Banco do Brasil já tem 12,2 bilhões para a safra 2016/2017 no RS a disposição dos produtores gaúchos

Agronegócio Economia Entrevistas Negócios Notícias Plano Safra Poder Política Vídeo

 

O Banco do Brasil vai destinar R$ 12,2 bilhões para operações de crédito rural na safra 2016/2017 no Rio Grande do Sul. O volume é 8,8% superior ao valor desembolsado na safra 2015/2016. Desse total, R$ 2,7 bilhões irão financiar a agricultura familiar, R$ 2,1 bilhões os médios produtores e R$ 7,2 bilhões vão atender aos demais produtores e suas cooperativas rurais. Conversei sobre isso com o gerente de agronegócios do Banco do Brasil, João Paulo Comerlato.

Farsul lança pedra fundamental de obra de ampliação da sede

Farsul lança pedra fundamental de obra de ampliação da sede

Cidade Notícias Poder Política Porto Alegre

A Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) lançou a pedra fundamental da ampliação de sua sede, localizada na Praça Saint-Pastous, em Porto Alegre. Ao participar do ato, o governador José Ivo Sartori afirmou que o progresso da entidade é motivo de orgulho para todo o estado.

“As obras de ampliação da Farsul trarão mais agilidade e serviços qualificados aos associados. Somos parceiros do setor. Temos gente competente, que acredita na força da terra e é capaz de guinar a economia a partir da produção. Acreditamos que a soma de esforços e a cooperação farão com que as dificuldades sejam superadas”, afirmou Sartori.

O governador anunciou que enviará à Assembleia Legislativa, na próxima semana, projeto de lei que cria novas normas para o setor florestal. O texto foi elaborado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação, em conjunto com as entidades do setor. Sartori também lembrou que, nesta semana, foi firmado um termo de cooperação com a CCGL, para desenvolver ações conjuntas para o estabelecimento de propriedades rurais livres de brucelose e tuberculose.

O presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto, afirmou que a entidade chega forte aos 90 anos. “O setor está satisfeito com as atividades”, comemorou. A obra, com 3,5 mil metros quadrados de área construída, é destaque da programação alusiva aos 90 anos da entidade, comemorados em maio de 2017.

O novo prédio de sete andares vai abrigar as três entidades que compõem o Sistema Farsul (federação, Senar e Casa Rural). Serão três andares de estacionamento, com 43 boxes, e quatro andares de salas versáteis. As obras devem estar concluídas até a metade do próximo ano.

Presidente da Farsul está otimista com governo interino

Presidente da Farsul está otimista com governo interino

Economia Negócios Notícias Poder Política

O presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto, está otimista com os últimos acontecimentos no cenário político nacional. Sperotto ressaltou que o setor agropecuário do Rio Grande do Sul apoiou todo o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Segundo ele, foi muito importante a unidade de todo o setor agropecuário das posições emanadas pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O presidente do Sistema Farsul diz que não tem dúvida de que as mudanças virão e lembrou que muitas coisas foram originadas e nascidas na CNA pela senadora Kátia Abreu no período que desenvolveu o Ministério. “Temos uma visão positiva do novo governo já com a redução de dez ministérios. Isso sinaliza a diminuição do gasto público e estamos aí para contribuir com o novo governo”, conta. Sobre a indicação de Blairo Maggi para a pasta da Agricultura, Sperotto destacou que o Rio Grande do Sul tinha a senadora Ana Amélia Lemos como nome prioritário para a tarefa, mas a parlamentar declinou e se dispôs a apoiar o setor. Depois de conversas com o novo ministro, o setor decidiu apoia-lo. A principal reivindicação do segmento, em consonância com o Paraná, é uma política para o trigo. Além disso, temas como defesa, comércio internacional entram na pauta em políticas de médio e longo prazo.

