TVE: Nos 43 anos da televisão, nova programação foca no horário nobre. Emissora terá quatro horas de produção jornalística local, de segunda a sexta

TVE: Nos 43 anos da televisão, nova programação foca no horário nobre. Emissora terá quatro horas de produção jornalística local, de segunda a sexta

Comunicação Notícias

Para comemorar os 43 anos de atividades da TVE, que completa nesta quarta-feira (29 de março), a partir do dia 3 de abril a emissora gaúcha começa os preparativos para destacar uma nova programação, toda ela agrupada no horário nobre. Serão quatro horas de conteúdo local, de segunda a sexta, das 18h às 22h. “A ideia é concentrar esforços para entregar um jornalismo mais crítico, profundo e transformador aos gaúchos”, afirma a diretora de Jornalismo, Laura Mamfrim de Freitas. A faixa de Cultura, das 18h às 19h, terá os programas tradicionais da emissora: Radar e Estação Cultura.

A readequação da grade, com novos cenários e programas, vai marcar o aniversário da emissora a partir do conceito de uma TVE MAIS SUSTENTÁVEL. A intenção é valorizar a produção local evidenciado a real viabilidade econômica de suas operações, transparecendo também a partir do slogan sua preocupação com questões de sustentabilidade ambiental. Com MAIS informação, MAIS cultura, MAIS educação, MAIS esporte. “Uma TVE MAIS sustentável está nascendo. MAIS democrática e MAIS plural”, afirma a diretora de Programação, Tatiana Forster.

A reformulação e os investimentos foram viabilizados com auxílio da Associação de Amigos da Fundação Piratini, com recursos captados pela Lei Rouanet. A Celulose Riograndense é a apoiadora cultural de toda a nova programação da TVE no horário nobre.

O papel estratégico da comunicação pública na sociedade gaúcha parte de princípios como a pluralidade e renovação. “O objetivo é ter uma programação informativa dinâmica, instigante, democrática, plural e culturalmente diversa, que tenha impacto real na vida das pessoas e que seja útil”, explica o presidente da Fundação Piratini, Orestes de Andrade Jr. A nova programação da TVE foi discutida com os funcionários por meio de várias reuniões. “Foi uma construção coletiva, com muito diálogo, visando criar espaços ricos para o debate e o exercício da cidadania plena através de jornalismo”, ressalta.

A rede de parceiras do interior, que conta com mais de 40 TVs comunitárias, universitárias e independentes, ganhará um programa exclusivo no final de semana (Pelo Rio Grande, com 30 minutos) e terá ainda mais destaque no jornalismo da emissora. Ainda aos finais de semana, reprises dos melhores momentos da semana serão levadas ao ar, além dos programas consagrados da TV Cultura, TV Brasil, TV Escola e TV Ines.

A nova grade com programação local no horário nobre será formada pelos seguintes programas:

– FAIXA DA CULTURA | Às 18h, Radar, e o Estação Cultura, em novo horário, das 18h30 às 19h;

– Às 19h, o Plano de Jogo traz o melhor do esporte gaúcho, muito além do futebol;
– Às 19h15, o retorno do programa Consumidor em Pauta;

– FAIXA DO JORNALISMO | Das 19h30 às 20h30, uma novidade: a revista eletrônica Panorama TVE trará o melhor do jornalismo da emissora pública do Rio Grande do Sul;

– Às 20h30, o Debate TVE abordará o tema polêmico do dia ou terá um assunto que merece ser discutido pelos gaúchos:

– FAIXA PREMIADA | Das 21h às 22h, uma hora com todos os programas consagrados e premiados da emissora, como TVE Repórter, Faces, Frente a Frente, Nação e Curta TVE.

– Na segunda-feira, o retorno do TVE Esportes, reformulado, das 21h às 22h, com o resumo da rodada do final de semana, debate esportivo e matérias especiais sobre outros esportes.

TVE volta a criticar jornalismo da EBC para justificar alteração na programação. EBC repudiou a interrupção de retransmissão de jornal da TV Brasil pela TVE; Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

TVE volta a criticar jornalismo da EBC para justificar alteração na programação. EBC repudiou a interrupção de retransmissão de jornal da TV Brasil pela TVE; Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

Cidade Comunicação Direito Notícias Poder Política Vídeo

A presidente da Fundação Piratini – responsável pela emissora TVE – se manifestou por nota nesta terça-feira (22) reforçando as críticas à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) que já havia feito na semana passada, em entrevista à Rádio Guaíba. No texto, a presidente Isara Marques volta a dizer que a TVE discorda “da linha editorial adotada recentemente pelo Jornalismo da EBC”, o que motivou a interrupção da retransmissão do jornal da emissora pública nacional. Confira íntegra da nota ao final.

Na última quinta-feira, um dia após serem liberados os áudios de grampos do ex-presidente Lula, a TVE alterou a programação e não retransmitiu, como fazia até então, o programa Repórter Brasil Tarde, produzido pela TV Brasil (EBC). Em seu lugar, entre às 12h e 12h30min, a TVE retransmitiu o Jornal da Cultura Primeira Edição (produzido pela TV Cultura, de São Paulo).

A EBC emitiu nota oficial, ontem, repudiando a afirmação da presidente da TVE. No comunicado, a EBC esclarece que, em nenhum momento, a TVE enviou consideração ou contestação sobre os assuntos pautados pela Equipe de Jornalismo da EBC, nem em relação à forma de abordagem. “Causa ainda maior estranhamento quando a própria presidente da TVE afirma que a emissora continuará veiculando a edição noturna do mesmo telejornal que acusa de chapa branca”, sustenta, na nota, a empresa pública. A EBC salientou, ainda, que a TVE gaúcha foi a única entre as 45 emissoras que retransmitem o conteúdo da TV Brasil a tirar o telejornal do ar na quinta-feira.

Leia abaixo a nota emitida pela presidente da Fundação Piratini:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em respeito a boa informação e ao princípio do contraditório, convém esclarecer que a TVE/RS mantém uma ótima relação de parceria com a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), no entanto, pugna pela defesa de sua autonomia e independência em relação à EBC e as demais parceiras da Rede Nacional de Comunicação Pública.

Discordamos da linha editorial adotada recentemente pelo Jornalismo da EBC, e reservamos o direito de retirar o telejornal de nossa grade de programação, em perfeita sintonia com os termos pactuados entre TVE e EBC.

Mantivemos a edição noturna do telejornal Repórter Brasil na grade de programação da TVE/RS em respeito ao contrato firmado em 2011, onde condiciona o horário noturno para retransmissão da Rede TV Brasil.

A Fundação Piratini, mantenedora da TVE/RS e da Rádio FM Cultura, pela outorga educativa que norteia sua programação, reserva a sua prerrogativa de retransmitir, ou não, conteúdos que, entende, se desassociam aos princípios norteadores das TVs educativas.