Porto Alegre, quarta, 20 de outubro de 2021
img

Correspondente Ipiranga estreia novo formato a partir desta terça-feira. Noticiário da Gaúcha será atualizado à linguagem e à programação da rádio

Detalhes Notícia

Notice: Trying to get property 'post_excerpt' of non-object in /home/felipevieira/www/site/wp-content/themes/felipevieira/detalhes-noticia.php on line 263

O Correspondente Ipiranga, programa da Rádio Gaúcha com mais de 70 anos de história, estreia em um novo formato nesta terça-feira (12). A partir da data, o programa será mais leve e dinâmico, baseado em um modelo atualizado de roteiro, e contará também com uma trilha sonora renovada. O que não muda, no entanto, é a essência do clássico noticiário: qualidade e agilidade para manter os gaúchos bem informados ao longo do dia sobre os acontecimentos do Estado, do Brasil e do mundo.

Com as alterações, o Correspondente Ipiranga ganha um roteiro mais informal, solto e integrado à linguagem e à programação da rádio. A plástica do programa, composta por trilha e desenho de som, também foi repensada e atualizada – os elementos sonoros que tornaram o programa reconhecido por décadas seguem, agora, com uma nova roupagem. A apresentação das edições das 8h, 12h50, 18h50 e 20h, no ar de segunda a sexta-feira, seguem sob o comando de Pedro Quintana, pela manhã, e de Fernanda Zazuno, no período da tarde. Aos sábados, o boletim de notícias é transmitido às 8h e às 12h50 e, no domingo, às 12h50.

– Estamos modernizando um dos noticiários mais tradicionais do rádio brasileiro. Mais ágil, com arranjo de trilha mais moderno, seguindo o processo de aprimoramento dos nossos produtos – ressalta o gerente-executivo da Gaúcha, Daniel Scola.

A versão reformulada do programa estreia com outra grande novidade para os ouvintes: a volta do radialista Domingos Martins, que retorna ao Grupo RBS para ser a voz oficial da Gaúcha. A nova vinheta e as chamadas do Correspondente Ipiranga durante a programação já contarão com a identidade do jornalista. Domingos Martins soma 26 anos de experiência em rádio apenas nos veículos da RBS, em que teve passagens pela Atlântida e pela Gaúcha. Durante o período, atuou como apresentador, coordenador de programação e locutor de chamadas.