‘Temer terá de se ajoelhar para Cunha’, afirma Dilma. Em entrevista à Folha, presidente afastada diz que deputado ‘não só manda, ele é o governo’ Presidenta Dilma Rousseff. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

‘Temer terá de se ajoelhar para Cunha’, afirma Dilma. Em entrevista à Folha, presidente afastada diz que deputado ‘não só manda, ele é o governo’

Afastada da Presidência da República após votação do Senado há 18 dias, Dilma Rousseff (PT) afirma que seu desafeto Eduardo Cunha é “a pessoa central” do governo Michel Temer (PMDB). “Cunha não só manda, ele é o governo Temer”, disse a Mônica Bergamo, em entrevista no Palácio da Alvorada. Para Dilma, Temer terá de se ajoelhar para o correligionário caso queira governar. Cunha foi afastado da presidência da Câmara pelo STF sob o argumento de que agia para prejudicar a Lava Jato. Mesmo assim, segundo Dilma, continua a dar as cartas. Uma mostra foi a indicação de André Moura (PSC-SE), ligado a Cunha, para liderar o governo na Câmara. Dilma afirmou ter sido vítima de “ação deletéria” de Cunha, que teria obstruído suas tentativas de reformas. Acusada de crime de responsabilidade, disse crer na volta à Presidência. “Vários senadores, ao votar pela admissibilidade [do processo de impeachment], disseram não estar declarando [posição] pelo mérito [das acusações]. Então eu acredito.” A confiança cresceu com as gravações nas quais lideranças do PMDB sugerem ações para inibir a Lava Jato. “Eles [áudios] mostram que a causa real para o impeachment era a tentativa de obstrução da Lava Jato por quem achava que, sem mudar o governo, a‘sangria’ continuaria.”  Confira a íntegra da entrevista na Folha de São Paulo.

dilma Direito Notícias Poder Política

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *