Exército vai ser multado em R$ 40 mil por morte de onça usada em revezamento da tocha em Manaus. Dinheiro das multas é destinado ao Fundo Estadual de Meio Ambiente no Amazonas.

Exército vai ser multado em R$ 40 mil por morte de onça usada em revezamento da tocha em Manaus. Dinheiro das multas é destinado ao Fundo Estadual de Meio Ambiente no Amazonas.

Direito Notícias Olimpíada Segurança

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) vai multar o Exército em R$ 40 mil pela morte da onça pintada Juma. O animal participou de cerimônia com a tocha olímpica em Manaus, em 20 de junho, e foi abatido com um tiro de pistola no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), por tentar escapar do local.

O Comando Militar da Amazônia (CMA) recebeu multa de R$ 5 mil por contribuir para a utilização de um espécime da fauna silvestre nativa sem a autorização do órgão ambiental competente. Já o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) foi autuado em R$ 5 mil por utilizar o animal sem esse mesmo aval. O 1º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) levou mais três multas: uma de R$ 5 mil, por transportar o animal sem autorização; uma de R$ 5 mil, por mantê-lo em cativeiro sem licença, e uma de R$ 20 mil, por construir e fazer funcionar mantenedouro da fauna sem aval de órgão ambiental.

Os autuados terão 20 dias para apresentar defesa e, depois desse prazo, podem recorrer ao Ipaam e ao Conselho Estadual de Meio Ambiente. O valor das multas é destinado ao Fundo Estadual de Meio Ambiente no Amazonas. (Camila Diesel/Rádio Guaíba)

Porto Alegre: Passagem da tocha olímpica fecha trecho da Borges desde o início da manhã desta quinta, na Capital

Porto Alegre: Passagem da tocha olímpica fecha trecho da Borges desde o início da manhã desta quinta, na Capital

Cidade Notícias Porto Alegre Prédio prefeitura Segurança Turismo

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) prevê mudanças no trânsito para o revezamento da tocha olímpica em Porto Alegre, nesta quinta-feira. O tour vai se iniciar às 15h15min no Parque Moinhos de Vento, com encerramento às 19h, no Largo Glênio Peres. As vias que compreendem o trajeto vão sofrer interrupções momentâneas na circulação, com desvios efetuados por agentes de trânsito. Serão 60 funcionários da EPTC envolvidos no evento.

Durante toda a quinta-feira, a avenida Borges de Medeiros, entre Sete de Setembro e Siqueira Campos, fica bloqueada para a montagem do palco e eventos no Largo Glênio Peres. As linhas de lotação com terminal na Borges de Medeiros (em frente ao edifício União) serão deslocadas para a rua Siqueira Campos. Os pontos de táxi da Borges de Medeiros serão desativados na região.

O desvio dos ônibus, quando a tocha acessar a avenida João Pessoa, vai ser feito pela Loureiro da Silva, Lima e Silva, Fernando Machado e Borges de Medeiros. A EPTC divulgou que vai atualizar a situação do tráfego na Capital, em tempo real, no Twitter.

Paradas de ônibus inoperantes no fim da tarde

Quando a chama passar pelas avenidas Salgado Filho e Borges de Medeiros, antes de chegar à Padre Cacique, a passagem de veículos deve ser bloqueada no trecho, durante cerca de 45 minutos. O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, recomenda que a população se planeje e, se possível, saia de casa com antecedência para evitar transtorno.

Entre 17h45min e 18h15min, durante os bloqueios da João Pessoa, Salgado Filho e Borges de Medeiros, até o Viaduto dos Açorianos, os terminais ficarão inoperantes. A expectativa é de que o funcionalismo se normalize às 18h30min.

Quem vai conduzir a tocha

A largada vai ser feita pelo técnico do Grêmio, Roger Machado, e o último trecho, no Centro Histórico, é de responsabilidade da ginasta Daiane dos Santos. No trajeto de 15 quilômetros, 77 personalidades devem conduzir o símbolo olímpico, incluindo líderes comunitários, como Geny Pinto Machado, de 83 anos, atletas porto-alegrenses, como Daniel Mietlicki, o mais idoso do estado em atividade, além de Tinga e Mayra Aguiar. Também compõem o grupo o músico Renato Borghetti, o medalhista olímpico em Barcelona Tande, a medalhista em Pequim Fernanda Oliveira, e Elizabeth Nickhorn, reconhecida pela Confederação Brasileira de Golfe como melhor golfista brasileira de todos os tempos.

O Tour da Tocha deve acontecer entre 15h e 19h, mas desde as 11h vai haver programação cultural em vários pontos da cidade. A Praça da Alfândega, a partir das 11h, até às 19h, recebe bandas de jazz e blues, feira de artesanato e gastronomia. Também há atividades previstas para o Parcão, entre 14h e 17h, e o Parque Farroupilha, entre 14h e 18h. No Largo Glênio Peres a festa de encerramento acontece das 14 às 21h, com shows de Kleiton & Kledir (16h), Papas da Língua (19h) e Guri de Uruguaiana.

Confira o trajeto do revezamento da tocha em Porto Alegre

Parcão (av. 24 de Outubro); retorno na Praça Júlio de Castilhos; rua Mostardeiro; Miguel Tostes; Vasco da Gama; Fernandes Vieira; José Bonifácio; João Pessoa; Salgado Filho (pista bairro-Centro); Borges de Medeiros (Centro-bairro, ao lado do Marinha); Padre Cacique (Centro-bairro); Fernandão; Edvaldo Pereira Paiva (bairro-Centro); Pres. João Goulart; Siqueira Campos; Uruguai; Sete de Setembro; Largo Glênio Peres.

