Porto Alegre, terça, 07 de dezembro de 2021
img

Morre o Rui da Palmarinca

Detalhes Notícia

Morreu na noite desse domingo, o Rui da Palmarinca, imagino que poucos saibam o nome completo, Rui Paulo Diniz Gonçalves, mais um típico caso onde as pessoas física e jurídica se misturam.  Aos 69 anos, o  jornalista e proprietário da Livraria Palmarinca, uma das mais antigas de Porto Alegre, trabalhou mais de 50 anos com sua paixão, os livros. Do Rui, além da lembrança do sorriso amável, ficam grandes dicas de leitura e ótimos conversas sobre literatura.

Rui limpava as calhas do telhado do prédio da livraria, na rua Jerônimo Coelho, no Centro Histórico, quando desequilibrou-se e caiu sobre a cobertura do restaurante que funciona ao lado.

A diretoria da Associação dos Escultores do RS – AEERGS lamenta profundamente o falecimento de Rui Gonçalves, da Livraria Palmarinca. Rui foi um parceiro de muitas jornadas, sempre disposto a contribuir. Ajudou centenas de escritores, professores, ativistas, intelectuais e artistas de todas as áreas pelo fortalecimento da cultura no Rio Grande do Sul. Aos familiares e amigos, nossos sentimentos.

Em suas redes sociais, o jornalista Walmaro Tirso Paz, lembrou do amigo: “Rui morreu aos 68 anos, depois de uma vida inteira de trabalho pela cultura e de amor pelos livros. O nome de sua livraria foi escolhido para homenagear as lutas de resistência do quilombo de Palmares e dos Incas. A confraria dos Amigos do Livro perdeu seu fundador e principal animador.”