 

Ouça entrevista com o presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto

Sistema Farsul e entidades apresentam Fundo Hidrovias ao Governador Sartori

Sistema Farsul e entidades apresentam Fundo Hidrovias ao Governador Sartori

Economia Negócios Notícias Poder Política Turismo

O governador do RS, José Ivo Sartori, foi recebido hoje (03/05) pelo presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto, na sede da entidade para conhecer o Projeto Associação Fundo Hidrovias RS. A iniciativa objetiva potencializar o uso de hidrovias para transporte aquaviário, proporcionando aumento de competitividade para o Estado. O Projeto propõe a criação de um fundo privado de desenvolvimento que prevê remuneração pelo uso do modal. Uma outra sugestão é utilizar recursos gerados a partir de medidas compensadoras ambientais dos empreendimentos que serão instalados nas margens dos rios para o Fundo.

Além de atuar na melhoria da navegabilidade das hidrovias, como dragagem e sinalização, o Fundo Hidrovias RS tem como meta maior atrair investimentos de parques industriais na beira dos rios. Em fase de conclusão, o projeto vem sendo desenvolvido há um ano com a participação de entidades privadas como Farsul, Fecomércio, Fiergs e Associação Brasileira de Terminais Portuários, e públicas, como Estado, Famurs e AGCONP. “Trata-se de um projeto feito a partir de uma série de adesões que pensou ações objetivas para viabilizar o uso de nossas hidrovias”, afirmou Sperotto. O presidente do Sistema Farsul reforçou a intenção do programa de reduzir o ônus do Estado e estimular um grupo disposto a investir na área.

96852141684873
Sartori conhece a proposta do Fundo Hidrovias. Foto:Gerson Raugust/ Farsul

Coube ao prefeito de Rio Pardo, Fernando Schwank, fazer a apresentação ao Governador. O presidente da Fiergs, Heitor Muller, destacou que a iniciativa pode ser comparada ao Fundesa, fundo criado pelas cadeias de produção da carne para complementar ações de desenvolvimento e defesa sanitária animal do RS. “Precisamos ativar as hidrovias para nos ajudar”, afirmou.

O Fundo teria o formato de Organização de Propósito Específico Não Estatal. Prevê a gestão feita por entidades privadas, operadores, governo e empreendedores.

Após assistir à apresentação do Fundo, Sartori afirmou que irá avaliar o documento. “Estou aberto a todo o tipo de discussão, sempre resguardando o interesse público e social da coletividade”, disse. O Governador reforçou seu apoio a parcerias público privadas e sugeriu que a proposta deve considerar também a concessão de hidrovias. Deu exemplos sobre investimento no Porto de Pelotas viabilizado pela CMPC Celulose Riograndense para ligar o município a Guaiba via modal hidroviário.

Participaram do encontro o secretário Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, o presidente da Fiergs, Heitor Müller, o presidente da Fecomércio, Luiz Carlos Bohn, do titular da Superintendência dos Portos e Hidrovias, Luiz Alcides Capoani, do presidente da Famurs, Luiz Carlos Folador, e do presidente da CMPC Celulose, Riograndense, Walter Lídio Nunes, superintendente da AHSUL, Eloi Spohr, secretário substituto dos Transportes, Vanderlan Frank Carvalho, diretor executivo do Fundesa, Rogério Kerber, do presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Rio Grande do Sul, Fernando Becker, dos diretores da Farsul, Fábio Avancini Rodrigues, Francisco Schardong, Jorge Rodrigues e Hermes Ribeiro de Souza Filho e o superintendente do Senar-RS Gilmar Tietböhl.

Confiança e otimismo na abertura oficial da Expodireto Cotrijal. Presidente do Sistema FARSUL e do Conselho Deliberativo do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, compôs a mesa de autoridades

Confiança e otimismo na abertura oficial da Expodireto Cotrijal. Presidente do Sistema FARSUL e do Conselho Deliberativo do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, compôs a mesa de autoridades

Economia Negócios Notícias

Apesar de um cenário de incertezas na economia e na política brasileira, a 17ª edição da Expodireto Cotrijal foi aberta nesta segunda-feira, 7 de março, em Não-Me-Toque, em clima de muita confiança e otimismo. O vice-presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), presidente do Sistema FARSUL e do Conselho Deliberativo Estadual do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, compôs a mesa de autoridades que reuniu, ainda, o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, o presidente da Expodireto Cotrijal, Nei Mânica, a prefeita de Não-Me-Toque, Teodora Lütkemeyer, deputados federais e estaduais e outras lideranças da região.

