credores, 2.214 são de micro e pequeno porte, sendo que 74% estão localizados em 215 municípios do Rio Grande do Sul (o que equivale a 1.649 empresas). O impacto da dívida, somente para as micro e pequenas empresas (MPEs) gaúchas, é de R$ 117 milhões.

Atento a esta situação e amparado pela Lei Complementar 147/2014, o SEBRAE lançou o projeto Recupera MPE, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), com o objetivo de orientar estes empreendedores a enfrentarem uma recuperação judicial, seja como credor ou como solicitante. E, em casos de falência, apoiar o empresário quanto à preferência no recebimento da dívida. Segundo o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, a instituição atuou fortemente para a aprovação desta lei complementar que, entre outras importantes inovações, instituiu tratamento diferenciado e favorecido para as micro e pequenas empresas no âmbito da recuperação judicial e da falência. “Desde 2014, os pequenos negócios conquistaram direito e voz na aprovação dos planos de recuperação judicial. A partir de então, os empreendedores aprovam seus planos em assembleia e têm lugar na composição do Comitê de Credores, criado para fiscalizar os atos do administrador judicial”, ressalta Sperotto.

Segundo dados da Serasa, o número de recuperação judicial quase dobrou no primeiro semestre deste ano, atingindo 923 empresas no País. Por trás de cada pedido de recuperação judicial muitos dos credores são micro e pequenas empresas, fornecedoras de produtos e serviços que dependem do pagamento para manterem as suas portas abertas.

Recupera MPE

“Criamos procedimentos de atendimento gratuito aos nossos clientes, que poderão ser utilizados em qualquer caso de recuperação judicial ou falência”, acrescenta o presidente do SEBRAE, Guilherme Afif Domingos. O projeto Recupera MPE tem uma lista de ações para atender aos proprietários de micro e pequenas empresas que possuem créditos com a OI. O SEBRAE está enviando cartas aos empresários atingidos para explicar como eles devem agir nesse tipo de situação. Também foi estabelecido um diálogo com os dirigentes da OI, a fim de discutir medidas para preservar a continuidade das pequenas empresas no mercado, por exemplo, com a preferência no pagamento dos créditos.

Além disso foi elaborada uma cartilha virtual, explicando o que é a recuperação judicial e o passo a passo de como proceder nessas situações. O corpo técnico do SEBRAE está à disposição para atender os empreendedores sobre este assunto, seja por meio da Central de Relacionamento SEBRAE (0800 570 0800), Portal ou atendimento presencial. “Pela primeira vez estamos trabalhando intensamente para atender os empresários que prestam serviços para empresas que pediram recuperação judicial. Nosso objetivo é que elas conheçam seus direitos, exerçam seu poder de decisão e recebam seus créditos”, declara Afif.

Plano de pagamento

A Lei Complementar 147/2014 determina que as empresas que pedem recuperação judicial devem divulgar uma lista com o nome de todos os credores, incluindo aqueles que ainda não estão com dívidas vencidas e valores devidos. Os donos de pequenos negócios devem ficar atentos a essa publicação, verificarem se seu nome está na lista e se os valores estão corretos. No caso da OI, a lista de empresas credoras está anexada ao processo de recuperação judicial que está no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Caso a empresa não esteja discriminada, ou os dados estejam incorretos, os donos de pequenos negócios devem apresentar, em até 15 dias, documentação que comprove o saldo devedor e o porte da empresa. Recomenda-se que o empresário contrate um advogado.

Panorama das Empresas Credoras

Brasil

13 mil empresas credoras (R$ 65,4 bilhões)

2.214 MPEs (R$ 158 milhões)

Rio Grande do Sul

1.649 MPEs credoras (R$ 117 milhões)

215 municípios

(74% das MPEs)

Porto Alegre: Mesa ao Vivo apresenta cervejarias artesanais gaúchas e produtos especiais oriundos de pequenas empresas

Porto Alegre: Mesa ao Vivo apresenta cervejarias artesanais gaúchas e produtos especiais oriundos de pequenas empresas

Cidade Comportamento Gastronomia Negócios Notícias Porto Alegre Saúde Tecnologia Turismo

Além de chefs renomados, o Mesa ao Vivo Rio Grande do Sul traz também oportunidades e desafios para o setor de alimentação e bebidas. O evento, nos dias 20 e 21 de julho, terá espaço para apresentação e degustação de cervejas artesanais gaúchas, ingredientes premium para a culinária e um painel sobre empreendedorismo na gastronomia. Essas ações serão promovidas a partir de uma parceria com o SEBRAE/RS. O evento será realizado na Faculdade Senac Porto Alegre, localizada na Rua Coronel Genuíno, 130, no Centro. Informações e inscrições estão disponíveis a partir do link www.mesaaovivoriograndedosul.com.br.

O Mesa ao Vivo Rio Grande do Sul é uma realização da Revista Prazeres da Mesa, Fecomércio-RS e Senac-RS. O coordenador de projetos de alimentos e bebidas do SEBRAE/RS, Roger Klafke, conta que a participação da entidade complementa a programação do evento. “Estaremos presentes em um painel sobre empreendedorismo na gastronomia, no dia 20 de julho, sobre oportunidades e desafios para o setor”, relata. “Além da apresentação das iniciativas da entidade, três empresários vão abordar os rumos dos negócios de cervejas artesanais, food trucks e restaurantes”, detalha.

