Justiça suspende votação para cassar o mandato de Jardel na Assembleia

Justiça suspende votação para cassar o mandato de Jardel na Assembleia

Direito Notícias Poder Política

A defesa do deputado Mário Jardel (PSD) obteve, no início da tarde de hoje, uma liminar que suspende a votação do pedido de cassação de mandato do parlamentar. A desembargadora Catarina Krieger considerou que o parlamentar não teve direito à ampla defesa. A pauta era a primeira com previsão de ser apreciada, em sessão plenária da tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa. A liminar sustenta, ainda, a necessidade de uma perícia médica que comprove que o deputado sofre de dependência química.

Após o Grande Expediente, a sessão vai ser cancelada e uma reunião de líderes das bancadas convocada para definir se vão ou não haver votação ainda hoje. Como a licença-médica de Jardel termina no dia 18, a tendência é de que a decisão judicial seja acatada. Como o oficial de Justiça não foi até a Assembleia entregar o documento, os deputados, em tese, ainda podem votar. Caso isso ocorra, o advogado Rogério Bassotto já adiantou que vai ingressar com ação para anular um eventual resultado desfavorável para Jardel – eleito em 2014 pelo fato de ser ex-atacante do Grêmio.

“Ele tem que se defender, isso é constitucional. A primeira coisa que ele tem que fazer é se explicar para a população que elegeu ele. A votação é política, mas ele tem que acessar seu direito de poder se explicar”, disse Bassotto, em entrevista ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba.

Bassotto revelou, ainda, que entrou em contato com Jardel três vezes desde de assumiu o processo, todas elas por meio de vídeo. Ele também garante que não sabe se o deputado está em casa ou se recupera em uma clínica. Jardel pediu licença saúde alegando quadro de depressão.

Relembre o caso

O deputado Mário Jardel é acusado pelo Ministério Público (MP), com outras dez pessoas, de integrar uma organização criminosa criada para se apropriar de diárias, manter funcionários “fantasmas” e exigir o repasse de parte dos salários de assessores. A estimativa do MP é de que pelo menos R$ 212 mil possam ter sido desviados com o auxílio de documentação forjada.

Processo de cassação

Por unanimidade, os 11 deputados que fazem parte da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia deram parecer favorável ao relatório que pede a cassação do mandato de Jardel. O processo teve como relator Elton Weber (PSB).

Em caso de cassação, quem assume é o vereador de Porto Alegre, Tarciso Flecha Negra, primeiro suplente da bancada do PSD na Assembleia. Tarciso já afirmou, inclusive, que está apto para assumir a cadeira no parlamento estadual. (Rádio Guaíba e Correio do Povo)

Preso por decisão do STF, senador Delcídio é suspenso pelo PT por 60 dias. E a coerência? Zé Dirceu e Genoíno estão condenados e nada…

Preso por decisão do STF, senador Delcídio é suspenso pelo PT por 60 dias. E a coerência? Zé Dirceu e Genoíno estão condenados e nada…

Notícias Opinião Poder Política

Antes de mais nada quero registrar que meu desejo é que o senador Delcídio Amaral (PT-MS), se exploda. O que ele deixa claro que pretendia fazer na gravação onde foi grampeado por Bernardo Cerveró é sim caso de prisão. E que depois de condenado joguem a chave fora. Delcídio está preso nesse momento por decisão do Supremo Tribunal Federal por suspeita de tentar prejudicar o andamento da Operação Lava Jato. Pois bem, hoje o ex-líder do governo no Senado foi suspenso do PT por 60 dias. Segundo afirmou o presidente nacional da sigla, Rui Falcão, as atitudes do parlamentar “são passíveis de expulsão”, mas que essa medida só pode ser tomada pelo diretório nacional. O que me incomoda nesse caso é a falta de coerência. O famoso, dois pesos e duas medidas adotadas pelo Partido dos Trabalhadores.

Sou do tempo que os petistas batiam no peito, acusavam todo mundo de corruptos e diziam que eles eram os donos da ética e moral. Lembro de ter mediado debates onde o candidato Raul Pont (por sinal, podem não gostar do Pont, mas eu o considero um sujeito sério. Em uma entrevista para Taline e Juremir no Esfera Público ele deixou claro que esses descaminhos contribuíram para ele não concorrer na eleição passada) apontava candidatos do PMDB e naquela época PDS e denunciava: “Eles querem esconder que são do Partido do Quércia e Maluf. Dizem que há um partido aqui e outro de Santa Catarina para cima. Eu sou do PT e nós somos o mesmo aqui, em São Paulo e qualquer lugar do Brasil”. Pois, hoje depois do mensalão e do petrolão entre outros escândalos… Esse discurso da ética, infelizmente não cabe mais na boca de um petista. Por sinal, eu gostaria que coubesse na boca de todos políticos, de todos partidos. Não é o que se vê. Mas, trato aqui do PT, por que várias vezes assisti arroubos de petistas contra integrantes de outros partidos. Delcídio que não está condenado, apesar dos pesares e eu acreditar que deva, é suspenso. Já casos conhecidos como o ex-presidente do PT José Genoino, condenado no processo do mensalão a 4 anos e 8 meses de prisão por corrupção ativa, que só está solto por causa de um indulto de natal pelo qual sua pena fica extinta ou como José Dirceu, condenado à pena de dez anos e dez meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha no Mensalão e multado em R$ 676 mil, multa que mesmo tendo milhões de reais nas suas contas foi paga por uma vaquinha e agora de novo enrolado em um segunda prisão, apontado como o criador do esquema de corrupção na Petrobras. Eu já disse e escrevi outras vezes, eu só quero coerência.