Saiba mais:

Passagem da tocha olímpica amanhã deve deixar trânsito lento nas BRs 290 e 116 (Camila Diesel/Rádio Guaíba)

Tocha Olímpica chega ao estado neste domingo e percorre 28 municípios

Tocha Olímpica chega ao estado neste domingo e percorre 28 municípios

Educação Esporte Notícias Saúde

A Tocha Olímpica, símbolo do espírito olímpico, chega ao estado neste domingo (3). A primeira cidade designada para recebê-la é Erechim. Durante sua estada no município, a chama percorre quatro quilômetros pelas ruas da cidade, passando pela mão de 22 condutores. Inúmeras atrações estão programadas para acompanhar o revezamento da Tocha, como por exemplo, os jogos escolares, que são tradicionais na cidade.
Logo depois, o destino da chama é Passo Fundo, um dos municípios em que o símbolo olímpico irá pernoitar (junto com Santa Maria, Pelotas, Porto Alegre e Caxias do Sul). Estes locais são chamados Cidades de Celebração. O trajeto de revezamento tem início na Avenida Brasil Oeste, no Largo da Literatura. O encerramento e a celebração ocorrem na Avenida Sete de Setembro, na Gare. Serão necessárias 35 pessoas para carregar a Tocha Olímpica em Passo Fundo. A seguir, a chama segue para São Miguel das Missões.

As ações de segurança que serão desenvolvidas foram tratadas pela Secretaria da Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Civil, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal e a própria Agência Brasileira de Inteligência (Abin). O planejamento inicial para o Rio Grande do Sul tem como base o que foi empregado nos demais estados brasileiros, com um efetivo fixo utilizado até agora para o acompanhamento da Tocha de cerca de 90 homens.

Outras ações debatidas dizem respeito ao controle do tráfego na rota do revezamento, visando prevenir incidentes, assim como garantir o fluxo sem interrupções do comboio olímpico. Além disso, o cumprimento do Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI) também foi debatido.

No Rio Grande do Sul, o fogo olímpico percorrerá 28 municípios entre domingo (3) e sábado (9). O símbolo irá percorrer 2,5 mil quilômetros por terra, ar e água, passando por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres.

Passagem da tocha olímpica no RS terá esquema de segurança. Confira alguns dos gaúchos que participarão do revezamento

Passagem da tocha olímpica no RS terá esquema de segurança. Confira alguns dos gaúchos que participarão do revezamento

Agenda Cidade Comunicação Cultura Destaque Poder Política Segurança
015c35684d28a1b8bd713e173eb8b2d7
Paulão do Vôlei
índice
Dunga e Gilmar Rinaldi

A passagem da tocha olímpica pelo Rio Grande do Sul, entre os dias 3 e 9 de julho deste ano, será marcada por um esquema de segurança que está sendo montado pelas autoridades. Ela percorrerá 2,5 mil quilômetros por terra, ar e água, passando por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres. São 12 mil condutores em todo o País. Entre os gaúchos que participarão do revezamento estão os atletas olímpicos: Paulão do Vôlei, Dunga, Gilmar Rinaldi e Fernanda Oliveira entre outros, personalidades do mundo empresarial como João Jacob Vontobel, fundador do Grupo Vonpar e da comunicação Luciano Périco, da Rádio Gaúcha

img_ptg_1_1_1994
João Jacob Vontobel

No dia 17 de abril, uma reportagem do Correio do Povo destacava a preocupação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) com as ameaças surgidas para promover um atentado quando do revezamento da tocha olímpica pelo país. O alerta foi repassado então às 300 cidades brasileiras que receberão o fogo simbólico do evento, previsto para ocorrer entre 5 e 21 de agosto no Rio de Janeiro.

fernanda_oliveira_01
Fernanda Oliveira, Vela Olímpica

O esquema de segurança está sendo discutido em âmbito estadual e federal. As ações que serão desenvolvidas estão sendo tratadas pela Secretaria da Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Civil, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal e a própria Abin. O planejamento inicial para o RS usará como base o que vem sendo empregado nas outras unidades da federação .O efetivo fixo utilizado até agora para o acompanhamento da tocha nos estados é de cerca de 90 homens.

Reforço de efetivo 

Passo Fundo, Santa Maria, Pelotas, Porto Alegre e Torres compõem as chamadas “Cidades de Celebração”, onde a chama vai pernoitar, após eventos locais. “Nesses locais, a estrutura será maior, abrangendo uma série de serviços e mobilizando um número mais significativo de pessoas envolvidas”, explicou o tenente-coronel André Luiz Nickele Córdova, diretor do Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI/SSP). “Contaremos, também, com o reforço dos efetivos locais de cada instituição. Cada órgão ainda realizará um detalhamento mais aprofundado de suas atividades, norteado pelas deliberações resultantes dos encontros ao longo deste mês”, acrescentou.

Luciano-Périco
Luciano Périco

O Comitê Estadual de Revezamento da Tocha Olímpica no Rio Grande do Sul é composto pela Secretaria do Turismo, Esporte e Lazer, Secretaria da Casa Civil, Casa Militar, Secretaria-Geral de Governo, Secretaria da Justiça e Direitos Humanos, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Comunicação, Secretaria de Cultura, Secretaria de Educação, Secretaria dos Transportes, Secretaria da Saúde, Secretaria da Fazenda e Gabinete de Políticas Sociais. (Felipe Vieira com informações do Correio do Povo)