O governador José Sartori, falou sobre as dificuldades pelas quais o Estado está passando e as mudanças significativas realizadas na administração pública, em que se alterou procedimentos para garantir o equilíbrio financeiro do RS. “Precisamos da sociedade. Nossa máquina pública precisa ser muito mais ágil, menos voltada para si mesma, e capaz de atender aqueles que realmente mais precisam. Por outro lado, o poder público não pode atrapalhar quem realiza, quem faz e quem produz”. Para ele, se os desafios são grandes, é preciso entender que a maior riqueza que existe no Rio Grande do Sul é a sua gente, seja do campo ou da cidade.

Sartori destacou que o futuro da economia brasileira está, basicamente, no agronegócio e que a feira mostra a prosperidade, a tecnologia e o desenvolvimento não apenas para o Rio Grande do Sul, para o País e o mundo. “A feira é um patrimônio de nosso Estado. A Expodireto se tornou gigante porque, além do conhecimento ela gera debates, pensa o mercado e o futuro do agronegócio, aproxima a pesquisa do campo e leva novas possibilidades aos produtores de estabelecer novas parcerias”.

O presidente da Cotrijal, Nei Mânica, disse que a Expodireto vai marcar, mais uma vez, um importante capítulo na história do agronegócio brasileiro. “Aqui não existe crise. Se ela aparecer e ver toda a representação política e empresarial que aqui se encontra, vai virar as costas e ir embora”. Para reforçar sua fala, destacou a participação de 574 expositores e mais de 70 países dos cinco continentes, 26 embaixadores, além da participação das cinco grandes montadoras brasileiras, que escolheram participar da feira gaúcha. Neste ano, Mânica não falou em projeção de negócios, mas apontou que o que for comercializado nesta edição, vai ser reflexo para o sucesso do Rio Grande do Sul. “Não estamos preocupados com recordes, mas com a tecnologia, a inovação e todas as oportunidades que todos vão encontrar aqui na feira”.

SEBRAE/RS na Expodireto

O diretor-superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, afirmou que a presença da entidade na feira é uma oportunidade para ouvir o mercado, os empreendedores e trocar informações e conhecimentos com outras instituições e setores do comércio e indústria. “O SEBRAE/RS busca sempre estar inserido em ambientes como este, que se organiza para falar de negócio, de empreendedorismo, produção, produtividade, inovação e sustentabilidade, porque isso faz parte de nossa atividade do dia a dia”.

O diretor Técnico do SEBRAE/RS, Ayrton Pinto Ramos, também esteve presente na abertura da feira, acompanhando as ações do SEBRAE/RS na feira. “Estamos com duas atuações fortes aqui, uma no setor metalmecânico, com a realização de Rodadas de Negócios e a exposição de produtos e serviços de 30 micro e pequenas empresas, e outra operação em parceria com Farsul e Senar-RS, através do Programa Juntos para Competir, este voltado para os produtores rurais”.

Expodireto Cotrijal 2016

Data: Entre 7 e 11 de março de 2016

Local: Parque de Exposições da Cotrijal

km 24 RS 142

Não-Me-Toque – RS

Rodada de Negócios

08 e 09 de março

Hora: 13h30 às 18h

Local: Estande Metalmecânico

30 empresas expositoras

7 a 11 de março

Local: Estande Metalmecânico

Programa Juntos para Competir (FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS)

7 a 11 de março

Local: Estande Juntos para Competir                                                                                                                                                                               (Foto:Fagner Almeida)