TVE volta a criticar jornalismo da EBC para justificar alteração na programação. EBC repudiou a interrupção de retransmissão de jornal da TV Brasil pela TVE; Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

TVE volta a criticar jornalismo da EBC para justificar alteração na programação. EBC repudiou a interrupção de retransmissão de jornal da TV Brasil pela TVE; Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

Cidade Comunicação Direito Notícias Poder Política Vídeo

A presidente da Fundação Piratini – responsável pela emissora TVE – se manifestou por nota nesta terça-feira (22) reforçando as críticas à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) que já havia feito na semana passada, em entrevista à Rádio Guaíba. No texto, a presidente Isara Marques volta a dizer que a TVE discorda “da linha editorial adotada recentemente pelo Jornalismo da EBC”, o que motivou a interrupção da retransmissão do jornal da emissora pública nacional. Confira íntegra da nota ao final.

Na última quinta-feira, um dia após serem liberados os áudios de grampos do ex-presidente Lula, a TVE alterou a programação e não retransmitiu, como fazia até então, o programa Repórter Brasil Tarde, produzido pela TV Brasil (EBC). Em seu lugar, entre às 12h e 12h30min, a TVE retransmitiu o Jornal da Cultura Primeira Edição (produzido pela TV Cultura, de São Paulo).

A EBC emitiu nota oficial, ontem, repudiando a afirmação da presidente da TVE. No comunicado, a EBC esclarece que, em nenhum momento, a TVE enviou consideração ou contestação sobre os assuntos pautados pela Equipe de Jornalismo da EBC, nem em relação à forma de abordagem. “Causa ainda maior estranhamento quando a própria presidente da TVE afirma que a emissora continuará veiculando a edição noturna do mesmo telejornal que acusa de chapa branca”, sustenta, na nota, a empresa pública. A EBC salientou, ainda, que a TVE gaúcha foi a única entre as 45 emissoras que retransmitem o conteúdo da TV Brasil a tirar o telejornal do ar na quinta-feira.

Leia abaixo a nota emitida pela presidente da Fundação Piratini:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em respeito a boa informação e ao princípio do contraditório, convém esclarecer que a TVE/RS mantém uma ótima relação de parceria com a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), no entanto, pugna pela defesa de sua autonomia e independência em relação à EBC e as demais parceiras da Rede Nacional de Comunicação Pública.

Discordamos da linha editorial adotada recentemente pelo Jornalismo da EBC, e reservamos o direito de retirar o telejornal de nossa grade de programação, em perfeita sintonia com os termos pactuados entre TVE e EBC.

Mantivemos a edição noturna do telejornal Repórter Brasil na grade de programação da TVE/RS em respeito ao contrato firmado em 2011, onde condiciona o horário noturno para retransmissão da Rede TV Brasil.

A Fundação Piratini, mantenedora da TVE/RS e da Rádio FM Cultura, pela outorga educativa que norteia sua programação, reserva a sua prerrogativa de retransmitir, ou não, conteúdos que, entende, se desassociam aos princípios norteadores das TVs educativas.

Supremo realiza sessão que definirá rito do processo de impeachment

Direito Notícias Poder Política

 

Está em andamento (confira no link acima) a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) que julga a validade da Lei 1.079/50, que regulamentou as normas de processo e julgamento do impeachment, e alguns artigos do Regimento Interno da Câmara dos Deputados. As normas foram adotadas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para dar andamento às etapas inciais do processo, que foi suspenso pelo ministro do STF Edson Fachin, relator da ação que trata do assunto, a pedido do PCdoB, até decisão de hoje do plenário.

As principais regras que serão discutidas pelos ministros são a defesa prévia da presidenta Dilma Rousseff antes da decisão de Eduardo Cunha que deflagrou o procedimento de impeachment, a votação secreta para a eleição da comissão especial do processo pelo plenário da Casa, a eleição da chapa avulsa para composição da comissão e a prerrogativa do Senado de arquivar o processo de impeachment mesmo se a Câmara decidir, por dois terços dos deputados (342 votos), aceitar o julgamento do crime de responsabilidade. (Agência Brasil)

YouTube começa a transmitir futebol ao vivo

Comunicação Negócios Notícias Publicidade


O YouTube começa nesta quarta-feira, 28, a transmitir a Copa del Rey, da Espanha, em 17 países, incluindo Brasil. A primeira partida a ser exibida é o duelo Barcelona e Villanovense. Entretanto, o acesso não é gratuito. Na Europa, o Google cobra 5 euros por partida ou 20 euros por todo o torneio. Ainda não se sabe o preço que será cobrado no Brasil.

A parceria, fechada entre o site, a Liga Espanhola e a MediaPro, empresa responsável pela comercialização dos direitos do grupo, pode ser uma pista interessante sobre o que pode acontecer no YouTube Red, serviço por assinatura da plataforma anunciado recentemente.

Essa não é a primeira vez que o YouTube trasnmite eventos esportivos. Em 2014, pessoas de diversos países puderam acompanhar o título mundial do surfista Gabriel Medina.

A entrada do Google no setor pode representar uma mudança na negociação de direitos de transmissão de esportes no Brasil e no mundo. Até hoje, as empresas de televisão dominavam o mercado, disputando para decidir quem compraria determinados campeonatos e contando com a exclusividade de transmissão. Em muitos casos, o telespectador era obrigado a comprar um jogo ou assinar um canal específico para assistir ao evento. Agora, será possível acompanhar partidas longe da TV.

Via Máquina do Esporte