O evento também será uma oportunidade para algumas das melhores cervejarias artesanais gaúchas apresentarem seus produtos aos profissionais e empresários do segmento de gastronomia. São 14 participantes do projeto de cervejarias que estarão exibindo seus produtos e também representantes do segmento de alimentos premium, que integram outra iniciativa do SEBRAE/RS voltada para a área de alimentação. Estão previstas ainda duas degustações de cervejas. O mestre cervejeiro Humberto Frohlich, da Babel Cervejaria, vai falar sobre educação cervejeira e a cervejaria clássica. A segunda degustação vai tratar de uma tendência do segmento, as cervejas ácidas, em uma apresentação de Filipe Araujo de Paula, da Zapata Cervejaria Rural.

Confira abaixo a programação do painel e a lista das cervejarias artesanais e produtores de alimentos premium que estarão presentes no Mesa ao Vivo Rio Grande do Sul:

Painel “Empreendedorismo na Gastronomia – Oportunidades e desafios para iniciar ou manter negócios no setor de alimentos e bebidas”

Data: 20/07

Horário: 15h às 17h

Local: Sala de Debates – SENAC (Rua Cel. Genuíno 130, Centro, POA).

O Negócio das Cervejarias Artesanais- Leonardo Sewald – Proprietário e mestre cervejeiro da Seasons Cervejaria

Oportunidades para Gastronomia em Food Trucks – Lawrence Andreis – Proprietário e cozinheiro do Food Truck Versão Brasileira

Dicas de Gestão para Restaurantes – Maria Fernanda Tartoni – Proprietária e cozinheira do Tartoni Ristorante

Tendências na Alimentação Fora do Lar – Roger Klafke – Coordenador da carteira de Alimentos e Bebidas do Sebrae/RS

Cervejarias:

Al Capone – Canoas

Babel Cervejaria – Porto Alegre

Cervejaria Heilige – Santa Cruz do Sul

Cervejaria Hurnsruck – Dois Irmãos

Cervejaria Malvadeza – Porto Alegre

Cervejaria Portoalegrense – Porto Alegre

Cervejaria Seasons – Porto Alegre

Lake Side – Passo Fundo

Moocabier Cervejas Especiais – Paraí

Sagrada Cervejas Artesanais – Porto Alegre

SUD Birrificio Artigianale – Bento Gonçalves

Vintage Craft Beer – Porto Alegre

Zapata Cervejaria Rural – Viamão

ZOZ – Turuçu

Produtores de Alimentos Especiais:

Alegro (linguiças campeiras)

Cachaças Artesanais Coral Brasil

Origem do Cacau

Rosane de Marco, produtos orgânicos certificados in natura e processados

Sandra Arlete Hoffmeister / Chocolates

Secale Pãos Orgânicos

Silvana Bohrer (Sitio Capororoca), produtos orgânicos certificados in natura e processados

Suelen Franco Chocolates Finos

Utzig Indústria de Alimentos / Biscoitos e Bolachas

SEBRAE/RS credencia desenvolvedores de conteúdo e metodologias para educação à distância. Inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de julho

SEBRAE/RS credencia desenvolvedores de conteúdo e metodologias para educação à distância. Inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de julho

Educação Negócios Notícias

Uma oportunidade para empresas e fundações que atuam na área de educação. O SEBRAE/RS abriu processo de credenciamento para desenvolvedores de conteúdos e metodologias com foco em Educação à Distância (EAD). O edital está disponível para download no link: http://sites.sebrae-rs.com.br/integra/images/EDITAL2016.pdf. O prazo para as inscrições é até o dia 10 de julho.

A gerente de Credenciados do SEBRAE/RS, Flávia Santos, explica que existe uma demanda específica para o desenvolvimento de metodologia com foco em EAD e que não possuem fornecedores habilitados com esse perfil. “O SEBRAE/RS está fortalecendo sua estratégia em atuar com esse tipo de capacitação e precisa de pessoas jurídicas especializadas para desenvolver conteúdos e metodologias com foco em internet, vídeo e TV e videoconferência”, detalha.

O processo é direcionado preferencialmente para credenciar associações, fundações e quaisquer outras pessoas jurídicas sem fins lucrativos, que possuam atividades de consultoria e instrutoria voltadas ao ensino e produção de conteúdo focados na Educação à Distância.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de julho no site: http://sites.sebrae-rs.com.br/integra/index.php/cadastro. A relação das candidatas que preencherem os requisitos nessa etapa será divulgada no dia 13 de julho e as interessadas terão até o dia 27 para encaminhar os documentos exigidos nos itens 5.3.1 e 5.3.2 do Edital. O resultado final, informando as empresas que preencheram os requisitos previstos nas etapas de inscrição e habilitação, será divulgado no dia 10 de agosto. Em caso de dúvida, o e-mail gestaodecredenciados@sebrae-rs.com.br está disponível para esclarecimentos.